A banda que o rock esqueceu

hollywood brats 1024x537 A banda que o rock esqueceuA revista inglesa "Mojo" escolheu "Sick on You", de Andrew Matheson, o melhor livro sobre música lançado em 2015. É o relato da breve carreira - e fracasso - de sua banda, The Hollywood Brats, uma espécie de New York Dolls inglês.

Não conhecia o Hollywood Brats e Matheson, mas comprei o livro em versão eletrônica e o coloquei na fila, já que estava ocupado com as últimas páginas do calhamaço de Peter Guralnick sobre Sam Phillips e começando outro tijolo, "A Brief History of Seven Killings", do jamaicano Marlon James.

sick on you1 196x300 A banda que o rock esqueceuDomingo de manhã, só de bobeira, comecei a folhear "Sick on You". Seis horas e 317 páginas depois, a conclusão: se não é a melhor autobiografia de músico que já li, está bem no topo. Que livro sensacional.

A história começa em 1971, quando Matheson chega a Londres com 18 anos de idade, uma obsessão por Kinks e Stones e o sonho de montar um grupo de rock'n'roll primal e de visual andrógino. Logo nas primeiras páginas, ele conta as cinco regras que estabeleceu para a banda. Algumas delas: "Um cabelo sensacional é inegociável"; "Nada de pelo facial - nenhuma groupie digna de respeito suspira pelo Grateful Dead", e a melhor: "Nada de namoradas. Elas acabam com o cachê sexual de qualquer banda e podem torcer o cérebro de um reles baixista até ele achar que merece um disco solo triplo. Duas palavras: Yoko e Ono".

A muito custo, Matheson monta sua banda, batizada The Queen, e começa sua saga pelo mundinho de gravadoras e clubes da Swinging London em busca de fama, grana e mulheres. Não consegue nada disso - com exceção de algumas groupies - e passa os dias morando em muquifos, enchendo a cara, dividindo o chão com ratos, brigando com vizinhos, roubando comida de mercadinhos e apanhando de gangues de motoqueiros. O que ele não perde é o senso de humor sarcástico e autodepreciativo e, principalmente, o ar blasé de quem acredita que sua banda é a melhor do planeta.

Claro que outra banda chamada Queen aparece e leva o nome. Matheson, enfurecido, muda o nome do grupo para Hollywood Brats. Dias depois, encontra o cantor do Queen - "aquele dentuço metido" - no clube Marquee e acerta um direto no queixo do sujeito.

As histórias são engraçadíssimas: Matheson e trupe roubam uma peixaria só para descobrir que levaram um isopor cheio de enguias vivas; uma festa na mansão do astro pop Cliff Richard acaba com o carro da banda atolado num campo de batatas; um show numa base militar termina em destruição. Os Brats encontram Keith Moon, Bryan Ferry, Mick Jones e Jimmy Page, com resultados sempre hilariantes.

O livro termina em 1975, quando Matheson descobre que a gravadora com a qual assinou contrato para o primeiro disco era só uma lavanderia de grana para a Máfia. O LP acaba saindo apenas na Noruega e vende exatas 563 cópias. Mas rendeu um livro fora de série.

Espero que alguma editora lance "Sick on You" no Brasil. Li que Matheson (olha ele aí embaixo, numa foto recente) está trabalhando no roteiro de um filme adaptado do livro.
The Hollywood Brats A banda que o rock esqueceu

Esse filme promete.

67 Comentários

"A banda que o rock esqueceu"

27 de January de 2016 às 07:05 - Postado por André Barcinski

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Chico
    - 13/02/2016 - 02:46

    barça, alguma chance de o garagem voltar?

    Responder
  • Sérgio L.
    - 28/01/2016 - 09:53

    Acho que o Los Hermanos quebra todas as regras da banda desse cara.

    Responder
  • Vinícius
    - 27/01/2016 - 21:25

    Parece ser muito bom! André, será que vão lançar a autobiografia do Scott Weiland aqui no Brasil?

    Responder
  • Eduardo
    - 27/01/2016 - 18:34

    André, nunca li biografias mas me interessei pelo Bowie, que só fui conhecer melhor agora que ele morreu. Alguma biografia do Bowie que vc indicaria? Vlw!

    Responder
  • carlos roger
    - 27/01/2016 - 18:09

    Pô Barcinsky ,comentei no seu blog sobre essa banda,no dia da morte de David bowie,estava escutando hollywood brats ,quando fiquei sabendo da triste noticia ,e comentei que algumas musicas me fazia lembrar de bowie.

    Responder
  • sidnei
    - 27/01/2016 - 16:03

    Boa tarde. Sempre quis ler algo sobre o "negócio na bandas", no seguinte sentido: numa banda-empresa (Kiss, Rolling Stones, U2, etc) normalmente todos os membros-fundadores ganham a mesma coisa (vocalista, compositor, instrumentistas etc)? Ou ainda p.ex. um membro oficial "tardio", como o Ron Wood, tem o mesmo "salário" que Jagger, Richards, Watts...? Coisas desse tipo. Se vc não for oportuno, ficaria grato se pudesse indicar algum material sobre o assunto. Obrigado.

    Responder
  • Orlando
    - 27/01/2016 - 16:03

    Fala, Barça. Parabéns pelo melhor blog de toda a internet. Esse único dos Hollywood Brats consta no serviço de streaming da empresa sueca (não sei se posso citar o nome...). Baixei sem expectativas mas achei muito bom! Lembra The Sweet...

    Responder
  • Joca Lopes
    - 27/01/2016 - 15:32

    Fala Barça, Nada a ver com o assunto, mas você assistiu o documentário " Fotografia oculta de Vivian Maire", pô assisti e achei bem interessante...que personagem curiosa, não ? E como é importante a dedicação de algumas almas sensíveis e determinadas para encontrar estes artistas anônimos....vale a dica. Abraço

    Responder
  • Maicon
    - 27/01/2016 - 13:17

    OFF TOPIC: André, você já assistiu a série documental "A História do Cinema - Uma Odisseia"?. São 15 episódios que abordam a história do cinema por um viés cultural, econômico, político e principalmente pelo aspecto da linguagem cinematográfica. Todos os principais movimentos do cinema e cerca de 1000 filmes são analisados nos seus aspectos precursores e definidores para a sétima arte. Sério, em termos de abordagem do cinema, nunca tinha visto um material tão completo, rico e fascinante. Achei no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=RLFaHBGgf_E . Também tem no Philos.

    Responder
  • JimTheOffice
    - 27/01/2016 - 11:39

    Que figura! hahahaha só pelo texto já fiquei louco pra que saia no Brasil, A proposito Barça, terminei o capítulo do The Cramps do livro novo do Massari e é impossível ler sem estar com youtube ou sportfy do lado pra conferir as citações musicais do casal, agora eu entendo aquela coletânea maluca que um fã fez com as preferidas dos dois, alias sábado vou viajar por 6 horas ouvindo aquilo e algum garagem antigo, abraço

    Responder
1 2 3