¡Adiós, amigos!

still of steve martin in ¡three amigos 1986 large picture ¡Adiós, amigos!Infelizmente, o blog chega ao fim. Culpa da crise financeira que arrasa o país e, em particular, o mercado jornalístico.

Gostaria de agradecer a todos os colegas do R7. Quando comecei o blog aqui, me prometeram liberdade absoluta. Hoje, 28 meses depois, posso dizer que cumpriram a promessa. Sempre fui tratado com o maior carinho por todos e espero ter correspondido.

Este blog começou há quase seis anos na "Folha". Tive a sorte de ganhar um espaço para escrever sobre o que quisesse, da forma que quisesse. Coisa rara hoje em dia, quando o jornalismo se confunde tanto com a publicidade.

Nesse período, fiz 1561 textos sobre os assuntos mais variados. Mas a principal qualidade do blog, acredito, foi estabelecer um canal direto de comunicação com os leitores. Não tenho Twitter ou Facebook, então o blog serviu como minha verdadeira rede social.

Se meus cálculos estão certos, recebi pouco mais de 168 mil comentários e respondi a 31560 deles. Média de 20 respostas para cada texto.

Tive a sorte de ter os melhores leitores que alguém pode querer. Perdi a conta de quantos livros, filmes e discos conheci por dicas de leitores, e quantas discussões legais rolaram na seção de comentários, sempre mais interessante do que os próprios textos.

Muito obrigado a todos que acompanharam o blog nesse tempo. Um público de alto nível e super bem informado. Espero encontrá-los por aí - se o mercado jornalístico permitir, claro. De minha parte, vou tocar projetos de TV, livros, e continuar colaborando com a “Folha”.

Beijos, abraços e obrigado por tudo.

P.S.: Não poderei responder a todos os comentários, então deixo meus agradecimentos antecipados a todos que escreverem. Responderei aos comentários até o meio da semana. Gabba Gabba Hey e tudo de bom para vocês!

634 Comentários

"¡Adiós, amigos!"

14 de March de 2016 às 07:05 - Postado por André Barcinski

Cancelar resposta

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Thiago Aparecido
    - 20/03/2016 - 20:33

    Putz, que "bela" notícia, pra acompanhar os tempos de merda que vivemos... Até o próximo blog, Barça! (que não irá demorar pra acontecer, tenhamos fé) Abs

    Responder
  • Nelson Ned Jr
    - 20/03/2016 - 15:14

    Olá André como vai? venho aqui primeiramente parabenizá-lo pela grande matéria que vc fez do meu pai na folha de sp, do saudoso Nelson Ned. Gostei da sua autenticidade, expondo a verdade aquela de que o Brasil nunca viu e nunca quis ver de fato. Obrigado pela sua sinceridade para com o fato. E a propósito, eu gostaria muito de poder me comunicar diretamente com você, se possível claro. Eu quero desenvolver mais esse assunto com vc, que a meu ver parece ter muita relevância na questão social em que chegamos no país. Enfim, aqui te passo meu web contato nelsonnedjr.com . Te busquei em redes sociais mas acho que vc não está no twitter, anyway... Um forte abraço André e sorte na sua próxima empreitada, nombre! NNJ nelsonnedjr.com

    Responder
    • André Barcinski
      - 20/03/16 - 19:54

      Pô, Nelson, muito bom ler isso. Estou à sua disposição, meu e-mail é andrebarcinski.folha@uol.com.br Grande abraço!

  • Durval Pires Neto
    - 20/03/2016 - 12:38

    Uma pena... acompanhava desde o inicio na Folha. Perdi a conta de quantos filmes, livros e discos li por indicação sua. O livro Confraria de Tolos ocupa lugar de destaque em minha pequena biblioteca particular. Abraços. Espero poder acompanhar seus textos em breve em algum outro portal

    Responder
  • Rogério
    - 19/03/2016 - 16:51

    Sou jornalista e muito seu fã. Triste com as escolhas erradas do que descartar na hora da crise. Presto toda atenção no que vc escreve e aprendo muita coisa, principalmente sobre filmes e livros. Sem contar sobre estilo, um dos melhores textos da imprensa.

    Responder
  • Elizeu Lima
    - 19/03/2016 - 15:28

    Pretendo fazer meu TCC de Jornalismo abordando a cobertura que a mídia fez da vida e obra de Nelson Gonçalves, de quem sou muito fã. Você não poderia me ajudar Barcinski? Tenho o Barulho e o Pavões autografados e ouvia o Garagem na Brasil 2000, além de sempre ter lido os teus blogs na Folha e aqui no R7. Como você me indica começar ? Quais biografias e/ou outros livros exatamente devo ler ? Como consultar a NOPEM pela internet ? É isso. Me ajude se possível e sucesso pra você em novas empreitadas, André. Ah... eu assisto o Nasi toda quinta no Canal Brasil e estudo na Uninove da Barra Funda aqui em São Paulo

    Responder
    • André Barcinski
      - 19/03/16 - 17:34

      Eu começaria na Biblioteca Nacional e arquivos de jornais. Deve ter muita coisa interessante. Tenho as paradas do NOPEM de 1965 a 1990, mas o Metralha vendeu muitos discos antes disso, nos anos 40 e 50.

  • Leonardo
    - 19/03/2016 - 10:58

    André, não pretendia escrever nada em relação ao fim do blog, mas depois de ler o texto do meu amigo Gabriel acabei me inspirando pra falar algumas palavras também. Eu sigo o blog desde os meus 15 anos, acredito que desde os primórdios mesmo. Antes disso, acompanhava sua coluna na Folha, principalmente aquela quinzenal no caderno Comida. Lembro que muitas indicações eu guardava para fazer uso futuramente. Perdi a conta de quantas vezes fui (e vou) para São Paulo com amigos, Gabriel incluso, para descobrir estes restaurantes. Fora isso, sinto que você foi meu principal curador cultural dos últimos anos, tantos filmes que descobri e gostei (O Leopardo, Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia, O Despertar da Besta), livros (a trilogia do submundo do Ellroy, Desagregação) e músicas. Outros, ficava muito feliz em saber que você admirava com a mesma intensidade que eu, como o Kurosawa, Leone, Bergman, Fela Kuti. Algumas vezes nossas opiniões não eram tão parecidas, como no caso do 2001, Possessão ( que também vi por sua causa e não curti). No fim, serviu para que eu amadurecesse a ideia de que nada está imune a questionamentos, o que me fez respeitar artistas muitas vezes desprezados, e odiar alguns que são unanimidade. Para acabar a sessão baba ovo, lembro até hoje o dia que fiquei na Livraria Cultura para comprar o Pavões e pegar seu autógrafo. Era como se encontrasse um amigo mais velho com quem discutia ideias e que me ajudou a crescer em várias frentes. Agradeço muito a atenção que sempre deu aos meus comentários e esperarei seu retorno em breve. Abração!!

    Responder
    • André Barcinski
      - 19/03/16 - 17:32

      Obrigadíssimo, Leonardo!

  • Alvaro Jr.
    - 18/03/2016 - 23:15

    Adoraria pagar seu merecido salário para q escrevesse no blog d nossa escola!

    Responder
  • Gabriel Gomes
    - 18/03/2016 - 22:03

    Barça, fui escrever com um pouco de atraso, talvez porque a ficha só caiu após uma semana inteira sem ler nada publicado por você. Acredite, as vezes nas férias eu entrava no blog sem lembrar que ele não funcionava nessas datas. Acho que acompanhar alguém diariamente por 6 anos faz isso, não sei se você leu alguém por tanto tempo de publicação diária, para ter noção da influência que pode ter . Eu comecei a acompanhar o blog com 16 anos, lembro até do primeiro post que eu li, foi o do show do Paul McCartney no Maracanã, lembro que gostei tanto, que acabei lendo voltando as até o surgimento do blog e lendo tudo o que você havia escrito, e ali fui apresentado a muitos caras, filmes e bandas dos quais eu não conhecia, ou não tinha noção da sua real importância, e que são meus ídolos hoje como: Flaming Lips, Philip Roth, Capturando os Friedman, Neil Young, toda carreira do Jorge Ben fora País Tropical, Abel Ferrara, Teenage Fanclub, James Ellroy, My Bloody Valentine e até blog do Forastieri, que eu conheci num post seu sobre a invasão da reitoria da USP em 2011. Outros ainda eu quero conhecer como Pasolini, Samuel Fueller, Nick Cave, Leonard Cohen. E outros que ficaram marcados negativamente como o filme Rampart, que eu não gostei nenhum pouco, e o Possessão do Andrzej Żuławski, que até hoje eu estou tentando entender. Cheguei até a ouvir alguns programas do Garagem antigo com o Forasta e dos mais recentes com também e ir em alguns restaurantes do indicados no Guia Ogro dos restaurantes de sp. Mas não só de indicacações existiu o seu blog, sempre conto pras pessoas a história do Clodovil e do Lemmy, a do Ritchie Blackmore e a camisa do Grêmio. E também algumas reflexões feitas por você vão ficar comigo, como o da infantilização do cinema, da gourmetização das cidades e estádios do Brasil e também um espírito de porco para analisar algumas obras, lembro do post do Churrasco das Vacas Sagradas, quando entrou na grelha 2001, Blow Up e outros filmes que eu gosto muito, mas aquilo me ensinou a não apreciar alguém só por ser uma unanimidade, e ter a liberdade de churrasca-los E é isso ai Barça, nunca fui muito de comentar, apesar dos comentários serem sempre muito bons, mas essa despedida eu tive que escrever, obrigado por todos esses anos de dedicação, e não desapareça

    Responder
    • Corumbá
      - 19/03/16 - 09:20

      Gabriel, você sintetizou muito bem o meu sentimento em relação ao blog e à produção do Barcinski. Você escreve bem também. Barcinski, imagino a satisfação e sensação de realização que você deve ter ao ler um comentário como esse do Gabriel. Espero que esse sentimento conspire para que você volte logo à rotina de suas publicações diárias. Nesses tempos em que todos acham que são formadores de opinião com suas postagens "proféticas" e a análises "profundas", um cara que escreve como você deve ficar sempre ativo, como um farol. Não concordo também com todas suas opiniões, assim como o Gabriel, e acho que você deve sentir um alívio por isso, mas é óbvio que você sabe que esse nunca foi o ponto central e nem nunca o que você buscou. Seu legado passa pela instigação, pela semeadura do senso crítico. Até gostariam de pagar seu merecido salário para escrever no blog da escola! Esperamos seu breve retorno.

    • André Barcinski
      - 19/03/16 - 08:56

      Valeu, Gabriel, fiquei emocionado com seu texto, Obrigado.

  • Luciano Shakihama 'Kishô'
    - 18/03/2016 - 19:35

    Sei lá onde (tenho medo de cravar e errar) eu já acompanhava os teus textos e dicas. Depois, descobri no twitter,até que você saiu e fez e faz muita falta. Puts, agora acabou o blog. Sabe, eu não sei se blogueiros conhecidos como você, o Forastieri e tantos outros, têm noção do alcance entre leigos como eu. OBS: Coincidência ou não, o canal VH1 passou uma pá de música do Ramones. OBS2: Aproveitando a imagem do seu post: precisamos de mais Amigos e menos miguelitos. Espero lê-lo em breve. Abraço e boa sorte

    Responder
  • Fabio
    - 18/03/2016 - 15:33

    Aproveitando que a área de comments ainda está liberada, deixo meu relato que ví muito pouca gente tirando selfies ou gravando videos durante o bom show do Iron Maiden na Arena do Pan, RJ... Quando o publico é fã de verdade, ele se preocupa mais em assistir/curtir do que em registrar! Abraço!

    Responder
1 2 3 4 5 6