“All That Jazz” é obra-prima de Bob Fosse

O horário é péssimo, mas, acredite, o esforço valerá a pena. A HBO Plus exibe na madrugada de sábado, às 4h30 (veja outros horários aqui) o filme “All That Jazz” (1979), de Bob Fosse. É uma chance rara de ver um dos melhores filmes dos anos 70 e lembrar a genialidade de um cineasta de que pouco se fala hoje em dia.

Fosse (1927-1987) foi coreógrafo, dançarino, ator e roteirista. Dirigiu cinco filmes, sendo que pelo menos quatro são extraordinários: “Cabaret” (1972), “Lenny” (1974), “All That Jazz” (1979) e “Star 80” (1983). “Lenny” é um de meus filmes prediletos, e escrevi aqui no blog sobre “Star 80” (leia aqui).

“All That Jazz” é uma história autobiográfica sobre a vida de Fosse enquanto editava “Lenny” e, simultaneamente, montava a produção do musical “Chicago” na Broadway. Roy Scheider (“Tubarão”) interpreta Joe Gideon, alter ego de Fosse, um coreógrafo e cineasta viciado em fama, mulheres, sexo e drogas.

Como a maioria dos filmes de Fosse, a trama intercala temas como a busca pela fama, a vacuidade de Hollywood e o culto a celebridades a sequências oníricas de puro surrealismo e inventividade, sempre coreografadas com maestria.

A primeira sequência do filme é primorosa, quase oito minutos sem diálogos mostrando o processo de seleção de dançarinos para um musical. A montagem (de Alan Heim, parceiro habitual de Fosse) e a maneira como Fosse usa o som e coreografa suas cenas deveriam ser estudados em escolas de cinema.

Em “All That Jazz”, Fosse lida com a própria mortalidade e, de certa forma, antecipa o que iria acontecer com ele oito anos depois, quando morreria de um enfarte fulminante, aos 60 anos.

O filme marcou muita gente. Stanley Kubrick chegou a dizer que era um dos melhores filmes que havia visto. No documentário “A Personal Journey Through American Movies” (1995), Martin Scorsese destacava “All That Jazz” (veja a partir de 13m25s)

E aqui, um depoimento de Fosse, incluído nos extras de “All That Jazz” lançado pela Criterion:

Um maravilhoso fim de semana a todos.

35 Comentários

"“All That Jazz” é obra-prima de Bob Fosse"

4 de March de 2016 às 07:05 - Postado por André Barcinski

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Fabio Andrusyszyn
    - 04/03/2016 - 07:41

    André, falando em obra-prima, você viu que a Versátil lançou uma caixa sobre o cinema da Nova Hollywood, outra do Cassavetes e ainda uma do Arthur Penn?

    Responder
  • Banana Joe
    - 04/03/2016 - 08:26

    Ótimo post Barça, só esqueceu de mencionar a trilha sonora com o George Benson cantando "On Broadway". Extraordinário.

    Responder
  • Fábio Camargo
    - 04/03/2016 - 09:10

    com a vinda da HBO Now/Go pro Brasil ainda em 2016, provavelmente nossos problemas acabaram, já que será igual ao Netflix, assiste quando quiser, a hora que quiser, do jeito que quiser, sem essa de grade de horários... TV paga moribunda! http://olhardigital.uol.com.br/noticia/hbo-vai-lancar-servico-de-streaming-hbo-now-no-brasil-neste-ano/55755 quanto ao filme, parece ser bem legal, pena que não tem no youtube ou em outro lugar, cine torrent entrando em ação....

    Responder
  • Marcel de Souza
    - 04/03/2016 - 09:14

    Taí um filme que eu nunca assisti por puro preconceito pelo tema abordado. Vou tentar corrigir isso, obrigado pela dica! Bom final de semana!

    Responder
  • StellaC
    - 04/03/2016 - 09:15

    Barcinski, off topic: ainda está conseguindo acessar o Netflix gringo? Desde ontem meu VPN passou a ser detectado e estou muito preocupada que só me restará o catálogo brasileiro mesmo :(

    Responder
  • Daniel Barros
    - 04/03/2016 - 09:35

    OFF-Topic TOTAL: Barcinsiki, hoje é um ótimo dia para não se ter um perfil no facebook. Com o depoimento coercitivo de Lula, a rede social está apenas o inferno na terra.

    Responder
  • pcrocha1998@hotmail.com
    - 04/03/2016 - 09:59

    Realmente um belo filme. Barça a historia baseado em fatos verídicos de “ Star 80”, e cabuloso o que você acha desse filme?

    Responder
  • Moacyr Rosa Jr.
    - 04/03/2016 - 10:13

    É realmente um filmaço. Está entre meus favoritos e somente há pouco tempo vim a saber que Cabaret e Lenny, 2 outros filmes que eu gostei muito, eram do mesmo director.

    Responder
  • JAB
    - 04/03/2016 - 10:19

    Barça, O SHOW DEVE CONTINUAR! Voltando ao filme, gosto bastante de "All that Jazz", que é inspirado em 8 e 1/2 do Fellini. Porém prefiro "Cabaret".

    Responder
  • João
    - 04/03/2016 - 11:05

    André, hj não vai ter jeito, o depoimento do Lula e as suas consequências no meio político vão dominar os assuntos e conversas Brasil afora, mas voltando ao tema do post, pq, na sua opinião, o Bob Fosse acabou tão relegado ao segundo plano do cinema, mesmo o Cabaret, que é um clássico do cinema, passa muito pouco na televisão e é pouco exibido por aí, em comparação, por exemplo, ao seu rival de Oscar, O Poderoso Chefão????

    Responder
1 2 3