Deixem o Ed Motta falar!

Ed Motta POST Sala Funarte 2014 Foto Castellano Deixem o Ed Motta falar!

O Brasil é um país curioso: a gente reclama que nossa classe artística é acomodada, corporativista e chegada num abraço coletivo. Aí, quando um artista resolve falar o que dá na telha, todo mundo cai de pau no sujeito.

O Judas da vez é Ed Motta, que resolveu detonar parte do público brasileiro que vai a seus shows no exterior e que, segundo ele, só ouve música ruim, quer ouvir "Manuel" (um sucesso radiofônico de Ed, gravado em 1988 com o grupo funk Conexão Japeri) e gosta de pular "como se estivesse numa micareta".

Leia aqui a matéria do R7 sobre o caso.

Pessoalmente, acho que Ed Motta pegou pesado nos termos usados. Não precisava chamar esse público de "pedreiro" ou um leitor de "caipira". Pega mal.

Mas o que me interessa no caso, muito mais que discutir se Ed tem ou não razão no que diz, é debater essa mania brasileira de se ofender com opinião.

Ontem, o assunto tomou vários minutos de um telejornal noturno da Globonews. E todos os jornalistas se disseram horrorizados com o cantor. O repórter Gerson Camarotti disse que Motta, que havia classificado axé e sertanejo de "soda cáustica sonora", deveria ter "mais respeito" com outros gêneros musicais.

Por quê?

Por que um artista precisa respeitar alguma coisa? Que problema há se Ed Motta não sentir um pingo de consideração pelo axé e pelo sertanejo e criticar as pessoas que gostam?

Se um cantor de axé odiar a música de Ed Motta e escrever isso no Twitter, alguém vai se horrorizar também?

Por que, em vez de ficar horrorizados, os programas jornalísticos não usam a polêmica para discutir se nossa música contemporânea é ou não uma "soda cáustica sonora"? Que tal um debate entre Ed Motta, Ivete Sangalo e uma dupla caipira?

Prefiro um milhão de vezes ouvir alguém falando o que pensa, mesmo que de maneira preconceituosa e com a qual eu não concorde, do que aturar o jogo de comadres habitual da classe artística brazuca, onde todo mundo é lindo, odara, beija a mão dos veteranos e tem sonhos molhados com uma verbinha pública. Isso sim é o horror.

Bom fim de semana a todos.

506 Comentários

"Deixem o Ed Motta falar!"

10 de April de 2015 às 07:05 - Postado por André Barcinski

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • LUIZ ANTONIO RIBEIRO
    - 12/06/2015 - 13:54

    É o seguinte: Desde que Ed Motta apareceu no cenário musical brasileiro, só tem crescido como profissional pesquisador e estudante da arte harmônica. Basta comparar os antigos discos com os atuais, e claro, muitas músicas atuais, se baseiam em músicos como Donald Fagen por exemplo, o que já é um primor, pois se temos que copiar e buscar inspiração que seja nos melhores. Mas daí crucificar um artista do nível de Ed com bobeiras é demais, afinal, como já disseram, ele também tem seu ponto de vista, o que deve ser respeitado, mesmo sendo dito como foi dito. Sou 100% a favor de que os canais de comunicação (TV Jornais Revistas) parem de ser tão pobres em suas matérias colocando fogo em frases ditas desse ou daquele artista. Infelizmente não podemos mudar o panorama musical do Brasil, mas tirando EdMotta-IvanLins-e outros grandes artistas que realmente fazem música, o resto me perdoem, está faltando muito pra ser ruim. Tenho dito.

    Responder
  • Guilherme
    - 29/04/2015 - 14:10

    A Globonews é o Tribunal da Santa Inquisição do Brasil politicamente correto de hoje. A gente ouve o tribunal de 'especialistas' da Globonews falando e temos a impressão de que ninguém ali nunca errou, nunca foi preconceituso, nunca destratou ninguém. Bando de malas. Estava fora do país e fiquei surpreso com a fato de uma coisa tão boba ter gerado tanta falação. Tá faltando atividade pra esse povo que passa o dia inteiro em dicussão de Facebook, nego tá dando muita importância pra bobagem.

    Responder
  • Priscila
    - 18/04/2015 - 17:32

    Como sempre o seu texto é redondo e sua posição, clara. Agora,acho que sua análise foi um pouco falha. O Sr Motta se atrapalhou e, no calor do momento,disse um monte de merda. Você mesmo,num texto anterior, deu uma idéia genial pra evitar esse tipo de coisa:antes de postar algo na internet(no twitter,etc) deveria surgir uma caixa de diálogo,perguntando se fulano tinga CERTEZA que queria postar. Isso teria salvo o Sr Motta muita dor de cabeça. Voltando à sua análise: você realmente acha aceitavel,em nome de suposta discussao/ desabafo,misturar uma opinião pessoal(não gostar de pagode etc) com um preconceito de classe? Pare e leia o post inteiro. É nojento. É mais do que um artista sendo polêmico. É feio. Moro há anos fora, em Berlim. Imigrantes tendem mesmo a construir "bolhas" ou redomas. Alguns,de origem mais humilde, ficam anos sem visitar seus países. Daí um artista conhecido,que realmente nem é o artista preferido, faz um turnê. O cara vai lá, se esforça, compra ingresso, tenta entrar no clima do show (sem sucesso,pois mal fala inglês) e pensa" pô, vou pedir uma música " ou " vou aqui levantar minha bandeira pro Ed ver que eu também sou da terrinha. E o que o cara faz? Humilha essas pessoas. Porque elas ousaram pedir uma música antiga,falar na língua materna, serem de classes baixas,sem educação etc. Releia o post. Ele poderia ter desabafado a frustração dele de outra forma. Poderia ter escrito algo"reparei que têm muita gente indo aos shows mais pra matar saudade do Brasil do que mesmo pra ne prestigiar. Legal! Mas olha, essa turnê tem uma outra pegada,as músicas são em inglês etc..." Lamentável.

    Responder
  • Cristiano Drumond
    - 15/04/2015 - 09:22

    Fico feliz de saber que muita gente entendeu o que o artista quis manifestar. De fato de forma ríspida. Mas era a temperatura no momento. Mas concordo com ele de gênero e grau. Somos um bando de arrogantes ignorantes, sem educação. Assistimos ESQUENTA!!! ouvimos Michael Telo! e vários outros derivados. Temos também o sertanejo universitário que não passa do mobrau. O temível… AXÉ! de uma nota só!. Então gente, o cara ta certíssimo em não querer um bando de ignorante que não tem educação alguma avacalhando o trabalho dele.

    Responder
  • Aroldinho
    - 14/04/2015 - 22:16

    Todos merecem respeito, principalmente os artistas de gêneros diversos que não devem ser humilhados e denegridos por pessoa que não os conhece. A questão de gosto é outra coisa, gostemos ou não, há quem goste e precisam ser respeitadas. A maneira que fomos tratados pelo Sr. Ed Mota foi injusta e imprópria para um artista da importância dele.

    Responder
  • LMC
    - 14/04/2015 - 15:07

    Faço minhas as palavras do Estevão aí embaixo.Esse povinho que ofende o Ed é daquele tipo que vai se tratar da porralouquice que tem,e ainda acaba enlouquecendo o psiquiatra.É bem capaz de preferir o sertanojo universitário e achar que Restart é rock progressivo.

    Responder
  • Estevão
    - 14/04/2015 - 08:32

    Mais uma vez, texto ótimo e os comentários a parte excelentes, li as 29 páginas e rachei de rir com as bobagens! É muito saudável a discussão, para alguns um novo ponto de vista faz com que comecem a sair da caverna, parabéns!

    Responder
  • Igor Dantas
    - 13/04/2015 - 20:16

    "Por que um artista precisa respeitar alguma coisa? Que problema há se Ed Motta não sentir um pingo de consideração pelo axé e pelo sertanejo e criticar as pessoas que gostam?": Porque todos nós devemos ter RESPEITO pelo gosto alheio. Então não, ele não tem o direito de desrespeitar outro estilo de música que se difere do dele. Simples assim. E, se me permite falar, seu texto carrega, também, um certo ar de preconceito.

    Responder
  • Renato
    - 13/04/2015 - 14:14

    Ele me fez lembrar: https://www.youtube.com/watch?v=hJaNwCkSuiU

    Responder
  • Daniel
    - 13/04/2015 - 12:13

    Acho que talvez o quê me impressiona mais é o fato de gente inteligente perder tempo com esse sertanejo moderno.

    Responder
1 2 3 4 5