eeuu Julho ,Mês das Guerras de Independência

Ao lado da Liberdade a Águia, ave de rapina.

Dia 02 retratamos aqui a guerra pela Independência na Bahia, dia 03 a Guerra pela Independência de Pernambuco, e hoje dia 04 relembramos a Guerra de Independência dos EEUU.

No dia 4 de Julho de 1776 as 13 colonias que compunham o Império Colonial Britânico na América reunidas em Congresso, com texto elaborado por Thomas jefferson, proclamaram sua independência, resultando no início da Guerra de  Independência que veio a  criar os atuais  Estados Unidos da América.

Criados soba  égide da Liberdade, acabaram transformando-se nos tiranos do mundo, com intervenções colonialistas e imperialistas em todas as partes do globo,  para sob o pretexto de defenderem a Liberdade e a Democracia cuidarem única e exclusivamente dos seus interesses econômicos.

Mas, página obscura à parte, comemoremos na data de hoje a boa página da História:  a Declaração da Independência, cujo trecho transcrevo aqui:

"...Nós sustentamos estas verdades como auto evidentes: que todos os homens nascem iguais e que são dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, entre os quais estão a Vida, a Liberdade e a busca da Felicidade.
Para assegurar estes direitos é que os Governos foram instituídos entre os homens, derivando seus justos poderes do consentimento dos governados.
Que, sempre que qualquer outra forma de governo tornar-se destruidora destes objetivos, é direito do Povo alterá-la ou aboli-la, e instituir um novo Governo que tenha, nestes princípios,
o seu fundamento, e organizando seus poderes de tal forma a assegurar a sua Segurança e Felicidade.
A Prudência recomenda que Governos estabelecidos há muito tempo não devem fazer mudanças por razões menores e transitórias. (…)
Mas, quando uma longa seqüência de abusos e usurpações, perseguindo invariavelmente o mesmo objetivo, evidencia o desejo de submetê-los ao mais absoluto Despotismo,
é seu direito, é seu dever, derrubar este governo…"

Vale lembrar  que o que recentemente se viu no Paraguay em nada condiz com esta Declaração. E os EEUU foram o primeiro País a reconhecer o governo golpista da nação dos guaranys.

(Amanhã volto com o Raio Lazer. Nestes últimos 3 dias, gravando muito, optei por estes artigos de fundo. Abraços.)

http://r7.com/AzOt