bahia 150x150 Os Obesos e o Aeroporto de Salvador

Relatório de um parlamentar inglês propõe eliminar as palavras "gordo" e "obesidade" do vocabulário.

Seria uma forma de evitar discriminação.

Não entendo muito do assunto, mas ninguém vai deixar de ser gordo, obeso, gay, esfomeado, vesgo, magro, alto, bonito, feio, ou o que seja, apenas porque se elimina a palavra que significa o objeto ou sujeito do vocabulário.

Eu por exemplo estou barrigudo. Se eliminassem esta palavra do vocabulário poderia até  estourar minha barriga, e ninguém saberia o que era aquela protuberância no meu abdomen, e deixaria de ser pançudo? kiakiakiá

Ah,  como seria bom se eliminando a palavra o efeito desaparecesse.

A primeira palavra que eu eliminaria do vocabuláriao seria MISÉRIA, depois GUERRA.

Aí teríamos um mundo sem fome e sem guerras?

Ou FOME e GUERRA teriam outro nome para serem significadas,  distinguidas. Por exemplo: Fome poderia se chamar Trevo, ou Sapato, ou Macaco...e Guerra poderia se chamar Livro, ou  Cabelo, ou Mar...

Poderiam, ter outro nome, ou até ficar sem nome, mas com certeza continuariam a existir.

Até agora eu não me conformo que o Aeroporto de Salvador ainda se chama Luis Eduardo Magalhães. Gostaria que fosse o antigo "2 de Julho". Data magna da Boa Terra.

Mas, independente da minha vontade,  tenha o nome que tiver, os aviões continuarão operando logo ali, pertinho de Itapuan.

E ao finalizar  relembro Julieta, em Shakespeare: "Um nome..o que é um nome, Romeu?"

http://r7.com/wPFZ