Nós, atores, trabalhamos com o verbo.

É extatamente procurando qual verbo comanda a ação da cena, do texto, da peça ou do capítulo que descobrmimos como interpretar a nossa parte.

Porque o verbo é ação.
O verbo denota ação.

Por exemplo, em uma frase simples: "João atira uma pedra em Paulo!". Perguntamos: quem atira a pedra?João. Logo o protagonista desta ação é João.
Isto determinará protagonista e antagonista, ou protagonistas e coadjuvantes.

O verbo sempre me fascinou, pois ele é que determina todas as ações.

Substantivos,  advérbios, adjetivos, são como planetas e luas ao redor do sol que é o verbo.

No início da profissão, ou da vida mesmo, é muito dificil localizar o verbo, trabalhar sobre o verbo...
Mas com a maturidade profissional e vivencial a gente percebe o Verbo  com a mesma facilidade com que um pescador percebe as marés.

Todo este preâmbulo é para dizer que uma das frases bíblicas que mais me impressiona é a que se encontra em João 1.1 :
"No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus".

Fico impressionado como gente tão antiga compreendia Deus como uma ação universal.
Uma permanenete ação.
Ação cósmica.
O Big Bang, a Luz, as Trevas, o universo, o multiverso, tudo em ação.
Tudo Deus. Tudo verbo.

"E o Verbo se fez carne"

Viajo nesta frase, é o momento em que o evangelista nos informa que somos a ação de Deus encarnada.

Nos informa que somos parte de um único Sistema que de tão perfeito só pode ser chamado de divino.

http://r7.com/rIV7