Quando Conheci Niemeyer na Luta pela Anistia

O ano era  1978.

Ditadura Militar.

Bahia.

Começavamos a luta pela Anistia  política.

Minha mulher Doia,  eu e mais amigos e companheiros, engajados na luta pela redemocratização viemos  até  Niemeyer no Rio, e conseguimos dele dez  gravuras para serem vendidas em ajuda financeira para a campanha.

Na sua generosidade e espírito de luta doou-as  para serem vendidas com fundos revertendo para a Anistia. Coerente a vida toda em sua idoelogia, ao lado do povo, do socialismo e da democracia. Recebeu-nos afável, solidário, simples, prestimoso.

Tão diferente de seu amigo de antigas lutas , Jorge Amado, que nos disse em alto e bom som, convertido ao carlismo baiano: "Não tenho mais nada a ver com esquerda nem com campanhas de esquerda." Mas isto é tema para outro post. Hoje , Niemeyer é a estrela vermelha que permanece brilhante  no céu do Brasil.

Nós mesmo compramos uma das gravuras,  que hoje temos na parede da nossa sala.

Ela retrata o povo em Brasília , na frente ao Parlatório do Alvorada e traz escrito:

"Haverá o dia  em que o povo ouvirá o que desejar. E a liberdade e os direitos humanos serão conquistas irreversíveis".

O Brasil todo te agradece companheiro Niemeyer. Viva Niemeyer!!!

boa12 1024x820 Quando Conheci Niemeyer na Luta pela Anistia

Parodiando: ao contrário de Itabira, Niemeyer não é apenas um retrato na parede...

 

5 Comentários

"Quando Conheci Niemeyer na Luta pela Anistia"

6 de December de 2012 às 06:30 - Postado por bemvindo

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Daniel V. Alcantara (Tenente)
    - 9 de dezembro de 2012 - 0:39

    Linda história. Emocionante. E que honra, ter uma gravura de Niemeyer na parede. Gravura linda

    Responder
  • Vólia Santos Nielsen
    - 7 de dezembro de 2012 - 19:17

    Costumo ler seu blog com frequência e sempre que tento enviar um texto à minha mãe, comunista convicta, como o incomensurável arquiteto que o país perdeu, surge um problema com a tal "verificacão de imagem". Digito corretamente e ... nada! Chaaaaaaaaaaaaato!!! "Abreijos", Vólia

    Responder
    • bemvindo
      - 07/12/12 - 22:18

      Estimada Vólia: não sei o que se passa com a tal "verificação d e imagem". Não será o navegador que você usa? Desconheço esta parte técnica do Word Press. Lamento. Vou tentar também enviar para alguém e compreender como isto funciona. E agradeço por sua leitura d meu blog, e envio um grande ae fraterno abraço para vc e sua mãe. Com carinho do Bemvindo.

1 2
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com