onirico Alguns Mitos e Superstições na Arte Teatral

O onírico, o mágico, na obra de Salvador Dali

 

Os mitos e superstições humanas tem origem na infantilização da mente adulta.

Os atores, como todos os seres humanos, não estão livres destas crendices, que examinadas à luz da racionalidade  não se sustentam

Do ponto de vista religioso a própria Fé Racional não lhes dá espaço, mas tais crendices  continuam a existir como  mágica, fantasia,  no mundo onírico, gerando infundada sensação de  onipotência...

Hoje resolvi trazer até vocês algumas  curiosas superstições que muitos atores criaram:

"No Teatro o ator jamais diga a palavra "azar", em cena ou dentro de um teatro."

"No teatro o ator  jamais diga a palavra desgraça."

"Quando subir da plateia ao palco pela primeira vez num teatro,  faça-o com o pé direito, pra dar sorte."

"Não se assovia no teatro, dá azar."

"Não se deseja sorte ao colega que vai estrear. A palavra usada, "merde", tem origem francesa , e mais recentemente, com a influência norte americana diz-se "Que você quebre uma perna" (break a leg).

"A magistral Bibi Ferreira certa vez me disse: Procure sempre encaixar em alto e bom som a palavra SIM em qualquer parte do espetáculo. Isto traz sucesso ao espetáculo."

"A grande dama Fernanda Montenegro carrega em cena consigo - dito em entrevista - um prego!"

"Jogar açúcar na entrada do teatro na abertura da semana para atrair dinheiro de bilheteria." ( Pode atrair formigas também....rsrsrsrs)

"Não se deve contar os ingressos vendidos antes de começar o espetáculo" ( Uma boa forma que favorece produtores ou administradores larápios...rsrsrs)

Confesso a vocês que não carrego comigo nenhuma destas superstições, ou quaisquer outras, mas que é, no mínimo,  curioso ver como elas existem na minha profissão.

http://r7.com/YG8u