Bemvindo Sequeira

Comentários

Feed RSS para comentários sobre este post.

O URL de TrackBack deste post é: http://entretenimento.r7.com/blogs/bemvindo-sequeira/2012/02/01/legalizacao-da-maconha-e-luta-individualista/trackback/

  1. Bom dia,Bemvindo!!!
    Assim como vc. não sei onde esse individualismo vai parar, compete a nós pais, no meu caso tia, já que não tive filhos, orientar os mais novos para que a coisa não degringole de vez.
    Um abraço

    Comentário por Júnia — 1 de fevereiro de 2012 em 9:15

  2. Bem, meu grande Chapa!
    Eu também defendo o direito individual de querer as coisas para si, de realizar seus desejos individuais. Isso é legitimo e necessário.
    Mas, como vc mesmo disse, os tempos de restrições politicas e econômicas estão cada vez mais distantes dos nossos filhos, dos nossos jovens. Eu sou tio, Júnia, mas sou pai de uma porrada de jovens e vejo - com felicidade - que eles desconhecem " o PROIBIDO E O ESCASSO" . Mas minha felicidade se transforma em frustração, muitas vezes. Quando não se tem objetivos de luta perde-se muito da graça de viver. Eu não desejo , jamais jamais, que nossos jovens passem pelas restrições que vivemos no passado. Mas eu quero gente produtiva, estudiosa, que sua a camisa APROVEITANDO toda liberdade que possuem.
    Consegue-se muito pouco INDIVIDUALMENTE se não tivermos LUTAS COLETIVAS. Sem proselitismo. Apenas ser generoso com o mundo e com as pessoas com quem vivemos.

    Comentário por Giuseppe Oristanio — 1 de fevereiro de 2012 em 9:54

  3. Discordo que seja individualista a luta pela regulamentação da maconha. Como pode ser individualista uma causa que visa esvaziar os cofres do tráfico, esta mazela que ameaça e amedronta toda a sociedade? Como pode ser individualista uma causa que propõe aumentar drasticamente a arrecadação de impostos, sendo que hoje em dia a maconha só dá prejuízos ao obrigar o estado a combatê-la e os hospitais a tratar os dependentes sem contrapartida alguma? Como pode ser individualista uma causa que visa trazer tratamentos EFICAZES, BARATOS e SEGUROS, contrastando com a cara e experimental medicina alopática? Esta causa que contribui com o combate a corrupção? Esta causa que contribui com o respeito aos direitos humanos? Poderia ficar aqui por horas citando exemplos do porque esta causa não é individualista.

    Comentário por Manga-Larga — 1 de fevereiro de 2012 em 10:16

  4. Sr. Manga Larga: grato pela leitura e pelo comentário no meu blog.

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 11:59

  5. Júnia, a gente faz o que pode e até o que não pode. Tudo dependerá sempre da família e da casa , do berço onde os filhos são criados e orientados. Muito grato por seu comentário. Abs

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 12:01

  6. Giuseppe, amigo querido: muito feliz de ver vc reforçando minhas palavras. Gosto muito disto "Apenas ser generoso com o mundo e com as pessoas com quem vivemos". Muito , muito grato. Abs

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 12:03

  7. Caro amigo Bemvindo, o que será deste episódio amanhã? Será totalmente esquecido, tanto quanto a Rita Lee, que estara vivendo no ostracismo. Ela perdeu a maior oportunidade de fechar a careira com chave de ouro. Mas não, preferiu polemizar de forma irresponsável e agressiva. Só não percebeu que a sua platéia, na grande maioria, desaprovou. No comentário que fiz em tua matéria anterior, repito: os valores que se busca hoje, são extremamente diferentes do que se buscava na nossa época. A geração atual, nunca saberá o que foi lutar para ter uma liberdade COLETIVA. O que mais me surpreeende são postagens de jornalistas de importantes jornais, que valorizaram a atitude da Rita Lee, bem como postagens de apoio. Bem, caro amigo, só nos resta aguardar as próximas semanas para esquecermos totalmente o tal episódio, sabes por quê? logo surgirá mais um cantorzinho fazendo uma coreografia com um bordão para o povo cantar, mais uma subcelebridade hortifrutifunkeira e teremos bbb13. E a cultura foi pro espaço!!!

    Comentário por Luís Abrianos — 1 de fevereiro de 2012 em 14:36

  8. *estará* - *carreira*

    Comentário por Luís Abrianos — 1 de fevereiro de 2012 em 14:39

  9. Caríssimo Bemvindo mais uma vez concordo com você . Eu que cresci na ditadura , tive familiares mortos pelo regime militar, fui jovem na época da hiperinflação onde as oportunidades era muito poucas , sinto como o individualismo cresceu no país . Na verdade creio que esse individualismo cresce na mesma proporção na qual a situação econômica do país melhora. O que me leva a crer que o sistema capitalista tem sim muito a ver com esse individualismo exacerbado que vemos no ocidente . Guy Debord retratou isso em A Sociedade do Espetáculo analisando os novos valores da sociedade europeia ( rica e moderna ) pós segunda guerra . Mas recentemente Bauman escreveu sobre o fim da 'modernidade sólida" e a atual era da "modernidade líquida" . nos EUA há tbm vários trabalhos nesse sentido . O Brasil está sentindo agora essa situação de individualismo , de vida volátil , de primazia dos interesses individuais sobre os coletivos . Nos EUA e Europa já se sente esses efeitos há mais tempo, efeitos decorrentes dos avanços econômicos que o Brasil está vivendo agora. Eu creio que esse individualismo é puro reflexo do capitalismo neo-liberal . Reflexo esses que sentimos até no conceito de democracia real . É aquela velha máxima " Deus é o capital " e o que se faz é tentar cada vez mais agradar ao Deus capital e todo o resto é reflexo disso . na maioria absoluta das vezes a grife que vc usa, o carro que vc dirige , e o limite do seu crédito é muito mais importante que você . Os jovens, como sempre, acabam assimilando conceitos muito mais rapidamente que nós e já assimilaram esses conceitos . mais o ser humano sempre precisa de um motivo , de algo pelo qual lutar...e em uma era como a que vivemos agora no país , do capital Deus , os interesses pelos quais lutar refletem tudo isso...deixam de ser interesses coletivos e passam a ser interesses individuais . Ai entra o discurso do baseadinho . É interessante ver que há quem assuma que a liberação vai esvaziar os cofres do tráfico ( de onde concluo que as pessoas sim sabem que o baseadinho nosso de cada dia alimenta o tráfico e consequentemente a violência ) . Esse individualismo faz pensar que a liberação da maconha é algo simples , banal.... agora é mesmo algo tão simples ou é algo complexo que se tenta tornar simplório ? Recentemente a Holanda ( sempre usada como referência pelo trato liberal que dava ao uso da maconha )passou a tomar sérias medidas de combate ao uso da maconha como a proibição de que estrangeiros frequente os famosos cafés onde a mesma é liberada , mudando a classificação da maconha com mais de 15% de princípio ativo para droga pesada tal qual heroína e outras . Esse é mais um ponto que não se debate, a graduação do princípio ativo da maconha pq até determinado percentual é droga leve depois de certo percentual a de princípio ativo a maconha se transforma em droga tão pesada quanto as outras ...é uma luta individualista? Claro que é e alimentado pelo hedonismo reflexivo ( prazer como valor ético ) , pela falta do pelo que lutar , por muita gente de olho nos lucros , incluindo a indústria de cigarros que está perdendo freguesia e precisando de novos filões de mercado hehehehe .... enfim em seu livro A era do Vazio o filósofo francês Gilles Lipovetsky disse tudo " A moda ( em sentido amplo) está no comando de nossas sociedades;a sedução e o efêmero tornaram-se,em menos de meio século , os princípios organizadores da vida coletiva moderna" . desculpa companheiro Bemvindo e demais comentaristas do post pelo tamanho imenso do meu cometário .

    Comentário por Reginna Sampaio — 1 de fevereiro de 2012 em 15:32

  10. querido Bemvindo;
    assim como a Rita Lee e outrxs querem e precisam ser respeitadxs nos seus direitos individuais, seria bom que entendessem, que a tolerancia é necessária, e se a pessoa for grande, mais que tolerancia ela chegará na aceitação do outrx!
    porém, para isso e antes de tudo, é preciso respeito!
    Rita Lee há algum tempo desrespeita, como fosse dona da verdade, como se cabelos brancos fossem aval para agressividade, ou ainda como se o ser libertário precisasse andar por aí a cuspir nas pessoas!
    A - parecida aquele outro vanguarda da tropicália, filosofo / sociólogo, que é uma esfinge, e que grava forró, e música brega, para se manter na mídia, que é capaz de cantar o funk batidão, e dançar rebolando até em baixo... para estar na "crista da onda".
    encaro como mais uma novidade para as manchetes e nada mais.
    a tal defesa do baseadinho, foi uma atitude inócua, inconsequente... foi um évento... voou!
    aliás, isso na verdade, dá pontos para quem se opõe a descriminalização da maconha, pois reforça a posição dos conservadores!
    quem dera ela quisesse de fato ajudar, apoiar essa luta, que nada tem de porra loquice!
    e um pouco de corresponsabilidades para com a sociedade, para com o coeltivo não lhe faria mal algum! isso ela bem que devia experimentar!
    abraçoooo

    Comentário por amarlua — 1 de fevereiro de 2012 em 19:17

  11. Amarlua: muito bem colocada a questão por vc, e tb pela reginna, sobretudo qdo vc diz que ela presta um desserviço ao segmento que com seriedade pede a descriminilização da cannabis. Muito grato por sua leitura e comentário.

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 19:32

  12. Reginna Sampaio: estimada amiga a sua postagem é muito informativa e muito instrutiva. Agradeço e lhe parebenizo por colocar tão bem a questão. Inclusive, é bem provável que meu post de amanhã seja inspirado a partir do seu comentário, na frase "Deus é o capital". Nada mais a comentar depois de tudo que vc escreveu, a não ser lhe agradecer. Abs.

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 19:36

  13. Muito obrigada querido amigo Bemvindo pela sua gentileza e por me desculpar por estar sempre "falando" muito por aqui . Concordo com a Amarlua esse individualismo na maneira de debater, pensar e reivindicar a liberação da maconha ofusca o debate sério sobre o tema . Nessa era onde Deus é o capital , o neo-liberalismo é uma religião , consumismo um sacramento e os detentores de capital e o PIG ( nacional e internacional) são os profetas , o debate fica bastante prejudicado . O capital define tudo, desde o que devemos comer e pensar até um novo conceito de democracia ( os EUA a "maior democracia do mundo " é mesmo uma grande democracia ? Não importa muito a verdade afinal o Deus capital já determinou que os EUA é a maior democracia do mundo e fim de papo) . Muito obrigada companheiro , estou aguardando ansiosa seu novo post . Um grande abraço caro Bemvindo

    Comentário por Reginna Sampaio — 1 de fevereiro de 2012 em 20:27

  14. Reginna Sampaio: eu que agradeço sua participação e atenção. Esteja sempre por aqui. Abs

    Comentário por bemvindo — 1 de fevereiro de 2012 em 21:02

  15. Discordo que essa luta seja individualista. Algumas pessoas, ou sua maioria, podem estar nesse jogo para garantir o direito de fumar. Mas há outras que se importam com a sociedade brasileira, e os males que o tráfico de drogas causam.

    Comentário por Raul Marx — 6 de fevereiro de 2012 em 1:25

  16. Ahh.. quase ia esquecendo. Sobre o episódio da Rita. Ela exagerou, mas não ficou calada diante os abusos da PM. A mesma da polêmica na USP,do carnaval de Salvador, do Pinheirinho e da Cracolândia. Isso renderia uma postagem, heim? Gostei do blog. Parabéns!

    Comentário por Raul Marx — 6 de fevereiro de 2012 em 1:29

  17. Prezado Raul, o que seria mais usado? A droga com 100% de imposto do governo em cima ou a droga pirateada e 100% mais barata? Não creio que o tráfico terminasse. De toda forma é uma grande discussão. E não sou especialista nisto, sou especialista em individualismo e coletivismo, que a vida me ensinou rsrsrs Abs e grato pelos comentários e leitura do meu blog.

    Comentário por bemvindo — 6 de fevereiro de 2012 em 3:17

  18. Boa sugestão...mas não vi abusos na polícia de Sergipe. Mas a da bahia agora...que confusão hein? Abs e grato.

    Comentário por bemvindo — 6 de fevereiro de 2012 em 3:19

Deixe um comentário

Quebras de linhas e parágrafos são automáticos, os endereços de email nunca são exibidos, HTML permitido: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Fechar esta janela.

0,356 Powered by WordPress