Video de Humor -É Muita Mediocridade e Corrupção

Há criações artísticas que não  perdem a atualidade, Ao contrario, tornam-se cada vez mais atuais  e contundentes.

Crônica de Humor – Vovô Faz Cem Anos e a Festa É Na Tv

velho1 Crônica de Humor   Vovô Faz Cem Anos e a Festa É Na Tv

 

Toda vez que a televisão mostra alguém que está fazendo 100 anos eu olho e penso: Só 100? Parece que tem 200!
E fico imaginando a angústia da família quando o cara faz 99 anos. Tenho a sensação de que ficam pensado:
- Não vai morrer agora não, porra! Tu tem que chegar aos 100. Depois tu pode desencarnar. Mas 100 anos vai fazer, já contatamos até a TV . Não vai deixar a Fátima Bernardes  na mão, né?
Finalmente o dia do centenário. Festa, bolo, 100 velas. 100 não. Uma só, que se ele apagar as 100 morre antes por falta de fôlego. Aí vem a TV e começam as perguntas. E o  velho xingando e resmungando.
- O que ele disse?
-Sei lá, há um ano ele fica falando essas coisas  que ninguém entende. Mas vai perguntando porque ele adora você Fátima, ele sempre assiste o seu programa.
- O senhor vê televisão? Sabe quem sou eu?
- Sei,  a Sabrina Sato! (silêncio de segundos. Saia justa)
- O senhor viu a Semana de 22?
- A semana tinha  sete dias...mudou pra 22 ? O Papa mudou tudo , né?
- O senhor se lembra da Intentona Comunista de 35?
- Nunca me interessei por política.
- O senhor come glúten?
- Ah não lembro, mas acho que não comi não,  sempre fui fiel à minha mulher...
- O senhor acha que o Brasil está melhor ou pior que antes?
- O Brasil  era bom no tempo do Dutra.
-E como era no tempo do Dutra?
- A mesma coisa que hoje.
E ai vem a inevitável pergunta :
-Qual o seu segredo para viver tanto?
- Ah , eu nunca fui a uma festa, nunca bebi, nunca fumei, nunca dormi tarde, nunca atravessei fora da faixa, nunca fiz suruba, nunca viajei,  nunca mudei de casa ...Sabe dona moça, pensando bem, que merda de vida que eu tive!

Homem-Bomba: Quem Não tem Padrinho Explode Pagão

 

f 42169 Homem Bomba: Quem Não tem Padrinho Explode Pagão

Pra homem-bomba pobre a fila não anda...

Como morador do Rio - a maior cidade do Estado Islâmico (EI) fora do Oriente Médio - tenho interesse sobre tudo que se passa por lá nas arábias. Porque tudo que acontece por lá acontece no Rio,  só que aqui com mais intensidade.

  Leio denúncia de jihadista sírio de que o nepotismo impera na escolha dos homens bombas. Diz ele que os filhos dos ricos da Arábia Saudita têm preferência na fila pra se explodir.

- O senhor está na fila há quanto tempo?

- Três meses e meio.

- Por que a demora em ser escolhido pra explodir?

- Porque sou sírio pobre. Os filhos de ricos têm precedência. Consegui com um primo meu que é agente alfandegário uma vaga na frente, mas era pra explodir na Guatemala.Lá eu não quero porque não dá nem notícia nos jornais. Queria explodir em Londres, Paris..., mas estes lugares são reservados para os filhos de ricos da Arábia Saudita.

- Tem gente há mais tempo na fila?

- Tem muita gente, eu até que estou bem, estou no 324º lugar, atrás de mim tem os haitianos, os burundistas, e os somalis, e bem lá no finzinho me disseram que tem um cara de Alagoas.

- Mas quando chegar a sua vez o senhor acha que vai explodir numa boa?

- Não sei. Pros filhos de ricos eles botam explosivos de primeira classe. Coisa comprada dos americanos. Pra nós, os pobres,  é tipo Fogos Caramuru. Umas cabeça-de-nego que dão chabú e você explode pela metade.

- Se não fosse homem bomba o que o senhor gostaria de ser?

- Brasileiro. Gostaria de morar no Brasil, no Rio. Me disseram que as coisas lá funcionam muito bem, sem pistolões. Que tem lugares muito democráticos e mais refinados, nem precisa de pistolão: tem a Lagoa, o Aterro do Flamengo, o Complexo do Alemão... Aqui não, aqui quem não tem padrinho

explode pagão. No Brasil é diferente , né?

Crônica de Humor – Cem Anos Na TV

 

velho Crônica de Humor   Cem Anos Na TV

 

Toda vez que a televisão mostra alguém que está fazendo 100 anos eu olho e penso: Só 100? Parece que tem 200!

E fico imaginando a angústia da família quando o cara faz 99 anos. Tenho a sensação de que ficam pensado:

- Não vai morrer agora não, porra. Ele tem que chegar aos 100. Depois ele pode desencarnar. Mas 100 anos vai fazer, já contatamos até a TV . Ele não vai deixar a Fátima Bernardes  na mão, né?

Finalmente o dia centenário. Festa, bolo, 100 velas. Cem não. Uma só, que se ele apagar as cem morre antes por falta de fôlego. Aí vem a TV e começam as perguntas. E o  velho xingando e resmungando.

- O que ele disse?

-Sei lá, há um ano ele fica falando essas coisas  que ninguém entende. Mas vai perguntando porque ele lhe adora Fátima, ele sempre vê seu programa.

- O senhor vê televisão? Sabe quem sou eu?

- Sei,  a Sabrina Sato!

- O senhor viu a Semana de 22?

- A semana tinha  sete dias...mudou pra 22 ? O Papa mudou tudo , né?

- O senhor se lembra da Intentona Comunista de 35?

- Nunca me interessei por política.

- O senhor come glúten?

- Ah não lembro, mas acho que não comi não,  sempre fui fiel à minha mulher...

- O senhor acha que o Brasil está melhor ou pior que antes?

- O Brasil  era bom no tempo do Dutra.

-E como era no tempo do Dutra?

- A mesma coisa que hoje.

E ai vem a inevitável pergunta :

-Qual o seu segredo para viver tanto?

- Ah , eu nunca fui a uma festa, nunca bebi, nunca fumei, nunca dormi tarde, nunca atravessei fora da faixa, nunca fiz suruba, nunca viajei,  nunca mudei de casa ...Sabe dona moça, pensando bem, que merda de vida que eu tive!

 

 

E o Cauby, hein? Que Surpresa!

 

cauby E o Cauby, hein? Que Surpresa!

Só me faltava isso: o Cauby Peixoto assumindo que é gay. Quem podia imaginar?

Eu podia imaginar qualquer pessoa do mundo, menos o Cauby.

Como anda o mundo, hein? Um rapaz cantante  que acompanho há 50 anos, que jamais pensei que tivesse tendências irlandesas ... e de repente se declara, sai do armário. Grande Cauby. Muita coragem...aos oitenta anos!

 Podia esperar de qualquer um: Eduardo Cunha, Aloysio Nunes, Roberto Freire...até mesmo do Ferreira Gullar, que são todas pessoas antenadas com a nossa época..., mas do Cauby? Não imaginaria nunca!!!

 Estou boquiaberto. Aliás acho até melhor fechar a boca antes que algum mais assumidinho me tasque um beijo gay. Nada contra, mas se é pra ser assim, que eu possa ao menos escolher. (Risos).

 Humm...deixe ver...deixe-me pensar... Não esse não...talvez aquele outro, o dos cabelinhos de anjo...Também não, muito mocinha. Afinal se é pra eu beijar homem que seja um beijo forte, másculo, com pegada. É...concordo com minhas amigas: tá difícil! (Mais risos).

A Obrigação de Ser Gay

gay21 A Obrigação de Ser Gay

 

Amaranto é um cidadão comum. Simplório mesmo. Morador de Copacabana, eleitor do Bolsonaro, e de Levy  Fidelix – aquele do tal “orifício excretor”  .Amaranto é daqueles idosos que vão ao supermercado só para brigar com a mocinha da caixa. Você conhece de sobra esse tipo, é aquele que acorda e diz: “Onde é que eu vou arrumar uma briguinha hoje  pra me distrair?”

Outro dia encontrei um desses tipos organizando a fila dos Correios, apesar das senhas e dos funcionários. Típico general de pijama.

Pois Amaranto leu no seu períódico jurássico –ele lê o mesmo jornal há 55 anos – que a Irlanda aprovou o casamento homossexual.

- Logo a Irlanda, um povo católico!!! Estou decepcionado com a Irlanda. Nuna mais falarei com um irlandês . (Disse ele, como se alguma vez na vida houvesse encontrado um desses O' irlandeses pela frente  que não fosse o O'xente!) E foi sua última frase antes de perder o equilíbrio psicológico e entrar em  síndrome de pânico. Acredita agora que todos os homens à sua volta são gays e que ele terá que beijar todos os que pedirem isso.

Deixou de sair de casa, nem mais ao supermercado vai, com pânico de negar um beijo gay e ser processado por discriminação.

- Imaginem eu!!! Aluno do Colégio Militar, turma de 1964, flagrado beijando um Guarda Civil?

Amaranto hoje deu entrada no Pronto Socorro salvo de uma tentativa de suicídio, pois ao acordar para o café da manhã encontrou seu neto,  Aquiles,  com um belo moreno ao lado e o apresentou:

- Vovô, este é o Odair, meu noivo! Dormimos aqui hoje para nos despedirmos do senhor.  à noite voamos  para Dublin,  na Irlanda,  pra passar nossa lua de mel!

Crônica de Humor – As Bolinhas da Vovó

 

balls Crônica de Humor   As Bolinhas da Vovó

A sociedade pós moderna é narcísica por excelência !!! No tempo do Freud era histérica, no meu tempo de colégio era romântica, hoje é narcísica. Todo mundo quer ficar bonito...todo mundo fica lindo....malha...faz plástica... apareceu a primeira ruga faz plástica, como Adrião, um  rato de academia com quase 50 anos que ao ver as primeiras rugas correu para o cirurgião. Gastou o que tinha e  o que não tinha pra consertar a cara. Quando saiu do Hospital foi andando para o ponto de ônibus, nem carro tinha mais. No meio do caminho resolveu testar a cirurgia. Parou na banca de jornais e o perguntou ao jornaleiro:

- Que idade o senhor me dá

- Uns 36 anos..

-Não senhor, eu tenho 48 anos ! Foi plástica que eu fiz !!!

Continuou andando, parou num fast food para matar as saudades de um hambúrguer , que no hospital era só legumezinhos, e na fila perguntou à jovem atendente:

-Que idade você  me dá?

- Uns 38 anos...

- Tenho 48 anos. Foi plástica que eu fiz.

E continuou todo feliz, No ponto do ônibus deserto  só uma velhinha lá, dessas bem velhas, parecendo pititinga seca.Ele perguntou:

-A sra.que  tem idade, tem experiência ,  pode me dizer olhando pra mim que idade eu tenho? Que idade a sra. me dá?

-Ah, meu filho quando eu era mais moça, eu sabia dizer a idade dos rapazes só de pegar nas bolinhas deles. Se você me deixar pegar nas suas bolinhas eu digo a  sua idade.

Depois de relutar ele aceitou. Quinze minutos depois ele perguntou:

-E aí vovó, já chega de brincar.Que idade eu tenho?

-Você tem 48 anos

- Como a sra. faz isso ? Como adivinhou?

E a macróbia  sábia e feliz lhe disse:

- Simples: eu estava atrás  de você na fila da lanchonete!!!

Beijo de Roberta Close não Tem Nada A ver Comigo

Quero deixar claro  que esta suposta cena do ”beijo”,  que nunca foi escrita ,se real, não seria com meu personagem e sim com o galã da novela, eu era um dos protagonistas da trama e não tenho absolutamente nada a ver com esta situação relatada.

Escrevo isto pela confusão no Programa do Gugu envolvendo meu nome em reportagem com a Roberta Close. Que fique claro que eu jamais na novela Mandacaru passei por tal situação, até porque eu nunca fui o galã da novela, era o bufão Zebedeu.

Não sou dos " bonitinhos" , sou ator e como ator jamais passaria por mim uma frase do tipo: " Não vou lhe beijar pra não denegrir minha imagem de galã". Chego a rir disso. Fumaram estragado no morro errado. Kkkkkkk

A Escorregadia Credibilidade das Mídias, Eletronicas ou Não

bispofidel A Escorregadia  Credibilidade das Mídias, Eletronicas ou Não

Há uns 4 anos as Redes Sociais repoercutiram matéria da "séria" Carta Capital que dizia que Fidele estava agonizando e que o Bispo tinha apenas mais tres meses de vida com câncer no pâncreas. Estão aí, mais vivos que nunca. Agora o factoide é  que o medíum João de Deus toda semana vai a Lula pra cura-lo de um cancer...

A Rede é muito importante para a comunicação e para a informação. Importante sobretudo para a Democracia.

Mas padece de um mal terrível: qualquer boato, montagem, notícia falsa, brincadeira de mau gosto, é levada a sério, vira motivos de discussão, de brigas, de pessoas tomando partido, fazendo julgamentos a partir de factoides etc..

Para comprovar isto há semana s atrás noticiei a morte de um tal tio meu -  tio Janjão – personagem fictício. O assunto de seu velório, enterro, desenterro, cremação, durou dias de mensagens e sérias discussões na Rede. Nunca existiu tio Janjão.

O mesmo acontece com a casa de Lula ou do Bispo Macedo na Flórida ou em qualquer lugar do mundo.  Factoide sem pé nem cabeça, mas nos quais uma imensa maioria de ingênuos acredita que aquelas casa vazias, sem nenhum indício  que comprove a verdade dos fatos acima citados.

Há vídeos fakes criados especialmente para criar celeuma e audiência na web.

Eu, quando recebo uma notícia, qualquer que seja procuro checar antes de pagar o mico de estar discutindo o nada, uma criação fantasiosa de uma mente bem-humorada ou cínica, que também é outra forma de humor.

Às vezes a notícia plantada como verdadeira provoca perdas irrecuperáveis, como a falsa reportagem sobre os supostos pedófilos diretores da Escola de São Paulo que tiveram a vida arruinada apenas para satisfazer uma mídia sensacionalista.

Devagar com o andor pessoal.  Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que se diz na Rede é verdade.

Deixem de neurose. Sabem a diferença de neurótico, maluco e normal? O normal sabe que dois mais dois são quatro; o maluco tem certeza absoluta que dois mais dois são cinco. Já o neurótico sabe que dois mais dois são quatro, mas ele fará o possível para tentar ser possível dois mais dois serem cinco. Assim são os que sabem que o factoide é mentira, mas fazem de tudo para que seja uma verdade.

Charles Chaplin Já Foi Ameaça à Segurança do Brasil

chaplin Charles Chaplin Já Foi Ameaça à Segurança do Brasil

 

Aquiles Nazoa, humorista venezuelano, fala sobre o humor:

-  " O humor é uma forma de pensar, sem que quem pensa perceba que está a pensar" é, portanto, pensar de contrabando. Sociedades abertamente ditatoriais odeiam o pensamento, pois inevitavelmente leva à liberdade e à autonomia.

O filme “O Grande Ditador” de Charles Chaplin que hoje é mostrado sem problemas, de maneira trivial, com cena até como abertura de telenovela, você, leitor, nem pode imaginar o quanto foi difícil para Chaplin fazer  este filme e exibi-lo.

A proibição ao filme não se limitou apenas aos governos nazifascistas da Alemanha e da Itália, foi além: o próprio governo dos EEUU, considerado democrático, mas fiel aos seus interesses não queria contrariar aliados irritados com o filme.

Chaplin foi acusado de "fascismo prematuro", porque o humor é sábio e  sempre tem a capacidade de antecipar a tragédia humana.

Esta foi a resposta de Chaplin às pressões contra o filme: "Eu vou tornar público este filme mesmo que para isto eu tenha que construir ou comprar um cinema e mesmo que o único espectador da sala de projeções seja eu”.

"O Grande Ditador" foi proibido na Itália, Alemanha, Espanha, na Europa ocupada, Costa Rica, Argentina, entre outros, e muitos cinemas na América do Norte também  optaram por não exibí-lo.

E para não dizer que fomos -   ou somos -   um País em desalinho com o Mundo, à época sob o regime ditatorial pró-fascista de Getúlio Vargas o filme também foi proibido no Brasil. Uma ameça à segurança nacional. E com isso mais uma vez Chaplin expôs o ridículo.