Paulo Henrique Brazão, não vou negar um certo tombo por você e os seus textos. Fui sua editora e hoje, em seu novo livro, assino orgulhosamente uma das orelhas. Acompanho o seu blog e seus posts nas redes.   Como começou essa história de... Continue lendo