Eles eram chamados de tarados, e sempre existiram. O que acabou foi o silêncio

Mais um cidadão foi preso, na tarde desta quarta-feira (6), por se masturbar em local público na cidade de São Paulo. Nas últimas semanas, falou-se de um caso atrás do outro. Fulano que passou a mão em uma moça no ônibus, cicrano que bulinou... Continue lendo