adrilles Adrilles é de dar medo!

Adrilles dá aula de amor romântico: todo amor é uma invenção

Eliminado no penúltimo paredão do BBB 15, realizado na noite desta terça-feira (31), o poeta Adrilles admitiu ter vivido uma paixão de verão por Tamires no programa e negou ter perseguido uma moça antes do confinamento. O jeitão grudento de Adrilles, com sua inesgotável disposição para elogiar a amada, revela uma faceta masculina que, ao que tudo indica, mais assusta do que agrada as mulheres.

Adrilles é um bichinho apaixonado, um tamaguchi emocional, que precisa ser alimentado, cuidado, sob pena de padecer à merce da rejeição. Um ser em extinção, obviamente. Raros são os homens que agem desta forma, se entregam às paixões e acreditam que mesmo o desejo não correspondido é melhor do que nenhum desejo. Tamanha sensibilidade levantaram até suspeitas sobre a sexualidade do cara (como se um macho não pudesse ser sensível). Na dúvida, Adrilles se apresou em esclarecer:

— Não sou gay. Sou esquisito. Eu fui criado por avó e tia, sempre no ambiente feminino, e talvez até tenha sido um pouco mimado. Eu tenho um jeito estranho e não tenho culpa da minha voz ser fina. Mas eu sofro pelas mulheres. Talvez, se eu fosse gay, eu até seria mais feliz porque eles são mais contentes. As pessoas têm de aprender com os homossexuais a encontrar nas pessoas erradas as pessoas certas. Eu busco nas pessoas erradas um erro mais acertado.

Adrilles é um poço de sabedoria quando o tema é o amor romântico. Em sua participação no programa de Ana Maria Braga, na manha desta quarta-feira (1), o poeta deu uma aula sobre isso ao dizer que o amor é um ideal em si e que todo amor é inventado.

— Todo amor é uma invenção subconsciente. Você nunca sabe qual é a origem do seu desejo, do seu afeto. O amor é, em si, uma prisão voluntária. O que me incomodava era não poder expressar isso que eu sentia, e ela (Tamires) se sentia culpada por eu estar sofrendo. Mas eu não estava sofrendo. Gostar de alguém te faz feliz, dá sentido à sua existência. E gostar de uma pessoa é muito mais importante, cabem nela todos os ideais de felicidade humana.

No entanto, a reação da maioria das mulheres diante de um cara como ele é de pavor. A própria Tamires se mostrava incomodada com o excesso de atenção, elogios e declarações de amor. Em conversas informais, percebi que  um cara assim, entregue à paixão, é algo enjoativo, que,  em vez de encontrar eco e ser correspondido, acaba gerando uma ansiedade, que leva ao desprezo. Pobre, Adrilles.

A verdade é que é difícil entender a mulherada.... Quando o cara fica assim, cheio de amor pra dar, dá medo. Quando é do tipo Fernando, que dá um toco atrás do outro, ganha moral. Talvez o sonho de consumo seria ter um galã feito Fernando incorporado pela alma sensível de Adrilles. Queria ver se alguém iria achar ruim de ter um bonitão apaixonado a seus pés...

http://r7.com/5Or3