Custou caro aquela cena de bunda, hein Paolla?

Acabou o amor? Viva o amor!

Paolla Oliveira está separada. Impossível não relacionar o fim do relacionamento dela com Joaquim Lopes com aquela cena, em que aparece só de lingerie, mostrando a bela bunda para o Brasil inteiro. Mas, ao que tudo indica, uma coisa não teve nada a ver com a outra. Mas não deixa de ser curioso notar as reações à notícia da separação. Normalmente, as pessoas são condescendentes com o término do relacionamento alheio, sofrem junto, acham uma pena, que dó, blá blá blá. Não foi o que se viu com Paolla. É público e notório o bafo de que Joaquim se casou com Thais Fersoza (atual Michel Teló), mas voltou da lua de mel separado por estar tendo um caso com Paolla. Pois nas redes sociais, o anúncio da separação Paolla Joaquim mereceu mais celebração do que lamentações. Bem feito, tá sofrendo o que fez  a outra sofrer, e vai por aí. Será mesmo? Será que alguém acaba com o casamento alheio? Isso existe?

A meu ver, ninguém acaba com o casamento dos outros. Quando entra na história um terceiro elemento é porque ali já havia uma brecha, um espaço. O amor, como cantou o poetinha, é infinito enquanto dura. E não há como saber quando nem porque ele pode acabar. Pode ser por uma bela bunda como a da Paolla. Ou por motivos mais mundanos e banais, como o "ele deixa a toalha molhada em cima da cama". Fato é que coração dos outros é terra que ninguém pisa. É mar aonde ninguém navega. Sempre lamento o fim de um amor, seja ele o de Paolla e Joaquim, ou qualquer outro. Mas se ela de fato já tiver engatado um novo romance  -  a despeito de estar sendo desejada por todos os homens do País - , só me resta desejar boa sorte. De novo citando o poetinha,  há sempre um novo amor em cada novo amanhecer...

http://r7.com/tuvQ