foto2 Para 49% dos homens, Carnaval não é lugar para mulher “direita”. Oi?

Não é por estar no bloco que a mulher está pedindo para ser cantada. Deu para entender?

Tá na chuva é para se molhar. Esta é a máxima que parece prevalecer na cabeça da maioria dos homens brasileiros quando o assunto é mulher no Carnaval.  Uma pesquisa feita pelo Instituto Data Popular, como forma de apoio à campanha Carnaval Sem Assédio,  revelou que a visão masculina ainda é machista em relação à participação de mulheres na folia .

O levantamento foi feito entre os dias 4 e 12 de janeiro, com 3,5 mil brasileiros com idade igual ou superior a 16 anos, em 146 municípios. De acordo com o presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, o que existe por parte dos homens é uma naturalização do machismo. À Agência Brasil, Meirelles deu detalhes sobre a pesquisa.

— De acordo com a pesquisa, 61% dos homens abordados afirmaram que uma mulher solteira que vai pular Carnaval não pode reclamar de ser cantada; 49% disseram que bloco de carnaval não é lugar para mulher “direita”; e 56% consideram que mulheres que usam aplicativos de relacionamento não querem nada sério.

Pois é... 2016 e a gente ainda precisa lidar com conceitos como o de "mulher direita". Isso é resultado, segundo Meirelles, da visão que o homem tem  de que a mulher é propriedade dele e que ela é feliz dessa forma, “como se a mulher tivesse que ser grata pela grosseria dele”. A pesquisa confirma a percepção distorcida do sexo masculino que a mulher, ao participar de bloco de rua, quer ser assediada. “Isso tem a ver com o processo histórico-cultural no Brasil”, explicou.

É importante ressaltar que qualquer tipo de abordagem sem o consentimento da mulher é assédio. Ainda assim, a pesquisa mostra que a rapaziada ainda não entendeu isso. Pela sondagem,  para  70% dos homens as mulheres se sentem felizes quando ouvem um assobio, 59% acham que as mulheres ficam felizes quando ouvem uma cantada na rua e 49% acreditam que as mulheres gostam quando são chamadas de gostosa.

Então... esses caras precisam entender, de uma vez por todas, que assobiar, chamar de gostosa ou qualquer outra grosseria não agrada ninguém. Nem no Carnaval, nem fora dele. Infelizmente, a pesquisa do Data Popular mostra que ainda há muito o que melhorar. Não é ser contra cantada na folia... a questão é o jeito que isso é feito. Se a mina disser não, é não. Acabou. Deu para entender?

http://r7.com/9iP3