Sem direito à privacidade, bebês já nascem com hashtag e Instagram

O bebê de Karina Bacchi já nasceu com hashtag... #babybacchi. Menos, né, gente!

Elas vão para a mesa de parto maquiadas, penteadas, de unhas feitas e, assim que nasce o bebê, pah, estoura logo o primeiro flash na cara da criatura, com direito a postagem com textão nas redes sociais. E, como se não bastassem os seguidores das próprias mães, os bebês agora ganham contas próprias. O fenômeno de rentabilizar os filhos, que acomete famosos de todos os quilates, vêm desde a gestação. Quantas por aí não postam seus resultados de exame de gravidez, com direito a patrocínio do teste?

Se não bastasse a glamourização da maternidade como um todo, estamos vendo esse novo momento: é como se a vida humana só passasse a existir se ela estiver devidamente registrada no Instagram.  Nasceu, fotografou, postou. Daí, sim, podemos considerar que veio ao mundo.  Já nasce com hashtag, como foi o caso de Enrico, filho de Karina Bacchi. Ao nascer, o bebê virou #babybacchi. Pelo jeito, a mãe criou o Instagram do garoto na sala de parto. O mais incrível é que, em menos de 24 horas, o menino tem mais de 30 mil seguidores.

Karina não está sozinha nisso. Muitas outras "celebridades", com a desculpa de mostrar a explosão de fofura que são seus filhos (que mãe ou pai não acha seus filhos uma fofura, né?) criam contas para as crianças. E os "fãs" irão acompanhar todas as fases do desenvolvimento deles, como em um imenso Truman Show da vida real. A mim, parece um pesadelo.

Parto é uma experiência tão impactante que não há imagem que dê conta de explicar. Muito menos a primeira vez que se coloca um filho nos braços. As mães "normais" vivem um êxtase neste momento, a maioria absoluta delas estará descabelada, com aquela touca de hospital, olhos inchados de chorar de emoção, unha sem fazer, plenas da beleza da maternidade. E muitas, acredito, vão acabar se sentido "feias",  pressionadas diante dessas cenas de novela protagonizadas por mamães famosas.

Nada contra fotografar, registrar esse momento sublime. Mas, sinceramente, sinto muito pouca verdade nessas imagens de famosas. E filho não é troféu pra gente ficar exibindo desde a maternidade.  É lógico que a gente adora babar nas crias, é natural, mas um pouco de privacidade não faz mal a ninguém, especialmente aos bebês. Eles nem sabem que estão sendo expostos pelo ego das mães. Lamentável

http://r7.com/2uC7