montagem fernanda 1024x792 #SOMOS TODAS GENTIL

Fernanda e Bella: pelo fim da patrulha do belo

No Brasil, não apedrejamos adúlteras em praça pública e nos achamos muito civilizados por isso. Mas fazemos pior: colocamos paparazzi nas praias fotografando mulheres de biquíni, para apontar nelas defeitos inexistentes. Sim, isto É uma violência contra a mulher, e da pior espécie, aquela que pretende atingir o âmago da já tão combalida autoestima feminina.

Pesquisas realizadas por gigantes de produtos de higiene, como a Unilever, já revelaram que apenas 2% das mulheres do mundo estão satisfeitas com seus corpos. E a culpa é toda nossa, que promovemos esse massacre na autoconfiança, reforçando esteriótipos e exigindo uma perfeição irreal.

2015 e nós ainda cobramos magreza extrema até de quem nunca fez questão de vender esta imagem, como é o caso de Fernanda Gentil? Para piorar, vem a informação de que a moça apedrejada da vez está grávida. E, como qualquer mulher grávida NORMAL, e não dessas preocupadas em manter a barriga sarada durante a gestação, sabe que o corpo vai mudar para acomodar outra vida. Sua cintura vai sumir, suas ancas vão surgir, seu peito vai crescer e dar lugar a uma fêmea em fase de procriação.

Quando apontamos a celulite na musa fitness gravida é até didático, caso de Bella Falconi, serve para lembrar a ela e a todos à sua volta de sua humanidade. Felizmente você não é perfeita, por mais que se cobre isso. É tão humana quanto qualquer outra, e a gestação é sempre eficaz para provar isso. Iguala todas como mamíferos gerando filhotes de gente.

Agora, jogar pedras em alguém que não ganha a vida vendendo os encantos da sua bunda na nuca, da cinturinha de boneca ou da barriga de chapada, é um pouco demais. Descobrir que ela, além de tudo, está grávida, só agrava o desrespeito.

Está mais do que na hora de mudar isso e parar de perpetuar essa patrulha pelo belo. O belo está também em não violentar o outro e saber admirar as diferenças. Somos todas mulheres, com suas bundas, barrigas, peitos, celulites, estrias, corpos únicos e imperfeitos, que abrigam almas que merecem mais respeito. #somostodasgentil

ATUALIZAÇÃO: Depois de tantos comentários agressivos, acho imprescindível esclarecer que falo em meu nome, no de mais ninguém. E, como mulher, sinceramente, gostaria de ver o fim deste tipo de abordagem, que assola o jornalismo de famosos como um todo. Só isso. Não estava na redação, soube de tudo de madrugada e, infelizmente, cagadas acontecem. A posição oficial foi dada pelo depto de comunicação

http://r7.com/hnQ1