Flávio de Carvalho circula em SP de saia, em 1956. E André Amaral, que foi trabalhar de saia no Rio, para enfrentar o calor. Tabu eterno!

Impedido de usar bermuda no trabalho e sem ar-condicionado, nem ventiladores, para enfrentar o verão de 40 graus do Rio de Janeiro, o funcionário público André Amaral optou pelo inesperado: foi de saia dar expediente no Centro Administrativo do... Continue lendo