Documentário À Queima Roupa é tiro certeiro na política de segurança do Rio

A Queima Roupa Documentário À Queima Roupa é tiro certeiro na política de segurança do Rio

Cena do documentário À Queima Roupa, de Theresa Jessouroun, em cartaz nos cinemas

Vigário Geral, 2003, 21 mortos. Caju, 2004, 5 mortos. Baixada Fluminense, 2005, 30 mortos. Morro do Alemão, 2007, 19 mortos. Chacina. Chacina. Chacina. Este é o roteiro de À Queima Roupa, documentário de Theresa Jessouroun que entrou em cartaz nesta quinta (16) no Rio de Janeiro. Em comum, em todas elas há a sempre a participação de policiais civis e militares. Por essas e outras, o Brasil é campeão mundial em mortes durante ações da polícia.

Um dos fios condutores do documentário é o depoimento do informante Ivan, peça central no desmantelamento da quadrilha policial responsável pelo ataque em Vigário Geral. Com pragmatismo e crueldade, ele conta um pouco do que viu naquele episódio que marcou uma espécie de pontapé inicial desse jeito bárbaro de agir da polícia – e que, infelizmente, continua a se manifestar até hoje. “A tática é a mesma, o crime é o mesmo, a extorsão é a mesma. Só mudam os nomes dos personagens”, diz ele.

Em alguns casos, o descaramento da ação chega ao ápice. Na Chacina do Alemão, conduzida por profissionais em serviço (e não por integrantes à paisana, como é comum), consta que um homem foi baleado e morto pela polícia porque portava um fuzil e reagiu à abordagem. Só que ele era amputado – não tinha os dois braços. Além disso, os corpos das vítimas, amplamente fotografados com roupas na cena dos crimes, chegaram nus ao Instituto Médico Legal. Isso acaba com um importante tipo de prova nesses casos: a pólvora que fica impregnada no tecido nos tiros à queima roupa.

Esta é a segunda vez que Theresa tem as favelas como tema de seus documentários. O primeiro foi Coração do Samba (2012) um mergulho na comunidade da Mangueira e na escola de samba do bairro. Não poderia ser maior o contraste. Enquanto um ressalta a herança cultural das favelas para todo o país, o outro mostra o cancro da violência e da corrupção policial, que impede a vida digna dos moradores dignos desses espaços.

À Queima Roupa é basicamente um documentário de depoimentos, recheado com muitas imagens de arquivo, mas que também usa cenas ficcionais para relembrar certos fatos. O triste é que o grau de crueldade dos vídeos reais se iguala ao das reencenações. É, em suma, um filme de terror. E sem final feliz.

À Queima Roupa
Direção: Theresa Jessouroun. Brasil, 2014. 90 minutos. Estreia no circuito comercial de cinemas: 16/10/2014. Classificação indicativa: 16 anos. Veja o trailer.

(Por Marcelo Bauer)

saibamais 600 pixels Documentário À Queima Roupa é tiro certeiro na política de segurança do Rio

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

A 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo realiza, paralelamente à exibição dos filmes, vários encontros e debates com o público. Veja as atividades relacionadas aos documentários.


HOMENAGEM A MARIN KARMITZ

Marin Karmitz: Uma Vida nos Filmes, de Felix Von Boehm

Marin Karmitz Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

Documentário Marin Karmitz: Uma Vida nos Filmes, de Felix Von Boehm

Encontro com Nathanaël Karmitz após a sessão.

CineSesc. Rua Augusta, 2075, São Paulo. Dia 16/10/2014, às 19h30.


CONVERSAS ENTRE CINEMA E ARTES PLÁSTICAS - PROGRAMA DE CURTAS

Tunga, de Murilo Salles

Encontro com o diretor Murilo Salles e o crítico Paulo Sérgio Duarte após a sessão.

Museu da Imagem e do Som (MIS). Av. Europa, 158, São Paulo. Dia 23/10/2014, às 21h.


APRESENTAÇÃO AO AR LIVRE NO LARGO SÃO FRANCISCO

Domingo, de Karim Aïnouz

Domingo1 Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

Documentário Domingo, de Karim Aïnouz

Apresentação gratuita do novo curta-metragem de Karim Aïnouz, em parceria com a Associação Cultural Videobrasil.

Largo São Francisco, São Paulo. Dia 25/10, às 20h.


ENCONTRO COM MANIA AKBARI: WOMAN AND BODY LANGUAGE IN IRANIAN HISTORY

A Vida Pode Ser, de Mania Akbari

A Vida Pode Ser1 Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

Documentário A Vida Pode Ser, de Mania Akbari

Encontro com a diretora após a sessão.

Fundação Armando Alvares Penteado (Faap). Rua Alagoas, 903, São Paulo. Dia 27/10/2014, às 19h.


CONVERSAS ENTRE CINEMA E MILITÂNCIA

Ilegal, de Raphael Erichsen e Tarso Araújo

ILEGAL Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

Documentário Ilegal, de Raphael Erichsen e Tarso Araújo

Encontro com o diretor Raphael Erichsen após a sessão.

Auditório Ibirapuera (Parque Ibirapuera, São Paulo). Dia 31/10/2014, às 21h.

Mais informações sobre a 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Confira os endereços e horários das sessões no site da Mostra.

saibamais 600 pixels Eventos paralelos da 38ª Mostra trazem realizadores de documentários para debates

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

O CAMINHO A SEGUIR

O Caminho a Seguir Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário O Caminho a Seguir, de Jean-François Caissy

Um retrato das dificuldades da adolescência a partir da visão de jovens de uma escola secundária rural e seus conselheiros, que têm a missão de "colocá-los no caminho certo". Veja o trailer.

O Caminho a Seguir (La Marche à Suivre)
Direção: Jean-François Caissy. Canadá, 2014. 75 minutos.


CARTA A UM PAI

Carta a um Pai1 Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Carta a um Pai, de Edgardo Cozarinsky

Um escritor e diretor argentino parte em busca do passado de seu pai na província de Entre Ríos. Veja o trailer.

Carta a um Pai (Carta a un Padre)
Direção: Edgardo Cozarinsky. Argentina e França, 2013. 70 minutos.


COSTA DA MORTE

Costa da Morte Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Costa da Morte, de Lois Patiño

Retrato dessa região do litoral da Galícia, Espanha, local de naufrágios e peculiar conviviência entre o homem e o espaço grandioso que o cerca. Veja o trailer.

Costa da Morte
Direção: Lois Patiño. Espanha, 2013. 84 minutos.


ESPERANDO AGOSTO

Esperando Agosto Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Esperando Agosto, de Teodora Mihai

Uma adolescente de 15 anos é obrigada a cuidar sozinha dos seis irmãos menores, enquanto a mãe é forçada a trocar a Romênia pela Itália em busca de trabalho. Veja o trailer.

Esperando Agosto (Waiting For August)
Direção: Teodora Mihai. Bélgica e Romênia, 2014. 88 minutos.


FILMAR OBSTINADAMENTE, UM ENCONTRO COM PATRICIO GUZMAN

Filmar Obstinemente Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Filmar Obstinadamente, Um Encontro Com Patricio Guzman, de Boris Nicot

Um encontro com o maior documentarista francês, autor da obra-prima Batalha do Chile e do poético Nostalgia da Luz, entre outros.

Filmar Obstinadamente, Um Encontro Com Patricio Guzman (Filmer Obstinément, Rencontre Avec Patricio Guzman)
Direção: Boris Nicot. França, 2014. 98 minutos.


A FLORESTA É COMO AS MONTANHAS

A Floresta E como as Montanhas Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário A Floresta É Como As Montanhas, de Christiane Schmidt e Didier Guillain

A vida de uma comunidade rural de ciganos nos arredores da capital romena. Veja o trailer.

A Floresta É Como As Montanhas (Padurea E Ca Muntele, Vezi?)
Direção: Christiane Schmidt e Didier Guillain. Alemanha e Romênia, 2014. 101 minutos.


IRANIANOS

Iranianos Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Iranianos, de Mehran Tamadon

O regime iraniano na visão de seus defensores. Depois de dois anos de tentativas, o diretor Mehran Tamadon convence quatro mulás a darem suas opiniões sobre a sociedade secular, o véu, o aborto e a liberdade de imprensa, entre outros temas.

Iranianos (Iranien)
Direção: Mehran Tamadon França, Suíça e Irã, 2014. 105 minutos.


O JARDIM E O AMOR DOS MEUS PAIS

O Jardim e o Amor dos Meus Pais Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário O Jardim e o Amor dos Meus Pais, de Peter Liechti

Um reencontro do realizados com seus pais idosos - e a tentativa de colocar em revisão o próprio passado. Veja o trailer.

O Jardim e o Amor dos Meus Pais (Vaters Garten - Die Liebe Meiner Eltern)
Direção: Peter Liechti. Suíça, 2013. 93 minutos.


LONGE DE JORDBRO - UMA HERANÇA

Longe de Jordbro Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Longe de Jordbro, de Rainer Hartleb

Mais um episódio da série Jordbro, que consiste em filmagens regulares com pessoas dessa cidade sueca. A série teve início em 1972 quando os personagens iniciavam a escola, aos 7 anos. Desta vez, Hartleb se concentra na geração seguinte: eles têm de 20 a 30 anos de idade e são filhos dos protagonistas originais. Veja o trailer.

Longe de Jordbro - Uma Herança (Långt Från Jordbro)
Direção: Rainer Hartleb. Suécia, 2014. 123 minutos.


MAPA

Mapa Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Mapa, de León Siminiani

Um jovem diretor de cinema espanhol desempregado segue para a Índia em busca de seu primeiro longa-metragem documentário. Mas descobre que o que procurava estava mesmo em sua cidade natal. Veja o trailer.

Mapa (Mapa)
Direção: León Siminiani.Espanha, 2012. 85 minutos.


PEPE O ANDALUZ

Pepe O Andaluz Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Pepe O Andaluz, de Alejandro Alvarado e Concha Barquero

O diretor sai em busca da história do avô, que imigrou para a Argentina depois da Guerra Civil, deixando a família. Veja o trailer.

Pepe O Andaluz (Pepe El Andaluz)
Direção: Alejandro Alvarado e Concha Barquero. Espanha, 2012. 83 minutos.


PORQUE EU ERA PINTOR

Porque Eu Era Pintor Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Porque eu Era Pintor, de Christophe Cognet

A história das obras de arte criadas por priosioneiros de campos de concentração e extermínio nazistas, por meio do relato dos artistas sobreviventes do Holocausto. Veja o trailer.

Porque Eu Era Pintor Parce Que J`Étais Peintre
Direção: Christophe Cognet. França e Alemanha, 2013. 104 minutos.


A SELVA INTERIOR

A Selva Interior Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário A Selva Interior, de Juan Barrero

Uma visão íntima da vida de um casal. A descoberta da gravidez, e o afastamento dos dois por um período por motivos de trabalho, abala o equilíbrio da relação. Veja o trailer.

A Selva Interior (La Jungla Interior)
Direção: Juan Barrero. Espanha, 2013. 80 minutos.


A VIDA PODE SER

A Vida Pode Ser Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário A Vida Pode Ser, de Mania Akbari e Mark Cousins

Filme epistolar em que o inglês Mark Cousins e a iraniana Mania Akbari escrevem cartas cinematográficas um para o outro com temas variados, como a vida no exílio, o Holocausto e as perdas pessoais. Veja o trailer.

A Vida Pode Ser (Life May Be)
Direção: Mania Akbari e Mark Cousins. Reino Unido e Irã, 2014. 80 minutos.


WOLF

wolf Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Wolf, de Claudio Giovannesi

Na fase final da Segunda Guerra, o rabino-chefe Benjamin Murmelstein foi deportado com sua família para o campo de concentração Terezin, perto de Praga. Apontado como diretor do gueto, ele teve o dever de representar as autoridades nazistas no local. Após a liberação, Murmelstein foi julgado por assassinato e mais tarde absolvido.

Wolf
Direção: Claudio Giovannesi. Itália e República Tcheca, 2013. 61 minutos.

 

Veja também os oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra.

Mais informações sobre a 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Confira os endereços e horários das sessões no site da Mostra.

saibamais 600 pixels Quinze documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Documentário Meninos da Vila relembra estrelas que passaram pelo Santos

Meninos da Vila Documentário Meninos da Vila relembra estrelas que passaram pelo Santos

Documentário Meninos da Vila – A Magia do Santos, de Kátia Lund, sobre ídolos que se formaram na base do time santista

Não é novidade para ninguém que o Santos Futebol Clube é uma escola para meninos destinados a brilhar no futebol brasileiro e mundial. Para o torcedor santista relembrar de craques que já passaram pela Vila Belmiro, a diretora Kátia Lund reuniu todos eles no documentário Meninos da Vila – A Magia do Santos.

O filme começa com lances de craques que já defenderam o Santos. Em cerca de 90 minutos, o longa intercala histórias de ídolos do clube como Pelé, Coutinho, Juary, Diego, Robinho e Neymar, com a história de cinco garotos que sonham em ser profissionais como seus ídolos.

Entre os garotos apresentados estão Willians, Gabriel, Ricardo, Ceará e Maxwell. As gravações ocorreram em 2011, na época eles jogavam na base do time santista e eram apenas meninos “comuns”.

O tempo passou e aquele garotinho chamado Gabriel que ia ao shopping, na balada e até era zoado por namorar uma “gordinha” na época, se tornou um fenômeno nos gramados. Hoje ele é conhecido como Gabigol, um dos goleadores do time na atualidade.

Além do Gabigol e seus parceiros de base, o filme também mostra entrevistas com Diego, Robinho e Chico Formiga, treinador que trabalhou muito tempo na formação de jogadores do Santos.

O documentário deixa a mensagem que os maiores ídolos do futebol são formados na base. Meninos da Vila – A Magia do Santos é o segundo filme da trilogia do Santos, iniciada com Santos – 100 Anos de Futebol Arte.

Meninos da Vila – A Magia do Santos
Direção: Kátia Lund. Brasil, 2014. 97 minutos. Estreia no circuito comercial de cinemas: 16/10/2014. Classificação indicativa: a confirmar.
saibamais 600 pixels Documentário Meninos da Vila relembra estrelas que passaram pelo Santos

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

APRENDI A JOGAR COM VOCÊ

Aprendi a Jogar com Voce2 Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Aprendi a Jogar com Você, de Murilo Salles, que será exibido na 38ª Mostra

Dois artistas de Samambaia, no Distrito Federal, que lutam para viver de sua vocação agindo completamente fora do eixo da produção cultural. Veja o trailer.

Aprendi a Jogar com Você
Direção: Murilo Salles. Brasil, 2014. 84 minutos.


BRANCO SAI, PRETO FICA

Branco Sai Preto Fica Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós

Misto de ficção científica com documentário, Adirley e o Coletivo de Cinema em Ceilândia mais uma vez voltam os olhos sobre a opressão e a desigualdade social no DF. Grande vencedor do Festival de Brasília deste ano, com 11 premiações. Veja o trailer.

Branco Sai, Preto Fica
Direção: Adirley Queirós. Brasil, 2013. 93 minutos.


BRINCANTE

Brincante Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Brincante, de Walter Carvalho

O mestre da fotografia Walter Carvalho revisita a obra de Antônio Nobrega, também misturando ficção e realidade. Veja o trailer.

Brincante
Direção: Walter Carvalho. Brasil, 2014. 93 minutos.


CAMPO DE JOGO

Campo de Jogo Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Campo de Jogo, de Eryk Rocha

Sexto longa de Eryk Rocha, campeonato de futebol de favelas, no Rio de Janeiro. Os times Geração e Juventude fazem a grande final. Veja o trailer.

Campo de Jogo
Direção: Eryk Rocha. Brasil, 2014. 71 minutos.


CÁSSIA

Cassia Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Cássia, de Paulo Henrique Fontenelle

Depoimentos e vídeos musicais recontam a trajetória de Cássia Eller, do início da carreira até a morte prematura. Veja o trailer.

Cássia
Direção: Paulo Henrique Fontenelle. Brasil, 2014. 120 minutos.


DOMINGO

Domingo Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Domingo, de Karim Aïnouz

Karim Aïnouz, autor de alguns dos principais longas de ficção dos últimos dez anos, como Praia do Futuro, O Abismo Prateado, Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo e O Céu de Suely, traz para a Mostra o curta-metragem de sobre a obra do artista dinamarquês Olafur Eliasson, já exibido no Festival do Rio.

Domingo
Direção: Karim Aïnouz. Brasil, 2013. 26 minutos.


JIA ZHANGKE, UM HOMEM DE FENYANG 

Jia Zhangke1 Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário Jia Zhangke, Um Homem de Fenyang, de Walter Salles

Estreia mundial do documentário de Walter Salles sobre o diretor chinês.

Jia Zhangke, Um Homem de Fenyang (Jia Zhangke, Un Gars de Fenyang)
Direção: Walter Salles. Brasil, 2014. 100 minutos.


A VIDA PRIVADA DOS HIPOPÓTAMOS

AVidaPrivadaDosHipopotamos still011 Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Documentário A Vida Privada dos Hipopótamos, de Matias Mariani e Maíra Bühler

Um americano preso no Brasil por tráfico de drogas, sua namorada colombiana os hipopótamos do Pablo Escobar marcam o centro desta trama. Premiado no Festival do Rio 2014Veja o trailer.

A Vida Privada dos Hipopótamos
Direção: Matias Mariani e Maíra Bühler. Brasil, 2014. 91 minutos.

 

Veja também 15 documentários estrangeiros imperdíveis da 38ª Mostra.

Mais informações sobre a 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Confira os endereços e horários das sessões no site da Mostra.

saibamais 600 pixels Oito documentários brasileiros imperdíveis da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Veja todos os documentários em exibição na Mostra Internacional de Cinema

Jia Zhangke Veja todos os documentários em exibição na Mostra Internacional de Cinema

Cena do documentário Jia Zhangke, um Homem de Fenyang, que será exibido na 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

A 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que acontece de 16 a 29 de outubro, tem 59 documentários em sua programação. Destes, 12 são brasileiros.

Entre os destaques estão o filme de Walter Salles sobre o diretor chinês Jia Zhangke, Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós, vencedor do Festival de Brasília, e Brincante, de Walter Carvalho.

Veja a lista completa dos documentários em exibição.

A COR QUE CAIU DO CÉU
EL COLOR QUE CAYO DEL CIELO
SERGIO WOLF
2014
75 minutos
Argentina

A CURA DE YALOM
YALOM`S CURE
SABINE GISIGER
2014
74 minutos
Suíça, Estados Unidos e França

A FLORESTA É COMO AS MONTANHAS
PADUREA E CA MUNTELE, VEZI?
CHRISTIANE SCHMIDT, DIDIER GUILLAIN
2014
101 minutos
Alemanha e Romênia
Trailer

A GUERRA DAS PATENTES
THE PATENT WARS
HANNAH LEONIE PRINZLER
2014
80 minutos
Alemanha
Site | Trailer

A SELVA INTERIOR
LA JUNGLA INTERIOR
JUAN BARRERO
2013
80 minutos
Espanha
Site | Trailer

A VIAGEM DE YOANI
PEPPE SIFFREDI E RAPHAEL BOTTINO, RAPHAEL BOTTINO
2014
75 minutos
Brasil

A VIDA PODE SER
LIFE MAY BE
MANIA AKBARI, MARK COUSINS
2014
80 minutos
Reino Unido e Irã
Trailer

A VIDA PRIVADA DOS HIPOPÓTAMOS
MATIAS MARIANI E MAÍRA BÜHLER
2014
91 minutos
Brasil
Trailer

ALENTEJO, ALENTEJO
ALENTEJO, ALENTEJO
SÉRGIO TRÉFAUT
2014
96 minutos
Portugal
Site | Trailer 

ANA ANA
ANA ANA
PETR LOM, CORINNE VAN EGERAAT
2013
75 minutos
Holanda e Egito
Site | Trailer 

ANNA
ANNA
MASSIMO SARCHIELLI, ALBERTO GRIFI
1975
225 minutos
Itália

APRENDI A JOGAR COM VOCÊ
MURILO SALLES
2014
84 minutos
Brasil
Trailer

ARRAIANOS
ARRAIANOS
ELOY ENCISO CACHAFEIRO
2012
70 minutos
Espanha
SiteTrailer

AS DUAS MEMÓRIAS
LES DEUX MÉMOIRES
JORGE SEMPRÚN
1974
141 minutos
França

BALLET BOYS
BALLET BOYS
KENNETH ELVEBAKK
2014
73 minutos
Noruega
Trailer

BELTRACCHI – A ARTE DA FALSIFICAÇÃO
BELTRACCHI - DIE KUNST DER FÄLSCHUNG
ARNE BIRKENSTOCK
2013
93 minutos
Alemanha
Site

BRANCO SAI, PRETO FICA
ADIRLEY QUEIRÓS
2013
93 minutos
Brasil
Trailer

BRINCANTE
WALTER CARVALHO
2014
93 minutos
Brasil
Trailer

BURROUGHS: O FILME
BURROUGHS: THE MOVIE
HOWARD BROOKNER
1983
86 minutos
Estados Unidos

CAMPO DE JOGO
ERYK ROCHA
2014
71 minutos
Brasil
Trailer

CARTA A UM PAI
CARTA A UN PADRE
EDGARDO COZARINSKY
2013
70 minutos
Argentina e França
FacebookTrailer

CÁSSIA
PAULO HENRIQUE FONTENELLE
2014
120 minutos
Brasil
Trailer

CHARLES CHAPLIN: A LENDA DO SÉCULO
UN JOUR, UNE HISTOIRE: CHARLIE CHAPLIN, LA LÉGENDE DU SIÈCLE
ANNE LE BOUC`H, FRÉDÉRIC MARTIN
2014
90 minutos
França

COSTA DA MORTE
COSTA DA MORTE
LOIS PATIÑO
2013
84 minutos
Espanha
Site | Trailer

DE ARMAS E BAGAGENS
DE ARMAS E BAGAGENS
ANA DELGADO MARTINS
2014
72 minutos
Portugal, Angola
Facebook | Trailer 

DOMINGO
KARIM AÏNOUZ
2013
26 minutos
Brasil

EM TERRA ESTRANHA
EN TIERRA EXTRAÑA
ICÍAR BOLLAÍN
2014
72 minutos
Espanha
Facebook | Trailer 

ESPERANDO AGOSTO
WAITING FOR AUGUST
TEODORA MIHAI
2014
88 minutos
Bélgica e Romênia
Site | Trailer

FILMAR OBSTINADAMENTE, UM ENCONTRO COM PATRICIO GUZMAN
FILMER OBSTINÉMENT, RENCONTRE AVEC PATRICIO GUZMAN
BORIS NICOT
2014
98 minutos
França

FLAMENCO
DUENDE Y MISTERIO DEL FLAMENCO
EDGAR NEVILLE
1952
75 minutos
Espanha

FLORES DE TAIPEI – O NOVO CINEMA DE TAIWAN
GUANGYIN DE GUSHI - TAIWAN XIN DIANYING
CHINLIN HSIEH
2014
109 minutos
Taiwan

HEIKO
HEIKO
RAINER HARTLEB
2014
88 minutos
Suécia

ILEGAL
RAPHAEL ERICHSEN, TARSO ARAÚJO
2014
90 minutos
Brasil

IRANIANO
IRANIEN
MEHRAN TAMADON
2014
105 minutos
França, Suíça e Irã

JIA ZHANGKE, UM HOMEM DE FENYANG
JIA ZHANGKE, UN GARS DE FENYANG
WALTER SALLES
2014
100 minutos
Brasil

KATHARINE HEPBURN – A GRANDE KATE
KATHARINE HEPBURN – THE GREAT KATE
RIEKE BRENDEL, ANDREW DAVIES
2014
76 minutos
Alemanha

LONGE DE JORDBRO – UMA HERANÇA
LÅNGT FRÅN JORDBRO
RAINER HARTLEB
2014
123 minutos
Suécia
Trailer

LOS ANGELES POR ELA MESMA
LOS ANGELES PLAYS ITSELF
THOM ANDERSEN
2003
170 minutos
Estados Unidos

MAPA
MAPA
LEÓN SIMINIANI
2012
85 minutos
Espanha
SiteTrailer

MARIN KARMITZ: UMA VIDA NOS FILMES
MARIN KARMITZ: BANDE À PART
FELIX VON BOEHM
2014
52 minutos
França

NON-FICTION DIARY
NON-FICTION DIARY
JUNG YOON-SUK
2013
93 minutos
Coreia do Sul

NOSSO HOMEM EM TEERÃ
OUR MAN IN TEHRAN
LARRY WEINSTEIN, DREW TAYLOR
2013
85 minutos
Canadá

NOSSO TERRÍVEL PAÍS
BALADNA ALRAHEEB
MOHAMMAD ALI ATASSI, ZIAD HOMSI
2014
85 minutos
Síria, Líbano

O BOM PERIGO
LE BEAU DANGER
RENÉ FRÖLKE
2014
100 minutos
Alemanha
Trailer

O CAMINHO A SEGUIR
LA MARCHE À SUIVRE
JEAN-FRANÇOIS CAISSY
2014
75 minutos
Canadá
Site | Trailer 

O JARDIM E O AMOR DOS MEUS PAIS
VATERS GARTEN - DIE LIEBE MEINER ELTERN
PETER LIECHTI
2013
93 minutos
Suíça
Site | Trailer

O PRÍNCIPE
SHAH-ZADEH
MAHMOUD BEHRAZNIA
2014
92 minutos
Irã
Site

O SOL DO MARMELO
EL SOL DEL MEMBRILLO
VICTOR ERICE
1992
139 minutos
Espanha

OS CONVIDADOS
THE GUESTS
KEN JACOBS
2014
79 minutos
Estados Unidos

OSVALDÃO
VANDRÉ FERNANDES, ANA PETTA, FABIO BARDELLA, ANDRÉ MICHILES
2014
80 minutos
Brasil

PEPE O ANDALUZ
PEPE EL ANDALUZ
ALEJANDRO ALVARADO, CONCHA BARQUERO
2012
83 minutos
Espanha
Trailer

PORQUE EU ERA PINTOR
PARCE QUE J`ÉTAIS PEINTRE
CHRISTOPHE COGNET
2013
104 minutos
França e Alemanha
Trailer

PROFECIA – A ÁFRICA DE PASOLINI
PROFEZIA. L`AFRICA DI PASOLINI
GIANNI BORGNA, ENRICO MENDUNI
2013
77 minutos
Itália e Marrocos

SOBRE O MURO
AUTOUR DU MUR
PATRICK BLOSSIER
1985
75 minutos
França

THE GREEN PRINCE
THE GREEN PRINCE
NADAV SCHIRMAN
2014
100 minutos
Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido e Israel

TOCANDO O CÉU
A RAS DEL CIELO
HORACIO ALCALA
2013
87 minutos
Espanha, México e Portugal
Trailer

UMA CADEIRA PARA UM ANJO
A CHAIR FIT FOR AN ANGEL
RAYMOND ST-JEAN
2014
75 minutos
Canadá e Finlândia
Trailer

WOLF
WOLF
CLAUDIO GIOVANNESI
2013
61 minutos
Itália e República Tcheca

YORIMATÃ
RAFAEL SAAR
2014
116 minutos
Brasil

Mais informações no site da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Confira os endereços e horários das sessões no site da Mostra.

saibamais 600 pixels Veja todos os documentários em exibição na Mostra Internacional de Cinema

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Veja os documentários premiados no Festival do Rio 2014

AVidaPrivadaDosHipopotamos still01 Veja os documentários premiados no Festival do Rio 2014

Cena do documentário A Vida Privada dos Hipopótamos, um dos vencedores do Festival do Rio 2014 (Foto: Divulgação)

O Festival do Rio anunciou na noite desta quarta (8) os vencedores de sua edição 2014. À Queima Roupa, de Theresa Jessouroun, um retrato da violência policial nas comunidades populares do Rio de Janeiro, ficou com os prêmios de melhor documentário e melhor direção de documentários. O filme está com estreia marcada para 16 de outubro no Rio de Janeiro.

Já Favela Gay, de Rodrigo Felha, que mostra a vida das comunidades LGBT nas favelas cariocas, foi o escolhido pelo voto popular.

Confira a lista dos documentários premiados no Festival do Rio 2014.

Première Brasil - Competição Oficial

Melhor longa-metragem documentário: À Queima Roupa, de Theresa Jessouroun. Veja o trailer.

Melhor diretor de documentário: Theresa Jessouroun, por À Queima Roupa. 

Melhor montagem: Luisa Marques, por A Vida Privada dos Hipopótamos. Veja o trailer

Première Brasil - Júri Popular

Melhor longa-metragem documentário: Favela Gay, de Rodrigo Felha. Veja o trailer.

Mostra Novos Rumos - Prêmio Felix

Melhor longa-metragem documentário: De Gravata e Unha Vermelha, de Miriam Chnaiderman. Veja o trailer.

saibamais 600 pixels Veja os documentários premiados no Festival do Rio 2014

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Documentário Ilegal discute polêmica em torno da maconha medicinal

Ilegal Documentario Foto Divulgação3FilmGroup.tv  Documentário Ilegal discute polêmica em torno da maconha medicinal

Katiele Bortoli Fischer e sua filha Anny fazem perigrinação por Brasília, em cena do documentário Ilegal (Foto: Divulgação/3FilmGroup.tv)

Depois da Folha de S. Paulo lançar seu primeiro longa-metragem, Junho, agora é a vez da revista Superinteressante, da Editora Abril, seguir o mesmo caminho. Estreia nesta quinta (9) nos cinemas o documentário Ilegal, de Raphael Erichsen e Tarso Araujo. O longa teve como ponto de partida uma reportagem publicada na revista em fevereiro, depois transformada em curta-metragem. Aborda a luta de diversas famílias para conseguir a importação de medicamentos que têm entre seus componentes o canabidiol, substância presente na Cannabis.

Espremidas pela burocracia kafkiana, pelo pouco conhecimento da classe médica e pelo preconceito social, essas famílias passam por todo tipo de provação para conseguir os remédios que necessitam. Eles são os únicos que têm se mostrado eficientes para combater um tipo raro de epilepsia que acomete crianças.

Nessa luta, os avanços são poucos e lentos. A primeira importação legal só se deu graças a uma liminar que Katiele Bortoli Fischer conseguiu em nome de sua filha Anny, de 5 anos. Mas a burocracia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Receita Federal, obviamente, não estão lá para facilitar as coisas.

Paralelamente, Katiele e outras mães iniciam uma batalha para tentar fazer aprovar uma lei pela legalização da Cannabis medicinal. Você que acabou de votar, e conhece bem o Congresso brasileiro, acha que elas conseguiram?

Mas o tempo dos burocratas e dos políticos é muito diferente do tempo das mães e suas crianças – que, sem o medicamento, chegam a ter 60 convulsões por semana. Apesar de alguns avanços, o final da história traz também um desfecho trágico.

O tema é atual e o filme é “quente” – foi todo produzido ao longo deste ano, coisa rara num mercado acostumado com prazos de três a quatro anos para a finalização de um longa.

Esse é um ponto positivo. Mas, como no documentário da Folha, também o filme da Super acaba resvalando nos vícios do telejornalismo. As histórias se sucedem e se entrelaçam como em uma extensa reportagem – e, no caso de Ilegal, com o objetivo explícito de convencer os espectadores da importância da liberação desse tipo de medicação.

Há certa dose de prevenção deste redator em relação aos chamados documentários de causa. Tomar posição no cinema é algo de louvável – nada mais chato do que os filmes que pretensamente tentam ouvir todos os lados em busca de um ponto de vista isento, como se a sala de projeção fosse uma redação de jornal.

Mas ter uma posição é uma coisa. Construir todo o filme com o objetivo de fazer com que os espectadores passem a concordar com ela é outra. Nesse tipo de trama, repete-se à exaustão os argumentos da causa em uma pregação quase messiânica. Muitas vezes esses documentários são patrocinados ou apoiados por instituições que promovem o lobby daquele questão (como é o caso da campanha Repense em Ilegal). Em consequência, outros pontos de vista são ou ignorados ou demonizados. Mas pior do que isso é o tom usado na tentativa de convencimento do espectador. Parece pregação de igreja, ou de partido político.

Ilegal sofre desse mal. O tema, pela sua importância, merecia uma abordagem menos maniqueísta.

Ilegal  
Direção: Raphael Erichsen e Tarso Araujo. Brasil, 2014. 90 minutos. Estreia no circuito comercial de cinemas: 9/10/2014. Classificação indicativa: 12 anos. Veja o trailer.  

(Por Marcelo Bauer)

saibamais 600 pixels Documentário Ilegal discute polêmica em torno da maconha medicinal
+ Documentários brasileiros nos cinemas
+ Curta o BlogDoc no Facebook
+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

Telas – Festival Internacional de TV de São Paulo anuncia documentários selecionados

Festival Internacional de Televisao de Sao Paulo Telas   Festival Internacional de TV de São Paulo anuncia documentários selecionadosO Telas - Festival Internacional de TV de São Paulo acaba de anunciar a lista de programas selecionados para as suas diversas mostras. Trata-se de uma boa oportunidade de rever programas brasileiros e conhecer um pouco da produção de outros países. Veja os selecionados nas mostras de documentários.

Documentários e séries documentais brasileiras

20 Centavos, da Lente Viva Filmes
A Última Guerra do Prata, da TV Escola
A Verdade de Cada Um, da O2 Filmes
Advogados Contra a Ditadura, da Caliban Cinema e Conteúdo
Amazônia Desconhecida, da Grifa Filmes
Brasil Orgânico, da Contraponto
De Volta, do Canal Futura e Coopas
Detetives da História – 2ª Temporada, da Giros Interativa
Elas, da Mocho Produções
Heróis do Brasil – Independência da Bahia, da Abrolhos Cultura e Entretenimento
Luz, Anima, Ação, da IDEOgraph
O Videogame no Brasil, da Indiana Produções Cinematográficas
Os Militares da Democracia. As histórias dos Militares que Resistiram ao Golpe de 64, da Caliban Cinema e Conteúdo
Videobrasil na TV, da Mão Direita

Documentários estrangeiros

A Class of Their Own (Japão)
AIDependence. The Many Ills of the NGO System (Bélgica)
Art War (Alemanha)
Com qué sueñas? (Chile)
David & Me (EUA)
Here Comes Uncle Joe (Coreia do Sul)
Korea Divided (França)
Kung Fu Elliot (EUA)
Last Stop (Israel)
Love and Engineering (Finlândia)
Mon père, la révolution et moi (Suíça)
Once My Mother (Austrália)
The Boy From Geita (Canadá)
The right to kiss (França)
The Secret Trial 5″ (Canadá)
White Night (Israel)
El Otro Sueño (Chile)

O festival

Além de documentários, o Telas exibirá programas infantis, séries e programas "de linha" de TV. Será organizado em uma mostra principal, competitiva e com distribuição de prêmios, e mostras paralelas: Brasil, ComKids, Fipa, internacional e temáticas.

O festival, em sua primeira edição, acontece de 7 a 14 de novembro. O objetivo é dar visibilidade à produção para a televisão nacional e internacional. O evento será aberto ao público em geral e será realizado em diferentes endereços: Centro Cultural São Paulo, Centro da Cultura Judaica, Cinemateca Brasileira, Cine Olido, Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), Museu da Imagem e do Som (MIS), Sesc Consolação e Praça das Artes.

O Telas conta com parceria internacional dos eventos Fipa (França), Sunny Side of the Doc (França) e Hot Doc (Canadá), entre outros.

Mais informações no site do Telas - Festival Internacional de TV de São Paulo.

(texto atualizado em 9/10/2014 com correção dos locais de realização do evento)

saibamais 600 pixels Telas   Festival Internacional de TV de São Paulo anuncia documentários selecionados

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

38ª Mostra: filme de Walter Salles é destaque entre os documentários

Jia Zhang Creative Commons 38ª Mostra: filme de Walter Salles é destaque entre os documentários

O diretor chinês Jia Zhangke é o personagem do documentário de Walter Salles (Foto: Yasu/Creative Commons)

A 38ª da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo acontece de 16 a 29 de outubro. É uma festa para todo cinéfilo, e também para os amantes do documentário. Um dos principais destaques deste ano é a estreia mundial de Jia Zhangke, Um Homem de Fenyang, documentário de Walter Salles sobre o diretor chinês.

Em paralelo, a Cosac Naify lança o livro O Mundo de Jia Zhangke, escrito por Jean-Michel Frodon e organizado por ele e Walter Salles.

MK2

Na retrospectiva sobre a distribuidora francesa MK2, além de títulos consagrados de seu catálogo, como a trilogia das cores, de Krzysztof Kieslowski, há também um documentário. É Marin Karmitz: Uma Vida Nos Filmes - Master Class De Marin Karmitz, de Felix Von Boehm.

O filme conta a trajetória de Karmitz por meio de depoimentos de personalidades do cinema como Juliette Binoche, Michael Haneke e Agnès Varda.

Burroughs

Outro destaque entre os documentários é Burroughs, dirigido por Howard Brookner, que retrata a vida e obra do escritor americano William S. Burroughs.

A 38ª da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo exibe 331 títulos e mais quatro programas de curtas de diversos países. São 35 salas em 29 espaços, entre cinemas, centros culturais e museus da capital paulista.

Mais informações em breve aqui no BlogDoc.

saibamais 600 pixels 38ª Mostra: filme de Walter Salles é destaque entre os documentários

+ Documentários brasileiros nos cinemas

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail:

Posts relacionados

1 de 3212345...: ...Último