Mais uma “mão pesada” de Padilha

22 segredos da tribo Mais uma “mão pesada” de Padilha

Cena de Segredos da Tribo, novo documentário de José Padilha (Foto: Divulgação)

O diretor José Padilha é dono de uma das filmografias mais ecléticas e premiadas do cinema brasileiro recente. Como documentarista, produziu dois filmes marcantes na última década – Ônibus 174, de 2002, e Garapa, de 2009. Como diretor de ficção, realizou os arrasa-quarteirões nacionais Tropa de Elite 1 e 2 – e está experimentando o modelo de blockbuster americano na direção de RoboCop, previsto para estrear em 2014.

Agora, Padilha chega de novo aos cinemas com um documentário - e com um tema que nada tem de blockbuster. Segredos da Tribo, que estreia hoje em São Paulo, tem como tema o conflito entre índios ianomâmis e antropólogos que trabalham na região. O filme tem já dois anos. Estreou em janeiro de 2010 no festival de Sundance, nos Estados Unidos, e participou do É Tudo Verdade do mesmo ano.

Mas há um traço em comum em nessa filmografia. É o estilo “mão pesada” com que Padilha conduz todos os seus filmes. Neles, o bem e o mal estão sempre claramente etiquetados e separados, e a condução dramática faz tudo para colocar o espectador com raiva do malvado e torcendo pelo mocinho.

Em Segredos da Tribo, não é diferente. Padilha usa muitos depoimentos para compor uma imagem sombria do trabalho dos antropólogos na parte venezuelana da Amazônia. Mentira, vaidade, manipulação de dados e até abusos sexuais estão entre as acusações, feitas boa parte também por antropólogos. Desde o começo, sabe-se de que lado da polêmica o cineasta está – e ele faz tudo para levar o espectador também para aquele lado.

Mas, se em Ônibus 174 e em Garapa a mão pesada do diretor vinha acompanhada de um vigor e de uma preocupação criativa e original na direção, o mesmo não se pode dizer de Segredos. O estilo de entrevistas, a forma de contraposição das opiniões, o resuminho inicial da trama que abre o filme e até a trilha sonora dão um ar de documentário televisivo ao filme – que, ressalte-se, tem a BBC e a HBO entre os produtores.

Em resumo, se Segredos traz revelação importantes do ponto de vista de seu conteúdo, como filme em si não tem lá grandes mistérios.

Segredos da Tribo
Direção: José Padilha. Brasil, 2010. 98 minutos. Estreia nos cinemas: 22/2/2013. Classificação indicativa: 16 anos. Veja o trailer.

(Por Marcelo Bauer)

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail: