Sorriso obrigatório

09 Sorria Voce Esta na Barra Sorriso obrigatório

Cena de Sorria, Você Está na Barra!, de Izabel Jaguaribe (Foto: Divulgação)

Estreia nesta sexta-feira (9) nos cinemas o documentário Sorria, Você Está na Barra!, de Izabel Jaguaribe.

O título – e a exclamação no seu final – não deixam espaço para questionamentos. É mandatório sorrir! Afinal de contas, você está na Barra.

Com projeto urbanístico de Lucio Costa, o bairro da Barra da Tijuca foi concebido dentro dos cânones do modernismo brasileiro. Um traçado mais orgânico, com largas avenidas, impõe um zoneamento bem definido, com áreas isoladas para usos comerciais, grandes edifícios de apartamentos e residências unifamiliares. Ao arcabouço modernista, no entanto, uniu-se a realidade dos grandes condomínios fechados com nomes miamescos, empurrando o convívio para dentro de seus muros. E vieram também o congestionamento, a poluição...

Em seus 72 minutos, Sorria procura demonstrar as vantagens e peculiaridades daquela região da zona oeste carioca. Para isso, saca de depoimentos – muitos. E edita-os da maneira que deseja para comprovar a tese.

saiba mais Sorriso obrigatório

+ Curta o BlogDoc no Facebook

+ Siga o BlogDoc no Twitter

saibamais 2 Sorriso obrigatório

Em alguns pontos, sobre imagens gerais do bairro, são ouvidas frases que começam na boca de uma pessoa e continuam (a mesma frase) na voz de um segundo e de um terceiro personagem. Em outras palavras, trata-se de um raciocínio construído em laboratório, misturando um pouco do pensamento de cada entrevistado para se chegar ao sentido completo. Ora, não teria sido mais honesto assumir que aquela ideia é dos realizadores e usar, talvez, um locutor para expô-la? Mas locutor atualmente é palavra abominada no documentário brasileiro, então deixa pra lá.

Entre o entrevistados estão celebridades, como a dançarina Adriana Bombom, a atriz Leticia Spiller, o sambista Dudu Nobre e a ex-miss Brasil Adalgisa Colombo, falecida em janeiro. Há também políticos – Fernando Gabeira e o prefeito Eduardo Paes – e arquitetos. A ênfase é nos diferenciais do bairro, como a integração com a natureza e o estilo de vida mais sossegado (principalmente de quem vive em casas). Fala-se também do aspecto mais sociológico, de certa abertura do bairro a acolher todo tipo de gente – em especial, os novos ricos, que supostamente não são bem recebidos nos endereços tradicionais da zona sul.

Os aspectos negativos – o trânsito, a falta de transporte coletivo e a precariedade do sistema de saneamento – são abordados de forma rápida e quase burocrática. E, quanto aos críticos ao bairro, às vezes parecem ser vistos como pessoas preconceituosas ou pedantes que não entenderam a lógica da Barra.

Em resumo, temos mais um filme de causa – sim, eles têm aparecido em grande número ultimamente no cinema documentário brasileiro. O Renascimento do Parto, que também estreia hoje, e O Brasil Deu Certo. E Agora? são dois exemplos recentes.

Este é o segundo filme de Izabel Jaguaribe que tem o Rio de Janeiro como personagem – o primeiro foi Corpo do Rio (2008), em conjunto com Olivia Guimarães. Ela também dirigiu dois documentários musicais: Paulinho da Viola – Meu Tempo É Hoje (2003) e Elza (2010), parceria com Ernesto Baldan. São dois polos muito diferentes de sua obra. E, diga-se a seu favor, os documentários musicais são muito bons.

Sorria, Você Está na Barra!
Direção: Izabel Jaguaribe. Brasil, 2013. 72 minutos. Estreia no circuito comercial de cinemas: 9/8/2013.

(Por Marcelo Bauer)

  • Espalhe por aí:
    • Digg
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • Live
    • Netvibes
    • RSS
    • Twitter
  • Imprimir:
  • Envie por e-mail: