Publicado em 28/07/2014 às 09h00

Vinho da Semana: Dios Ares Crianza 2007

p453512 Vinho da Semana: Dios Ares Crianza 2007

 

Vinho: Dios Ares Crianza 2007

Produtor: Viña Pujanza

Origem:  Rioja (Espanha).

Uvas: 100% Tempranillo.

Importadora: Mercovino.

Preço Aproximado: R$ 64,00

 

 

Que a Espanha tem se destacado com seus vinhos fáceis de beber e muitos deles com bom custo x benefício, isto não é novidade. Então, partindo deste princípio, achar bons espanhóis em nosso mercado acaba sendo uma tarefa não tão difícil. Mas achar Riojas e Riberas com uma boa relação custo x benefício acaba sendo uma tarefa ainda mais gratificante, já que são as 2 mais tradicionais regiões de lá.  E é da Rioja que vem este belo vinho, importado pela Mercovino. Um espanhol 100% tempranillo, fácil de beber. Equilibrando muito bem as furtas pretas, vermelhas e a madeira, este vinho tem ótima acidez e um final longo e delicioso. Se tomado às cegas, muito provavelmente brigaria cabeça a cabeça com vinhos próximos de R$ 100,00. No entanto, o preço de aproximadamente R$ 64,00 na importadora torna este vinho uma excelente pedida, daqueles para comprar de caixa!

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 21/07/2014 às 14h04

Valduero: A Rioja de Corpo e Alma, Agora na Inovini.

foto 4 300x225 Valduero: A Rioja de Corpo e Alma, Agora na Inovini.

 

Em um almoço no belo e delicioso restaurante KAÁ, estive com uma das proprietárias da Vinícola espanhola Valduero, uma das mais respeitadas da Espanha e principalmente da Ribera del Duero, onde começaram em 1984 a produzir vinhos de forma familiar, fundada por Gregório Garcia Alvarez.

 
Agora de importador novo, a Inovini (Grupo Aurora), Carolina nos mostrou alguns de seus excelentes vinhos e as safras disponíveis em mercado agora:

 
O Garcia Viadero Blanco de Albillo 2013 é um vinho feito com uma uva que nem todo mundo conhece, a uva Albillo, que é autóctone do norte da Espanha, mas que na Ribera del Duero, eles são os únicos que tem plantação de uvas brancas e são os únicos autorizados pelo Conselho Regulador a plantar e produzir vinho branco na região. As outras vinícolas da Ribera que produzem brancos acabam tendo que ir a outras regiões. O vinho é fresco, sem madeira e muita fruta cítrica. Um vinho de bom corpo, que pede comida, de preferência peixes mais consistentes e frutos do mar. Custa R$ 87,00.

 
O Valduero Crianza 2010 é produzido 100% Tempranillo (Tinto Fino como é chamada na Ribera) e passa 15 meses em barricas francesas e americanas e mais 12 meses em garrafa. Um vinho com bom corpo, fruta madura e madeira. Final longo e a madeira predomina na boca. Outro vinho que pede comida que vai de uma carne até um peixe mais complexo e intenso. Custa R$ 173,00.

 
O Valduero Reserva 2009 tbm é 100% Tempranillo e passa 30 meses em barricas de carvalho francês, americano e canadense. Sim, barricas canadenses, algo não muito comum por aí. De acordo com Carolina, a madeira canadense é mais delicada e amacia mais o vinho. Depois dos 30 meses em barricas, vem mais 18 em garrafa. É um vinho complexo, mais equilibrado com a madeira e mais redondo. Um vinhaço, fresco e com final longo! R$ 260,00.

 
Por ultimo, o Gran Reserva 2004 é um vinho de meditação, um vinho único, um vinho... Sei lá, um VINHO! Com 48 meses de barricas e mais 40 meses em garrafa, o vinho tem 10 anos de idade e ainda está novo desde a cor púrpura, passando por um nariz intenso e complexo, até a boca macia, longa e deliciosa. Sem muitas palavras, um daqueles vinhos  únicos na vida. R$ 645,00.

 
É, não é à toa a fama e a tradição desta vinícola. A consistência de qualidade é incontestável!! Golaço da Inovini ao conquistar esta vinícola para seu portfólio!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 18/07/2014 às 09h00

Copa dos Vinhos: Capítulo Final. Alemanha x Argentina

Copa dos Vinhos5 150x150 Copa dos Vinhos: Capítulo Final. Alemanha x Argentina

 

A Copa do Mundo terminou. Bons jogos, muitos gols, emoções à flor da pele, surpresas e claro, decepções, principalmente para nós, Brasileiros que acreditaram e  sofreram com a nossa seleção e principalmente, não esperava o show de bola que levamos nos dois últimos jogos. Mas parabéns à Alemanha, que com um futebol envolvente e consistente, bordou sua quarta estrela em suas belas camisas.

 

 

Mas se o assunto é vinho, vamos parar a bola por aqui e falar do que vai dentro da taça. Esta Copa envolveu 17 países que produzem vinhos de destaque internacional. Alguns países muito conhecidos como Argentina, Brasil, Chile, França, Portugal, Espanha, Itália, Estados Unidos, Austrália, Alemanha e Uruguai. Outros nem tão conhecidos e notórios, como Grécia, Croácia e Suíça. E outros praticamente desconhecidos da grande maioria, como Inglaterra, México e Japão. O mais bacana é ver que a grande maioria destes países possuem vinhos disponíveis em nosso mercado e que temos possibilidades infinitas de provar sempre um bom vinho, de regiões diferentes.

 

 

Mas já que ainda estamos no clima da final, deste grande jogo que foi Argentina e Alemanha, vamos falar um pouco de seus vinhos e mostrar que nem só de bola eles entendem.

 

 

Começando pela Alemanha, que infelizmente é um país controverso para muita gente quando o assunto é o vinho. E não só no Brasil, mas em muito lugares pelo planeta, afinal, o fenômeno do “Vinho da Garrafa Azul” colocou o vinho alemão em evidência. Mas como ele, o Liebfraumilch, não é um vinho de alta qualidade e é enjoativo, muita gente nem pensa em abrir uma garrafa de vinho alemão. Mas ao contrário do que se pensa, os alemães fazem sim ótimos vinhos, principalmente brancos. As melhores regiões ficam a oeste do país, na fronteira com a França – onde também se produzem ótimos vinhos, muitos com as mesmas uvas dos alemães -  e por serem regiões mais frias, as uvas brancas como a Riesling, a Silvaner, a Gewurztraminner e a tinta Pinot Noir reinam por lá. As principais regiões são Mosel, Nahe, Rheingau, Rheinhessen e Baden. Há também os vinhos doces, muito bons e muito superiores ao Liebfraumilch. E muitos deles, tanto os doces como os secos, são vinhos caros na maioria dos casos e ainda não tão abundantes em nosso mercado.

 

 

Já a Argentina é o extremo oposto em relação a conhecimento e aceitação por aqui. Aliás, este país que nós brasileiros não temos muita empatia pelo seu futebol, mas pelos seus vinhos somos o oposto, já que, depois do Chile, é o país que mais exporta vinhos pra cá e tem muita aceitação, principalmente por sua uva emblemtica, a Malbec.

 

 

A Argentina ocupa um lugar de destaque na produção de vinho no mundo todo. E no Brasil, seus vinhos só perdem para os chilenos em volume importado por nós. Não preciso dizer que a Malbec é a rainha das uvas por lá e sem dúvida, uma das grandes razões pela constante evolução do vinho argentino. Mas nem só de Malbec vive a Argentina. Pelo contrario. Eles tem produzido cada vez mais cabernets sauvignon, merlots, pinot noirs, syrahs, chardonnays, sauvignon blanc, torrontés e muitas outras. Vale citar também a Cabernet Franc, que vem ganhando muito destaque com vinhos maravilhosos, conforme já destaquei aqui no blog algumas vezes. Isto sem falar em blends sensacionais também.

 

 

Em termos de regiões, Mendoza é e vai continuar sendo a grande referência. Mas regiões como a Patagonia (Neuquén e Rio Negro), San Juan e Salta (Cafayate) são regiões que certamente não tem o peso commercial de Mendoza, mas tem surpreendido com seus Syrahs (San Juan), Torrontés e Tannat (Salta) e Pinot Noir (Patagonia).

 

 

Poderia gastar muitas linhas ainda sobre a Alemanha e a Argentina. Mas sugiro agora pararmos por aqui e abrirmos uma garrafa para brindar! De preferencia com um branco alemão e um tinto argentino!

 

 

ARGENTINA

- COLONIA LAS LIEBRES BONARDA 2012

- PRODUTOR: ALTO LAS HORMIGAS.

- REGIÃO: MENDOZA.

- UVAS: 100% BONARDA.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 43,00 (No site da importadora WORLD WINE - www.worldwine.com.br)

 

A Bonarda é uma uva ainda pouco conhecida do consumidor geral, mas uma uva que na Argentina anda ganhando muito espaço e importancia. Ela já era usada muito como parte dos cortes de muitos vinhos, mas há mais ou menos 10 anos ela vem sendo bem utilizada como vinhos  de corte e com muita qualidade. Mas muitos ainda com muito uso de madeira. Por isso, sempre falo que quem quer conhecer como é de fato a Bonarda, este vinho é o ideal. Muito equilíbrado e sem uso de madeira, este vinho mostra bem o potencial desta uva, que devemos ver cada vez mais daqui pra frente!

 

colonia las liebres bonarda 20111 1 97x300 Copa dos Vinhos: Capítulo Final. Alemanha x Argentina

 

ALEMANHA

- MEYURZIGER WURZGARTEN KABINET 2007

- PRODUTOR: DR. LOOSEN.

- REGIÃO: MOSEL

- UVAS: 100% RIESLING.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 138,90 (No site da importadora EXPAND - www.expand.com.br)

 

 

Mais um alemão feito com Riesling e extremamente típico. Excelente acidez, bom corpo (típico da Riesling) e sem passagem por madeira. Excelente vinho para acompanhar um prato de frutos do mar, peixes com molhos cítricos.

 

2007 Dr Loosen Urziger Wurzgarten Riesling Kabinett 08101001000282 ce471f5 300x300 Copa dos Vinhos: Capítulo Final. Alemanha x Argentina

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 17/07/2014 às 18h17

O EnoDeco Entra na Teoria da Evolução!

evolucao1 300x180 O EnoDeco Entra na Teoria da Evolução!

 

Há quase 6 anos atrás este blog começava a ser escrito de uma forma despretensiosa, com o intuito de dividir com amigos as minhas experiências no mundo do vinho. Na época, eu trabalhava na agência W/Brasil (Hoje W/McCann) e escrevia textos sobre degustações que eu participava e vinhos que eu bebia e mandava por e-mail para os amigos que gostavam de vinho. Só que o gosto pelo vinho e por escrever foi falando mais alto e os textos foram ficando mais longos, mais elaborados e mais frequentes. Até que uma amiga, que trabalhava comigo na agência deu a idéia de colocar estes textos num blog. No início fui contra, achava que era complicado e não teria paciência. Mas ela sentou ao meu lado, me convenceu e me ensinou. E assim começou o ENODECO. Primeiro no Blogspot, depois no WordPress e desde 2011 aqui no R7, com muito orgulho de fazer parte da equipe de Blogueiros.

 

 

Hoje, as coisas mudaram bastante, como eu já escrevi aqui. Depois de deixar o mundo das agencias, após 14 anos trabalhando nesta área, fui estudar em NY e concluí os 3 primeiros níveis do Instituto inglês WSET, a mais renomeada instituição de ensino no mundo do vinho. E desde então, graças a Deus o mundo do vinho tem me dado muitas alegrias. E trabalho, claro! Mas trabalho, este caso, é mais do que trabalho: É um prazer!!!

 

Mas agora, vamos falar da nova cara do blog. Assim como o vinho evolui na garrafa, nós todos devemos evoluir. E a cara nova do blog segue um pouco este conceito. Na minha visão, o mundo do vinho precisa ser moderno, ter uma cara jovem e descontraída para fugir dos dinossauros e Enochatos que habitam este mundo do vinho. E a equipe do R7 foi extremamente feliz quando chegou nesta solução que vcs estão vendo agora. E espero que assim como eu gostei, vocês gostem também e tenham mais prazer ao ler o blog. E aos que gostam do blog, o recado é que o conteúdo continuará o mesmo, tentando trazer para este espaço dicas e informações que sejam relevantes aos amantes do vinho, de uma forma leve, solta e fácil de entender!!

 

 

E por último, queria agradecer a cada um dos que lêem o blog, seja um leitor antigo ou que esteja lendo pela primeira vez!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 08/07/2014 às 09h00

Copa dos Vinhos: Brasil x Alemanha

Copa dos Vinhos3 150x150 Copa dos Vinhos: Brasil x Alemanha

 

JOGO: BRASIL x ALEMANHA – SEMIFINAL

DATA: 08.07

LOCAL: BELO HORIZONTE

 

Que jogo teremos pela frente hoje no estádio do Mineirão. A reedição da final de 2002, quando fomos penta campeões e um dos jogos mais esperados desde o começo da Copa, pois era a semifinal que imaginavam os mais otimistas. Mas no campo dos vinhos, são 2 realidades diferentes. O Brasil com nossos excelentes espumantes e alguns bons tintos que ainda estão engatinhando, contra os alemães com seus brancos maravilhosos e alguns ótimos Pinots, por lá chamados de Spät Burgunder. Então vamos aos vinhos e ao meu palpite: Brasil 1 x 0 Alemanha na prorrogação.

 

 

 

BRASIL

O Brasil é um país sem muita cultura de vinho, que ainda engatinha com esta nobre e deliciosa bebida, mas que tem mostrado um potencial interessante. A principal região é no Rio Grande do Sul, especificamente no Vale dos Vinhedos, mas as regiões gaúchas de Campos de Cima da Serra (Norte do RS) e a Campanha Gaúcha (Sul do RS) e de São Joaquim, na Serra Catarinense também tem mostrado alguns vinhos bacanas e de futuro. Mas é, sem dúvida nenhuma no espumante que o Brasil faz e continuará a fazer muito sucesso. Muitos prêmios e reconhecimentos nacionais e internacionais são provas da que nossos espumantes são de fato uma realidade que podemos nos orgulhar.

 

 

ALEMANHA

A Alemanha é um país controverso para muita gente quando o assunto é o vinho. E não só no Brasil, mas em muito lugares, afinal, o fenômeno do vinho da Garrafa Azul colocou o vinho alemão em evidência, mas como o Liebfraumilch não é um vinho de alta qualidade e é enjoativo. Mas ao contrário do que muita gente pensa, os alemães fazem sim ótimos vinhos, principalmente brancos. As melhores regiões ficam a oeste do país, na fronteira com a França e por serem regiões mais frias, as uvas brancas como a Riesling, a Silvaner, a Gewurztraminner e a tinta Pinot Noir reinam por lá. As principais regiões são Mosel, Nahe, Rheingau, Rheinhessen e Baden. Há também os vinhos doces, muito bons e muito superiores ao Liebfraumilch. E muitos deles, tanto os doces como os secos, são vinhos caros na maioria dos casos.

 

 

 

BRASIL

- ESPUMANTE CASA VALDUGA 130

- PRODUTOR: CASA VALDUGA

- UVAS: CHARDONNAY,  PINOT NOIR.

- PREÇO APROXIMADO: EM MÉDIA ENTRE R$ 65,00 - 70,00 em diversos sites de compra.

 

- Um clássico espumante nacional, super premiado e reconhecido pela crítica. Produzido pela Casa Valduga, um dos nossos grandes produtores em termos de qualidade e quantidade, este espumante é de uma complexidade maravilhosa. Aromas e sabores que vão de frutas brancas (pera e pessego) até o de pão tostado, passando por algo mineral bem elegante. Um espumante de médio corpo, produzido através do método classic, tem um final longo e de fato merece todo o nosso respeito!

 

 Copa dos Vinhos: Brasil x Alemanha

 

 

ALEMANHA

- MEYER-NÄKEL SPÄTBURGUNDER 2012

- PRODUTOR: MEYER-NÄKEL.

- REGIÃO: AHR.

- UVAS: 100% SPÄTBURGUNDER (PINOT NOIR).

- PREÇO APROXIMADO: R$ 136,90 (No site da importadora DECANTER - www.decanter.com.br)

 

- Os Pinots alemães são injustamente pouco conhecidos. Menos frutados e “compotados” que os Pinots do novo mundo, eles são mais elegantes que a maioria dos Pinots do novo mundo, mais próximos dos Borgonhas, que são a grande referência em Pinots no mundo. Um vinho com muita mineralidade, excelente acidez, fruta e madeira muito bem equilibradas e um final longo e delicioso.

 

00143412 g 230x300 Copa dos Vinhos: Brasil x Alemanha

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 02/07/2014 às 17h10

Copa dos Vinhos: A Argentina.

Copa dos Vinhos1 150x150 Copa dos Vinhos: A Argentina.

 

Até agora falamos de muitos países produtores de vinho que disputaram jogos entre si. Mas tem um produtor, que está na Copa, mas que até agora só pegou países que não produzem vinho e pelo menos por enquanto, vai continuar assim, pois nas quartas de final vai pegar a Bélgica. Então, vou aproveitar aqui para não deixar passar e farei um post só sobre este país. Aliás, país este que nós brasileiros não temos muita empatia pelo seu futebol, mas pelos seus vinhos somos o oposto, já que, depois do Chile, é o país que mais exporta vinhos pra cá. E aposto que a maioria já sabe de que país estou falando: dos nossos hermanos argenitnos, claro!

 

 

A Argentina ocupa um lugar de destaque na produção de vinho no mundo todo. E no Brasil, seus vinhos só perdem para os chilenos em volume importado por nós. Não preciso dizer que a Malbec é a rainha das uvas por lá e sem dúvida, uma das grandes razões pela constante evolução do vinho argentino. Mas nem só de Malbec vive a Argentina. Pelo contrario. Eles tem produzido cada vez mais cabernets sauvignon, merlots, pinot noirs, syrahs, chardonnays, sauvignon blanc, torrontés e muitas outras. Vale citar também a Cabernet Franc, que vem ganhando muito destaque com vinhos maravilhosos, conforme já destaquei aqui no blog algumas vezes. Isto sem falar em blends sensacionais também.

 

 

Em termos de regiões, Mendoza é e vai continuar sendo a grande referência. Mas regiões como a Patagonia (Neuquén e Rio Negro), San Juan e Salta (Cafayate) são regiões que certamente não tem o peso commercial de Mendoza, mas tem surpreendido com seus Syrahs (San Juan), Torrontés e Tannat (Salta) e Pinot Noir (Patagonia).

 

 

Então, já que temos muitos vinhos argentines por aqui, vou destacar uma novidade em nosso Mercado:

 

URRACA RESERVA MALBEC 300x300 Copa dos Vinhos: A Argentina.

 

 

- URRACA RESERVA MALBEC 2008

- PRODUTOR: URRACA WINES

- UVA: MALBEC

- PREÇO APROXIMADO: R$ 69,00 PELA IMPORTADORA WINE & CO (http://www.wine-co.com.br)

- Quem quer saber como é um malbec reserva bem feito, macio, redondo e com bom preço, pode apostar neste vinho. Elaborado pelo competente Walter Bressia, que produz também seus próprios vinhos “Bressia”, o Urraca Reserva Malbec tem tudo o que um Malbec de guarda pode ter: Frutas pretas e vermelhas, madeira bem integrada e uma pontinha de violeta, típica dos malbec argentinos. Por R$ 69,00, um belíssimo vinho que vale a pena conhecer!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 30/06/2014 às 09h00

Copa dos Vinhos: Brasil x Chile.

Copa dos Vinhos12 150x150 Copa dos Vinhos: Brasil x Chile.

 

JOGO: BRASIL x CHILE – OITAVAS DE FINAL

DATA: 28.06

LOCAL: BELO HORIZONTE

 

 

Não pude escrever este post antes do jogo pois acabei viajando e não consegui parar para escrever. Mas se desse o meu palpite para este jogo que é um embate entre grandes Espumantes e grandes Carmenères, o palpite seria de 2 x 1 para os nossos espumantes. Mas a real é que sofremos muito para passar nos pênaltis após um empate por 1 x 1. Mas então, já que sofremos no campo, vamos às taças:

 

 

BRASIL

O Brasil é um país sem muita cultura de vinho, que ainda engatinha com esta nobre e deliciosa bebida, mas que tem mostrado um potencial interessante. A principal região é no Rio Grande do Sul, especificamente no Vale dos Vinhedos, mas as regiões gaúchas de Campos de Cima da Serra (Norte do RS) e a Campanha Gaúcha (Sul do RS) e de São Joaquim, na Serra Catarinense também tem mostrado alguns vinhos bacanas e de futuro. Mas é, sem dúvida nenhuma no espumante que o Brasil faz e continuará a fazer muito sucesso. Muitos prêmios e reconhecimentos nacionais e internacionais são provas da que nossos espumantes são de fato uma realidade que podemos nos orgulhar.

 

 

CHILE

Um país que sem dúvida nenhuma tem um destaque muito grande, principalmente aqui para nós. É o país com maior share no mercado brasileiro, com aproximadamente 35% dos vinhos importados vendidos aqui. Tem uma geografia privilegiada e várias regiões vinícolas, com uma diversidade grande de terroirs. Tem alguns gigantes conhecidas como a Concha y Toro, Santa Rita, Undurraga e Santa Helena, entre outras. As regiões vinícolas vão de Norte a Sul, com destaque para os vales do Aconcágua, onde está a Viña Errazuriz e excelente região produtora de Syrah; Os frios Vales de Casablanca, San Antonio e Leyda, regiões exímias produtoras de Sauvignon Blanc, Chardonnay e Pinot Noir; Vale do Maipo, principal região vinícola comercialmente falando, já que é onde fica a capital Santiago e que tem na Carmenere e na Cabernet Sauvignon  as principais uvas, assim como no Valle do Colchagua, que é hoje a mais importante região vitivinícola de lá.

 

 

BRASIL

- ESPUMANTE ADOLFO LONA NATURE PAS DOSÉ

- PRODUTOR: ADOLFO LONA

- UVAS: CHARDONNAY,  PINOT NOIR E MERLOT.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 70,00 (No site www.vinhosevinhos.com.br)

- Este espumante que leva a expressão “Pas Dosé” no nome significa que não há adição do licor de expedição, frequentemente colocado nos espumantes para “completar” a dose depois da “degola” (Processo de tirar a rolha ou tampa depois da segunda fermentação e que determina o grau de doçura final dos espumantes). Este espumante, feito através do método champenoise, tem uma complexidade incrível, misturando mineraldiade, frutas e aquele típico toque de “pão quente”que vem das leveduras da segunda fermentação. Este espumante é feito pelo amigo e competente Adolfo Lona, O enólogo argentino Adolfo Lona mora no Brasil desde 1973 e tem uma pequena adega artesanal em Garibaldi, RS. Com seu jeito único, sincero, honesto e direto em suas opiniões, não se esconde quando critica os impostos e dificuldades que o vinho nacional enfrenta por aqui. Adotou o Brasil de coração e em sua pequena adega, produz basicamente apenas espumantes e um tinto, que nunca provei.

 

espumante adolfolona nature 175x300 Copa dos Vinhos: Brasil x Chile.

 

 

CHILE

- AMAYNA PINOT NOIR 2011

- PRODUTOR: VIÑA GARCEZ SILVA (AMAYNA).

- REGIÃO: VALLE DE LEYDA.

- UVAS: 100% PINOT NOIR.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 132,37 (No site da importadora MISTRAL  - www.mistral.com.br)

- Este vinho é um pouco mais caro do que a média dos vinhos chilenos por aqui. Mas pra mim é um ícone dos Pinot Noirs chilenos. Um pinot que ilustra bem a expressão máxima dos pinots chilenos de qualidade. Muita fruta vermelha, mineralidade e madeira bem equilibrada. Um vinho de corpo leve, excelente acidez e um final longo! Um belíssimo pinot chileno, mais caro, mas que vale cada centavo!

 

vina garces silva amayna pinot noir leyda valley chile 10235069 92x300 Copa dos Vinhos: Brasil x Chile.

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 26/06/2014 às 12h15

Copa dos Vinhos: USA x Alemanha

Copa dos Vinhos11 150x150 Copa dos Vinhos: USA x Alemanha

 

JOGO: USA x ALEMANHA – GRUPO D

DATA: 26.06

LOCAL: RECIFE

 

Um jogo que vale a liderança do Grupo D, que muitos estão ventilando a possibilidade de ser um jogo de “comadres”, já que o empate classifica as duas seleções.  Mas eu particularmente não acredito e para mim o placar será USA 1 x 2 Alemanha.

 

 

USA

Sem dúvida uma potência econômica e política no mundo como um todo, e no mundo dos vinhos não é diferente. No chamado “Novo Mundo”, os Estados Unidos são, sem dúvida, uma referencia. Tendo a California como principal região, a qualidade dos vinhos americanos não para de melhorar. Com vinhos aclamados no mundo todo como o Opus One, Silver Oak e o Caymus, entre outros, eles começam a mostrar agora que os vinhos americanos não se limitam à Califórnia, mais especificamente na região do Napa Valley, a região mais conhecida de todos, onde Cabernet Sauvignon, Zinfandel e Chardonnay são os destaques. Os Pinot Noirs do Oregon vem surpreendendo e ganhando espaço com os melhores críticos de vinho do mundo. Os brancos dos Finger Lakes (NYC) ainda estão engatinhando, mas também mostram muito potencial naquela fria região. Vale citar também que na california, a região de Sonoma também desempenha um papel importantíssimo quando se fala de vinhos de qualidade.

 

 

 

ALEMANHA

A Alemanha é um país controverso para muita gente quando o assunto é o vinho. E não só no Brasil, mas em muito lugares, afinal, o fenômeno do vinho da Garrafa Azul colocou o vinho alemão em evidência, mas como o Liebfraumilch não é um vinho de alta qualidade e é enjoativo. Mas ao contrário do que muita gente pensa, os alemães fazem sim ótimos vinhos, principalmente brancos. As melhores regiões ficam a oeste do país, na fronteira com a França e por serem regiões mais frias, as uvas brancas como a Riesling, a Silvaner, a Gewurztraminner e a tinta Pinot Noir reinam por lá. As principais regiões são Mosel, Nahe, Rheingau, Rheinhessen e Baden. Há também os vinhos doces, muito bons e muito superiores ao Liebfraumilch. E muitos deles, tanto os doces como os secos, são vinhos caros na maioria dos casos.

 

Abaixo minhas 2 sugestões de vinhos destes 2 países:

 

 

USA

- BERINGER FOUNDER’S STATE ZINFANDEL 2009

- PRODUTOR: BERINGER

- REGIÃO: CALIFORNIA

- UVAS: ZINFANDEL.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 89,00 (No site da importadora WORLD WINE  - www.worldwine.com.br)

- Zinfandel pode ser considerada a uva mais emblemática dos Estados Unidos, assim como a Carmenere no Chile. Comparo com a Carmenere porque apesar desta ser a uva mais famosa do Chile, não é a mais plantada. Assim como a Zinfandel nos USA, pois ela ganhou muita fama por lá. Outro fato interessante é que ela é a mesma uva que  a Primitivo, uva famosa na Puglia, sul da Itália. Falando do vinho em si, é um belo exemplo de Zinfandel. Vinho de corpo médio, boa acidez, frutas vermelhas e um toque de alcaçuz. E boa presençaa de madeira, mas equilibrada. Um belíssimo vinho.

 

72820 1 78x300 Copa dos Vinhos: USA x Alemanha

 

 

ALEMANHA

- HANS LANG RIESLING KABINETT 2007.

- PRODUTOR: HANS LANG.

- REGIÃO: RHEINGAU.

- UVAS: RIESLING.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 77,82 (No site da importadora VINCI VINHOS  - www.vinci.com.br)

- No outro post eu falei de uma boa expressão da Riesling como vinho seco. Agora vou partir para um Riesling doce, que foge do padrão enjoativo que infelizmente marcou os vinhos alemães por conta do vinho da garrafa azul. Este vinho, com boa acidez é leve, mineral, floral e lembra muito frutas brancas doces, como pêssego e pêra. Um bom vinho para tirar a “zica” dos alemães enjoativos!

 

weingut hans lang riesling kabinett trocken rheingau germany 10412222 125x300 Copa dos Vinhos: USA x Alemanha

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 24/06/2014 às 13h02

Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

Copa dos Vinhos10 150x150 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

JOGO: URUGUAI  x ITÁLIA – GRUPO B

DATA: 24.06

LOCAL: NATAL

 

 

Inicialmente, meu palpite para este jogo decisivo, de 6 campeonatos mudiais em campo, onde a Itália joga por um empate e o racúdo Uruguai, por uma vitória: Uruguai 2 x 2 Itália.

 

 

ITÁLIA

Diferente da Inglaterra, que não tem tradição vinícola, a Itália é conhecida como OENOTRIA, ou seja, a “Terra do Vinho”. Com vinhedos plantados em quase toda sua totalidade de regiões, a Itália é hoje o segundo maior produtor do mundo, perdendo para a França. Tem vinhos e regiões cultuadas no mundo todo, tais como a Toscana, que é o coração da vinicultura italiana com seus Chiantis, Supertoscanos, Nobile de Montepulciano e Brunellos; Piemonte com seus Barolos, Barbarescos e Barberas; Veneto com os Valpolicellas, Proseccos e Amarones; Campania com seus Aglianicos; Puglia com os Primitivos; Sicilia com os Nero D’Avolas. E por aí vai. Muitas outras regiões, uvas e vinhos, fazem da Itália uma referencia nesta bebida.

 

 

 

URUGUAI

Nosso vizinho do sul é um país pequeno, mas que produz alguns grandes vinhos. A principal região produtora é Canelones, que fica ao sul do Uruguai e que fica perto da cidade Turística de Punta del Este. A produção ainda é pequena, mas a qualidade vem melhorando a olhos vistos. A grande rainha de lá é a Tannat, sem dúvida nenhuma. Uva francesa originária da região de Madiran, ao sul de Bordeaux, ela se deu muito bem em solos uruguaios. Inicialmente os Tannats eram duros, difíceis de tomar pois esta uva é muito tânica e encorpada. Mas eles vem amaciando e se tornando mais fáceis de beber e hoje em dia pode-se dizer que aqueles Tannats mais “ásperos” e duros já deram lugar a vinhos mais harmoniosos e macios. Outras uvas internacionais como Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Tempranillo também são bem plantadas. Das brancas, a Sauvignon Blanc e a Chardonnay são os destaques.

 

 

 

 

ITALIA

- MABARBERA D’ASTI LIBERA DOCG 2009

- PRODUTOR: BAVA

- REGIÃO: PIEMONTE

- UVAS: 100% BAREBERA.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 80,20 (No site da importadora WORLD WINE  - www.worldwine.com.br)

- Já que o outro vinho que indiquei foi da Toscana, nada mais justo que ir para a segunda região mais importante de lá na minha opinião, o Piemonte, que conta com 9 DOCG’s, o maior número de DOCG’s em uma só região na Itália. Este vinho é um ótimo Barbera em termos de custo x benefício. Excelente acidez, como  um Barbera deve ser, com corpo médio, frutas vermelhas e uma madeira leve pra complementar um vinho bem agradável e que vai muito bem com um macarrão ao molho bolonhesa por exemplo.

 

bava libera barbera d asti docg italy 10463905 158x300 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

 

URUGUAI

- BOTANNAT DE RESERVA 2011

- PRODUTOR: BODEGAS CARRAU.

- REGIÃO: CANELOLES

- UVAS: 100% ALBARIÑO.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 68,00 (No site da importadora ZAHIL  - www.zahil.com.br)

- Um vinho bem tradicional e conhecido do Uruguai, de uma bodega também muito famosa. Este Tannat da Carrau é um excelente custo x benefício pois é um vinho complexo, bem representativo do que é a Tannat, passa 15 meses em barricas de carvalho e não é duro. Vinho fácil e agradável, tem muita fruta preta, taninos bem presentes, mas sem incomodar.

 

 

vinhos de corte juan carrau tannat reserva 93x300 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 23/06/2014 às 23h04

Copa dos Vinhos: Espanha x Austrália

Copa dos Vinhos9 150x150 Copa dos Vinhos: Espanha x Austrália

 

JOGO: ESPANHA x AUSTRALIA – GRUPO B

DATA: 23.06

LOCAL: CURITIBA

 

 

Chegamos neste jogo com um cenário que ninguém esperava: Os dois times desclassificados e apenas cumprindo tabela. Então, já que no campo a coisa não tá boa para eles, vamos falar de vinhos, que as coisas são bem diferentes:

 

 

 

ESPANHA

 

O campeão da última Copa e grande sensação dos últimos tempos no futebol é também uma sensação no mundo dos vinhos. E tem sido assim faz um bom tempo, afinal, a tradição vinícola espanhola vem de muitos e muitos anos. Dona da maior área plantada de vinhedos no mundo, ela tem algumas das regiões mais famosas e reconhecidas do mundo, como Rioja e Ribera del Duero. Mas outras regiões, menos afamadas, mas de muita qualidade, tem mostrado muita coisa boa, como Toro, Rueda e a moderna região do Priorato, de onde vem também as Cavas. Outro destaque vai para os Jerez, vinhos fortificados de extrema personalidade e que arrasta multidões de fãs pelo mundo. As principais uvas de lá são, sem dúvida, a Tempranillo, rainha das tintas na Espanha e a Garnacha. Nas brancas, a Viura é sem dúvida a mais emblemática. Mas não podemos esquecer, lógico, das internacionais tintas e brancas, muito plantadas, Como Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Chardonnay e Sauvignon Blanc.

 

 

 

AUSTRÁLIA

Lá do outro lado do mundo, esta grande ilha é a referencia na uva Shiraz. Como boa parte do país é de clima desértico, principalmente o interior, as regiões produtoras estão localizadas perto do litoral. É o quarto maior exportador de vinhos do mundo. As regiões mais importantes são Barossa, Adelaide Hills, Coonawara, Clare Valley e McLaren Valley (Sul da Australia), Yarra Valley (Região de Victoria) e Hunter Valley (Região de New South Wales). As uvas  tintas mais cultivadas por lá são Shiraz e Cabernet Sauvignon e as brancas são Chardonnay e Semillon.

 

 

 

Abaixo, os 2 vinhos que acho que ilustram bem os 2 países:

 

 

 

ESPANHA

-PALACIO DE ANGLONA SELECCION TEMPRANILLO 2010

- PRODUTOR: VINOS Y BOEGAS

- REGIÃO: LA MANCHA

- UVAS: 100% TEMPRANILLO

- PREÇO APROXIMADO: R$ 45,00 (No site da importadora RAVIN - www.ravin.com.br)

- Sabe aquele vinho fácil de beber, que a garrafa acaba rapidinho e logo vem outra e outra e outra? Assim é este espanhol da região de La Mancha. Um vinho de corpo médio, com muita fruta e especiarias, taninos macios e um final bem agradável, que surpreende pelo custa de menos de R$ 50,00.

 

 

BOD00100 18 Copa dos Vinhos: Espanha x Austrália

 

AUSTRÁLIA

- TATTY ROAD SHIRAZ 2010

- PRODUTOR: GEMTREE VINEYARDS

- REGIÃO: MAC LAREN VALE

- UVAS: 100% SHIRAZ

- PREÇO APROXIMADO: R$ 88,97 (No site da importadora VINCI  - www.vinci.com.br)

- Mais um daqueles shiraz que expressam bem o porque esta uva ganhou tanta notoriedade na ilha dos cangurus. Um vinho intenso no nariz e na boca, mas ao mesmo tempo macio e fácil de beber. Boa acidez e final longo, para um vinho que parece mais do que os menos de R$ 90,00 que ele custa.

 

1997100 g1 125x300 Copa dos Vinhos: Espanha x Austrália

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 35 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”, curso este que tem duração de 2 a 3 anos e é preparativo para o Instituto Master of Wine
Leia mais

Publicidade

Arquivo

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com