Publicado em 25/02/2015 às 09h00

Gaspa Indica: Restaurante Ovo e Uva

Ovo e Uva - "Economize água, beba vinho."
A brincadeira acima dita o ritmo da casa em questão e como primeiro post efetivo neste blog, nada mais justo do que escolher um local especializado em vinhos. Recentemente aberta, a casa apresenta uma proposta que vem crescendo bastante em São Paulo ultimamente. De salão amplo e comprido, ao entrar se dá de cara com um balcão de antepastos bem apetitosos, a maioria para levar pra casa, e diversos vinhos espalhados por prateleiras nas paredes. O Ovo e Uva trabalha como rotisseria também, com diversos produtos para poder levar para casa. A carta de vinhos é variada, com mais de 200 rótulos disponíveis. Destes, 100 ficam abaixo da casa dos 100 reais e 25 são ofertados em taças. Não tenho todo conhecimento sobre vinhos como meu amigo Enodeco, mas consigo perceber facilmente quando um vinho me desce bem e sou sempre atraído pelos rótulos de bom custo benefício. Por conta disso me arrisquei no Shiraz Rosé argentino Las Moras, ao custo de ótimos 42,00! A casa começou a me ganhar aí. E continuou me ganhando quando vi que serviam água geladinha à vontade, como cortesia.
Agora vamos à minha área: para acompanhar o geladinho e refrescante rótulo argentino, iniciei com as lulinhas grelhadas ao alho com maionese picante. Grelhadas na medida e picantes no ponto certo, seriam a melhor pedida da casa não fosse a pequena quantidade que é servida, e principalmente pelo preço de 35,00. Comecei a pensar que deveria pedir mais umas 4 entradas para forrar. Eis que entao chegaram à mesa a melhor opção de entrada que provei na casa até hoje. O trio de bruschettas vem nos sabores: manchego, figo e mel, shitake defumado e queijo cremoso, e steak tartar. As de shitake e steak tartar são saborosas, com torrada tostada na medida, mas a de manchego, figo e mel eu poderia comer 20 em sequência sem enjoar. Que delícia de combinação! Na próxima, provarei a alheira que me disseram ser bem interessante.
Aos pratos. Primeiramente uma boa opção para os vegetarianos, o ravióli de kabocha na manteiga e sálvia para os carnívoros pode parecer sem graça. Mas não. Muito saboroso, na medida de tempero e com massa leve e al dente, por 35,00. A outra boa opção, na verdade a melhor da tarde, foi a porchetta com cuscuz marroquino. De pururuca crocante e bem carnuda, vinha acompanhada de um molhadinho cuscuz. O preço? 44,00 pratas.
Infelizmente, por ter ido quase que na abertura da casa algumas coisas não estavam no padrão que se esperava, como o arroz de polvo, que por ser o prato mais caro do cardapio (47,00), ansiei por algo delicioso. O arroz estava no ponto certo mas carecia de tempero, mas o grande problema foi a quantidade de polvo. Reclamei, e se predisporiam a trocar meu prato, mas já estava satisfeito e disse que não precisava. No fim um desconto em cima do preço do prato foi aplicado. Confesso que esperava que não cobrassem o prato, mas tudo bem.
Resumindo, apesar de algumas falhas que realmente podem acontecer em lugares recém abertos, a experiência foi boa. Uma das pessoas que estava à mesa comigo inclusive já voltou e disse que havia melhorado muito. Gosto muito da proposta da casa com rótulos em conta e pratos igualmente acessíveis. Bom apetite.
Endereço: Rua Mateus Grou, 286 - Pinheiros - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3085 3070

Segunda a sábado: 12h - 00h

Domingo: 12h - 17h

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 19/02/2015 às 09h00

Os Vencedores do Argentina Wine Awards 2015

AWA2015 300x161 Os Vencedores do Argentina Wine Awards 2015

 

Este ano tive o prazer de novamente estar no Argentina Wine Awards, principal concurso de vinhos argentinos no mundo, onde as seus produtores inscrevem os vinhos em diferentes categorias e um juri internacional prova às cegas todas as amostras e escolhe os vinhos que merecem medalha de bronze, prata, ouro e os melhores pontuados levam o Troféu.

 

Este ano foram 669 Vinhos inscritos, de 119 Bodegas argentinas que foram provados por 12 juradas mulheres, mais do que reconhecidas. Vale destacar aqui a nossa representante Suzana Barelli, que pela segunda vez esteve lá no júri, além de ninguém menos que Jancis Robinson, Master of Wine inglesa e a mulher mais influente no mundo do vinho! Ainda vale citar outras 4 Master of Wine que deram ainda mais peso ao concurso.
Abaixo listo os vinhos vencedores dos Troféus, honra máxima concedida a um vinho nesta premiação:
* US$ 20,00 - US$ 29,99: Ruca Malen Espumante Brut
* US$ 6,99 - US$ 12,99: La Escondida Reserva Chardonnay 13
* US$ 30,00 - US$ 49,99: Salentein SV Chardonnay 12
* US$ 30,00 - US$ 49,99: Cadus SV Las Tortugas Bonarda 13
* US$ 13,00 - US$ 19,99: Septima Obra Malbec 12
* US$ 20,00 - US$ 29,99: Riglos Quinto Malbec 13
* US$ 30,00 - US$ 49,99: Casarena SV Perdriel Malbec 13
* US$ 50,00 + : Zuccardi Alluvional Vista Flores Malbec 12
* US$ 30,00 - US$ 49,99: Decero Petit Verdot Mini Ediciones 12
* US$ 20,00 - US$ 29,99: La Mascota Cabernet Franc 13
* US$ 40,00 - US$ 49,99: Salentein Numina Cabernet Franc 12
* US$ 50,00 + : Sophenia Synthesis The Blend 11
* US$ 13,00 - US$ 19,99: Proemio Reserve Cabernet Sauvignon 13
* US$ 30,00 - US$ 49,99: El Esteco Fincas Notables Tannat 12
* Trophy Regional Valles del Norte: El Esteco Fincas Notables Tannat 12
* Trophy Regional Mendoza: Decero Petit Verdot Mini Ediciones 12
* Trophy Regional San Juan: Santiago Grafigna 11
* Trophy Regional Patagônia: Fin del Mundo Special Blend 10

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 18/02/2015 às 14h00

Nova Coluna no Blog: Indicações de Restaurantes – Por Gabriel Gasparini

images Nova Coluna no Blog: Indicações de Restaurantes   Por Gabriel Gasparini
Caros Amigos,
A partir desta semana, teremos uma nova coluna no blog, sobre um assunto que não é vinho, mas tem tudo a ver: Indicações de Restaurantes legais para se ir e comer bem, sem precisar pagar os absurdos que anda cobrando por aí. O nosso novo colunista, o Gabriel Gasparini, tem tido uma enorme repercussão nas mídias sociais e resolvemos fazer um "Cross Blog" onde ele indicará alguns restaurantes legais e eu vou falar um pouco de vinho no blog dele. Então vamos à primeira coluna, em que ele conta um pouco sobre esta idéia e o que teremos pela frente:
" Fala galera do Enodeco,
Tenho o enorme prazer e satisfação de me apresentar a vocês. Meu nome é Gabriel Gasparini, sou um apaixonado pelo mundo da gastronomia e conduzo um Blog e um Instagram com dicas de bons lugares para comer em São Paulo além de receitas e alguns "truques" de cozinha. A partir de hoje, em parceria com meu amigo Déco Rossi, todas as quartas-feiras estarei por aqui trocando dicas de bons lugares para comer e obviamente tomar um vinho devidamente indicado pelo Deco.
Meu propósito será sempre contar um pouco mais sobre lugares bacanas e interessantes, que não sangrem o bolso de vocês. Diversas cozinhas, localidades, propostas, mas que sempre ofereçam uma experiência que faça valer a pena sair de casa.
Estou inteiramente aberto a sugestões e a disposição de vocês para ajudá-los no que precisarem.
Deixo aqui meus contatos e fiquem à vontade para me contatar.
Gabriel Gasparini

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

E Também no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 12/02/2015 às 09h00

Como Tirar Melhor Proveito do Seu Vivino.

GooglePLUS 480x270 300x168 Como Tirar Melhor Proveito do Seu Vivino.

 

Muitos me perguntam constantemente em aulas, palestras, degustações e conversas informais qual é a melhor Rede Social de Vinhos para se armazenar, avaliar e trocar experiências do que se toma. E minha resposta é sempre a mesma: Depende do seu objetivo com esta rede social. Isto porque, na minha opinião, não existe ainda aquela que é perfeita e completa para todos ou pelo menos, para a maioria dos enófilos brasileiros.

 

 

Há muitas redes por aí, mas sem tanto alcance no Brasil como o Vivino e por isso vou focar as atenções nele. O Vivino é o que tenho visto que se aproxima mais das necessidades dos consumidores. Isto porque ele funciona direitinho, armazenando o vinho que tomou, possibilitando o usuário a classificar em “estrelas” de acordo com o seu gosto e também deixar algum comentário para que os outros vejam. Além disto, a plataforma do Vivino permite que, se o vinho identificado estiver com a safra ou uva errada, as informações podem ser corrigidas. Mas tem 2 coisas no Vivino que eu tenho minhas ressalvas e os “enófilos-sociais” precisam ficar de olho:

 

 

A primeira e principal, é o preço. Infelizmente o Vivino ainda não encontrou uma forma de padronizar os preços por região. Ou seja, um usuário que bebe um vinho em Paris e pagou 10 Euros, coloca lá que pagou 10 Euros. Mas sabemos que no Brasil os preços dos vinhos são estupidamente diferentes dos outros países, sendo a grande maioria, muito mais caros. E aí um usuário brasileiro que bebe este mesmo vinho em São Paulo, coloca que pagou 100 Reais. E agora? Como fica a média de preços? Fazendo uma conta simplista, 100 Reais + 35 Reais (10 Euros em um cambio de 3,5 Reais) = 135 Reais, o que dá uma média errada R$ 67,50 que não vale nem pra um nem pra outro. E por aí vai. Então, muito cuidado com a base de preços, pois ela varia muito e acaba não sendo fiel.

 

 

Ou outro problema, que precisa-se muita atenção, são as avaliações. Afinal, qualquer pessoa, com qualquer nível (ou desnível) de conhecimento, pode avaliar os vinhos. Desde o mais básico até o mais experiente. Então, estas avaliações, assim como o preço, variam muito. Mas o principal em relação às avaliações não é a variação, mas sim o seu gosto pessoal. Oras, se um vinho no Vivino tem uma avaliação máxima (5 Estrelas), ele não quer dizer que você vai gostar também, porque o vinho é algo pessoal, cada um gosta de um tipo de vinho! Então, minha dica é que se for pegar referencia de algum vinho no Vivino ou em qualquer outra rede social de vinhos, faça um filtro na pessoas que segue e veja aqueles que mais confia ou que tem um gosto mais parecido com o seu. Assim, minimiza-se a chance de ter uma discrepância muito grande de opiniões e avaliações.

 

 

Resumindo, meus conselhos práticos para se dar bem no Vivino e consequentemente em outras redes ou aplicativos de vinho:

-       Como ferramenta de catalogação e “memória” para que lembre o que bebeu e o que achou, o Vivino é perfeito!

-       Atenção ao preço dos vinhos, se o aplicativo tiver usuários de vários países.

-       Atenção com as avaliações. Qualquer um pode avaliar e falar o que quiser.

-       Faça um filtro nas pessoas que segue para ter um parâmetro melhor.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 10/02/2015 às 09h00

Os Egos e os Perigos do Mundo do Vinho.

bullas sommelier the 300x290 Os Egos e os Perigos do Mundo do Vinho.

 

 

Simplicidade e Complexidade são, semanticamente, palavras opostas. Mas assim como elas são diametralmente diferentes, elas podem ser muito similares no mundo do vinho. E esta linha tênue que as separa é a tal linha em que poucos conseguem se equilibrar neste universo que para muitos é de um glamour absoluto, mas que na verdade é um mercado como muitos outros em termos de dificuldades, oportunidades e realidade. Me faço explicar:

 

 

 

O vinho é, inegavelmente, uma bebida que inspira histórias, que tem histórias e que encanta muita gente. Cada garrafa de vinho contém toda a história de uma família, de uma região, de uma terra. Contém também o trabalho de muita gente, desde os mais simples trabalhadores da colheita, até o mais renomados e premiados enólogos e donos de vinícolas. E é nesta “fama” que mora o perigo e que o complexo pode ficar simples e o simples pode ficar complexo.

 

 

 

Por ser um mercado onde uma garrafa de vinho pode valer dezenas de milhares de dólares, por ser um mercado onde premiações e reconhecimentos podem inflar os egos mal-formados de muita gente, por ser um mercado onde o conhecimento mais profundo pode passar por arrogância, as pessoas acabam ficando meio perdidas e sem saber como agir em determinadas situações. Vou citar dois extremos que já acontecer na minha frente:

 

 

 

O primeiro, um sommelier, recém formado e que já era garçon da casa e havia acabado de ser promovido e ganhado um curso na ABS para se especializar e crescer, ao tentar ajudar uma mesa ao lado da minha, não conseguiu sugerir o vinho ao cliente, que insistia em arrogantemente cortar as sugestões do sommelier. E ao escolher outro vinho, que não os que haviam sido sugeridos, quando o sommelier, saiu, o cliente virou-se para sua esposa e falou :”Este deve ser um garçon que o dono colocou hoje no lugar do sommelier. É esforçado, mas não entende nada.”. Ou seja, o sommelier fez o trabalho dele, corretamente, sem pompas, sem falar difícil e sem frescura. Mas o cliente entendeu isto como uma falta de conhecimento...

 

 

 

O segundo extremo foi num restaurante num evento de degustação que um importante e reconhecido sommelier de SP estava participando (como participante e não trabalhando) e ao ver a dificuldade de um sommelier que estava servindo ao abrir uma garrafa de um vinho mais antigo, pediu permissão a ele para ajudá-lo e, calmamente, abriu o vinho, salvando a pele do rapaz. Uma atitude humilde, prestativa, que não se vê muito por aí.

 

 

 

O que quero dizer com estas duas situações: Que infelizmente vemos muito mais situações como a primeira do que a segunda e isto é reflexo de um mercado ainda muito pouco profissional e maduro. Vemos muitos “figurões” abusando das palavras difíceis, dos trejeitos, dos excessos, quando não precisa. Não precisa e não deve, pois estas pessoas afastam o novo consumidor de vinho, aquele que tem interesse, mas acha que o vinho ainda é uma bebida pra poucos e “de fresco”.

 

 

 

Pra mim, o grade mérito do bom profissional do vinho, seja ele jornalista, blogueiro, enólogo, sommelier ou mesmo um enófilo, está em se equilibrar bem nesta tênue linha que falei, que separa a complexidade da simplicidade. Fale tecnicamente, fale difícil quando precisa e com quem precisa. E aja da mesma forma. Mas mesmo que tenha tanto conhecimento, tanta experiência, tanta fama, quando estiver com gente comum, que não é do vinho, que não precisa e não quer frescura, aja como eles, mostrando simplicidade e proximidade. Isto porque, mostrando simplicidade, está se mostrando complexidade também. A complexidade de ser simples.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 09/02/2015 às 11h48

Em Buenos Aires, Muito Mais que uma Loja: Lo De Joaquin Alberdi

l 22 lo de joaquin vinoteca palermo busnos aires 1 300x199 Em Buenos Aires, Muito Mais que uma Loja: Lo De Joaquin Alberdi

 

Sempre que vou a Buenos Aires fico de escrever algumas merecidas linhas sobre esta loja e este cara, mas a falta de tempo e outros assuntos me impedem. Mas desta vez vai sair.

 

 

Como tenho ido muito para a Argentina, acabamos sempre passando 1 ou 2 dias em Buenos Aires antes de irmos para as regiões vinícolas. E já faz algum tempo que um programa é obrigatório por lá: A parada estratégica e com tempo na simpática e completa loja LO DE JOAQUIN ALBERDI. Esta loja, localizada no bairro de Palermo Soho (Jorge Luis Borges, 1772) é muito mais que uma loja completa. É uma loja onde o vinho é uma experiência, uma história, uma amizade.

 

 

Joaquin, que me foi apresentado pelo amigo João Filipe Clemente, é o simpático, carismático e extremamente comerciante dono da loja. Com seu jeito bonachão, ele te faz sentir em casa em 2 minutos. Quando se é brasileiro então, ele tem um carinho especial, pois são muitos os brazucas que aparecem por lá.

 

 

Em relação à loja, tem de tudo: Dos mais tradicionais e conhecidos como Trapiche, Catena, Zuccardi e outros, até pequenos e mínimos produtores de garagem que jamais conheceríamos se não fosse alguém como Joaquin nos apresentar. Os preços valem a pena para nós brasileiros e eles também tem um esquema de remessa ao Brasil, sem que precisemos nos incomodar com nada.

 

 

Mas a parte que encanta é a degustação. Joaquin tem uma cabeça privilegiada e inteligente. Afinal, como ele mesmo diz, :”Como é que vou vender meu vinho a vc se vc nunca tomou?” E ainda completa: “Os meus fornecedores sabem disto. Pra cada caixa de vinho que compro, peço uma caixa de bonificação para que eu possa abrir pros meus clientes experimentarem na loja.” Por conta disto, recomendo irem com tempo à loja, pois já fiquei lá mais de 3 horas e mal vi o tempo passar. O resultado foi uma degustação de 12 vinhos, alguns deles extremamente caros. Ele não economiza! E de fato ele tem toda razão. É impossível sair de lá sem levar uma garrafa pelo menos.

 

 

De tanto que já fomos, demos risadas e bebemos juntos, Joaquin virou um querido amigo. Não só pelo seu caráter, mas como pela sua visão do mundo do vinho, em fazer um trabalho próximo, diferente. É um exemplo para muita gente que deveria ter uma aula de como vender com o Joaquín. Aula de vender vinhos e vender carisma!

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Publicado em 29/01/2015 às 09h00

Promoções e Bota-Foras: Dicas para Comprar Bem!

2026 300x209 Promoções e Bota Foras: Dicas para Comprar Bem!

 

 

Como comentei no post anterior, aqui vão algumas dicas para não nos darmos mal nestas inúmeras promoções de vinhos que vemos todo começo de ano: E confesso que algumas destas dicas são experiências próprias, pois já comprei muito vinho achando que estava fazendo um ótimo negócio e quando abri a garrafa, o vinho não cumpriu seu papel. Vamos lá:

 

 

- Primeiro cuidado a ser tomado: Desconfie de safras mais antigas. Se forem vinhos brancos e rosés, redobre este cuidado pois eles costumam ser mais delicados. Espumantes merecem também uma atenção especial.

 

 

- Muitos vinhos que costumam figurar nestas listas são produtos que serão descontinuados pela importadora/loja e por isso precisam queimar o estoque. Neste caso, costumam valer super a pena!

 

 

- Pesquise os preços dos vinhos para ver se de fato o desconto que estão dando é aquele mesmo. Já vi casos de lojas e importadoras que anunciavam um preço maior que o real só para termos uma sensação de que o desconto é grande.

 

 

- Pergunte ao sommelier ou consultor que está te acompanhando na compra se quiser comprar algum vinho que não conheça e este estiver com uma condição especial. Pergunte se vale a pena. Quando se deparar com descontos perto dos 70% ou mais, perguntem a ele porque está tão barato. Se for um cara honesto, vai te responder e algumas vezes pode até falar que não vale a compra. Já aconteceu isto comigo e o vendedor acabou perdendo a venda daquele vinho, mas ganhando um cliente pela sinceridade.

 

 

- Não compre grandes quantidades de vinhos que não conheça. Compre uma ou no máximo 2 garrafas e beba logo para experimentar, pois se gostar e quiser comprar mais, tem mais chances de ainda ter em estoque.

 

 

- Geralmente, as promoções de importadoras valem mais a pena que as de lojas multi-marcas. Isto porque as importadoras tem, teoricamente o menor preço de determinados vinhos e são elas que vendem para as lojas, que colocam uma margem em cima. Ou seja, na maioria dos casos, os preços costumam ser menores nas importadoras.

 

 

A hora é agora. Aproveitem para encher a adega, mas tomem os cuidados básicos para não comprarem algo e depois o vinho ter que descer pelo ralo e não pela sua boca.

 

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 27/01/2015 às 15h05

I Love Sale: O Bota-Fora da Expand!

image002 300x100 I Love Sale: O Bota Fora da Expand!

 

 

Começo de ano no mundo do vinho é sempre igual: Promoções, Bota-Foras, Queimas de estoque… enfim, palavras não faltam para chamar os consumidores para vinhos a preços especiais que podem chegar a 90% de desconto como já vi por aí. Mas precisamos ter muito cuidado, para não comprarmos um vinho achando que fizemos um belo negócio e ao abrir a garrafa nos decepcionamos. No Estou escrevendo um próximo post com algumas dicas para não nos darmos mal nestas promoções, mas enquanto isto, já comento sobre a primeira que vi:

 

 

Pra começar, uma das mais conhecidas importadoras, a Expand, tá com algumas boas pedidas. Em sua promoção especial I Love Wine Sale, até Até o final deste mês, ou seja, até o final desta semana, eles estão oferecendo mais de 100 rótulos provenientes de diversos lugares do mundo estão com até 70% de desconto.Outra novidade é que o "I Love Wine Sale" traz também a promoção ‘compre 2 e leve 3’, na qual acessando o blog da importadora (http://www.expandblog.com.br/hotsite/sale15/) é possível ver as etiquetas de desconto e saber quais os vinhos fazem parte.

 

Entre os destaques que dei uma olhada, minhas sugestões. Mas vale lembrar que ainda tem muitas outras opções e vale a pena dar uma olhada em tudo:

 

- Masserie Primitivo (Italia) - De R$ 85,00 por R$ 25,50.

- Ricominciare Cabernet Franc/Malbec (Italia) - De R$ 98,00 por R$ 29,40

- Indian Wells Cabernet Sauvignon (Estados Unidos) - De R$ 98,00 por R$ 49,00

- Cuvelier Los Andes Grand Vin (Argentina) - De R$ 198,00 por R$ 99,00

- Tall Horse Shiraz (Africa do Sul) - De R$ 52,50 por R$ 31,50

 

Importante: A liquidação é valida somente nas lojas Expand e também no televendas (11) 3847-4747 ou (11) 3017-3000. As formas de pagamento são cartões visa em até 3X com parcelas mínimas de R$150,00, Mastercard, Amex e Dinners em até 4X com parcelas mínimas de R$100,00.

 

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 12/01/2015 às 12h44

Bebi este Vinho e Gostei! Lindeman’s Bin 99 Pinot Noir 2013

bbfde856b1279a2bf7c7189e2b388d80 225x300 Bebi este Vinho e Gostei! Lindemans Bin 99 Pinot Noir 2013

 

Vinho: Lindeman's Bin 99 Pinot Noir 2013

Produtor: Lindeman's

Origem:  Hunter Valley (Australia).

Uvas: Pinot Noir

Importadora: Ravin.

Preço Aproximado: R$78,75

 

Amigos, começo dizendo que o nome da coluna "Vinho da Semana" mudou, pois não necessariamente eu vou indicar apenas 1 vinho por semana e por isto, resolvi mudar! A partir de agora será a coluna "Bebi este Vinho e Gostei!".

 

 

Este produtor é talvez um dos mais antigos australianos aqui no Brasil. Agora na Ravin, que trabalha atualmente somente com a linha BIN, onde todos os vinhos custam mesmo valor e tem outras 4 versões, eles mostram a grande relação qualidade x custo pois os vinhos australianos, em geral, não são tão baratos por aqui.

 

 

Este Pinot é perfeito para o verão. Um vinho leve, com pouquíssima madeira, muito bem equilibrada. Vinho fresco, agradável e perfeito para se tomar com peixes como salmão, robalo, frutos do mar e ainda melhor com queijos, pois tem pouco tanino e corpo. Eu por exemplo, tomei este vinho durante minha temporada de férias na Bahia, bem relax e com bastante calor, como podem imaginar pela foto!!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 29/12/2014 às 13h41

Como foi 2014 aqui no EnoDeco?

retrospectiva 2014 300x187 Como foi 2014 aqui no EnoDeco?

 

2014 foi um ano estranho, uma montanha russa para os Brasileiros. Ou pelo menos para a maioria. Falando de vinhos, meu 2014 foi um ano especial, um ano cheio de novidades, agitado e muito bom!

 

 

Não poderia deixar de começar falando da uva que tem, dia após dia, mês após mês, ano após ano, me impressionado e me encantado. A Cabernet Franc argentina teve, no início deste ano um reconhecimento gigante pelos jurados do AWA (Argentina Wine Awards), entre eles Steven Spurrier e foi o grande destaque deste que é o principal concurso do país hermano. Mas claro que não bebi apenas Cabernet Francs argentinos. Afinal, todo enófilo que se preze deve ser curioso e ir atrás de novas descobertas. Bebi bons Cabernet Francs do Vale do Loire, que são mais leves e fáceis de beber; Alguns bons chilenos, que tem feito um bom esforço e um bom líquido desta uva, apesar de que acho ainda que os Argentinos, apesar de terem menos área plantada que os Chilenos, estão mais bem resolvidos com relação ao estilo destes vinhos. Os Chilenos ainda me parecem muito diferentes uns dos outros, não tendo uma espinha dorsal como os argentinos e franceses do Loire por exemplo. Pra mim, ainda falta aquele toque herbáceo nos chilenos, equilibrando a madeira e a fruta madura; Bebi também bons Bordeaux, que apesar de serem vinhos de corte, tinham boa presença de CF. E bebi também um surpreendente Cabernet Franc húngaro, do produtor Villany (importado pela Decanter). Um vinhaço, safra 2006, que me deixou de joelhos.

 

 

Falando de outros vinhos e outros fatos do mundo do vinho em 2014, que pra mim ficaram marcados:

 

 

- A sensacional “degustação de taças” que a Schott-Zwilling promoveu para mostrar os diferenciais de suas taças e de como um mesmo vinho fica completamente diferente em taças distintas;

 

 

- A evolução e o reconhecimento dos espumantes brasileiros pelo renomado crítico inglês Steven Spurrier;

 

 

- O Premium Tasting Argentina e o Malbec World Day, que foram fundo em suas propostas: O Premium Tasting de mostrar os melhores e mais pontuados vinhos argentinos e sua diversidade, enquanto o Malbec World Day, num evento totalmente focado em Lifestyle, levou um público jovem e formador de opinião a um evento que dividia os Malbecs por estações de acordo com o tipo e estilo do Malbec.

 

 

- O projeto “Wine to Water” que foi um vídeo viral que apresentava uma máquina que prometia transformar água em vinho e que no final, era uma ação para conscientizar as pessoas sobre a falta de água potável no mundo.

 

 

- E claro, a Copa do Mundo, que teve o embate de vários países produtores e que, aqui no Blog, a cada jogo entre produtores, fazíamos uma recomendação de alguns de seus vinhos. No final, a lógica do país dos Rieslings, que levou o caneco!

 

 

E muito outros eventos, degustações, lançamentos e vinhos bons que foram provados, mas que não consigo aqui citar todos! Mas uma coisa preciso dizer: O mundo vinho anda evoluindo, anda se mexendo e espero que não pare. 2014 foi um bom ano. E apesar das previsões pessimistas, espero que 2015 seja melhor ainda!!! Que venha muita coisa boa pela frente!!!!!

 

 

No próximo post, farei o tradicional TOP 5 do ano dos vinhos que se destacaram pra mim!!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

fevereiro 2015
S T Q Q S S D
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com