Publicado em 25/08/2016 às 20h00

Carlos Lucas: Do Dão, para o Mundo. Pelos Vinhos e pela Simpatia!

IMG 2308 205x300 Carlos Lucas: Do Dão, para o Mundo. Pelos Vinhos e pela Simpatia!

 

Carlos Lucas é um nome conhecido no mundo do vinho português, particularmente da região do Dão e também em todo o mundo. Enólogo desde 1992, hoje ele é quem comanda a Magnum Wines, empresa dona das marcas Baton, Maria Mora e Ribeiro Santo. A Magnum é uma empresa que tem uma equipe "multi regional", que já trabalhou em varias regiões, como Douro, Alentejo e Dão. Mas o foco da empresa hoje é Dão, onde está a empresa e Alentejo, mas também algo de Douro. Hoje, a empresa tem mais de 20 marcas.

Em um almoço com ele e os amigos da Wine Brands, a importadora dos vinhos do Carlos, pude provar alguns vinhos bem bacanas e principalmente, de bons preços. Aliás, este é um mantra de Lucas, que em determinado momento do almoço, contou sobre seu gosto por fazer vinhos mais baratos e com qualidade, pois vinho bom e caro, muitos sabem fazer. Ah, se todos os enólogos fossem assim...

Ribeiro Santo Branco 2014. Da região do Dão, é um corte de Encruzado com Malvasia Fina (Arinto), onde estas 2 uvas são colhidas juntas e depois co-fermentadas. Vinho de corpo médio, com ótima acidez, bem cítrico e também com algo mineral. Sem madeira, o que preserva muito a fruta, tem um final longo de um vinho que, pelo custo, é uma ótima alternativa! R$ 87,00.

Lilás 2013 é Um vinho do Douro feito com Touriga Nacional e Touriga Franca, sem madeira, mas com muita estrutura! E mais uma vez digo que a ausência de Madeira não quer dizer que o vinho seja pior! Pelo contrário: tenho sido cada vez mais crítico do excessivo uso de madeira nos vinhos! Muita fruta preta no nariz e na boca, equilibrado, final longo e muito fácil de beber. Um bom custo também, a R$ 66,00.

 
O Ribeiro Santo Tinto 2013 é um vinho do Dão, feito com Touriga Nacional, Alfrocheiro e Tinta Roriz. Mais uma vez, um vinho sem madeira, de ótima persistência, encorpado e de muita intensidade. R$ 87,00.

Por último, o Ribeiro Santo Reserva 2013. Um vinho com o mesmo corte do anterior, mas com 10 meses de barrica de primeiro, segundo e terceiro usos, fato que não deixa a madeira tapar a fruta e as características principais do vinho. Vinho de longa guarda, mas já pronto pra beber. R$ 140,00.

Uma pequena amostra do que o competente e simpático Carlos Lucas faz por lá. Além de fazer sucesso, claro!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 15/08/2016 às 09h00

Bebi e Gostei: Lunta Tempranillo 2012

739327D52B34E 21CD 4B78 8F42 C87B25299952201512011854162 149x300 Bebi e Gostei: Lunta Tempranillo 2012

 

Vinho: Lunta Tempranillo 2012.

Produtor: Mendel Wines.

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: Tempranillo.

Importadora: Expand.

Preço Aproximado: R$ 135,00.

 

Tempranillo é uma uva macia, façil de gostar e que dá vinhos maravilhosos, principalmente na Espanha ou em Portugal, onde ela é chamada de Tinta Roriz. Mas não só na Península Ibérica ela se dá bem. Alguns países tem feito ótimos vinhos à base de Tempranillo, entre eles a Argentina. Gosto muito do Zuccardi Q Tempranillo, que pra mim sempre será uma das grandes referências desta uva no país hermano. Mas tem outro Tempranillo por lá que sou fã. Fã não somente do vinho, mas da vinícola e do enólogo/proprietário. O LUNTA TEMPRANILLO 2012 é feito pela vinícola Mendel, pelo competente e querido Roberto de la Mota, um dos enólogos mais respeitados de lá, com passagens e consultorias por outras tantas vinícolas argentinas.

 

Este vinho, importado pela Expand, é redondo, macio e fácil de beber e entender. Com um equilíbrio fantástico entre fruta e madeira, o vinho tem uma ótima acidez e corpo médio, com taninos bem suaves, mas presentes. Um vinho que mostra bem o potencial desta uva por lá e que consolida ainda mais o brilhante trabalho do Roberto em seu projeto pessoal.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 10/08/2016 às 09h00

Bebi e Gostei: Mendel Semillon 2014

c 220x482 mendel semillon nv 136x300 Bebi e Gostei: Mendel Semillon 2014

 

Vinho: Mendel Semillon 2014.

Produtor: Mendel Wines.

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: Semillon.

Importadora: Expand.

Preço Aproximado: R$ 156,00.

 

Sabem aquele vinho que temos um carinho especial, que fica na nossa memória quando tomamos uma só vez. Então, este é o Mendel Semillon pra mim. Tomei este vinho pela primeira vez em 2012, quando estive na vinícola junto com o enólogo e proprietário, o competente amigo e querido Roberto de la Mota. Desde então, tenho acompanhado a consistência deste vinho, que é feito com uma uva não tão difundida na Argentina, mas que dá vinhos maravilhosos.

 

Este semillon é de uma intensidade incrível. Muitos aromas e sabores se misturam, mas o pêssego e as flores marcam bastante. Tem uma certa untuosidade que dá estrutura e complexidade ao vinho. Esta untuosidade vem dos 6 meses que apenas 155 do vinho passa por barrica. Parece pouco, mas faz toda diferença. Este é um vinho incrível, um dos grandes brancos de lá na minha opinião. Um vinho pra se tomar e ficar na memória.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 08/08/2016 às 19h36

Bebi e Gostei: Stellenrust Kleine Rust Red 2014

Stellenrust Kleine Rust Red  30518.1432712710.1280.1280 292x300 Bebi e Gostei: Stellenrust Kleine Rust Red 2014

 

Vinho: Kleine Rust Red 2014.

Produtor: Stellenrust.

Origem:  Stellenbosh (África do Sul).

Uvas: Pinotage, Shiraz e Cinsault.

Importadora: Wine Brands.

Preço Aproximado: R$ 71,00.

 

Pinotage é uma uva típica da Áfirca do Sul e que é resultado do cruzamento de 2 uvas: Pinot Noir e Cinsault, esta última, presente no corte deste vinho. É uma uva com bastante personalidade e bem aromática. Atrai muitos fãs, mas também alguns que não gostam muito. Mas este vinho, que é um corte de Pinotage, Shiraz e Cinsault, é um vinho bem moderno e fácil de beber. Sem passagem por barricas, o que preserva a fruta, é um vinho fácil de beber e muito agradável. Mostra bem o potencial da África do Sul em produzir bons tintos potentes. Um vinho com bom corpo, boa acidez e um final gostoso e longo. Pelo preço de pouco mais de R$ 70,00, uma ótima opção!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 11/07/2016 às 09h00

Bebi e Gostei: Sanama Cabernet Sauvignon 2013

0C860141104160021 zo 107x300 Bebi e Gostei: Sanama Cabernet Sauvignon 2013

 

Vinho: Sanama Cabernet Sauvignon 2013.

Produtor: Los Boldos.

Origem:  Vale do Rapel (Chile).

Uvas: Cabernet Sauvignon.

Importadora: Zahil.

Preço Aproximado: R$ 70,00.

 

Hoje em dia, com o nosso país em crise e com o aumento do dólar e do IPI no ano passado, está cada vez mais difícil de achar aqueles vinhos com ótima relação qualidade x preço. Por isso tenho me esforçado ao máximo para trazer aqui no blog boas opções. E este chileninho tá dentro desta linha de bons vinhos a preços justos. Um Cabernet Sauvignon chileno, de corpo médio/encorpado, porém de taninos macios e redondos. Um breve estágio de 3 meses em barricas de carvalho dão um toque importante na estrutura e nos aromas e sabores deste vinho. Um vinho fácil de beber, bom para acompanhar uma carne ou uma massa a bolonhesa por exemplo, pois tem uma acidez legal. Vale provar!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 08/07/2016 às 09h00

Bebi e Gostei: Cortes de Cima Courela 2014

Courela 300x300 Bebi e Gostei: Cortes de Cima Courela 2014

 

Vinho: Cortes de Cima Courela Tinto 2014

Produtor: Cortes de Cima

Origem:  Alentejo (Portugal).

Uvas: Aragonês, Syrah e Touriga Nacional.

Importadora: Adega Alentejana.

Preço Aproximado: R$ 65,20.

 

Sou fã número 1 desta vinícola. Sempre fui, desde que pela primeira vez, há muitos anos atrás, experimentei o famoso Incógnito, um dos grandes vinhos alentejanos que já tomei. Uma vinícola moderna, que está constantemnte inovando e procurando fazer coisas novas pelas mãos do querido amigo e enólogo Hamilton Reis.

 

E este vinho não foge à regra. É o vinho de entrada da vinícola e por ser o vinho de entrada, para muitos, espera-se um vinho simples. Mas ele não é. Feito com base emu ma iva tipicamente portuguesa (Aragonês) e outra internacional (Syrah), finalizando com um toque da famosa portuguesa Touriga Nacional, ele é um vinho de corpo médio em que a fruta predomina. Ótima acidez, taninos bem macios e um final super agradável. Um vinho para se beber a qualquer hora!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 04/07/2016 às 09h00

Alguns Segredos dos Queijos e Vinhos.

3334946 orig 300x103 Alguns Segredos dos Queijos e Vinhos.

 

Pronto! O frio chegou por aqui! E com ele, uma vontade maior ainda de tomar um vinho e ficar em casa, certo? Mas falta algo para acompanhar o vinho... Algo que no mundo inteiro arrisco a dizer que é uma das combinações mais amadas entre vinho e comida: Senhoras e Senhores, vamos aos queijos e vinhos!

 

Começando por uma premissa básica: É fato que com este frio, acabamos optando sempre pelos vinhos tintos. Então, não quero jogar um balde de água fria e vou tentar ajudar o máximo que puder indicando os tipos de tinto que combinam com determinados queijos. Mas tenho que aletrar que alguns queijos não combinam com alguns tintos. Mas o que importa é o gosto pessoal de cada um, o prazer que cada um tem tomando um determinado vinho e comendo um determinado queijo. Então, este texto não tem como finalidade ser uma verdade absoluta, mas uma espécie de “guia” teórico desta maravilhosa harmonização, juntando é claro, com o meu gosto pessoal.

 

Uma primeira coisa importante e que explica porque os vinhos brancos  combinam mais com todos os tipos de queijo: Todo queijo tem grande teor de sal e gordura. Alguns mais, outros menos, mas todos tem. E o sal e a gordura muitas vezes não combinam com vinhos muito encorpados e com muitos taninos (Tanino é uma substância presente nas casas das uvas e de muitas frutas e que estão presentes sobretudo nos vinhos tintos).

 

Partindo deste princípio, sempre será mais fácil combinar queijos com vinhos brancos. Mas já que gostamos tanto dos tintos e no inverno eles são ainda melhores pois nos esquentam, vamos tentar algumas combinações que podem dar certo:

 

Queijos Frescos vão melhor com vinhos brancos mais leves e com boa acidez.

-       Exemplo de queijos: Mussarela de Búfala, Queijo Feta, Ricota e Queijo e Cabra.

-        Exemplo de vinhos: Sauvignon Blanc, Vinho Verde, Alvarinho, Pinot Grigio e Espumantes.

 

Queijos Brancos e Moles: Mais fáceis de harmonizar que os frescos, por conta da estrutura deles. Também exigem certa dose de acidez, mas podem ir com vinhos mais encorpados.

-       Exemplos de queijos: Brie e Camembert.

-       Exemplos de vinhos: Riesling, Chardonnay e Gewürztraminer nos brancos. Espumantes também vão bem. Nos tintos, Pinot Noir e Gamay aqui vão muito bem também!

 

Queijos Semi-Moles: São aqueles que tem certa doçura e estrutura também.

-       Exemplo de queijos: Gouda, Edam e Taleggio são os mais comuns por aqui.

-       Exemplo de vinhos: A maioria dos brancos combina bem: Chardonnay, Torrontés, Riesling e Gewürztraminer são os mais comuns. Entre os tintos, opte pelos leves como Pinot Noir, Gamay (Beaujolais) e Dolcetto.

 

Queijos duros são os que mais consumimos e vemos disponíveis por aqui. São mais complexos em sabores e aromas e mais encorpados e macios. Aqui, conseguimos mais possibilidades de brancos e tintos porque o sal não é tão latente.

-       Exemplos de queijos: Emmenthal, Gruyère, Parmeggiano Reggiano, e Prima Donna, sendo estes 2 últimos, mais salgados.

-       Exemplos de vinhos: Vinhos das regiões de Bordeaux, Rioja, Ribera del Duero, Chianti, Douro e Alentejo. Se falarmos de uvas, estamos falando de Tempranillo, Merlot, Cabernet Sauvingon, Sangiovese, Cabernet Franc, Malbec, Carmenère e algumas outras.

Por ultimo, os queijos azuis, aqueles fortes e salgados. Aqui a coisa complica um pouco por conta do sal e da intensidade de sabor e aromas.

-       Exemplos de Queijos: Gorgonzola, Roquefort e Stilton.

-       Exemplos de Vinhos: Aqui a clássica harmonização de contrastes com os vinhos doces são imbatíveis. Sauternes, Tokaji, Vinhos do Porto e Madeira são combinações dos Deuses.

 

Como viram, as possibilidades são muitas. Mas continuo o meu mantra de sempre: O que vale é o teu gosto pessoal. Sendo assim, regras podem ser seguidas, somente se o teu paladar permitir! O que importa é o prazer de beber um bom vinho e comer um bom queijo!

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 01/07/2016 às 09h00

Bebi e Gostei: Proemio Reserva Cabernet Sauvignon 2014

Proemio Reserva CS 300x300 Bebi e Gostei: Proemio Reserva Cabernet Sauvignon 2014

 

Vinho: Proemio Reserva Cabernet Sauvignon 2014

Produtor: Proemio Wines

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: 100% Cabernet Sauvignon.

Importadora: Wine&Co.

Preço Aproximado: R$ 73,00.

 

Sabe aquele vinho bem eclético, fácil de beber, feito com uma uva bem conhecida e que vem de um país também bem conhecido em termos de vinho para nós? Então, este é o Proemio Reserva Cabernet Sauvignon. Já conhecia este vinho em uma das minhas andanças por Mendoza e sempre gostei dele.

 

Um vinho fácil de beber, que apesar de ser Cabernet Sauvignon, não tem taninos muito ásperos, pelo contrario, é um vinho macio e fácil de beber. Encorpado, com aromas e sabores bem típicos da Cabernet Sauvignon, como a pimento do reino, ameixa e cerejas. Boa acidez e final longo. Ou seja, um belo vinho, por um preço acessível na atual realidade brasileira em que os vinhos estão cada vez mais caros. Este vinho ganhou medalha de ouro no Argentina Wine Awards de 2015.

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 28/06/2016 às 12h38

Mais um Motivo Para se Visitar Bordeaux. E Que Motivo!

la cite du vin wine museum 300x200 Mais um Motivo Para se Visitar Bordeaux. E Que Motivo!

 

A França hoje habita as manchetes de muitos jornais, revistas e sites do mundo por alguns motivos: A Eurocopa, campeonato europeu de seleções mais importante, a péssima popularidade do president Francóis Hollande, mas também por algo relacionado ao vinho: No ultimo dia 01 de Junho foi inaugurada a Cidade do Vinho, ou La Cité du Vin. É um baita projeto, grandioso mesmo e dedicado inteiramente ao vinho. A construção R$ 330 milhões e tem traços modernos, o que de fato é curioso pois Bordeaux é uma cidade bem tradicionais e com arquitetura típica dos séculos XVIII e XIX. Mas esta quebra também é algo que foi estudada e propositalmente feita.

 

89853497 8478dca0 01ca 4a93 b913 8b129629238c 300x168 Mais um Motivo Para se Visitar Bordeaux. E Que Motivo!

Lá dentro serão 800 rótulos de vinho de todo o mundo, sendo apenas 200 franceses, fato que me surpreendeu, pelo enorme bairrismo vínico dos franceses. Para se visitar o Museu, paga-se € 20 que dá direito à visitação da exposição permanente do museu e à degustação de uma taça de vinho.

 

AuditoriumHD XTU2 300x180 Mais um Motivo Para se Visitar Bordeaux. E Que Motivo!

 

050616 cite du vin 300x168 Mais um Motivo Para se Visitar Bordeaux. E Que Motivo!

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

agosto 2016
S T Q Q S S D
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Home de Blogs +