VINHOS E VOOS   POR FELIPE KAUFMANNCaros amigos do Enodeco, este post é interessante, no vôo desde a Cidade do México ate Lima (e retorno), no Peru, pela companhia AeroMexico na classe executiva, eles servem vinhos Mexicanos, sim veja vc mesmo (http://www.montexanic.com.mx/ )! São eles:

Champagne: Moet Chandon N/V Nectar Imperial (bem peculiar eles servirem a Nectar Imperial que alem de mais cara é bem doce; eu gosto, mas já ouvi muitos comentários que muita gente não)

Vinhos Brancos:
Viña Montes Casablanca Montes Alpha Chardonnay 2007 e
Monte Xanic Valle de Gadelupe Sauvignon Blanc 2006

Vinhos Tintos:
Viña Montes Colchagua Montes Alpha Cabernet Sauvignon 2006
Monte Xanic Valle de Gadalupe Cabernet Sauvignon 2005

Aqui entre nós, entre Montes Alpha e Monte Xanic, eu fico com o Monte Xanic! Sim, a Montes teve uma disparada em termos de volume (para maior) e uma outra disparada em termos de qualidade (para pior), quem não se lembra o que era um Montes Alpha Syrah em 2003, tome um 2006 hoje e compare a textura, quantidade de uva no vinho, enfim a qualidade diminuiu bastante.

*A AeroMexico possui 3 estrelas no rating Skytrax ( http://www.airlineqality.com/ )

A TAM poderia seguir a ideai da AeroMexico e de outras companhias patriotas e ter opções de vinhos brasileiros a bordo. Pelo menos espumantes ou na classe econômica...

Trecho: De Lima para São Paulo e retorno
Classe executiva

Champagne:
Não há

Vinhos Brancos:
Somente 1 opção: Jabob’s Creek, Chardonnay Classic (Australia)

Vinhos tintos:
Bodega Catena Zapata, Mendoza, Catena Malbec
Nieto Senetiner, Lujan de Cuyo – Mendoza, Bonarda Reserva (que beleza, adoro Bonarda e me lembro que tinham qualidade)

Por algum motivo, eles não colocam as safras dos vinhos em seu cardápio.

*A TAM possui 3 estrelas no ranking Skytrax

Cathay Pacific*
Trecho: De Hong Kong para Kuala Lumpur e retorno
Classe executiva

Na Cathay eles entregam uma carta de vinho separada do menu (se todas as companhias aéreas fossem assim...)

Champagne:
Billecard-Salmon Brut Champagne N/V

Vinhos Brancos:
Eventus, Veneto, Pinot Grigio 2007 (Italia)
Moon Mountain, Hunter Valley, Chardonnay 2007 (Australia)

Vinhos Tintos:
Peter Lehamann, Barossa, Cabernet Sauvignon 2005 (Austrália) – me lembro de experimentar todo o portfolio da Peter Lehamn este ano, e não achei nenhum com a particularidade quente e potente que eu adoro de Barossa.

Vieux Chateau Landon, Médoc, Cru Borgeois 2005

Porto:
Dow’s Late Botlled Vintage Port 2003

Isso tudo alem, de coquetéis que eles preparam como o “Cathay Delight”que vai suco de Kiwi, suco de coco e um toque de hortelã fresca (não alcoólico) ou “Pacific Sunrise”que vai champagne e Drambui com raspas de laranja e limão.

De “spirits” eles tem:
Gin, Rum, Vodka, Martini Rosso, Martini Extra Dry, Campari, Sweet and Dry Sherry, Bloody Mary e Screwdriver

Whiskies:
Chivas Regal 12 Years Old , Johnie Walker Gold Label (na primeira classe eles tem Blue Label e na economica Black), Jack Daniel’s e Canadian Club

Cognac:
Hine Rare and Delicate Fine Champagne

Licores:
Drambuie, Contreau e Bailey’s Irish Craem

Cervejas:
International selection

*a Cathay Pacific possui 5 estrelas (a máxima pontuação) no guia Skytrax

Nunca é de mais lembrar: divirta-se tomando vinhos no avião com a noção de que o ar pressurizado reduz a quantidade de oxigênio, ou seja, vc fica bebado mais rápido!

Tim Tim e até o próximo post!