russo O CÉU GANHA MAIS SABOR.

Antonio Faustino de Oliveira. Ninguém, ou quase ninguém sabe quem possa ser esta pessoa. Vindo de Crateús – Ceará, então, aqui em São Paulo pouca gente sabe. Então vamos facilitar:

Idade: 45 anos.

Profissão Chef de Cozinha.

Restaurantes que já trabalhou: Hotel Meridien (RJ), Emiliano, Magari , Al Mirto e Hotel das Cataratas em Foz do Iguaçu.

Seu mentor e professor: Laurent Suaudeau.

Apelido: Russo.

Pronto, acho que agora alguns, ou muitos já saberão quem é ele. Pois bem. ao abrir a Vejinha desta semana, me deparei com a foto dele na página 19, na seção Memória Paulistana. Fiquei feliz, pois desde que ele foi para Foz nunca mais o vi. Sempre simpático e prestativo, fazia questão de ir à mesa fazer suas sugestões. Conhecia muito bem a minha família e por ir bastante a restaurantes, acabei me aproximando bastante do Russo.

Ao ver a foto dele na Vejinha, pensei “Será que o Russo voltou pra SP?” Opa, vou já descobrir pra onde para jantar! E ao ler a matéria, no final dela, a surpresa: Ele foi cozinha seus deliciosos pratos no céu. Russo morreu de enfarto na semana passada enquanto dormia em casa. Fulminante. Fulminante como os sabores dos pratos que ele preparava com tanto carinho. Entre eles, pratos à base de queijo fontina e umas vieiras maraviolhosas!

Humilde, talentoso, amável, atencioso e muitos outros adjetivos podem descrever quem era o Russo. Um dos discípulos preferidos de Laurent, tanto é que pouco depois de sua morte, deu uma declaração emocionante, pois estava com ele dias antes. Vou transcrever a declaração do site do Paladar:

“Fiquei com ele lá no hotel, queria me mostrar o trabalho que estava fazendo lá. Domingo, quando fui almoçar com ele e as nossas famílias, parecia que estava marcado. Relembramos bons momentos, ele estava feliz com o que estava fazendo”, conta Laurent. “Está na hora de olharmos os profissionais que têm destaque, não só de passagem. Eles têm de ficar guardados na nossa memória. O Russo era um exemplo, um homem extremamente doce, um profissional sério, um cozinheiro fora de série.”.

Russo, uma parte importante da alta gastronomia vai com você. Mas certamente o céu está em festa e a comida de lá ganhou um tempero especial e muito mais sabor. Que Deus te ilumine!