28
fev
2014

Vinho da Semana: Les Salices Pinot Noir 2012

francois lurton les salices pinot noir vin de pays d oc france 10487072 300x300 Vinho da Semana: Les Salices Pinot Noir 2012

 

Vinho: Les Salices 2012.

Produtor: Francois Lurton.

Origem:  Languedoc (França).

Uvas: Pinot Noir.

Importadora: Zahil

Preço Aproximado: R$ 77,00

 

 

O Carnaval tá aí. O calor deu uma amenizada, mas ainda está dando o ar da graça. Então, sabendo que nós tomamos sempre mais tintos do que brancos no geral (Sim, tem gente que toma mais branco ou espumante), pensei num vinho que pudesse nos acompanhar no calor e no carnaval. E este vinho é um Pinot da França, de fora da Borgonha e com um custo interessante.

 

 

O Les Salices é um vinho bacana, leve, para se beber sem frescuras e sem compromisso. Aquele vinho fácil, mas que tem consistencia, tem personalidade. Vindo de uma região que o forte são uvas mais encorpadas como Grenache e Syrah, entre outras, este Pinot se saiu muito bem. Leve, com boa fruta, boa acidez, final médio/longo e bom para se beber sozinho ou até mesmo para acompanhar pratos de corpo leve/médio, como frutos do mar ou queijos no geral. Bela pedida para estes dias quentes e alegres de carnaval.

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
31
jan
2014

China: Agora, os Maiores Consumidores de Vinho Tinto do Mundo!

Postado por andrerossi às
13h14

 China: Agora, os Maiores Consumidores de Vinho Tinto do Mundo!

 

É, e eles voltaram a ser assunto aqui no Blog. E não tenho a menor dúvida que continuarão a ser, cada vez mais. Mas o assunto agora é importante e começa a mexer de vez com o Mercado mundial de vinho. Segundo estudo divulgado pela Vinexpo, a China tornou-se o maior consumidor mundial de vinho tinto, tirando a França do topo do consume da bebida.

 

 

Foram mais de 155 milhões de caixas (12 garrafas ou 9 litros) o que dá quase 2 bilhões de garrafas!! Em 5 anos, o crescimento foi de 136%, um número impressionante e que mostra o potencial dos nossos amigos orientais. A França, anitga líder de consume ficou com 150 milhões de caixas, seguida da Itália (141 milhões), dos Estados Unidos (134 milhões) e da Alemanha (112 milhões). E muito por conta deste crescimento, a indústria vitivinícola chinesa não para de crescer e de investir em propriedades e produtores no país. Principalmente Franceses e Australianos vem investindo no local para que em 5 anos, a China já esteja entre os principais produtores, não só pelo volume, que sabemos que é mais fácil, mas pela qualidade.

 

 

Olhos abertos com eles, amigos! Enquanto isso, nós penamos por aqui para aumentar o nosso pífio consumo de vinho...

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
10
jul
2013

Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

foto 225x300 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

No último dia 26 de Junho aconteceu o Grand Tasting Argentina 2013. Como RP da Wines of Argentina aqui no Brasil, acabei sendo um dos responsáveis por colocar o evento de pé, junto com a Fernanda Fonseca, que ajudou na operacionalização do Tasting.

 

 

O público, formado em sua maioria por pessoas que trabalham em restaurantes, lojas e supermercados, importadores, também teve a companhia da imprensa (blogueiros e jornalistas especializados) e também alguns poucos consumidores finais, estes convidados pelas importadoras, por serem clientes importantes, compradores e entendedores. Ou seja, um público seleto, sem a já tradicional bagunça de consumidores que vão para beber, encher a cara e pedir os vinhos mais caros de cada vinícola.

 

 

 

O lugar escolhido, o Hotel Unique, é sempre impecável em sua organização e serviço e isto ajudou muito a aumentar a qualidade do evento, onde 44 vinícolas argentinas, entre elas pequenas, médias e grandes, conhecidas e desconhecidas vieram apresentar seus vinhos. E algumas, que ainda não estão presentes aqui no Brasil, vieram buscar alguma aliança comercial e acho que tiveram boas oportunidades de conversas e negociações.

 

 

 

Mas, para fugir um pouco das tradicionais feiras, resolvemos colocar alguns extras no evento: O primeiro foi uma Master Class, que é uma espécie de aula com um tema específico, que foi dada, neste caso, por Jorge Riccitelli, enólogo da Norton e que no ano passado foi eleito o enólogo do ano pela Revista americana Wine Enthusiast. Jorge conduziu uma Master Class com degustação de 9 vinhos, onde o tema era "A Argentina além do malbec" e que mostrou, com vinhos muito bons, que o país ao lado realmente não depende somente desta maravilhosa uva. Cabernet Franc, Petit Verdot, Cabernet Sauvignon, Torrontés e outras uvas mostraram que também fazem excelentes vinhos, varietais ou de corte, por lá. Foi uma belarexposição, que 30 convidados, a maioria imprensa, puderam participar.

 

IMG 3925 11 300x199 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

 

Outra atividade, que fizemos acontecer em paralelo ao evento, foram os Wine Walks. Estas atividades eram como "Tours" que grupos de 5 a 10 pessoas faziam pela feira, conduzidos sempre por um enólogo e este enólogo caminhava pelos espaços das Bodegas, de acordo com o tema selecionado. Nestes casos, foram 3 Wine Walks, conduzidos por Tomas Hughes, enólogo da Trapiche e Matias Riccitelli, filho do Jorge (que citei acima) e que tem um projeto próprio - Matias Riccitelli Wines - e que faz parte desta nova e competente geração de enólogos argentinos. A idéia era termos algo mais dinâmico e lúdico, onde os participantes pudessem conhecer e descobrir coisas novas e bacanas.

 

 

 

Não vou comentar aqui de cada vinho que tomei, até porque minha missão não era ficar degustando e sim organizando, mas senti produtores e participantes em sinergia, aproveitando ao máximo a presença dos enólogos, donos das vinícolas e gerentes comerciais. Sou suspeito, mas minha percepção foi muito boa e isto acaba sendo bom para o vinho argentino continuar sua escalada e caminhada por aqui, para mostrar sua qualidade e diversidade!!

 

IMG 4461 1 300x199 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
10
mai
2013

Uma Master Class. Master de Verdade!

Postado por andrerossi às
20h14

foto 1 300x300 Uma Master Class. Master de Verdade!

 

Uma iniciativa muito bacana e diferente. Assim posso descrever o evento que a Ravin, importadora que segue fazendo um trabalho sério e para o bem do vinho, realizou na manhã desta quarta-feira. Um encontro entre dois grandes nomes do vinho sul-americano e porque não, mundial. De um lado, Sebastian Zuccardi, herdeiro de uma das maiores e melhores vinícolas argentinas, a Zuccardi. Do outro lado, Pedro Parra, chileno e um dos maiores experts em terroirs do mundo, conhecido como "Dr.Terroir". A idéia foi mostrar as diferenças e principais características dos terroirs destes países através dos vinhos que eles produzem. Foram 12 vinhos, 6 de cada um que além de muito bons e que tem um conceito importante por trás, eram didáticos, claros e fiéis. Não vou falar sobre cada um deles pois vai ficar muito cansativo, mas vou dar uma visão geral do que foi a degustação...

Falando do projeto Clos des Fous, é um projeto pessoal de Pedro Parra, um sonho que ele tirou do papel, de fazer vinhos que expressem fielmente seus terroirs e que não se preocupam com pontuações altas. Coisa rara no mundo do vinho. 3 Pinots, 2 Cabernets e 1 Blend mostram bem a fissura deste cara por vinhos diferentes, fora do óbvio. Pode-se dizer até, que Pedro Parra é mais um tatú, do que um homem, de tanto tempo que vive debaixo da terra, analisando solos. De um modo geral, os vinhos são muito autênticos, com pouquíssima madeira, muita fruta, mineralidade, acidez natural em todos (apenas um deles tem uma correção mínima) e que foge do padrão dos vinhos chilenos que temos aos montes aqui no Brasil e que para mim cansaram um pouco. Um projeto bem bacana e que certamente já está dando o que falar e dará mais ainda.
Seba Zuccardi mostrou bem as diferenças de terroir entre Chile e Argentina, sobretudo com relação à continentalidade, grande característica dos argentinos, influência marítima, forte no Chile e altitude, esta sim, uma das grandes bandeiras argentinas, com os vinhedos mais altos do mundo, já que em Salta há vinhedos plantados a mais de 3.000 metros de altura! E é impressionante o amplo trabalho que fazem por lá, brincando com as diferentes altitudes e solos e suas influências nos vinhos. É por isso que desde que comecei a trabalhar junto com a Wines of Argentina, e consequentemente a beber muitos vinhos de lá, tenho cada vez mais clara a idéia de que eles ainda tem um potencial gigante para fazer excelentes vinhos que vão além do Malbec e os próprios Malbecs, a diferença que tem entre eles, dependendo da região que é plantada. Sobre os vinhos, Os monstruosos vinhos da Zuccardi sempre encantam. Do Emma Bonarda, passando pelo maravilhoso blend do Zetta, pra mim dos melhores argentinos e chegando aos diferentes Malbecs da linha Aluvional, plantados em regiões diferentes dos dois Malbecs Altamiras (Super Calcareo e Arcilloso) que estão na mesma região, no mesmo vinhedo, próximos um do outro, mas se diferenciam pelo tipo de solo (Calcário e Calcário-Argiloso). E sim, os vinhos são diferentes, acreditem.
Não tem como negar que foi uma aula, ou uma "Master Class" com " Master" maiúsculo. Para quem gosta de aprender, principalmente na prática, foi um prato cheio. Algo que o mundo do vinho deveria investir, pois educa e informa. E uma organização impecável da turma da Ravin, desde a idéia até a execução. Que venham outros, muitos outros!

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
1
mai
2013

Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Postado por andrerossi às
23h03

IMG 9438 1 300x199 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Blogueiros que participaram do 1o. Wine Blog Hunters.

 

Deixei para falar num post separado sobre esta novidade na Expovinis deste ano. Organizado pela Exponor (organização da feira) e por Cesar Adames, crítico, blogueiro e especialista em vinhos e destilados, tivemos o primeiro ano do WINE BLOG HUNTERS, uma eleição do melhor vinho da feira, com valor abaixo de R$ 50,00.

 

Como é tradicional todos os anos, existe o TOP 10, divulgado antes da feira com os melhores vinhos divididos por várias categorias. E como não há categoria de vinhos "Custo x Benefício", a organização resolveu criar este concurso onde 14 blogueiros deveriam percorrer a feira e encontrar um vinho abaixo de R$ 50,00 que fosse para ele, digno de ser eleito o melhor da feira nesta faixa de preço. E obrigatoriamente o vinho deveria estar à venda no Brasil. E assim fui eu para a missão. Rodei muitos stands, provei muitos vinhos e escolhi meu candidato: Montecillo Crianza 2008, espanhol da região da Rioja e importado pela Miolo. Achei um vinho equilibrado, bem honesto bom competidor para enfrentar outros grandes vinhos (abaixo).

 

tabela10 300x151 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Os vinhos escolhidos pelos blogueiros e que participaram da eleição.

 

 

Então, foi montada uma degustação às cegas com os 14 vinhos e participamos da avaliação, toda informatizada por iPads e organizada pela Wine Tag. E depois de dar as notas aos 14 vinhos, saiu o resultado. E mais uma vez dei sorte: O Montecillo Crianza 2008 foi eleito o melhor vinho da feira.

 

 

IMG 9455 1 300x199 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Os vinhos escolhidos e os iPads usados na votação.           Foto by Jane Prado.

 

No final, fomos até o stand da Miolo, entregar ao Fabio Miolo o certificado por ter tido seu vinho escolhido como o melhor da feira abaixo de R$ 50,00. Mas esta ação, além de super bem pensada e elaborada, para mim foi mais uma prova da evolução e relevância dos Blogs de Vinho no Brasil, que continuam (Graças a Deus) a divulgar a cultura do vinho por aqui com competência (sim, há os blogs que não são sérios e prejudicam o mercado e os tendenciosos) e seriedade!

 

 

IMG 9468 1 200x300 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Tendo a honra de entregar o certificado do vinho vencedor a Fabio Miolo. Foto by Jane Prado.

 

 

Parabéns à Exponor, ao amigo Cesar Adames e a todos os blogueiros que participaram do concurso, e torcemos para que no ano que vem ele ganhe mais participantes e maior importância!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
26
abr
2013

Os Gigantes Adormecidos da Lagarde

Postado por andrerossi às
19h04
comentarios-icon Comentários desativados

lagarde2 1000x500 300x150 Os Gigantes Adormecidos da Lagarde
Entre um dia da Expovinis e outro, uma pausa para um almoço extremamente agradável, com boa carne e bons vinhos. Fomos ao North Grill, restaurante que definitivamente entrou no circuito dos amantes do vinho e eda boa carne. E a bola da vez foram os ótimos vinhos da Bodega argentina Lagarde, com sua importadora, a Devinum. Então, vamos aos vinhos:

Começamos pelo Lagarde Cabernet Franc 2009, Um vinho que sempre gostei desde a primeira vez que tomei, em Mendoza, na companhia da querida e competente amiga Lucila Pescarmona, Brand Embassador da vinícola. É um vinho extremamente agradável e sem excessos. Nem de madeira, nem de fruta e nem do herbáceo que é tipico desta uva. Com um corpo excelente, fresco e final longo.pelo custo de R$ 82,00 vale muito, princpalmente para conhecer um Cabernet Franc típico argentino e bem feito.

Depois, fomos para outro conhecido, o Malbec Primeras Viñas 2009. Mas esta safra, para mim, é novidade pois conhecia a 2008, que foi a primeira da vinícola para este vinho. E ele manteve a consistencia! Um malbec que não é aquela bomba de frutas, com alcool sobrando, apesar de ainda estar novo e mostrar muito potencial de guarda. É um malbec elegante, que não enjoa e é de se beber facil. Vale R$ 142,00.
Na sequencia, o vinho ícone da vinícola, que pra mim, sempre foi um dos grandes vinhos argentinos: Henry Gran Guarda 2007. Um corte de Cabernet Sauvignon (51%), Malbec (32%) e Syrah (17%). Um vinho extremamente bem feito, agradável e que precisa de um decanter antes para dar uma amaciada. Nariz complexo, boca melhor ainda e um final que fica, fica, fica...... Por ser o grande vinho da vinícola, é também o mais caro: R$ 199,00.
foto 300x225 Os Gigantes Adormecidos da Lagarde
Mudando um pouquinho a ordem das coisas, um espumante para limpar a boca. O Altas Cumbres Extra Brut, um espumante bacana por R$ 44,00, fácil de beber, com ótima acidez, bom de nariz e de boca.

 

Agora fica a torcida e pedido para que os vinhos da Lagarde estejam bem distribuídos para podermos encontrar facilmente!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
12
abr
2013

Uma Tarde de Grandes Borgonhas.

Postado por andrerossi às
11h37

Borgonha1 200x300 Uma Tarde de Grandes Borgonhas.

 

Semana passada tive o prazer de ir até a loja da Grand Cru dos Jardins para uma degustação de grandes Borgonhas que eles importam. E a tarde foi especial. Um pouco também porque esta região me encanta cada vez mais e seus vinhos, cultuados no mundo todo, tem me conquistado cada vez mais!!
Então, vou falar um pouco dos vinhos que mais gostei e o que achei deles:
Domaine Amiot Guy et Fils Chassagne - Montrachet 1 er Cru Les Vergers 2009
Vinho interessante, bem ao estilo Borgonha: Aromas Intensos de frutas brancas, muito mineral, madeira sutil, mas presente. Baunilha e manteiga na boca, um vinho ainda novo que vai envelhecer bem. Um Belo vinho. R$ 390,00.
Domaine Amiot Guy et Fils Chassagne-Montrachet Rouge Vieilles Vignes 2010
Vinho bem aromático, com toques de morango e algo herbaceo e mineral bem presente. Vinho novo também e bom para quem quer conhecer um bom exemplar desta região, sem pagar muito, sabendo que estes vinhos são naturalmente mais caros. R$ 190,00
Domaine Amiot Guy et Fils Cremant de Bourgogne Rosé
Uma grande surpresa. Um belíssimo crémant. Aromas tipicos do método champenoise, com frutas vermelhas, ótima intensidade, perlage consistente e cremosidade interessante. Excelente! R$ 110,00.
Domaine Chandon de Briailles Pernand Vergelesses Premier Cru 2009
Um Premier Cru de peso! Muitas Frutas vermelhas frescas, mineral e herbáceo. Persistente, complexo e fresco. Vai envelhecer muito bem! R$ 290,00
Domaine des Lambrays Morey-St-Denis Premier Cru 2008.
O melhor vinho da tarde, surpreendente! Nariz intenso con frutas vermelhas, mineral, ervas e madeira sutil. Na boca muito leve, equilibrado, persistente e fresco. Uma criança, um bebê que merece pelo menos uns 10 anos de garrafa, mas vai muito mais que isso! Um vinhaço, que o preço assusta, mas vale a pena! R$ 550,00
CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
1
out
2012

#CBE: Prosecco Veneziana Extra Dry

Postado por andrerossi às
23h52
Tags:
, ,

Prosecco Veneziana 150x300 #CBE: Prosecco Veneziana Extra Dry

 

Vinho: Prosecco La Veneziana Extra Dry

Produtor: Astoria

Origem:  Vêneto (Italia)
Uvas: Prosecco e Garganega

Importadora no Brasil: Zahil
Preço Aproximado: R$ 49,00

 

 

O tema deste mês na Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE) é "Prosecco" e foi escolhido pelo confrade Tiago Bula. Um tema que vem a calhar com a minha última viagem que vcs tem acompanhado, mesmo que um pouco mais devagar, aqui no Blog. Mas diferentemente do que  podem pensar, não escolhi nenhum dos que experimentei lá pois nenhum deles (Exceto o Bottega) tem aqui no Brasil e o intuito é falar de vinhos que todos podem comprar e ter acesso.

 

 

Este Prosecco que escolhi é, além de um bom produto, uma boa opção de escolha quando falamos de embalagem. Mas falemos do produto em si, que é o mais importante:

 

Um visual amarelo esverdeado e com perlage constante e consistente, é um prosecco bem aromático e frutado. Muita fruta como pêssego e abacaxi, tem alguma coisa de flores também, mas a fruta é o que impressiona. Na boca, uma bela acidez, um açúcar residual razoável, mas sem ser enjoativo e bem típico de um prosecco extra dry (que é mais adocicado que o Brut). Leve e como final médio-longo, é um prosecco que foge daqueles enjoativos espumantes italianos que vemos muito por aí e consegue entregar uma boa qualidade. Bom para harmonizar com peixes leves, saladas ou até mesmo como aperitivo.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
24
ago
2012

VERTICAL DE LUIGI BOSCA ÍCONO. MAS TEVE MUITO MAIS…

Postado por andrerossi às
21h13

foto 1 300x300 VERTICAL DE LUIGI BOSCA ÍCONO. MAS TEVE MUITO MAIS...

 

 

Tive o prazer de participar recentemente de um almoço que foi muito mais que um almoço. Organizado pela importadora Decanter, o dono da importadora, Adolar Hermann, o sommelier Guilherme Correa e Cezar França, Gerente Comercial, apresentaram uma degustação vertical do vinho ícone da importante e conhecida vinícola Luigi Bosca, o ÍCONO. E ninguém melhor para apresentar a degustação que o "pai"das crianças, o atual presidente da vinícola, Alberto Arizu. Arizu é hoje quem toca a operação da Luigi Bosca, vinícola de sua família. Além de tocar o negócio, Alberto é Presidente da Wines of Argentina.

 

 

O vinho, que atualmente está à venda na safra 2007 e custa por volta de R$ 430,00 é realmente um vinho exemplar. As safras degustadas foram 2005, 2006, 2007 e 2008 e começamos por um caminho não muito comum, que é o do mais novo para o mais velho. E foi essencial neste caso a inversão da ordem e nos permitiu ver melhor as diferenças. Começamos com o 2008, mais alcoólico, mais fechado e mais potente em frutas e fomos caminhando ao longo dos anos, até chegarmos ao 2005, que incrivelmente ainda apresentava muita fruta. Um vinho argentino de 7 anos que parecia fácil, um bebê de 2, 3 anos. Pouquíssima evolução na cor, mas no nariz haviam já alguns indícios de idade e de um vinho um pouco diferente, mas que para 3 anos, era muito pouco. Para mim, o melhor vinho foi o 2006, com um equilíbrio fantástico de acidez, taninos e corpo. Pra mim, o mais elegante e diferente de todos, com um toque de ervas que não tinha nos outros. Mas o que mais me chamou a atenção foi a consistencia entre uma safra e outra. E mesmo o 2008, apesar de novo para um vinho deste porte, já estava ótimo para beber, sem excessos de álcool, nem acidez. Mas é recomendável abri-lo uns 40 minutos antes!

 


 

O almoço seguiu em frente e vieram outros "monstros" da vinícola de Alberto. Começando com um maravilhoso e fresco Chardonnay Finca Los Nobles Chardonnay 2010 (Harmonização com uma Polenta com Taleggio), seguindo para um Gala 4 Cabernet Franc/Malbec que arrebentou harmonizando com uma massa maravilhosa e encerrou os pratos quentes com um cordeiro acompanhado por um vinho diferente e sensacional: Finca Los Nobles Cabernet Bouchet 2007. Depois vale um post para explicar esta uva, pouquíssimo conhecida! E a sobremesa que fechou com chave mais do que de ouro foi acompanhada por um Gewuztraminner Granos Nobles 2008 de sobremesa. Um vinhaço! Alías, 8 vinhos maravilhosos e um almoço como poucos que participei, seja pelo nível da comida do Tre Bicchieri, seja pelos vinhos estupendos da Luigi Bosca ou pelas companhias que lá estavam para presenciar esta verdadeira orgia eno-gastronomica! E sobre as harmonizações, um capítulo a parte para o show e as explicações do competente amigo Guilherme Correa, sem dúvida um dos grandes sommeliers que temos por aqui e por que não, um dos grandes que temos no mundo dos vinhos. Sempre carregando muita simplicidade e competencia, fatores que poucos que atuam no mercado hoje conseguem juntar tão bem!

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
6
jun
2012

VINHO DA SEMANA: ALIWEN RESERVA CABERNET-SHIRAZ 2009

Postado por andrerossi às
23h23

aliwen cabernet syrah VINHO DA SEMANA: ALIWEN RESERVA CABERNET SHIRAZ 2009

 

Vinho: Aliwen Reserva Cabernet/Shiraz 2009

Produtor: Viña Undurraga

Origem: Vale do Maipo (Chile)
Uvas: Cabernet Sauvignon (60%), Shiraz (40%)

Safra: 2009
Importadora no Brasil: Abflug
Preço Aproximado: R$ 41,50

 

 

Este vinho é uma das boas novidades do nosso mercado. Trazido pela abflug e produzido pela Undurraga, vinícola chilena tradicional e competente, a linha Aliwen é a segunda linha da vinícola, acima dos Undurragas varietais e abaixo da linha Sibaris. Vinhos de pouco mais de R$ 40,00 que valem a pena pelo custo benefício.

 

 

Este Cabernet/Shiraz é um corte interessante e não dos mais comuns no Chile. Vemos mais cortes de Cabernet com Carmenère ou Cabernet com Merlot, por exemplo. Um vinho extremamente agradável e fácil de beber. Coloração rubi intensa, no nariz apresenta muita fruta madura como cereja, amora e ameixa, um certo toque de pimenta e uma madeira equilibrada. Na boca, potência, bom corpo, taninos macios, acidez correta e final longo. Um excelente vinho para acompanhar um filé com molho poivre ou um rosbife por exemplo. Vale o quanto custa, acima da média de seus concorrentes diretos.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com