Publicado em 28/12/2015 às 19h00

Espumantes Para o Final do Ano Ser Ainda Melhor!

celebration champagne drink drinks favim com 1112935 300x163 Espumantes Para o Final do Ano Ser Ainda Melhor!

 

Chegou a época do ano em que mais se vende espumantes. Mas também é a época em que as dúvidas sobre o que comprar tomam conta da cabeça e do bolso dos amantes do vinho e daqueles que querem manter viva uma das mais antigas tradições do ser humano, que é a de estourar umas bolhas engarrafadas por aí.

 

 

Pensando nisto, resolvi selecionar alguns bons espumantes, de diferentes faixas de preço e estilos, para ajudar os amigos a encontrarem a sua "garrafa-metade". Mas como sempre digo aqui, gosto é muito pessoal e o que vou tentar passar aqui é um apanhado geral de alguns estilos e preços de diferentes espumantes para o final do ano. Por isto vou dividir por faixa de preço e comentar um pouco sobre cada um:

 

 

|*| Espumante Bossa Brut No.1 -  Feito 100% com Chardonnay através do método Charmat, é um espumante muito bem feito e ideal para festas e ocasiões que pedem um espumante leve e fácil de beber. Na Importadora Decanter por R$ 35,36.

 

 

|*| Espumante Lirica Crua - Um espumante que já fiz um post inteiro só sobre ele (leia aqui). Um espumante diferente, feito através do método clássico (Champenoise) para quem quer uma experiência nova. Um espumante totalmente gourmet, que vale a pena! Na Importadora Decanter por R$ 64,94.

 

 

|*| Cava Castel de La Comanda Brut - Uma Cava (espumante feito obrigatoriamente na D.O Cava - Espanha) com um preço bem honesto por tudo que ela entrega. Boa complexidade e equilíbrio de frutas e aromas da segunda fermentação em garrafa (método clássico). Na Mercovino por R$ 80,00.

 

 

|*| Veuve Paul Bur Brut - Um espumante francês, feito numa região mais conhecida por seus vinhos tintos (Bordeaux), mas que produz alguns espumantes interessantes, como este por exemplo, feito 100% com a uva Chardonnay. Na Zahil, por R$ 81,00.

 

 

|*| Crémant de Limoux  Brut Cuvée Prestige Rosé - Outro espumante francês, da tradicional apelação de Limoux (Sudoeste Francês), onde os espumantes são as grandes estrelas. Feito também através do método clássico, é uma excelente opção para quem quer a qualidade de um champanhe, mas não quer pagar por um. Na Premium Wines por R$ 165,28.

 

 

|*| Espumante Perdriel Champenoise - Feito no país vizinho, este espumante hermano é surpreendente. Feito também pelo método champenoise (clássico), é um belíssimo espumante com persistência e complexidade impressionante. Parece caro por ser Argentino, mas pela qualidade que tem, vale a pena! Na Wine Brands por R$ 188,00.

 

 

|*| Champanhe Vollereaux Brut Cuvée Marguerite 2008 - Finalmente chegamos ao Champanhe. E que champanhe! E que preço! Um champanhe safrado, que fica 6 anos em contato com as leveduras e tem preço até mais barato que as marcas comerciais que temos por aí. Uma baita oportunidade de beber algo realmente diferente, elegante e imponente! Na Chez France por R$ 229,00.

 

 

Acho que com esta seleção o ano novo tem tudo pra ficar ainda melhor! FELIZ 2016, meus amigos!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 16/10/2015 às 09h00

Alentejo: A Perfeita Harmonia das Uvas.

wine alentejo 300x182 Alentejo: A Perfeita Harmonia das Uvas.

 

O Alentejo é uma das principais regiões de vinhos de Portugal, sem a menor sombra de dúvidas. Uma região de excelentes vinhos, em sua maioria tintos, mas com alguns bons exemplares brancos.

 

 

Como grande característica desta e de outras regiões portuguesas, as uvas chamadas autóctones, ou seja, nativas daquele local, são maioria nas plantações. Lá no Alentejo se faz vinho há mais de 5.000 anos e esta é uma das razões que não podemos duvidar da capacidade deles. Mas há um tempo atrás, no final da década de 30, um ditador português mandou arrancar todas as videiras de lá, para plantar cereal!! Então imaginem a revolução e o problema que isto causou. Mas para plantar cereal, é necessário um solo fértil. E para as videiras, o contrário. Então, para a sorte deles - e para a nossa - não deu certo. E 40 anos depois, a viticultura voltou à cena e de lá pra cá a qualidade e quantidade só aumentaram! E hoje a região representa 47% dos vinhos bebidos em Portugal! E como eles tem bebido bem, né?!

 

 

Com relação às uvas, como disse antes, as uvas locais dominam por lá, mas uma uva internacional, especialmente, se adaptou muito bem por lá, que foi a Syrah. E outra, que é mais recente e que vem ganhando força, a Petit Verdot. Mas mesmo assim, a maioria dos vinhos alentejanos são ainda cortes, aparecendo alguns bons varietais destas e outras uvas.

 

mapa alentejo4 264x300 Alentejo: A Perfeita Harmonia das Uvas.

 

Numa degustação muito leve e didática, comandada pelo competente jornalista português e grande referência em vinhos da "terrinha", Rui Falcão, pude participar de um painel muito interessante que colocou alguns vinhos feitos com uvas internacionais frente e frente com vinhos tipicamente alentejanos. Como foram 13 vinhos, vou deixar abaixo minha impressão geral sobre o painel.

 

 

Um dos grandes destaques pra mim é um vinho que eu já conhecia e sou fã, muito fã da vinícola. O Cortes de Cima Tinto 2011 é um corte muito legal de 5 uvas, sendo 3 regionais (Aragonês, Alicante Bouschet, Touriga Nacional) e as internacionais Syrah e Petit Verdot. Um vinho que no nariz pode enganar muita gente, pois ele pode parecer um vinho de muitos países produtores, pois não tem um estilo específico. Mas na boca, os taninos mais duros e a alta acidez denunciam um estilo típico de lá. Um vinho importado pela Adega Alentejana, que pra mim faz um trabalho impecável para os vinhos portugueses, pelas mãos do competente Manuel Chicau.

 

 

Outro vinho que me chamou a atenção foi o Terras D'Uva Grande Escolha Tinto 2011, importado pela Devinum. Um corte de Touriga Nacional, Alicante Bouschet e Syrah que mostra um equilíbrio impressionante entre potência e elegância, entre mineralidade, especiarias e fruta fresca. Um vinho bem legal!

 

 

Poliphonia Signature Tinto 2011. Este vinho, além de ter um corte inusitado (Quase metade/metade de Alicante Bouschet e Petit Verdot), ele encanta. De uma intensidade maravilhosa, que mistura frutas maduras, ervas, madeira e um toque floral ele é um vinho que pede, ou melhor, grita por uma comida. Um vinhaço! Importado também pela Adega Alentejana.

 

 

Quer conhecer um vinho tipicamente alentejano, tradicional, feito de maneira tradicional, sem muito intervencionismo? O Tinto da Talha Grande Escolha 2009 é "O" vinho para isto. Um vinho fácil de beber, rústico sem incomodar, mas que puxa para um caráter levemente mais oxidado, mas um oxidado que agrega e não atrapalha! Importado por quem? Sim, eles mesmos, a Adega Alentejana.

 

 

Olha, Portugal é um país com uma diversidade muito grande de vinhos e isto eu sempre soube. Mas sem dúvida o Alentejo caminha cada vez mais no sentido de misturar bem a tradição com a modernidade. Mesmo eles se prendendo muito às tradições, é notável o grande trabalho deles com as uvas autóctones, mas também com as internacionais, principalmente a Syrah, Petit Verdot e Cabernet Sauvignon!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 07/08/2015 às 12h00

Castello D’Albola: Do Coração do Chianti, Pras Nossas Taças.

Castello D'Albola é uma vinícola que existe no coração da Toscana, região de Rada in Chianti, desde 1979 e que hoje é presidida por Gianni Zonin e tem como enólogo o competente Alessandro Gallo, com quem tive um excelente almoço para degustar alguns de seus vinhos, que são importados pela Importadora Devinum.
Segundo Gallo, os vinhos de Albola são modernos, mas clássicos ao mesmo tempo. E de fato isto se confirma nos vinhos.
Começamos tomando um Chianti Albola 2013, um vinho leve, fácil de beber, e que a fruta predomina. Vinho pra se beber descompromissado. Com um queijo leve então... Ele dá show! E com um bom preço, por volta de R$ 52,50.
image11 e1432822846976 224x300 Castello DAlbola: Do Coração do Chianti, Pras Nossas Taças.
Chianti Classico 2011 já mostra o perfil típico de um Chianti Classico. Uma boa mistura equilibrada de frutas vermelhas, madeira (de botes grandes e barricas) e aqueles toques típicos de terra, com boa acidez. Outro bom achado pelo preço de R$ 83,00 para quem gostar de um bom chianti ou para quem quiser saber como são estes maravilhosos vinhos.
image21 e1432822887864 224x300 Castello DAlbola: Do Coração do Chianti, Pras Nossas Taças.
Por último, subindo a escadinha, o Chianti Classico Riserva 2009. Aqui o sangue toscano fala alto. Acidez, corpo e intensidade ditam as regras. Tudo o que se pode esperar de um Chianti Riserva (14-15 meses em barricas e grandes botes). R$ 136,50 por um "Chiantasso"!
image31 e1432822937240 224x300 Castello DAlbola: Do Coração do Chianti, Pras Nossas Taças.
De fato, uma vinícola de sangue e alma toscanos com bons preços da Devinum. Parabéns Marc Pelleró (Dir. Geral da Devinum) e Alessandro Gallo!!

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 15/05/2015 às 10h55

Eataly Brasil – A União da Disney com o Paraíso.

IMG 3766 225x300 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

O PARAÍSO É AQUI!  O EATALY, maior mercado de gastronomia e produtos artesanais italianos do mundo, vai abrir suas portas na América Latina. E nada mais justo que escolher São Paulo, uma das grandes capitais da enogastronomia do mundo, para começar sua jornada. jornada esta que gostei de chamar de "Disney dos Adultos" ou "Paraíso dos Gourmets".

 

IMG 3760 225x300 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Com o lema "Comer, Comprar e Aprender", posso resumir o que é o Eataly em uma frase: É a Disney dos amantes da gastronomia. São impressionante 9.500 metros quadrados de área útil e 4.500 de área construída. São 3 andares de prateleiras cheias e mais 2 andares de subsolo com 250 vagas na garagem. São 7 restaurantes temáticos e um restaurante que reúne o melhor de cada um dos 7, no exclusivo Brace Bar e Griglia. Além disto, duas cafeterias, uma gelateria, uma pasmaceira, uma chocolateria, um bar de sucos - exclusivo desta unidade - e um Nutella Bar, farão a felicidade dos adultos que certamente se tornarão crianças ao entrar neste paraíso.

 

 

Detalhes que podem passar desapercebidos, dão um pouco da dimensão do investimento e fazem toda a diferença:

- Todo o mobiliário é importado da Italia: mármores, luminárias, mesas e muitas outras coisas.

- São 95 chefes, sous chefs, chefs de partida e ajudantes de cozinha.

- 250 gerentes, garçons, cumins e hostess

- No total, 520 funcionários altamente treinados, muitos deles italianos que vieram de outros Eatalys do mundo exclusivamente para isto.

- 1.100 lugares para sentar.
Entre todas as coisas incríveis que vi no tour que fizemos com um dos sócios, o competente Bernardo Ouro Preto, que também é sócio da Rede St. Marché e do Empório Santa Maria, fiquei impressionado com a fábrica de Mozzarella Fresca, que é eita na hora, na frente de quem quiser ver.

 

IMG 3761 300x225 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Falando de uma outra parte importante: Os vinhos. São nada menos que 800 rótulos italianos, sendo 288 de importação própria. Variedade e diversidade, de norte a sul da Itália para quem quiser beber na hora ou levar pra casa!

 

IMG 3762 300x225 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Outra parte legal é a "La Scuola" onde cursos de gastronomia, vinho e de cultura italiana serão dados constantemente por profissionais altamente gabaritados para isto.

 

IMG 00901 300x224 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Muita gente deve estar perguntando sobre os preços: Pois bem, além de tudo, os preços não são proibitivos. Pode-se por exemplo, comer no restaurante "La Pasta" a partir de R$ 25,00 ou no "Rosso Pomodoro", que é a pizzaria por R$ 27,00. Mas claro que terá produtos caros também.

 

IMG 0084 300x224 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Por último, o Brace Bar e Griglia, que é o restaurante top do empreendimento, que fica no último andar e que em noites de tempo bom, abre seu lindo teto retrátil. Além disto, tem uma fábrica de cerveja dentro do restaurante e todos os pratos passam pela "brasa", para um toque final, honrando o nome do restaurante "Brace".

 

IMG 0089 300x224 Eataly Brasil   A União da Disney com o Paraíso.

 

Sem dúvidas, a maior atração eno-gastronômica que São Paulo - e o Brasil - ganha nos últimos anos e talvez nas últimas décadas. Não lembro de tamanha grandiosidade, detalhismo, bom gosto e competência num mesmo projeto. Parabéns Bernardo, Victor, Adam e Alex Saper, Oscar Farinetti e B&B Hospitality Group. Poderia escrever um texto de quilômetros e quilômetros aqui. Mas sem dúvida, a cada ida lá, descobrirei mais novidades e coisas bacanas. E voltarei aqui para falar. Não tenho a menor dúvida do sucesso e das filas que passarão a fazer parte da paisagem da Avenida Juscelino Kubitcheck.

 

Serviço:

Eataly São Paulo

Avenida Juscelino Kubitscheck, 1.489.

São Paulo, SP.

Tel: 3279-3300

Abertura: Terça-Feira, 19 de Maio de 2015 às 11:30.

Horário de Funcionamento Supermercado: 8h às 23h.

Horário de Funcionamento demais restaurantes: Consultar no site www.eataly.com ou a página deles no Facebook: www.facebook.com/eatalybrasil

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

 

 

 

Posts Relacionados

Publicado em 27/04/2015 às 08h30

Compartilhando Conhecimento

image4 300x300 Compartilhando Conhecimento

 

Amigos, como vcs podem ver na minha Bio aqui ao lado, continuo estudando este amplo e profundo mundo do vinho. E o WSet Diploma, que é o nível 4 do instituto Wine & Spirits Education Trust (WSet), requer muitas horas de estudo e profundidade.

Só para que saibam e possam entender, são 6 provas, entre práticas e teóricas sobre vinhos tranquilos (aqueles que bebemos regularmente, que são brancos, tintos ou rosés), espumantes, fortificados (como por exemplo o Porto, o Madeira, o Jerez e outros), destilados (sim, destilados!), além de toda a parte teórica de viticultura e vinificação e também provas dissertativas em profundidade sobre assuntos específicos e atuais do mundo do vinho, em que preciso discorrer boas linhas sobre o que for pedido
Isto posto, o que pensei foi em ir colocando aqui no blog alguns resumos, textos ou coisas importantes que eu esteja estudando. Assim, fica para mim como uma forma de estudo e para os meus queridos leitores, um possível material para consulta. Alguns podem achar chato e muito profundo, mas pode servir a outros.
Então, inauguro aqui a seção de estudos do WSet Diploma! Espero que possam aproveitar e seguir meus estudos por aqui!

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 13/04/2015 às 08h30

Paul Mas: Vinhos Sérios e Divertidos!

image 300x224 Paul Mas: Vinhos Sérios e Divertidos!

 

Paul Mas é um produtor que apesar do tamanho (tem uma produção de mais de 2 milhões de caixas), trabalha o campo e os vinhos como se fosse um pequeno chateaux. Ou seja, muito cuidado e critério em todo o processo. E mais, mesmo com este tamanho todo, Paul Mas é um produtor organico, fato que impressiona pois se já é trabalhoso ser orgânico com uma produção  pequena, imaginem só com um tamanho deste. Hoje, quase toda a produção é certifcada organica e de acordo com Guillaume Borrot, enólogo-chefe da vinícola e que esteve no Brasil para um almoço com alguns jornalistas, o projeto de Paul Mas é de ter em 2016, 100% dos vinhedos certificados.

A região de Paul Mas, o Languedoc, é uma região que vem crescendo muito em qualidade e importâcia e tem produzido vários estilos de vinhos, desde os mais tradicionais estilos "Velho Mundo" até os mais modernos vinhos, cheios de estrutura e extração. No caso do Paul Mas, seus vinhos tem um pé lá e um pé cá, tendo personalidade e qualidade.

Um bom exemplo é o Mas de Mas Picpoul de Pinet 2013. Feito com a uva Picpoul, que pouca gente conhece, não leva madeira e tem muita fruta como pêra e pêssego e ótima acidez. Pra mim, parece um viognier sem madeira e com fruta bem madura. Custa R$ 99,80.

Carignan é uma uva muito plantada na região e que tem demonstrado muito potencial nos vinhos tintos, sejam eles jovens ou principalmente, de guarda. Um "agravante" que melhora ainda mais os Carignans daqui é a presença de muitos vinhedos antigos. E se me pedissem para falar como seria um Carignan bem equilibrado, com madeira sutil e boa fruta, e ainda com um custo bem honesto, diria que o Paul Mas Carignan Vieilles Vignes 2013. Por R$ 79,00, um belissimo vinho, complexo, e entrega muita qualidade, além de ser uma boa oportunidade para experimentar um Carignan feito com uvas de videiras de mais de 50 anos.

 

image1 e1428603018124 224x300 Paul Mas: Vinhos Sérios e Divertidos!

A linha Arrogant Frog começa surpreendendo pelo rótulo e pelo nome: Um sapo arrogante. A explicação porque que os franceses são tidos como um povo arrogante e um dos principais mercados dos vinhos franceses é a Inglaterra, que apelidam os franceses de"sapos" pois eles tem o hábito de comer rã. Logo, Paul Mas resolveu juntar isto e fazer um rótulo divertido e que reflita o espírito leve da vinícola. Nesta linha tem o Syrah-Viognier (R$ 71,00) e o GSM Reserve (R$ 79,00), ambos 2013, fáceis de beber, sem serem vinhos "bobos". Ambos são muito bem feitos, com bom nariz e boca e final bem agradável.

 

image2 e1428603133819 224x300 Paul Mas: Vinhos Sérios e Divertidos!

E saindo da linha abaixo de R$ 100,00, que é o forte da vinícola e onde eles conseguem entregar qualidade e preço, o vinho que me chamou muito a atenção foi o Mas de Mas Terrasses de Larzac 2010, um corte de Syrah, Mourvedre, Carignan e Grenache, que mostra um otimo potencial de guarda, intenso na boca e no nariz e final longo. Com 5 anos de idade, mostra ainda uma boa vida pela frente, com mais uns 10 anos em grande estilo. Custa R$ 177,10 e poderia custar mais se comparado a Rhones e Bordeaux com a mesma qualidade.

 

image3 e1428603185599 224x300 Paul Mas: Vinhos Sérios e Divertidos!

Paul Mas é a prova viva - e orgânica - de que o bom vinho francês não precisa ser caro!!

 

Os vinhos do Paul Mas são parte do amplo e maravilhoso portfolio da Importadora Decanter.

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 26/03/2015 às 10h15

Bebi e Gostei: Broquel Petit Verdot 2013

BVITTTRBRPVSCXX Ampliada1 300x300 Bebi e Gostei: Broquel Petit Verdot 2013

 

Vinho: Broquel Petit Verdot 2013.

Produtor: Trapiche

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: Petit Verdot.

Importadora: Interfood.

Preço Aproximado: R$67,90.

 

 

Um bom enófilo que se preze tem que ter no sangue aquela inquietude de provar coisas novas e não ficar somente naqueles vinhos que gosta. É assim que vamos desbravando e conhecendo este maravilhoso mundo do vinho. E fico feliz quando encontro algo diferente e principalmente com preço bom. É o caso deste vinho.

 

Falando um pouco sobre esta uva, a Petit Verdot é uma uva relativamente bem conhecida em seu habitat natural a região francesa de Bordeaux. Geralmente ela entra em blends com uma ou mais uvas como por exemplo Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot. Mas no Novo Mundo ela anda atraindo a atenção de muitos enólogos e posteriormente de enófilos, com vinhos bem interessantes e diferentes.

 

E o Broquel Petit Verdot é um destes vinhos. Um vinho delicioso, de bom corpo, boa acidez, taninos macios, aromas e sabores intensos bem característicos desta uva (ervas, vegetais e fruta madura, além da madeira bem integrada) e um final longo e gostoso. Um vinho diferente, com muita qualidade e mais um golaço do competente enólogo Daniel Pi, chefe da enologia da Trapiche. Vale provar pela qualidade, pelo preço e para conhecer algo novo e especial!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 02/03/2015 às 09h00

Bebi este Vinho e Gostei: Clos des Fous Locura Chardonnay 2012

mda00112 89x300 Bebi este Vinho e Gostei: Clos des Fous Locura Chardonnay 2012

 

Vinho: Clos de Fous Locura Chardonnay 2013

Produtor: Clos de Fous

Origem:  Valle de Colchagua (Chile).

Uvas: Chardonnay

Importadora: Ravin / World Wine.

Preço Aproximado: R$69,00 - Em promoção (Preço normal de R$ 86,90) 

 

 

Esta vinícola boutique é um dos grandes destaques do Chile. Comandada por 4 nomes de peso da vitivinicultura daquele país, entre eles o consultor e "caçador de terroir" Pedro Parra, eles fazem vinhos autênticos e que expressam bem o terroir.

 

Este Chardonnay, junto com o Pinot Noir são os mais conhecidos e carros-chefe da vinícola, que está trocando de importador aqui no Brasil e por isto está com um preço muito bom na Ravin, por R$ 69,00.

 

Este vinho foge daquele padrão de Chardonnay amadeirado que estamos acostumados e que tanto agrada os brasileiros. Por não passar por barricas, este vinho tem uma frescura incrível, muita fruta mineral e uma untusoidade única para um vinho que não passou por madeira. E a explicação é pelos 12 meses que o vinho permanece sobre suas peles, o que dá uma complexidade que faz toda a diferença e encanta. Por R$ 69,00, um belíssimo vinho para se comprar e ainda guardar mais uns 3 anos.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Publicado em 09/02/2015 às 11h48

Em Buenos Aires, Muito Mais que uma Loja: Lo De Joaquin Alberdi

l 22 lo de joaquin vinoteca palermo busnos aires 1 300x199 Em Buenos Aires, Muito Mais que uma Loja: Lo De Joaquin Alberdi

 

Sempre que vou a Buenos Aires fico de escrever algumas merecidas linhas sobre esta loja e este cara, mas a falta de tempo e outros assuntos me impedem. Mas desta vez vai sair.

 

 

Como tenho ido muito para a Argentina, acabamos sempre passando 1 ou 2 dias em Buenos Aires antes de irmos para as regiões vinícolas. E já faz algum tempo que um programa é obrigatório por lá: A parada estratégica e com tempo na simpática e completa loja LO DE JOAQUIN ALBERDI. Esta loja, localizada no bairro de Palermo Soho (Jorge Luis Borges, 1772) é muito mais que uma loja completa. É uma loja onde o vinho é uma experiência, uma história, uma amizade.

 

 

Joaquin, que me foi apresentado pelo amigo João Filipe Clemente, é o simpático, carismático e extremamente comerciante dono da loja. Com seu jeito bonachão, ele te faz sentir em casa em 2 minutos. Quando se é brasileiro então, ele tem um carinho especial, pois são muitos os brazucas que aparecem por lá.

 

 

Em relação à loja, tem de tudo: Dos mais tradicionais e conhecidos como Trapiche, Catena, Zuccardi e outros, até pequenos e mínimos produtores de garagem que jamais conheceríamos se não fosse alguém como Joaquin nos apresentar. Os preços valem a pena para nós brasileiros e eles também tem um esquema de remessa ao Brasil, sem que precisemos nos incomodar com nada.

 

 

Mas a parte que encanta é a degustação. Joaquin tem uma cabeça privilegiada e inteligente. Afinal, como ele mesmo diz, :”Como é que vou vender meu vinho a vc se vc nunca tomou?” E ainda completa: “Os meus fornecedores sabem disto. Pra cada caixa de vinho que compro, peço uma caixa de bonificação para que eu possa abrir pros meus clientes experimentarem na loja.” Por conta disto, recomendo irem com tempo à loja, pois já fiquei lá mais de 3 horas e mal vi o tempo passar. O resultado foi uma degustação de 12 vinhos, alguns deles extremamente caros. Ele não economiza! E de fato ele tem toda razão. É impossível sair de lá sem levar uma garrafa pelo menos.

 

 

De tanto que já fomos, demos risadas e bebemos juntos, Joaquin virou um querido amigo. Não só pelo seu caráter, mas como pela sua visão do mundo do vinho, em fazer um trabalho próximo, diferente. É um exemplo para muita gente que deveria ter uma aula de como vender com o Joaquín. Aula de vender vinhos e vender carisma!

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Publicado em 05/11/2014 às 19h30

5 Safras do Ícono que é um Ícone. E Vice-Versa.

Evernote Camera Roll 20141030 135459 300x300 5 Safras do Ícono que é um Ícone. E Vice Versa.

 

Toda vinícola que se preze tem seu vinho ícone, ou seja, o vinho especial, que, na maioria das vezes, representa o que ela pode fazer de melhor. As qualidades variam, assim como os estilos e preços. Mas são sempre os mais caros em suas linhas.

Em minhas experiências nas degustações que tenho ido em que os importadores e produtores apresentam seus vinhos ícones, a tônica do evento é cultuar o vinho e dizer como ele é bom, como ele é feito e quanto custa. Poucos se preocupam em parar para analisar de verdade o vinho e explicar seu conceito e principalmente, sua evolução ao longo dos anos. E foi exatamente aí que o querido e competente Alberto Arizu, dono e atual gestor da gigante e muito reconhecida Luigi Bosca entrou, junto com Adolar Hermann, dono da importadora Decanter. Aliás, cabe aqui um parênteses importante e raro no mundo do vinho: Num mercado que tem uma rotação muito grande de produtores e importadores, uma relação que tem 19 anos de duração é algo a se tirar o chapéu e servir de exemplo!
Em uma degustação vertical das 5 safras (2005 - 2009) já elaboradas do seu Luigi Bosca Icono, Alberto mostrou a evolução e consistência do maravilhoso trabalho qu sua família faz há mais de 1 século na Argentina.
5 vinhos maravilhosos vinhos, sempre com um corte de Malbec/Cabernet Sauvignon que varia de acordo com o ano, é impressionante como o mais velho e primeiro de todos, o 2005, mantém sua estrutura, fruta e acidez, contando também com toques sutis, mas complexos e deliciosos de evolução e frutas mais secas. E mostra uma guarda longuíssima pela frente ainda.
O 2006, pra mim, foi o que menos mostrou longevidade e na minha humilde opinião, será o primeiro a cair mais rapidamente. Mas hoje, sem dúvida, assim como todos os outros, esta maravilhoso para se beber.
O 2007 foi o que apresentou acidez mais latente e o 2008, safra atual em comercialização na Decanter e que custa R$ 495,00, bem como o 2009, que chegará no ano que vem, já tem mais um jeitão da Argentina atual, com muita fruta madura, madeira bem integrada e acidez muito legal. Uma boa mistura de elegância e corpulência, atributos que sempre rodeiam esta linha de vinhos.
Sem dúvida, Alberto e sua equipe tem feito um trabalho sensacional, com qualidade, modernidade sem abrir mão da tradição e muita visão de mercado.

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

fevereiro 2016
S T Q Q S S D
« jan    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29  
Home de Blogs +