Publicado em 02/10/2014 às 11h44

A Diversidade Argentina a Passos Largos – Premium Tasting 2014

Foto 89 Copy 300x199 A Diversidade Argentina a Passos Largos   Premium Tasting 2014

 

No último dia 17 de Setembro, tivemos a honra de termos no Brasil o Premium Tasting Argentina, evento já tradicional em Mendoza, criado em 2011 e que pela primeira vez na história saiu de sua cidade de origem para aportar em outra cidade e a cidade escolhida foi São Paulo. Ponto para a Wines of Argentina, que teve a idéia de passear com um dos principais eventos do calendário vinícola argentino!

 

 

Em Mendoza, o evento consiste numa degustação às cegas por jornalistas, sommeliers, enólogos e formadores de opinião, dos vinhos mais bem pontuados (92+) por Robert Parker e Stephen Tanzer.  Aqui no Brasil, o formato foi mantido, mas ao invés de incluirmos os vinhos de Tanzer, foram degustados os vinhos premiados com troféus no Argentina Wine Awards, o mais importante concurso argentino que acontece anualmente em Fevereiro. A idéia de trocar pelos ganhadores do AWA é a de promover cada vez mais fora da Argentina este importante e reconhecido concurso.

 

 

 

Porém, antes do Premium Tasting, na véspera, aconteceram 4 Master Class conduzidas por alguns dos mais premiados enólogos argentinos sobre diferentes temas. Alejandro Vigil , enólogo-chefe da Catena Zapata, falou e mostrou em profundidade e comparativamente as diferenças entre Cabernet Francs e depois entre Chardonnays que são feitos com uvas cultivadas em diferentes altitudes. Depois, Jose Luis Mounier, enólogo da Tukma, um novo e grande projeto em Salta, falou sobre os vinhos do norte/nordeste argentino e suas principais diferenças e características. Depois de Mounier, entrou Daniel Pi, enólogo-chefe do Grupo Trapiche, um dos maiores do mundo,  mostrando os ganhadores dos troféus regionais do AWA 2014, categoria nova que foi criada este ano. E por fim, Sebastian Zuccardi, atual terceira geração da família que criou e comanda a Bodega Familia Zuccardi, mostrou com muito conhecimento e sabedoria, as diferenças de terroirs de Mendoza em seus Malbecs e Bonardas. Sem dúvida, 4 aulas, que mostraram aos presentes, que a Argentina é muito mais que a Malbec e que as investigações, estudos e constantes melhorias estão sempre em pauta para os Hermanos.

 

Foto 66 Copy 300x199 A Diversidade Argentina a Passos Largos   Premium Tasting 2014

 

 

No dia principal, uma degustação às cegas conduzida por Susana Balbo (Presidente da Wines of Argentina e proprietária da Dominio del Plata), Suzana Barelli (Editora de Vinhos da Revista Menu) e Guilherme Correa (Sommelier-Chefe da Importadora Decanter) surpreendeu muita gente. Não só pela qualidade dos vinhos que já era o esperado. Mas a maioria dos presentes pôde ter contato com uma realidade cada vez mais latente da Argentina, que é a sua diversidade de estilos e uvas. Os já conhecidos Cabernet Sauvignon fizeram coro com grandes Cabernet Francs (que estão ganhando fama rapidamente), grandes blends de diversos tipos e estilos e outros grandes varietais, que andam se destacando por lá. E claro, não dá pra deixar de lado os grandes Malbecs, estes já bem conhecidos por aqui e pelo mundo todo.

 

 

Difícil aqui destacar um ou outro vinho. Prefiro me ater ao fato que já é realidade, de que a Argentina, que tão bem fez a fama com seus Malbecs, caminha a passos largos, para fazer mais fama ainda com seus outros vinhos. Sem dúvida, é o país da diversidade e da qualidade, cada vez mais consistente!

 

foto 159 300x199 A Diversidade Argentina a Passos Largos   Premium Tasting 2014

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 04/08/2014 às 18h32

Silencio: Um Vinho que Vai Fazer Barulho.

image001 Silencio: Um Vinho que Vai Fazer Barulho.
A Cono Sur é uma vinícola chilena que já tem um certo nome no mercado com diversos vinhos, entre eles o grande Ócio, um super Pinot Noir Premium, a excelente linha "20 Barrels" e os vinhos de entrada, os famosos "Bicicleta", entre outros.
Com vinhos em várias faixas de preço, agora a vinícola lança seu vinho ícone, o Silencio, importado pela La Pastina.
Além dos ótimos vinhos, a vinícola ainda tem um "plus": Ganhou o prêmio de vinícola mais verde do mundo pela revista britânica Green Business, por ser dedicada ao manejo orgânico, com leveduras nativas e técnicas alternativas de combate aos insetos que comem as uvas.
O Silencio foi criado a partir de diversas provas às cegas e é um vinho mais complexo, com estrutura e longevidade. Envelhecido 22 meses em barricas de carvalho francês, o vinho permanece posteriormente por  mais dois meses em tanques de aço inox para afincamento. De acordo com Adolfo Hurtado “É no silêncio que se pode compreender melhor e apreciar um vinho verdadeiramente único”,
 Infelizmente, por já ter outro compromisso, não vou poder ir ao lançamento do vinho. Mas não tenho a menor dúvida que o vinho será um sucesso, como é tudo o que a Cono Sur faz. Abaixo, a ficha técnica do vinho:
Safra: 2010.
Origem: Valle del Maipo - Chile.
Uva: 98% Cabernet Sauvignon e 2% Carmenère.
Tipo: Tinto.
Amadurecimento: 22 meses em barricas de carvalho francês.
Graduação alcoólica: 13,7%.
Serviço: 16ºC-18ºC.
Preço para consumidor: R$780.
Disponibilidade para o consumidor: agosto/2014.

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 17/07/2014 às 18h17

O EnoDeco Entra na Teoria da Evolução!

evolucao1 300x180 O EnoDeco Entra na Teoria da Evolução!

 

Há quase 6 anos atrás este blog começava a ser escrito de uma forma despretensiosa, com o intuito de dividir com amigos as minhas experiências no mundo do vinho. Na época, eu trabalhava na agência W/Brasil (Hoje W/McCann) e escrevia textos sobre degustações que eu participava e vinhos que eu bebia e mandava por e-mail para os amigos que gostavam de vinho. Só que o gosto pelo vinho e por escrever foi falando mais alto e os textos foram ficando mais longos, mais elaborados e mais frequentes. Até que uma amiga, que trabalhava comigo na agência deu a idéia de colocar estes textos num blog. No início fui contra, achava que era complicado e não teria paciência. Mas ela sentou ao meu lado, me convenceu e me ensinou. E assim começou o ENODECO. Primeiro no Blogspot, depois no WordPress e desde 2011 aqui no R7, com muito orgulho de fazer parte da equipe de Blogueiros.

 

 

Hoje, as coisas mudaram bastante, como eu já escrevi aqui. Depois de deixar o mundo das agencias, após 14 anos trabalhando nesta área, fui estudar em NY e concluí os 3 primeiros níveis do Instituto inglês WSET, a mais renomeada instituição de ensino no mundo do vinho. E desde então, graças a Deus o mundo do vinho tem me dado muitas alegrias. E trabalho, claro! Mas trabalho, este caso, é mais do que trabalho: É um prazer!!!

 

Mas agora, vamos falar da nova cara do blog. Assim como o vinho evolui na garrafa, nós todos devemos evoluir. E a cara nova do blog segue um pouco este conceito. Na minha visão, o mundo do vinho precisa ser moderno, ter uma cara jovem e descontraída para fugir dos dinossauros e Enochatos que habitam este mundo do vinho. E a equipe do R7 foi extremamente feliz quando chegou nesta solução que vcs estão vendo agora. E espero que assim como eu gostei, vocês gostem também e tenham mais prazer ao ler o blog. E aos que gostam do blog, o recado é que o conteúdo continuará o mesmo, tentando trazer para este espaço dicas e informações que sejam relevantes aos amantes do vinho, de uma forma leve, solta e fácil de entender!!

 

 

E por último, queria agradecer a cada um dos que lêem o blog, seja um leitor antigo ou que esteja lendo pela primeira vez!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 26/05/2014 às 09h00

Quinta Nova e seus 250 Anos.

7RHWF00Z 300x225 Quinta Nova e seus 250 Anos.

 

A Quinta Nova é uma vinícola da Região do Douro e que está completando 250 anos e tem algumas linhas de vinhos: Quinta Nova, Pomares, Grainha, Mirabilis e os Portos. Seus vinhos são bem conhecidos e pontuados e de muita consistência. Num almoço bem agradável, pude experimentar alguns destes vinhos e vou deixar algumas linhas sobre o que eu achei:

 

 

Pomares Branco 2013, um vinho fácil de beber, feito com as uvas viosinho, gouveio e rabigato. Sem passagem por madeira, uma fruta bem presente e equilibrada com o álcool. Custa R$ 60,00.
O Mirabilis Grande Reserva 2011 é um vinho bem gastronômico, intenso e mais encorpado que o Pomares, aé por ter passado 10 meses em barricas, sendo 15% novas. Destaque para a garrafa francesa que lembra as garrafas da Borgonha do século XIX. Feito com as uvas Viosinho e Gouveio e custa R$ 210,00.

 

foto 9 225x300 Quinta Nova e seus 250 Anos.
O Quinta Nova Colheita 2011 é um corte de Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Tinta Roriz, sem passagem por madeira e que é bem fresco e intenso. Mesmo sem madeira, tem bom corpo e boa estrutura! Custa R$ 75,00.
O Quinta Nova Reserva 2011 já entra naquela gama de vinhos portugueses que tem sangue e alma portugueses. Bom corpo, taninos e madeira muito bem equilibrados e um final longo. Um corte de Tinta Roriz, Tinta Amarela, Touriga Franca e Touriga Nacional. Um vinho de boa guarda pela frente que custa R$ 155,00.
O Quinta Nova Grande Reserva 2011 é mais um Português com "P" maiúsculo. Estruturado, feito com uvas de vinhas velhas, está muito novo ainda e vai ser um daqueles vinhos que daqui a 10, 15 anos vai estar melhor ainda com a evolução que vai ter na garrafa. Custa R$ 360,00.

 

foto 10 225x300 Quinta Nova e seus 250 Anos.
Por último, o Porto Special Reserve, um porto com uma linda garrafa, fácil de beber e que ainda pode evoluir um pouco na garrafa, mas está bem pronto para ser bebido. Custa R$ 115,00.

 

foto 111 225x300 Quinta Nova e seus 250 Anos.
De fato, estão de parabéns a Quinta Nova e a Magnum Importadora por trazer estes vinhos para Brasil. Espero que façam um bom trabalho para que mais gente conheça os excelentes vinhos desta vinícola.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 06/05/2014 às 10h36

Steven Spurrier e os Espumantes Brasileiros: Uma boa idéia, não tão bem executada.

foto 1 225x300 Steven Spurrier e os Espumantes Brasileiros: Uma boa idéia, não tão bem executada.

 

Conforme postei na semana passada, na última sexta-feira tivemos um evento importante para o mercado de espumantes. Uma prova de espumantes do hemisfério sul, colocando frente a frente os espumantes brasileiros e outros do novo mundo, como os argentinos, australianos, chilenos, neo-zelandeses e sul africanos. Foram 21 espumantes divididos por modo de produção: 11 feitos a partir do método charmat e 10 a partir do método clássico.

 

 

A idéia do evento não era fazer um ranking, mas sim um painel comparativo em que os jurados, formados por experientes profissionais e degustadores, liderados por ninguém menos que Steven Spurrier, o crítico inglês que idealizou o famoso Julgamento de Paris em 1976 e que hoje é um dos mais importantes e renomados críticos de vinho do mundo. E dentro deste painel, cada um escolheria as 3 melhores amostras. Importante citar que as degustações foram todas às cegas.

 

foto 3 300x300 Steven Spurrier e os Espumantes Brasileiros: Uma boa idéia, não tão bem executada.

 

 

Vou colocar minha ordem de preferencia e citar os espumantes degustados, mas o importante é falar que mais uma vez vimos os nossos brasileiros disputando muito bem com ótimos espumantes do novo mundo. Alguns com mais destaque, outros com menos, mas nenhum ficou abaixo dos concorrentes.

 

 

Há de se comentar também que por serem divididos em 2 métodos de produção, tivemos que dividir nossas cabeças também, pois são estilos e conceitos diferentes. Os charmats, teoricamente mais fáceis de beber, mais simples, com mais fruta e mais frescor e os champenoise (tradicional) mais complexos, gastronômicos. Porém, aqui vai uma crítica construtiva à organização do evento, para que tenhamos eventos cada vez melhores e mais reconhecidos e importantes: Apesar de divididos em categorias, dentro de cada categoria, tínhamos espumantes muito distintos, feitos de maneira diferente. Charmat longo junto com charmat curto, espumantes safrados com não safrados e por aí vai. Outra crítica é sobre a prova: Não deveríamos saber de que países vinham os espumantes, antes de tomar. Degustação às cegas é para ser literalmente às cegas. Isto com certeza acaba afetando o resultado, é inegável.

 

 

Mas vamos aos espumantes e “resultados”:

 

 

Os espumantes degustados pelo método charmat foram:

  1. Norton Extra Brut (Argentina)
  2. Trivento Brut (Argentina)
  3. Lagarde Altas Cumbres Brut (Argentina)
  4. Chandon Brut (Brasil)
  5. Giacomin Brut (Brasil)
  6. Fante - Cordelier Brut (Brasil)
  7.  Santa Carolina Brut (Chile)
  8. Concha y Toro Brut Charmat (Chile)
  9. Santa Helena Premium Brut (Chile)

10. Sparkling Brut Sileni (Nova Zelandia)

11. Nederburg Cuvée Brut (Africa do Sul)

 

foto 2 300x225 Steven Spurrier e os Espumantes Brasileiros: Uma boa idéia, não tão bem executada.

 

Os espumantes degustados pelo método tradicional foram:

 

  1. Luigi Bosca Brut Nature (Argentina)
  2. Kaiken Sparkling Brut (Argentina)
  3. Trapiche Brut (Argentina)
  4. Smith & Son Angas Brut (Australia)
  5. Miolo Millesimme (Brasil)
  6. Casa Valduga 130 (Brasil)
  7. Cave Geisse Blanc de Blanc (Brasil)
  8. Viña Trapacá Traditional Brut (Chile)
  9. Hunetr’s Miru Miru (Nova Zelandia)

10. Krohn Borealis 2007 (Africa do Sul)

 

foto 41 300x225 Steven Spurrier e os Espumantes Brasileiros: Uma boa idéia, não tão bem executada.

 

A ordem preferida dos jurados foi:

 

Charmat:

-       Sparkling Brut Sileni (Nova Zelandia)

-       Giacomin Brut (Brasil)

-       Cordelier Brut (Brasil)

 

 

Tradicional:

-       Hunetr’s Miru Miru (Nova Zelandia)

-       Casa Valduga 130 (Brasil)

-       Cave Geisse Blanc de Blanc (Brasil)

 

A minha ordem foi:

 

 

Charmat:

-       Sparkling Brut Sileni (Nova Zelandia)

-       Nederburg Cuvée Brut (Africa do Sul)

-       Cordelier Brut (Brasil)

 

 

Tradicional:

-       Casa Valduga 130 (Brasil)

-       Luigi Bosca Brut Nature (Argentina)

-       Cave Geisse Blanc de Blanc (Brasil)

 

 

Sem dúvida foi um evento importante. Obrigado ao Ibravin pelo convite e honra em fazer parte deste importante evento. Mas podemos fazer melhor em muitos sentidos! Que nossos espumantes são excelentes, isto é inegável. Mas se queremos colocá-los frente a frente com alguns dos melhores espumantes do mundo, precisamos organizar bem esta degustação. Colocar espumantes similares, ser criterioso no processo de escolha e degustação e detalhista na organização. E não sair divulgando por aí que Steven Spurrier considera o espumante brasileiro o melhor do novo mundo.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 28/02/2014 às 12h51

Vinho da Semana: Les Salices Pinot Noir 2012

francois lurton les salices pinot noir vin de pays d oc france 10487072 300x300 Vinho da Semana: Les Salices Pinot Noir 2012

 

Vinho: Les Salices 2012.

Produtor: Francois Lurton.

Origem:  Languedoc (França).

Uvas: Pinot Noir.

Importadora: Zahil

Preço Aproximado: R$ 77,00

 

 

O Carnaval tá aí. O calor deu uma amenizada, mas ainda está dando o ar da graça. Então, sabendo que nós tomamos sempre mais tintos do que brancos no geral (Sim, tem gente que toma mais branco ou espumante), pensei num vinho que pudesse nos acompanhar no calor e no carnaval. E este vinho é um Pinot da França, de fora da Borgonha e com um custo interessante.

 

 

O Les Salices é um vinho bacana, leve, para se beber sem frescuras e sem compromisso. Aquele vinho fácil, mas que tem consistencia, tem personalidade. Vindo de uma região que o forte são uvas mais encorpadas como Grenache e Syrah, entre outras, este Pinot se saiu muito bem. Leve, com boa fruta, boa acidez, final médio/longo e bom para se beber sozinho ou até mesmo para acompanhar pratos de corpo leve/médio, como frutos do mar ou queijos no geral. Bela pedida para estes dias quentes e alegres de carnaval.

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 31/01/2014 às 13h14

China: Agora, os Maiores Consumidores de Vinho Tinto do Mundo!

 China: Agora, os Maiores Consumidores de Vinho Tinto do Mundo!

 

É, e eles voltaram a ser assunto aqui no Blog. E não tenho a menor dúvida que continuarão a ser, cada vez mais. Mas o assunto agora é importante e começa a mexer de vez com o Mercado mundial de vinho. Segundo estudo divulgado pela Vinexpo, a China tornou-se o maior consumidor mundial de vinho tinto, tirando a França do topo do consume da bebida.

 

 

Foram mais de 155 milhões de caixas (12 garrafas ou 9 litros) o que dá quase 2 bilhões de garrafas!! Em 5 anos, o crescimento foi de 136%, um número impressionante e que mostra o potencial dos nossos amigos orientais. A França, anitga líder de consume ficou com 150 milhões de caixas, seguida da Itália (141 milhões), dos Estados Unidos (134 milhões) e da Alemanha (112 milhões). E muito por conta deste crescimento, a indústria vitivinícola chinesa não para de crescer e de investir em propriedades e produtores no país. Principalmente Franceses e Australianos vem investindo no local para que em 5 anos, a China já esteja entre os principais produtores, não só pelo volume, que sabemos que é mais fácil, mas pela qualidade.

 

 

Olhos abertos com eles, amigos! Enquanto isso, nós penamos por aqui para aumentar o nosso pífio consumo de vinho...

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 10/07/2013 às 17h52

Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

foto 225x300 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

No último dia 26 de Junho aconteceu o Grand Tasting Argentina 2013. Como RP da Wines of Argentina aqui no Brasil, acabei sendo um dos responsáveis por colocar o evento de pé, junto com a Fernanda Fonseca, que ajudou na operacionalização do Tasting.

 

 

O público, formado em sua maioria por pessoas que trabalham em restaurantes, lojas e supermercados, importadores, também teve a companhia da imprensa (blogueiros e jornalistas especializados) e também alguns poucos consumidores finais, estes convidados pelas importadoras, por serem clientes importantes, compradores e entendedores. Ou seja, um público seleto, sem a já tradicional bagunça de consumidores que vão para beber, encher a cara e pedir os vinhos mais caros de cada vinícola.

 

 

 

O lugar escolhido, o Hotel Unique, é sempre impecável em sua organização e serviço e isto ajudou muito a aumentar a qualidade do evento, onde 44 vinícolas argentinas, entre elas pequenas, médias e grandes, conhecidas e desconhecidas vieram apresentar seus vinhos. E algumas, que ainda não estão presentes aqui no Brasil, vieram buscar alguma aliança comercial e acho que tiveram boas oportunidades de conversas e negociações.

 

 

 

Mas, para fugir um pouco das tradicionais feiras, resolvemos colocar alguns extras no evento: O primeiro foi uma Master Class, que é uma espécie de aula com um tema específico, que foi dada, neste caso, por Jorge Riccitelli, enólogo da Norton e que no ano passado foi eleito o enólogo do ano pela Revista americana Wine Enthusiast. Jorge conduziu uma Master Class com degustação de 9 vinhos, onde o tema era "A Argentina além do malbec" e que mostrou, com vinhos muito bons, que o país ao lado realmente não depende somente desta maravilhosa uva. Cabernet Franc, Petit Verdot, Cabernet Sauvignon, Torrontés e outras uvas mostraram que também fazem excelentes vinhos, varietais ou de corte, por lá. Foi uma belarexposição, que 30 convidados, a maioria imprensa, puderam participar.

 

IMG 3925 11 300x199 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

 

Outra atividade, que fizemos acontecer em paralelo ao evento, foram os Wine Walks. Estas atividades eram como "Tours" que grupos de 5 a 10 pessoas faziam pela feira, conduzidos sempre por um enólogo e este enólogo caminhava pelos espaços das Bodegas, de acordo com o tema selecionado. Nestes casos, foram 3 Wine Walks, conduzidos por Tomas Hughes, enólogo da Trapiche e Matias Riccitelli, filho do Jorge (que citei acima) e que tem um projeto próprio - Matias Riccitelli Wines - e que faz parte desta nova e competente geração de enólogos argentinos. A idéia era termos algo mais dinâmico e lúdico, onde os participantes pudessem conhecer e descobrir coisas novas e bacanas.

 

 

 

Não vou comentar aqui de cada vinho que tomei, até porque minha missão não era ficar degustando e sim organizando, mas senti produtores e participantes em sinergia, aproveitando ao máximo a presença dos enólogos, donos das vinícolas e gerentes comerciais. Sou suspeito, mas minha percepção foi muito boa e isto acaba sendo bom para o vinho argentino continuar sua escalada e caminhada por aqui, para mostrar sua qualidade e diversidade!!

 

IMG 4461 1 300x199 Grand Tasting Argentina 2013: Onde Quantidade e Qualidade se Juntaram!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde

Posts Relacionados

Publicado em 10/05/2013 às 20h14

Uma Master Class. Master de Verdade!

foto 1 300x300 Uma Master Class. Master de Verdade!

 

Uma iniciativa muito bacana e diferente. Assim posso descrever o evento que a Ravin, importadora que segue fazendo um trabalho sério e para o bem do vinho, realizou na manhã desta quarta-feira. Um encontro entre dois grandes nomes do vinho sul-americano e porque não, mundial. De um lado, Sebastian Zuccardi, herdeiro de uma das maiores e melhores vinícolas argentinas, a Zuccardi. Do outro lado, Pedro Parra, chileno e um dos maiores experts em terroirs do mundo, conhecido como "Dr.Terroir". A idéia foi mostrar as diferenças e principais características dos terroirs destes países através dos vinhos que eles produzem. Foram 12 vinhos, 6 de cada um que além de muito bons e que tem um conceito importante por trás, eram didáticos, claros e fiéis. Não vou falar sobre cada um deles pois vai ficar muito cansativo, mas vou dar uma visão geral do que foi a degustação...

Falando do projeto Clos des Fous, é um projeto pessoal de Pedro Parra, um sonho que ele tirou do papel, de fazer vinhos que expressem fielmente seus terroirs e que não se preocupam com pontuações altas. Coisa rara no mundo do vinho. 3 Pinots, 2 Cabernets e 1 Blend mostram bem a fissura deste cara por vinhos diferentes, fora do óbvio. Pode-se dizer até, que Pedro Parra é mais um tatú, do que um homem, de tanto tempo que vive debaixo da terra, analisando solos. De um modo geral, os vinhos são muito autênticos, com pouquíssima madeira, muita fruta, mineralidade, acidez natural em todos (apenas um deles tem uma correção mínima) e que foge do padrão dos vinhos chilenos que temos aos montes aqui no Brasil e que para mim cansaram um pouco. Um projeto bem bacana e que certamente já está dando o que falar e dará mais ainda.
Seba Zuccardi mostrou bem as diferenças de terroir entre Chile e Argentina, sobretudo com relação à continentalidade, grande característica dos argentinos, influência marítima, forte no Chile e altitude, esta sim, uma das grandes bandeiras argentinas, com os vinhedos mais altos do mundo, já que em Salta há vinhedos plantados a mais de 3.000 metros de altura! E é impressionante o amplo trabalho que fazem por lá, brincando com as diferentes altitudes e solos e suas influências nos vinhos. É por isso que desde que comecei a trabalhar junto com a Wines of Argentina, e consequentemente a beber muitos vinhos de lá, tenho cada vez mais clara a idéia de que eles ainda tem um potencial gigante para fazer excelentes vinhos que vão além do Malbec e os próprios Malbecs, a diferença que tem entre eles, dependendo da região que é plantada. Sobre os vinhos, Os monstruosos vinhos da Zuccardi sempre encantam. Do Emma Bonarda, passando pelo maravilhoso blend do Zetta, pra mim dos melhores argentinos e chegando aos diferentes Malbecs da linha Aluvional, plantados em regiões diferentes dos dois Malbecs Altamiras (Super Calcareo e Arcilloso) que estão na mesma região, no mesmo vinhedo, próximos um do outro, mas se diferenciam pelo tipo de solo (Calcário e Calcário-Argiloso). E sim, os vinhos são diferentes, acreditem.
Não tem como negar que foi uma aula, ou uma "Master Class" com " Master" maiúsculo. Para quem gosta de aprender, principalmente na prática, foi um prato cheio. Algo que o mundo do vinho deveria investir, pois educa e informa. E uma organização impecável da turma da Ravin, desde a idéia até a execução. Que venham outros, muitos outros!

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 01/05/2013 às 23h03

Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

IMG 9438 1 300x199 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Blogueiros que participaram do 1o. Wine Blog Hunters.

 

Deixei para falar num post separado sobre esta novidade na Expovinis deste ano. Organizado pela Exponor (organização da feira) e por Cesar Adames, crítico, blogueiro e especialista em vinhos e destilados, tivemos o primeiro ano do WINE BLOG HUNTERS, uma eleição do melhor vinho da feira, com valor abaixo de R$ 50,00.

 

Como é tradicional todos os anos, existe o TOP 10, divulgado antes da feira com os melhores vinhos divididos por várias categorias. E como não há categoria de vinhos "Custo x Benefício", a organização resolveu criar este concurso onde 14 blogueiros deveriam percorrer a feira e encontrar um vinho abaixo de R$ 50,00 que fosse para ele, digno de ser eleito o melhor da feira nesta faixa de preço. E obrigatoriamente o vinho deveria estar à venda no Brasil. E assim fui eu para a missão. Rodei muitos stands, provei muitos vinhos e escolhi meu candidato: Montecillo Crianza 2008, espanhol da região da Rioja e importado pela Miolo. Achei um vinho equilibrado, bem honesto bom competidor para enfrentar outros grandes vinhos (abaixo).

 

tabela10 300x151 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Os vinhos escolhidos pelos blogueiros e que participaram da eleição.

 

 

Então, foi montada uma degustação às cegas com os 14 vinhos e participamos da avaliação, toda informatizada por iPads e organizada pela Wine Tag. E depois de dar as notas aos 14 vinhos, saiu o resultado. E mais uma vez dei sorte: O Montecillo Crianza 2008 foi eleito o melhor vinho da feira.

 

 

IMG 9455 1 300x199 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Os vinhos escolhidos e os iPads usados na votação.           Foto by Jane Prado.

 

No final, fomos até o stand da Miolo, entregar ao Fabio Miolo o certificado por ter tido seu vinho escolhido como o melhor da feira abaixo de R$ 50,00. Mas esta ação, além de super bem pensada e elaborada, para mim foi mais uma prova da evolução e relevância dos Blogs de Vinho no Brasil, que continuam (Graças a Deus) a divulgar a cultura do vinho por aqui com competência (sim, há os blogs que não são sérios e prejudicam o mercado e os tendenciosos) e seriedade!

 

 

IMG 9468 1 200x300 Blogueiros Escolhem os Melhores Vinhos Abaixo de R$ 50,00 da Expovinis.

Tendo a honra de entregar o certificado do vinho vencedor a Fabio Miolo. Foto by Jane Prado.

 

 

Parabéns à Exponor, ao amigo Cesar Adames e a todos os blogueiros que participaram do concurso, e torcemos para que no ano que vem ele ganhe mais participantes e maior importância!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com