Publicado em 15/04/2015 às 08h30

Guaspari: Construindo uma História Inovadora e de Sucesso.

 

 

Recentemente fui conhecer um projeto que estava curioso para conhecer e que realmente me encantou como eu achava que seria.

 

A Vinícola Guaspari se instalou em Espírito Santo do Pinhal (SP) em uma região conhecida por seus cafés de alta qualidade. Depois de muito investimento (http://www.vinicolaguaspari.com.br) em pesquisas, o projeto começou em 2006. Hoje, 9 anos depois, eles estão colhendo frutos - não só as uvas - que estão surpreendendo o mercado. As principais uvas plantadas são Syrah, Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Chardonnay. Ainda há algumas parcelas com Pinot Noir, Viognier e Petit Verdot, totalizando mais de 50 hectares plantados.

 

Uma das grandes inovações do projeto da Vinícola Guaspari é a da colheita no inverno, quando o clima é o ideal, sendo semelhante ao das grandes regiões vinícolas do mundo, com boa amplitude térmica e poucas chuvas. A colheita no inverno é possível devido ao manejo de dupla poda: ao invés de uma só poda, são feitas uma poda de formação (imediatamente após a colheita) e, depois, uma poda de produção. Outro grande fator é a altitude que varia de 1.100 a 1.300 metros e ajuda a amplitude térmica a desempenhar pela fundamental no ciclo das videiras.
Mas isto só foi possível com muito investimento e a consultoria de competentes profissionais vindos de Portugal, dos Estados Unidos, do Chile e da Austrália.

 

 

A primeira colheita comercial foi em 2012 e hoje a produção que foi de de 600.000 kg de uva para a safra 2014, tem previsão de 120.000 kg pra 2015.

Sobre os vinhos:

Provei 8 vinhos, sendo 2 Sauvignon Blancs comerciais (R$89,00), de vinhedos diferentes. O  Sauvignon Blanc Vista do Vale 12 - Altitude de 1.205 mth: Tem um verde bem marcado e menos fruta, lembrando um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia. Mas este verde muito intenso me fez gostar mais do Sauvignon Blanc Vista da Vinicola 13 - Altitude 875 mts pois tem mais fruta, e um verde mais sutil. Os dois com ótima acidez!

 

Os 6 vinhos restantes foram os syrahs, de anos diferentes, mas vou me ater ao que me encantou, que foi o Syrah Vista do Cha 11 (R$ 129,00): Um baita syrah, que se colocado às cegas com outros de países e regiões mais tradicionais, com certeza vai dar nó na cabeça e no paladar de muita gente! Um vinho com Fruta bem madura, madeira bem aparente, mas sem excessos, acidez perfeita e um final longo!!

 

Junto com ele, posso destacar também o Syrah Vista da Serra 11 (R$ 129,00), que é mais potente, mais tânico, mais verde e parece ter mais guarda que o Vista do Chá. Mas também um vinhaço pra se beber agora!

 

 Guaspari: Construindo uma História Inovadora e de Sucesso.

 

Não tenho a menor dúvidas que o projeto vai crescer mais rápido do que se pensa e que eles apostaram e estão escrevendo uma nova história na vitivinicultura brasileira com uma nova região e também pelas inovações do calendário invertido. Parabéns Marina e Paulo Brito, pela ousadia, investimento e profissionalismo! O vinho precisa de gente e de projetos assim!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

 

 

Posts Relacionados

Publicado em 28/03/2013 às 12h04

As Maravilhas de Salta: As Vinícolas que Valem a Pena!

4262519420 244f192961 z 300x200 As Maravilhas de Salta: As Vinícolas que Valem a Pena!

Yacochuya

 

Para o último post sobre Salta e Cafayate, vamos falar das vinícolas. Aqui em Cafayate existem pouco mais de 15 vinícolas. Mas listarei as que valem a pena visitar, seja pela paisagem, seja pelos vinhos. Ou pelos dois:

 

 

Bodega El Esteco: A antiga Michel Torino tem vinhos de várias faixas de preço e estilo. Histórica e familiar, hoje é uma das grandes e importantes Bodegas de Salta.

 

 

Felix Lavaque: Alguns dos melhores vinhos de Salta estão aqui, na minha opinião. As Linhas Quara e Felix só tem vinhos bons e também para todos os bolsos e gostos.

 

 

Yacochuya: A famosa vinícola em que Michel Rolland é sócio, faz vinhos intensos, encorpados e alcoólicos. Vinhos de guarda e os melhores (San Pedro e Yacochuya) são caros. Mas vale a paciência para guardar e beber em alguns anos. A vista é deslumbrante pois fica em cima da cidade.

 

 

El Porvenir: Uma vinícola antiga, que foi restaurada e está com nova operação desde 2002. Vinhos muito bem feitos pelo competente e jovem, enólogo Mariano, ele ainda contam com a consultoria externa de Paul Hobbs, mais um enólogo-craque do vinho mundial.

 

 

Piatelli: Esta vinícola, já conhecida em Mendoza, está terminando de construir um projeto ambicioso que custou nada menos que 12 milhões de dólares. Ao terminar, contará com um restaurante e estruturas para o turismo que deixam qualquer gigante do mundo do vinho com inveja. Os vinhos que provamos, ainda sem rótulo pois estão ainda na segunda colheita e em tudo para ter destaque.

 

 

 

 

Um parênteses que vale a pena fazer sobre os vinhos em geral desta região: A uva branca Torrontés é sem dúvida a rainha de Salta e isto é inegável. Vinhos aromáticos e muito fáceis de beber. Além dos bons Malbecs e Cabernets daqui que também se mostraram muito interessantes. Mas fiquem de olho naquela que consideramos a uva ícone do Uruguai, a Tannat. Os Tannats de Salta tem surpreendido a todos e muitos deles se mostram mais fáceis de beber que os uruguaios. Usada em cortes ou em varietais, a Tannat aqui tem dado resultados fantásticos e logo mais veremos alguns deles ganhando destaques internacionais!

 

 

Amigos, Salta é uma região pouquíssimo explorada e que vale a pena visitar, por inúmeros motivos. Quem vai, não se arrepende e de quebra ainda consegue ver paisagens maravilhosas e beber vinhos surpreendentes.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 27/02/2013 às 12h24

Salta: Um Paraíso Argentino Que Merece Ser Explorado

 

Amigos, depois de 3 idas e vindas para e província de Salta, onde ficam as cidades de Salta e Cafayate, entre outras, resolvi colocar aqui as dicas de lugares e passeios bacanas para fazer, incluindo é claro, as vinícolas para se visitar.

 

Começando por Salta, que é onde descem os vôos desta região, vale dizer que a cidade não é tão pequena, mas longe de ser considerada grande. Não tem muito o que fazer na cidade, a não ser ficar hospedado no charmoso e moderno Hotel Boutique “Design Suites Salta”. Decoração de bom gosto, moderna e um quarto grande e confortável.

 

Mas o mais legal aqui é alugar um carro, ou contratar um motorista no aeroporto (Mais caro, porém o ideal), que possa te levar até Cafayate, que fica a pouco mais de 180Km de distancia de Salta, o que dá, sem paradas, mais ou menos 2 horas e meia de uma estrada bem sinuosa, cheia de curvas, mas de uma beleza inacreditável. Posso dizer, sem dúvida nenhuma, que é a região mais bonita que já fui na vida. Uma beleza natural de falésias, formações rochosas deslumbrantes e inacreditáveis. Mas antes de começar a apreciar esta paisagem impressionante, uma parada numa casinha no meio da estrada chamada “Posta las Cabras” para comer e comprar os deliciosos Queijos de Cabra que são feitos lá mesmo, além do Alfajor caseiro que é incrível. Fica a mais ou menos a uma hora de Salta.

 

Saindo do Posta las Cabras, depois de mais ou menos meia hora começam os shows de esculturas naturais e paisagens inacreditáveis. Melhor que escrever, vou apenas colocar as fotos abaixo e citar quais são os lugares com parada obrigatória no caminho.

 

 

Vou parar por aqui e deixar as dicas de Cafayate e das vinícolas para o próximo post, para que possam recuperar o fôlego.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 26/12/2012 às 11h21

REVEILLÓN NA ARGENTINA, CHILE OU URUGUAI: QUE VINHOS BEBER?

mapa america sul 1317828611 209x300 REVEILLÓN NA ARGENTINA, CHILE OU URUGUAI: QUE VINHOS BEBER?

 

O Natal está acabando e agora as atenções começam a se voltar para o Reveillón, quando muita gente sai do país rumo a inúmeros destinos. Mas tem 3 destinos que, pela proximidade com o Brasil, as pessoas acabam indo mais: Argentina, Chile e Uruguai. Seja para Bueno Aires, Mendoza, Patagonia, Santiago, Viña del Mar, Montevideo, Punta del Este ou outros destinos nestes 3 países, estamos falando de 3 países produtores de vinho, onde a oferta de vinhos "nacionais" é enorme as oportunidades de bebermos muitos rótulos locais e até trazer na mala são incontáveis.

 

 

Muitos amigos tem me pedido dicas de vinhos para trazer destes 3 países e então resolvi fazer este post dedicado aos viajantes que estão indo para algum destes 3 países. Mas como disse anteriormente, a oferta é monstruosa e há MUITOS vinhos disponíveis. Então vou elencar aqui alguns dos principais produtores de vinhos de cada país, que oferecem desde os vinhos mais simples e acessíveis, até os mais complexos e caros. São produtores sérios e qualquer vinho que comprar estará levando uma garrafa bem produzida. Os produtores que gosto muito, confio e oferecem uma boa gama de vinhos:

 

 

- Argentina: Família Zuccardi, Rutini, Catena, Luigi Bosca, Humberto Canale, Familia Bianchi, Salentein, Dominio del Plata (Susana Balbo), entre outros.

 

- Chile: Concha y Toro, Montes, Casa Lapostole, Undurraga, Haras de Pirque, Santa Rita, Errazuriz, Ventisquero, entre outros.

 

- Uruguai: Bouza, Stagnari, Castillo Viejo, Pisano e Marichal, entre outros.

 

 

Claro que vai ter gente falando que faltou esta ou aquela vinícola, já que é humanamente impossível conhecer todas ou falar de todas. Mas estas que citei acima são algumas  que conheço e tem vinhos para todos os bolsos e gostos. Boa viagem, aproveitem, bebam com moderação e se alguém quiser complementar as listas, o espaço é de vcs!

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

 

Posts Relacionados

Publicado em 05/12/2012 às 00h39

ARGENTINA EM CAPÍTULOS: FAMÍLIA ZUCCARDI

 

Amigos, recentemente assumi uma grande e importante responsabilidade, que é de tocar a operação da Winer of Argentina aqui no Brasil.  Tudo o que for feito pelos vinhos Argentinos em termos de comunicação, ações e divulgação terá passado pelas minhas mãos. Não será um trabalho focado em nenhuma vinícola, mas na divulgação do vinho argentino como um todo. E por conta disto tenho ido muito para as terras hermanas e visitado muitas vinícolas. Vou aproveitar então e começar uma série de posts para falar das vinícolas que andei visitando e ainda vou visitar. E começarei por uma das maiores, mais reconhecidas e tradicionais, que é a Familia Zuccardi.

 

 

Fundada em 1950 por Alberto Zuccardi, a vinícola hoje é um dos grandes expoentes da vitivinicultura Argentina. Com aproximadamente 850 hectares de vinhedos nas regiões de Maipú, Santa Rosa, Altamira, Vista Flores e La Consulta, todas em Mendoza, a vinícola hoje é comandada por José Alberto Zuccardi, filho de Alberto, que ainda tem nos filhos Miguel, Sebastián e Julia, seus fiéis escudeiros, que tocam diferentes partes da vinícola. Julia é a responsável pela coordenação de toda a parte de turismo da vinícola, que não e nada pequena. Miguel foi mais além e resolveu investir em tecnologia e inovação e apostou na produção de azeites. E posso pessoalmente atestar que estão entre os melhores que já experimentei. E Sebastián, o enólogo-chefe da vinícola é o braço direito de José Alberto, comandando a equipe de enologia e apostando em inovações como os experimentos com uvas regionais de outras partes do mundo como Fiano (Italia), Touriga Nacional (Portugal), Carmenere (Chile), Tempranillo (Espanha) e tantas outras. Além dos diferentes experimentos com diferentes tipos de terroir e de métodos de produção.

 

 

Entre os vinhos que produzem, destaco o Zeta, um dos tops da vinícola, a linha Q, a linha A, Linha Textual, Santa Julia e outros vinhos. Aqui no Brasil eles são importados com exclusividade pela Ravin. Uma vinícola especial e que não cansa de surpreender!!

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 19/09/2012 às 08h33

DIRETO DO VÊNETO: INJUSTAMENTE, UMA ITÁLIA MENOS FAMOSA.

Veneto 224x300 DIRETO DO VÊNETO: INJUSTAMENTE, UMA ITÁLIA MENOS FAMOSA.

 

 

Viagens para visitar vinícolas, fazer degustações e participar de workshops acontecem de vez em quando para jornalistas, blogueiros, formadores de opinião e pessoas que de certa forma estão dentro do mundo do vinho. Quando tenho a honra de ser convidado a participar, a maioria destas experiências eu acabo escrevendo aqui pra vcs. Mas vou escrever alguns textos agora sobre uma em especial, que estou participando agora e que enche os olhos (e a boca)!

 

 

 

Escrevo diretamente da Italia, especificamente da região do Vêneto (Nordeste Italiano), onde estamos participando de workshops organizados pelo Consorzio di Valpolicella (Que inclui, além dos Valpolicellas, os Ripassos, Reciottos e os famosos e magistrais Amarones) e pelo Consorzio di Prosecco. Na verdade, o convite foi feito a nós (Junto comigo ainda estão o Daniel Perches – Vinhos de Corte e o Alexandre Frias – Diario de Baco) pelo amigo e sempre parceiro Rogerio D’Avila, sócio da Importadora Ravin, que tinha a missão de indicar 3 pessoas para esta viagem. E assim o fez (irresponsavelmente...rsrs!!)

 

 

Vou escrever alguns textos mais específicos depois, sobre cada região, sobre detalhes dos vinhos e as experiências vividas, até mesmo “fora do vinho”. Mas precisava escrever algo antes, para contextualizar e explicar antes, assim podem acompanhar melhor!

 

 

Posso adiantar algumas coisas: Paradigmas foram quebrados, Muitos vinhos (Muitos mesmo) foram bebidos, comidas deliciosas  foram provadas e como não podia deixar de ser, muita história foi (e continuará sendo) vista pelas históricas ruas italianas. E falo algo que reforçarei muito nos outros textos! É injusta a pouca fama que esta região tem perto da Toscana e do Piemonte por exemplo… Vocês notarão porque…!

 

 

E quem quiser acompanhar as fotos dezenas de fotos que estamos tirando, podem acompanhar pelo Instagram (@enodeco) ou pelo Instavinho (www.instavinho.com.br). Elas são postadas praticamente em tempo real! Tem até um álbum exclusivo no Instavinho chamado "Veneto".

 

 

Ci vediamo presto (Nos vemos em breve)!!

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no INSTAGRAM: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

 

Posts Relacionados

Publicado em 06/07/2012 às 13h18

É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

foto 1 21 225x300 É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

VINHAS VELHAS DA BODEGA EL ESTECO

Amigos, agora de volta a terras tupiniquins depois de 5 intensos dias de viagem para Salta, é hora de rever fotos, estórias e contar como foi o último dia de programações desta viagem que a Ford me convidou para o lançamento da Nova Ranger.

 

 

Depois do dia de Test-Drive, que foi incrível conforme eu já escrevi aqui, fomos para uma Road Trip longa, mas extremamente prazeirosa, incrível e que trouxe o mundo do vinho aos viajantes. Saímos de Salta em direção a Cafayate, região vinícola onde se produzem os melhores Torrontés da Argentina, além de outros tintos excepcionais e alguns deles bem famosos, como os vinhos da Colomé (lembram da degustação que escrevi sobre o Grupo Hess Family?), El Esteco (Antiga Michel Torino) e talvez os mais famosos e conhecidos de lá, os vinhos da Yacochuya, vinícola de Michel Rolland que produz tintos (e um torrontés tbm!) maravilhosos e pontuados!

 

Cópia de foto 4 225x300 É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

MOMENTOS ANTES DA ROAD TRIP PARA CAFAYATE

 

 

Foram 4 horas de viagem, com 3 paradas estratégicas no meio do caminho para ver algumas das mais belas paisagens que já vi. Apesar de ser uma região extremamente seca, as paisagens são impressionantes. Tivemos uma parada também em uma "Cabaña" típica para comermos algo. E posso dizer que este algo foi incrível. Depois de um sanduíche gostoso de queijo e presunto num pão caseiro, veio o melhor alfajor que já comi na vida, feito com um biscoito caseiro crocante e um doce de leite impressionante!

 

Cópia de foto 5 300x225 É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

SOL NASCENDO ANTES DA ROAD TRIP

 

Estas 4 horas de estrada foram fantásticas. Além das paisagens, das paradas e das companhias das queridas Adriane, Roberta, Fernanda e do piloto Erick - Todos os carros eram obrigados a ir com um piloto pois em determinados momentos da estrada, tínhamos percursos perigosos. Mas o "piloto" que vos fala inspirou tanta confiança, que o piloto propriamente dito deixou que eu guiasse o caminho todo icon smile É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS. - Dirigir a Nova Ranger foi espetacular. Eu, que não sou muito íntimo de Pick-Ups, fiquei impressionado com o conforto e a vida a bordo deste carro. Uma cabine dupla com opcionais difíceis de encontrar num carro deste, como GPS, Computador de Bordo completo com altimetria, temperatura e outras funções, Sistema de som com entrada USB e Bluetooth e muitas outras coisas. A impressão é que eu estava guiando um SUV de luxo e não uma Pick-Up.

 

 

 

Mas vamos voltar ao programa: Chegamos em Cafayate e fomos ao Hotel Patios de Cafayate, que fica ao lado da vinícola El Esteco (antiga Michel Torino). Um almoço muito bacana, com uma vista maravilhosa! Os vinhos: Elementos Torrontés 2011 e Elementos Cabernet Sauvignon 2011. Vinhos da Bodega El Esteco e que acompanharam bem a entrada e depois a carne. São os vinhos de entrada da vinícola, mas já mostram uma boa qualidade para serem vinhos de entrada. Vale dizer que desde o momento em que chegamos em Cafayate, deixamos as Rangers de lado e seguimos de ônibus, até a volta a Salta. Afinal, beber e dirigir, nunca!

 

IMG 91591 300x199 É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

HOTEL PATIOS DE CAFAYATE

 

Depois do almoço, visita ao Museu do Vinho, no centro de Cafayate. Um museu bem estruturado, com idéias legais como simulador de temperaturas "dia e noite" para representar a grande variação térmica da região, fator este que é um dos grandes diferenciais para as uvas de qualidade de lá. Seguindo em frente, fomos à Bodega El Esteco. E posso dizer que me senti em casa. Aquele cheiro de fermentação, de barricas e de tudo que estamos acostumados quando visitamos uma vinícola. Terminamos com uma degustação do Elemento Torrontés 2011 e do Don David Syrah 2009. Este último, um vinho intenso, interessante e que faz bem o estilo local, com potência e um álcool ainda forte, mas que com uns minutos de taça, melhora. Um vinho bem bacana. E no final, a volta de ônibus a Salta… e um grupo extenuado, cansado, mas feliz. Afinal, uma viagem como esta é algo que não tem como não ficar "anestesiado" e impressionado.

 

IMG 85931 300x199 É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

O GRUPO TODO NO MEIO DO CAMINHO

 

Vou, num próximo post, resumir um pouco as sensações desta viagem e dar minha opinião sobre tudo isto, pois foi algo diferente, inusitado e que precisa ser refletido, pois é uma boa quebra de paradigmas. E toda quebra de paradigmas precisa ser analisada por todos os lados. Principalmente se for algo bom! Por fim, queria mandar um beijo para a querida Nadja, que nos proporcionou momentos ímpares de diversão, pelos mais variados motivos! E como ela insistiu para eu mandasse um beijo para ela aqui, tá mandado, NaDJa… icon razz É DIA DE VINHO EM CAFAYATE. DIRIGINDO ANTES E VOLTANDO DE ÔNIBUS.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 30/06/2012 às 09h03

NA TERRA DO VINHO, MAS PARA FALAR DE CARRO. COMO ASSIM?

Nova Ford Ranger 300x196 NA TERRA DO VINHO, MAS PARA FALAR DE CARRO. COMO ASSIM?

 

Amigos, estou na Argentina! Sim, este país de vinhos maravilhosos e que vemos aos montes em nosso mercado. Mas não estou em Mendoza, capital argentina do vinho. Por enquanto estou de passagem por Buenos Aires, para ir ainda hoje a Salta, norte da Argentina, onde fica uma outra importante região vinícola daqui e onde também ficam alguns dos vinhedos mais altos do mundo. Mas até aí, vocês devem estar pensando que vou começar a escrever sobre as vinícolas e vinhos de lá, certo? Pois desta vez a coisa é um pouco diferente. O motivo de estar aqui no país hermano não é o vinho, mas um carro. Sim, um carro! Mais especificamente o lançamento da Nova Ford Ranger. Então, logo virão os críticos e alarmistas de plantão questionar a mistura álcool e direção, não é? E confesso que eu mesmo, ao receber este convite da Ford, questionei isto. Mas fiquem tranqüilos pois esta mistura está longe de passar por nós.

 

 

Explicando rapidamente como vim parar aqui, o convite foi feito pela Ford que queria sair do tradicional mundo automobilístico e expandir seus horizontes e principalmente, a forma de ver um lançamento de carro. Claro que toda a imprensa automobilística está aqui, mas mas há um grupo "intruso" no meio deles, que é formado por blogueiros e jornalistas de turismo, moda, lifestyle e é claro, vinho! E do vinho, além de mim, veio o amigo Daniel Perches, do Blog Vinhos de Corte. E no conceito da Ford, já que estaremos numa região vinícola, vamos chamar gente ligada ao vinho!

 

 

Então, nos próximos 3 dias, estarei por aqui falando de carro, vinho, vinícolas, coisas típicas e belas paisagens. O assunto do blog muda um pouco, mas não muito. Vou sim falar dos vinhos degustados por aqui, das vinícolas visitadas. Mas darei também o meu olhar sobre a Nova Ranger. Um olhar diferente, menos técnico. Mas é claro, sempre lembrando e deixando claro que a mistura vinho e direção vai passar bem longe de todos os que estão aqui presentes!

 

 

CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

 

Posts Relacionados

Publicado em 19/02/2011 às 17h57

MIOLO WINE DAY: EXPERIÊNCIA ÚNICA.

Spa do Vinho MIOLO WINE DAY: EXPERIÊNCIA ÚNICA.


Semana passada estive no Vale dos Vinhedos (Bento Gonçalves) a convite da Miolo, para participar do Wine Day, com mais 7 jornalistas. Fomos na sexta-feira a tarde, chegamos em Porto Alegre, nos encontramos com os outros participantes que vinham de Curitiba, Brasília e Recife, além de outros 2 de São Paulo e mais uma lá do sul mesmo. Depois, saímos rumo á serra gaúcha e chegando lá, fomos direto ao Hotel & Spa do Vinho, um hotel espetacular, no meio dos vinhedos e de frente para a Miolo. O dia estava lindo e tivemos algumas horas de descanso até o jantar.


O jantar, no restaurante do hotel, foi espetacular. Tudo muito bem organizado. Cada prato, um vinho para harmonizar. Além é claro de um bate papo bem interessante com Adriano Miolo, enólogo e presidente da vinícola. Falamos sobre o mercado brasileiro, sobre vinhos “bag in box”, sobre exportações, selo fiscal e outras coisas mais. Terminando o jantar, muito bem alimentados, ficamos um pouco no terraço do hotel conversando e resolvemos ir dormir, afinal o dia seguinte começaria cedo!


Acordamos às 7:00, descemos para o Café da manhã, onde a primeira surpresa nos aguardava: Espumante em pleno café da manhã! Desta vez minha teoria de que vinho não se recusa teve que ser deixada de lado. Era um pouco demais depois de termos bebido bastante vinho na noite anterior... Enfim, começamos o Wine Day: Uma primeira palestra com o próprio Adriano Miolo sobre produção de vinhos brancos e espumantes, com muitos detalhes e muita profundidade. Realmente interessante. Depois, sempre acompanhados do Adriano e da competente e jovem enóloga Gabriela Jornada e sua equipe, fomos à linha de produção e como a chuva insistia em cair, quando ela deu uma trégua, interrompemos uma parte da palestra e fomos aos vinhedos, colher chardonnay. Mas ela voltou a cair e mesmo assim fomos lá, de capa de chuva, colher um pouco de chardonnay. Voltamos e passamos etapa por etapa da produção, inclusive experimentando mosto do suco de uva antes de ser fermentado, direto dos tonéis de aço inox. E depois de passar por todo o processo, voltamos à sala de degustação e experimentamos de tudo um pouco: suco pré-fermentação, mosto pré-fermentação, vinho base para espumante, vinho em processo de fermentação e vinho pronto. No total, 15 taças à nossa frente encerraram a visita. E depois um delicioso almoço na Osteria Mamma Miolo, com muita comida!


Parabéns ao Grupo Miolo pela iniciativa e pelo convite! Realmente, para quem se interessa no tema e quer acompanhar a produção de vinho de perto, é uma bela experiência que está aberta ao público. No próximo post, falarei sobre as expectativas para a safra atual e alguns dados e perspectivas de mercado e colocarei algumas outras fotos!


 

CHEERS!!

Posts Relacionados

Publicado em 13/02/2011 às 14h10

ENOTURISMO NA MATETIC

CHILE VINHEDO 300x200 ENOTURISMO NA MATETIC


Recentemente recebi uma informação bacana que achei legal compartilhar com vocês. A vinícola chilena Matetic, instalada no Vale de San Antonio (Há 1 hora de Santiago, sentido litoral), vale este que tem se destacado cada vez mais na produção de excelentes vinhos brancos e Pinot Noir, está começando um movimento de divulgação de sua "Casona", que oferece hospedagem às pessoas que queiram conhecer uma vinícola um pouco mais a fundo, além de ser um abiente extremamente traqnuilo e agradável. Afinal, os bons vinhos que eles produzem ajudam o clima ficar ainda melhor.


Falando do projeto de eno-turismo deles, há 3 programas diferentes de visitas. Os programas consistem em visitas aos parreirais, experimentação das uvas se estas estiverem prontas para consumo e visita à adega para ver o processo de vinificação. Além disso, diferentes degustações dos vinhos das linhas Corralillo e EQ. São 7 quartos com vistas deslumbrantes para os vinhiedos e outras atividades como passeios de bicicleta, cavalgadas e uma visita a Isla Negra, onde viveu o famoso poeta Pablo Neruda.


Sobre os vinhos, a Matetic se orgulha de ser uma vinicola com princípios e técnicas orgânicas. Tem 3 linhas de vinhos, já bem estabelecidas e premiadas pelo mundo. A linha mais básica, que já é de uma qualidade superior, que é a linha Coralillo. A linha EQ, a principal e mais premiada da vinícola, que se destacam, para mim, o Pinot Noir e o Syrah. E por último o Matetic, que é um vinho Syrah Superpremium. Vinhos consistentes e muito bem feitos que vale a pena experimentar! Aqui no Brasil são importados pela Grand Cru.


Para quem estiver planejando alguma viagem ao Chile, acho bom rever o roteiro e tentar passar pela Matetic...



CHEERS!!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

agosto 2015
S T Q Q S S D
« jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Home de Blogs +