Publicado em 28/12/2015 às 19h00

Espumantes Para o Final do Ano Ser Ainda Melhor!

celebration champagne drink drinks favim com 1112935 300x163 Espumantes Para o Final do Ano Ser Ainda Melhor!

 

Chegou a época do ano em que mais se vende espumantes. Mas também é a época em que as dúvidas sobre o que comprar tomam conta da cabeça e do bolso dos amantes do vinho e daqueles que querem manter viva uma das mais antigas tradições do ser humano, que é a de estourar umas bolhas engarrafadas por aí.

 

 

Pensando nisto, resolvi selecionar alguns bons espumantes, de diferentes faixas de preço e estilos, para ajudar os amigos a encontrarem a sua "garrafa-metade". Mas como sempre digo aqui, gosto é muito pessoal e o que vou tentar passar aqui é um apanhado geral de alguns estilos e preços de diferentes espumantes para o final do ano. Por isto vou dividir por faixa de preço e comentar um pouco sobre cada um:

 

 

|*| Espumante Bossa Brut No.1 -  Feito 100% com Chardonnay através do método Charmat, é um espumante muito bem feito e ideal para festas e ocasiões que pedem um espumante leve e fácil de beber. Na Importadora Decanter por R$ 35,36.

 

 

|*| Espumante Lirica Crua - Um espumante que já fiz um post inteiro só sobre ele (leia aqui). Um espumante diferente, feito através do método clássico (Champenoise) para quem quer uma experiência nova. Um espumante totalmente gourmet, que vale a pena! Na Importadora Decanter por R$ 64,94.

 

 

|*| Cava Castel de La Comanda Brut - Uma Cava (espumante feito obrigatoriamente na D.O Cava - Espanha) com um preço bem honesto por tudo que ela entrega. Boa complexidade e equilíbrio de frutas e aromas da segunda fermentação em garrafa (método clássico). Na Mercovino por R$ 80,00.

 

 

|*| Veuve Paul Bur Brut - Um espumante francês, feito numa região mais conhecida por seus vinhos tintos (Bordeaux), mas que produz alguns espumantes interessantes, como este por exemplo, feito 100% com a uva Chardonnay. Na Zahil, por R$ 81,00.

 

 

|*| Crémant de Limoux  Brut Cuvée Prestige Rosé - Outro espumante francês, da tradicional apelação de Limoux (Sudoeste Francês), onde os espumantes são as grandes estrelas. Feito também através do método clássico, é uma excelente opção para quem quer a qualidade de um champanhe, mas não quer pagar por um. Na Premium Wines por R$ 165,28.

 

 

|*| Espumante Perdriel Champenoise - Feito no país vizinho, este espumante hermano é surpreendente. Feito também pelo método champenoise (clássico), é um belíssimo espumante com persistência e complexidade impressionante. Parece caro por ser Argentino, mas pela qualidade que tem, vale a pena! Na Wine Brands por R$ 188,00.

 

 

|*| Champanhe Vollereaux Brut Cuvée Marguerite 2008 - Finalmente chegamos ao Champanhe. E que champanhe! E que preço! Um champanhe safrado, que fica 6 anos em contato com as leveduras e tem preço até mais barato que as marcas comerciais que temos por aí. Uma baita oportunidade de beber algo realmente diferente, elegante e imponente! Na Chez France por R$ 229,00.

 

 

Acho que com esta seleção o ano novo tem tudo pra ficar ainda melhor! FELIZ 2016, meus amigos!!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 30/10/2015 às 09h00

Bebi e Gostei: De Lucca Tannat Merlot 2011

tannat merlot reserve copy 68x300 Bebi e Gostei: De Lucca Tannat Merlot 2011

 

Vinho: De Lucca Tannat/Merlot Reserva 2011

Produtor: De Lucca.

Origem: Canelones (Uruguai).

Uvas: 50% Tannat e 50% Merlot.

Importadora: Premium Wines.

Preço Aproximado: R$ 79,35.

 

Este produtor sempre foi um dos meus queridinhos lá pelas bandas do Uruguai. Um produtor familiar e que faz vinhos "sinceros", ou seja, não são influenciados por modismos ou tendências. Fazem vinhos muito bacanas  em todas as faixas de preço e todos eles, mesmo com o dólar alto e os preços acima do que gostaríamos, são vinhos honestos!

 

 

Um vinho que, apesar da Tannat ser uma uva mais intensa em corpo, em cor e principalmente em taninos, ela deixa um bom espaço para a Merlot, uma uva mais macia e amável. E o resultado é um vinho bem diferente, que mistura bem as sensações de cada uva: A rustucidade e a adstringência da tannat, com seus taninos bem presentes e um toque de ameixa e as frutas vermelhas (cereja principalmente) da Merlot. Um vinho que sai da linha dos tradicionais Tannats uruguaios e mostra que existe um amplo universo de uvas e estilos, muito mais do que pensamos!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 26/10/2015 às 09h00

Marques de Riscal: Tradição e Qualidade Inquestionáveis.

IMG 4602 225x300 Marques de Riscal: Tradição e Qualidade Inquestionáveis.

 

Talvez não exista um nome de uma vinícola espanhola mais conhecida do consumidor brasileiro de vinhos que Marques de Riscal. No mercado brasileiro há muitos anos, a vinícola é famosa por aquela garrafa de rótulo branco com uma "redinha" que envolve a garrafa. Aquele é o Marques de Riscal Reserva e que é um dos vinhos da linha deles. Aliás, eu nunca visitei a região de Rioja, mas a arquitetura da vinícola é uma das coisas mais impressionantes que já vi, infelizmente somente por fotos por enquanto.

 

 

Num delicioso almoco com a importadora do Marques de Riscal, a Interfood, pude provar alguns vinhos da linha deles e bater um papo com o Jose Luis Muguiro, proprietário da vinícola, que esteve aqui no Brasil recentemente.

 

 

Um vinho que poucos por aqui conhecem, afinal a Espanha é conhecida muito pelos seus tintos, apesar de ter excelentes brancos, o Marques de Riscal Rueda 2014, é um vinho 85% com Verdejo e 15% de Viura. Sem passagem por madeira, é um vinho fresco, leve, fácil de beber, que lembra flores, maçã verde, alecrim, e algo mineral. R$ 80,90.

 

 

O Riscal 1860 Roble 2013 é aquele que chamamos de um vinho eclético, que agrada qualquer um. Produzido na região de Toro, com 6 meses de barrica de carvalho e elaborado com 85% de Tempranillo e 15% de Merlot e Syrah. Um vinho macio, pronto para beber, com muita fruta e a madeira destes 6 meses quase não se nota, mas ela serve para arredondar o vinho, dar mais consistência. R$ 75,90.

 

 

Aí vem o "vinho da redinha". O Marques de Riscal Reserva 2010 é um Rioja de corpo e alma. Com 90% de Tempranillo e os outros 10% entre Graciano e Mazuelo. Boa acidez, madeira muito bem equilibrada com fruta preta, baunilha, côco e algo terroso. Um vinho encorpado, mas que tá tão macio, que se alguém falar que tem médio corpo, faz todo sentido. Um vinhaço que representa tudo o que se espera de um Reserva espanhol de alto nível. R$ 164,90.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 23/10/2015 às 09h00

Bebi e Gostei: Infinitus Cabernet Tempranillo 2012

img s 26957 118x300 Bebi e Gostei: Infinitus Cabernet Tempranillo 2012

 

Vinho: Infinitus Cabernet Sauvignon / Tempranillo 2012.

Produtor: Cosecheros y Criadores.

Origem: Castilla La Mancha (Espanha).

Uvas: Cabernet Sauvignon e Tempranillo.

Importadora: Mistral.

Preço Aproximado: R$ 75,00.

 

 

Mais um espanhol para a lista dos bons e (nem tanto) baratos nos dias de hoje. Mas um vinho bem resolvido, bem feito e agradável vindo de terras espanholas.

 

Este corte interessante e moderno de Cabernet Sauvignon e Tempranillo é um vinho fácil de beber e um daqueles para beber até mesmo sem uma comida. Um vinho de corpo médio, que passou 6 meses em barricas e que tem uma ótima intensidade de aromas e sabores, principalmente as frutas maduras, como morangos, cerejas e ameixa. Um vinho que, apesar de ser feito com uma uva bastante tânica como a Cabernet, tem taninos bem sutis e que não incomodam nem um pouco. O rótulo, moderno e chamativo, já dá uma dica de que temos um vinho que não é como os tradicionais espanhóis que estamos acostumados.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 19/10/2015 às 09h00

Bebi e Gostei: Espumante Lirica Crua

IMG 4833 300x300 Bebi e Gostei: Espumante Lirica Crua

 

Vinho: Espumante Lirica Crua.

Produtor: Vinícola Hermann.

Origem: Serra Gaúcha (Brasil).

Uvas: Chardonnay e Gouveio.

Importadora: Decanter.

Preço Aproximado: R$ 69,40.

 

 

Os espumantes nacionais são uma realidade em termos de qualidade. E isto é algo que não se discute mais. Mas às vezes aparecem algumas coisas bacanas, algumas inovações que valem a pena serem citadas. E temos mais um caso aqui.

 

 

O Lirica Crua é um espumante seco e poderia também chamá-lo carinhosamente de “rustico”. Isto porque ao se pegar a garrafa (ou a taça) vê-se claramente que ele é meio turvo e tem algumas “partículas” que muitos podem estranhar, mas na verdade é a grande “bossa” dele. Estas “partículas” são as leveduras responsáveis pela segunda fermentação dentro da garrafa que acontece nos espumantes elaborados através do método classico. Normalmente, estas leveduras são “tiradas” dos espumantes em um processo chamado dégourgement e o resultado final é um espumante límpido, diferente do que temos aqui neste excelente exemplar. E isto, ao contrário do que muitos podem achar, não é defeito e sim uma “graça” a mais que dá uma maior complexidade. Os aromas e sabores deste espumante são incontáveis, mas as frutas pêssego, pêra e limão, se misturam maravilhosamente bem com aromas de pão, que vem exatamente destas leveduras. E um final que fica na boca por muito tempo, mas ao mesmo tempo, é delicado.

 

 

Um baita espumante, diferente e que vale ao menos, experimentar por ser algo diferente. Mas é muito mais do que isso, pois tem qualidade de sobra!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 14/10/2015 às 11h09

Bebi e Gostei: Real Compañia Tempranillo Aged 2012

Real Compañia Tempranillo Aged nova 225x300 Bebi e Gostei: Real Compañia Tempranillo Aged 2012

 

Vinho: Real Compañia Tempranillo Aged 2012

Produtor: Real Compañia de Vinos.

Origem: Castilla y León (Espanha).

Uvas: Tempranillo.

Importadora: Wine Brands.

Preço Aproximado: R$ 67,00.

 

 

Este dólar que insiste em escalar os gráficos econômicos estão nos deixando cada vez menos sem aquelas boas opções de custo x benefício, já que os vinhos que hoje custam R$ 50,00, custavam R$ 35,00 há 6 meses atrás e por aí vai. Mas ainda temos alguns bons achados por aí e este espanhol da região de Castilla y León é um deles.

 

 

Feito 100% com Tempranillo, uma das grandes uvas de destaque na Espanha, junto com a Garnacha, ele estagia 6 meses em barricas de carvalho e tem um equilíbrio muito bacana. Macio, fácil de beber e que pode ser bebido sozinho ou mesmo acompanhando uma boa massa ou um bom risotto. Taninos presentes, mas redondos, aromas e sabor que lembram frutas vermelhas e também baunilha e pimento e um bom final de boca. Um belíssimo vinho por um custo bem honesto nos dias de hoje!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 10/09/2015 às 12h00

Bebi e Gostei: Quieto 2008

Quieto 2008 300x300 Bebi e Gostei: Quieto 2008

 

Vinho: Quieto 2008.

Produtor: Monte Quieto.

Safra: 2008

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: 40% Malbec, 45% Cabernet Franc e 15% Cabernet Sauvignon.

Importadora: Wine & Co.

Preço Aproximado: R$ 90,00.

 

 

Sabe aquela vinícola pequena, desconhecida, mas que quando provamos os vinhos ficamos impressionados? Então, esta é a Monte Quieto, uma vinícola que fica em Mendoza – Argentina e que tem produzido vinhos muito bons, em todas as suas faixas de preço. Mas vou me ater aqui ao que mais me impressiona pelo ótimo custo – benefício.

 

O Quieto 2008 é um corte muito bem feito e equilibrado de Cabernet Franc, Malbec e Cabernet Sauvignon. E quando digo que é um corte bem feito e equilibrado é porque conseguimos sentir bem o papel de cada uva aqui: A Malbec deixa ele com taninos macios e toques de geleia de frutas; A Cabernet Franc mostra um pouco de seus toques de ervas e mais corpo e a Cabernet Sauvignon, com um pimentão leve e mais corpo. E outra coisa que Já com 7 anos de idade, ele carrega, além de tudo isto, um toque bacana de frutas secas, bem leve e tem um final longo e bacana.

 

Um excelente vinho e um custo honesto para o que ele é!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 21/08/2015 às 09h00

Bebi e Gostei: Santa Julia Reserva Malbec/Cabernet Franc 2013

SantaJulia Res MBCF 100x300 Bebi e Gostei: Santa Julia Reserva Malbec/Cabernet Franc 2013

 

Vinho: Santa Julia Reserva Malbec/Cabernet Franc 2013.

Produtor: Familia Zuccardi.

Safra: 2013

Origem:  Mendoza (Argentina).

Uvas: 70% Malbec, 30% Cabernet Franc.

Importadora: Ravin.

Preço Aproximado: R$70,00.

 

 

Quem me acompanha por aqui sabe da minha paixão pelos vinhos feitos com a Cabernet Franc. E este vinho pra mim foi uma surpresa por dois motivos.

 

O primeiro motivo é ter conhecido esta linha Reserva da famosa e tradicional Santa Julia, que são feitos pela competente Familia Zuccardi! Muitos “viram o nariz” para estes vinhos pois são vinhos que tem uma distribuição muito grande em supermercados, mas o fato é que eles são muito bem feitos. E esta linha Reserva é de fato melhor ainda e este vinho conta com especiais 30% de Cabernet Franc, que é o Segundo motivo da minha surpresa, pois estes 30% de Cabernet Franc fazem uma diferença gigante no vinho e parecem muito mais que 30% pela potencia e personalidade que esta uva agrega ao vinho, dando como resultado um vinho macio, muito mais complexo do que seria um Malbec 100%, com final longo e extremamente fácil de beber.

 

Um excelente vinho pelas surpresas que ele trás!

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 17/08/2015 às 11h00

Bebi e Gostei: LAM Pinotage 2013

LAM Pinotage 300x300 Bebi e Gostei: LAM Pinotage 2013

 

Vinho: LAM Pinotage 2013

Produtor: Lammershoek.

Safra: 2013

Origem:  Swartland (Africa do Sul).

Uvas: 100% Pinotage.

Importadora: QualVinho.

Preço Aproximado: R$90,00.

 

 

Já tinha ouvida falar muito neste vinho por blogs e publicações especializadas por aí. Mas nunca tinha tido a chance de provar. Mas durante o Wine Weekend, feira que aconteceu aqui em SP, pude finalmente conhecer o LAM através dos amigos da QualVinho. E ele, pra mim, se tornou a principal descoberta do evento.

 

Pra começo de conversa, esqueçam todas as referências que já ouviram falar de Pinotage. Aquele vinho, que para muitos lembra aromas de borracha e acaba não sendo uma unanimidade, não passa nem perto daqui. Mas ele lembra, e muito, uma das uvas que originou a Pinotage, que é a Pinot Noir. Como informação e curiosidade, a Pinotage é um cruzamento entre Pinot Noir e Cinsault, uma uva típica da região francesa do Languedoc-Roussilon.

 

Um vinho orgânico, não filtrado – e por isto um pouco turvo - que 20% dele é vinificado como rosé e no final, adicionado ao vinho como blend, ressaltando assim sua excelente acidez, uma cor clara lembrando um belo borgonha. Nao tem influencia de barrica, preservando e valorizando a fruta e o frescor. Um baita vinho, para quem gosta de algo diferente e quer ter uma experiência única, provando um vinho que sai dos padrões.

 

Detalhe: Parece que o famoso jogador de futebol alemão Beckenbauer tomou este vinho, resolveu comprar a vinícola e só vai exportar para a Alemanha. Ou seja, aproveitemos este ultimo lote que existe aqui no Brasil, ou teremos que viajar até a Africa do Sul ou à Alemanha para tomá-lo.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 10/06/2015 às 11h31

Bebi e Gostei: Flor D’Englora 2011

flor de englora 300x300 Bebi e Gostei: Flor DEnglora 2011

 

Vinho: Flor D'Englora 2011.

Produtor: Cellers de Baronia.

Origem:  Montsant (Espanha).

Uvas: Grenache, Cariñeña, Merlot e Syrah.

Importadora: Grand Cru.

Preço Aproximado: R$69,00.

 

 

A Espanha sem dúvida nenhuma anda fazendo excelentes vinhos a preços honestos. E se saírmos das tradicionais regiões de Rioja e Ribera del Duero, acabamos encontrando vinhos e regiões pouco conhecidas e preços muitas vezes melhores ainda!

 

É o caso deste vinho da região de Montsant, região que antigamente era conhecida como Falset. Hoje Montsant é uma D.O. (Denominação de Origem), uma das mais famosas do Priorado - Nordeste da Espanha. Este vinho é muito fácil de beber e excelente para ir com uma carne ou frango com molho de ervas, pois é um vinho que a fruta e as ervas se confundem, deixando ele bem complexo e interessante. Mesmo sem passar por barricas, é um vinho com ótima estrutura. Fresco, com boa acidez e final médio-longo. Um belo vinho, diferente e bem típico. Vale a pena.

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

fevereiro 2016
S T Q Q S S D
« jan    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29  
Home de Blogs +