Publicado em 28/07/2009 às 18h56

Notícia Inesperada!

 Notícia Inesperada!

Amigos,

Ontem fui surpreendido com um e-mail do amigo e confrade Alexandre Frias, do Enoblogs, dizendo que o EnoDéco havia sido escolhido entre quase 100 blogs pesquisados pela nova e importante edição do GUIA 4 RODAS DE VINHOS, como um dos 10 blogs que "escapam dos problemas mais comuns e merecem um lugar na sua adega virtual" !
Não poderia deixar de agradecer a todos vcs que sempre ajudaram, deram feedbacks para melhorias, mandaram referências, notícias e coisas que pudessem deixar o blog cada vez mais informativo, divertido e principalmente, na contra-mão dos ENOCHATOS (Pelo menos eu tento que ele seja assim...rs).

Em breve (Setembro), o blog completará seu primeiro aniversário e vou fazer um balanço destes 12 meses de muita coisa que coloquei "no papel" e vou pedir sugestões para melhorarmos os posts, criarmos novas seções e por aí vamos...

Muito obrigado mais uma vez e sintam-se igualmente prestigiados! E vamos abrir um bom vinho para comemorar esta grande notícia!!


CHEERS!!

Publicado em 27/07/2009 às 21h05

Vinho no café?

Starbucks Vinho no café?A rede mundial Starbucks começará a vender vinho e cerveja em três pontos de Seattle (USA) esta semana, como parte de uma nova etapa de business da companhia.

A loja conceito localizada na 15a. avenida, foi inspirada pelas casas originais de Starbucks, antes da expansão da cadeia.

A inclusão de vinho e de cerveja no menu aparece num momento em que a empresa continua a encolher, com até 1.000 lojas fechadas pelo mundo.

E o despreparo parece latente: Uma porta-voz do Starbucks foi incapaz de dar quaisquer informações sobre o número ou o estilo de vinhos nas novas lojas.

"Temos um plano de curto prazo para abrir três lojas em Seattle neste momento. Sabemos que podemos aprender muito com essas lojas e esperamos tomar estes aprendizados e apresentar Starbucks nesta nova forma para os nossos clientes em outros lugares em que faz sentido. " disse a porta-voz.

Será que vai dar certo?? Só o tempo dirá...

CHEERS!!

Publicado em 25/07/2009 às 17h47

Vinho da Semana – Gran Feudo Crianza 2004

 Vinho da Semana   Gran Feudo Crianza 2004 ** Gran Feudo Crianza 2004 **
Produtor: Julian Chivite

Origem: Navarra (Espanha)
Uvas: Tempranillo, Granacha e Cabernet Sauvignon
Safra: 2004
Importadora no Brasil: Mistral
Preço Aproximado: R$ 44,00

Um excelente custo-benefício espanhol, da boa região de Navarra. Um vinho crianza, que passa obrigatoriamente 12 meses em barricas e mais 2 anos em garrafas antes de ser comercializado. Um vinho com excelente corpo, de muito sabor. Uma qualidade bem acima do que ele custa. Um dos vinhos preferidos do amigo Thiago....

CHEERS!!

Publicado em 24/07/2009 às 14h25

Vinhos Premiuns Brasileiros – Opinião

 Vinhos Premiuns Brasileiros   OpiniãoVamos agora a alguns pontos que gostaria de colocar em discussão sobre a matéria abaixo.

Para começar, gostaria de dizer que não me incluo no grupo de pessoas que ainda tem um certo preconceito com nossos vinhos. Acho que, além de termos que ser patriotas e incentivar a evolução do nosso vinho, há uma questão de termos os pés no chão e encararmos a realidade, sem nossos apegos a um ou outro vinho, pois quem realmente gosta de vinho, prova os vinhos brasileiros e gostaria que eles tivessem um destaque maior no mercado internacional.

Sobre os vinhos premiuns e as vinícolas citadas no texto, acho que estamos caminhando bem rumo a uma maior credibilidade do nosso líquido. estes investimentos todos, incluindo a contratação de assessores e consultores internacionais, maquinários e principalmente em pesquisas, mostra que estamos realmente focados em melhorar a qualidade dos nossos produtos. além disto, tem também a procura por novos Terroirs, o que talvez seja o mais difícil e importante, pois podemos ter uma tecnologia de ponta, pessoas altamente capacitadas, mas se não tivermos um bom clima, uma boa terra e boas plantas para as uvas crescerem, não adianta nada! E as novas regiões são provas vivas desta procura e desta evolução: Encruzilhada do Sul, são Joaquim e Candiota despontam como alternativas às já tradicionais Bento Gonçalves e Garibaldi (Melhor região para a produção de espumantes).

Mas existe um contraponto: Preço. Não podemos negar que ainda não somos grandes consumidores de vinhos nacionais, muito pelo preconceito que ainda temos. E este é um desafio que precisa ser superado. Pensando friamente... Se não tomamos vinhos nacionais que custem mais que R$ 70,00, vamos tomar um vinho de R$ 180,00 ou até de R$250,00??? Não acredito nesta hipótese. Há aqueles que tomam o vinho pelo preço e estes certamente vão querer experimentar, mas estas pessoas são os que vão falar bem do vinho com conhecimento? Acho que não...

Na minha opinião, estes vinhos premiuns deveriam sim ser mais caros, afinal são vinhos mais elaborados. Mas não a estes preços que estão divulgando. Deveriam estar mais acessíveis no início, para podermos provar. E se gostarmos, poderemos até pagar mais, pois sabemos que o produto é bom. Mas precisamos de uma porta de entrada, de um "experimenta" para estarmos mais dispostos a pagar estes valores, que julgo serem fora da nossa realidade.

Enfim, vamos esperar e ver como se desenrolam estes projetos. Claro que torço muito para que eles ajudem os nossos vinhos a alcançarem um novo patamar no mercado mundial. Mas há um outro desafio que não podem deixar pra trás: Vencer a barreira do preconceito e fazer o nosso vinho vingar primeiramente aqui no nosso Brasil!!!

CHEERS!!
Publicado em 24/07/2009 às 13h59

Vinhos Premiuns Brasileiros – Artigo

 Vinhos Premiuns Brasileiros   ArtigoAmigos,

Hoje há uma matéria interessante no Valor Economico que fala sobre os vinhos premiuns brasileiros. Vou transcrevê-la abaixo, mas no post segunte vou aproveitar para colocar algumas questões que tenho pensado e conversado nos últimos tempos.
Segue a matéria:

" Depois de anos de investimentos em melhorias dos parreirais e das tecnologias de vinificação, os vinhos brasileiros de luxo, conhecidos como "superpremium", começam pouco a pouco a ganhar espaço nesse restrito e sofisticado segmento de mercado dominado pelos rótulos importados. Algumas pequenas vinícolas como a gaúcha Lídio Carraro, de Bento Gonçalves, e a catarinense Villa Francioni, de São Joaquim, já nasceram com o foco voltado para esse nicho, mas agora a tendência é reforçada por uma nova aposta da Miolo, uma das maiores empresas do setor no país.
Inspirada no modelo usado pelas vinícolas francesas, a Miolo começou a receber ontem as reservas pela internet para a primeira safra do Sesmarias, um tinto elaborado em 2008 com seis variedades cultivadas na região de Candiota, no sul do Rio Grande do Sul.
As 3 mil garrafas custam R$ 180 cada uma e serão entregues a partir de março de 2010, limitadas a uma caixa por cliente. Outras mil unidades serão vendidas na loja própria em Bento Gonçalves, na serra gaúcha, no ano que vem, mas por cerca de R$ 250, disse o diretor técnico Adriano Miolo.
"Vinhos como esse são o resultado de 20 anos de trabalho das vinícolas nacionais", afirmou o presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), Henrique Benedetti. Segundo ele, os produtos superpremium saem por mais de R$ 60 no varejo e não passam de 3% da produção brasileira, mas estão avançando. Entre as vinícolas que atuam nessa faixa, com rótulos por até R$ 120, aparecem ainda empresas como as gaúchas Salton e Don Laurindo e a catarinense Quinta Santa Maria.
Na Miolo, as vendas no segmento, que até agora reunia onze marcas com preços até R$ 70 a R$ 80 na vinícola, cresceram dez vezes desde 2002, para 300 mil garrafas por ano, e já representam de 15% a 20% do faturamento, de R$ 70 milhões em 2008.
Ao mesmo tempo, o volume total comercializado triplicou e em 2008 a produção somou 7,5 milhões de litros de vinhos e espumantes em Candiota, Bento Gonçalves e Casa Nova (BA). "Embora sobre bases menores, é o segmento que mais cresce", afirmou Adriano. Segundo o enólogo, o Sesmarias é parte de um investimento de R$ 40 milhões feito em Candiota desde 2001, incluindo a implantação dos parreirais e da unidade de vinificação.
Só na aquisição de barricas francesas de carvalho e de equipamentos como prensas manuais, além da separação de áreas de cultivo destinadas ao novo produto, a empresa gastou cerca de R$ 1,5 milhão. Conforme Miolo, o novo vinho é produzido desde a fermentação das uvas dentro das barricas, onde depois repousa por 18 meses até o envase. Os parreirais destinados à elaboração do Sesmarias têm produtividade de quatro toneladas por hectare, metade da média dos demais vinhedos da empresa, para garantir maior qualidade e concentração de elementos como cor e aroma.
A Miolo já preparou a safra de 2009, que será colocada no mercado em 2011 também com vendas pela internet e na loja própria. "Nossa ideia é que, assim como os franceses, o vinho adquira valor de mercado com o tempo", afirmou o diretor. Por enquanto, as vendas ficarão restritas ao mercado interno.

Com 40 hectares de vinhedos em Bento Gonçalves e Encruzilhada do Sul, no sul do Estado, a Lídio Carraro produz apenas vinhos premium (vendidos a partir de R$ 25 na vinícola) e superpremium desde que chegou ao mercado há cinco anos e meio, explicou a diretora de relações internacionais Patrícia Carraro. Os produtos de ponta chegam a custar, como no caso de um tannat 2005 e um nebbiolo 2006, perto de R$ 190 no varejo próprio ou na loja virtual na internet e a produção dos nove a dez rótulos que compõem o segmento oscila em torno de 50 mil garrafas por ano.

A empresa também produz seus melhores vinhos a partir de parreirais com produtividade abaixo de quatro toneladas por hectare, mas trabalha apenas com tanques de aço inoxidável para evitar interferência da madeira no sabor e não faz qualquer tipo de correção enológica, como taninos e acidez, explicou Patrícia. Segundo ela, a propaganda "boca a boca" é uma das principais indutoras de vendas da empresa, que desde o ano passado começou ainda a exportar para a Europa e América do Norte. Hoje o mercado externo absorve 7% das vendas e até o fim do ano deve chegar a 10%, explicou a executiva.

A Villa Francioni estreou no mercado no fim de 2005 com o lançamento de dois brancos e um rosé e hoje tem como produto de ponta um corte tinto de uvas cabernet sauvignon, cabernet franc, merlot e malbec cultivadas em 50 hectares de vinhedos próprios, informou a presidente do conselho da empresa, Daniela Borges de Freitas. O produto é vendido por R$ 120 na loja virtual da vinícola, que também está preparando o lançamento de um sangiovese com cabernet sauvignon na faixa de R$ 200. "É um projeto de apenas 2 mil garrafas e a venda será limitada", revelou."

CHEERS!
Publicado em 22/07/2009 às 23h43

Vinhos e Vôos – Por Felipe Kaufmann

 Vinhos e Vôos   Por Felipe KaufmannOlá amigos do EnoDéco,

Continuo a minha lista de vinhos que podemos desfrutar voando:

United Airlines:

Eles refizeram seu menu. Agora, nao ha mais champagne e sim um espumante de Sonoma que nao é ruim, porem as champagnes que eles serviam (Billecard Salmon, Piper Heidsieck, Philiponant etc...) eram ótimas...

De Hong Kong para Chicago - Classe Executiva:
- Espumante:
Iron Horse Brut 2003 Green Valley (Sonoma – California)

- Vinho Branco:
Simi Vineyards Sauvignon Blanc 2006 Sonoma County;
Lockwood Vineyard Chardonnay 2007 Monterey
Firestone Vineyard Select Chardonnay 2007 Central Coast

- Vinhos Tintos:
Andean Vineyards Malbec 2007 - Mendoza
Solterra Vineyards Reserve Cabernet Sauvignon 2007 - Colchagua Valley - Chile

TAM
Não sei porque, mas eles insistem em nao informar as safras dos vinhos...

De São Paulo para Paris - Classe Executiva:
- Champagne:
Drappier Carte D’or

- Vinhos Brancos:
Weingut Brundkmayer Guner Veltliner (Kamptal/Austria)
Chateau de Rougerie Blanc (Bordeaux - França)

- Vinhos Tintos:
Ysios Reserva (Rioja/Espanha)
Chateau Bel-Air Perponcher Rouge (Bordeaux-França)

De São Paulo para Santiago e retorno - Classe Economica:
Vinho Tinto:
Graffigna Cabernet Savignon Classico 2007

Tim tim e até a próxima!

Felipe
Publicado em 21/07/2009 às 22h05

O Encontro Mistral vem aí!

 O Encontro Mistral vem aí! O tradicional e famoso Encontro Mistral vem aí! De 17 a 22 de agosto, o evento percorrerá cinco cidades brasileiras, apresentando mais de 200 grandes vinhos dos melhores produtores do mundo.

Esta é a 3ª edição do Tour Mistral, uma saborosa viagem pelo melhor do mundo do vinho. Neste ano, o evento percorrerá cinco cidades brasileiras – São Paulo (dias 17 e 18), Rio de Janeiro (dia 19), Belo Horizonte (dia 20), Brasília (dia 21) e Curitiba (dia 22) – apresentando mais de 200 grandes vinhos produzidos nas mais prestigiadas vinícolas de 10 países do Velho e do Novo Mundo.

As inscrições poderão ser feitas a partir de 13 de julho pelo tel. (11) 3372-3400 e o valor do ingresso é de R$ 180 por dia.

Aproveitem e garantam os ingressos, que são limitados!

CHEERS!!
Publicado em 17/07/2009 às 19h31

Vinho da Semana – Felino Cabernet Sauvignon 2007

 Vinho da Semana   Felino Cabernet Sauvignon 2007** Felino Cabernet Sauvignon 2007 **

Produtor: Viña Cobos
Origem: Mendoza (Argentina)
Uvas: Cabernet Sauvignon
Safra: 2007
Importadora no Brasil: Grand Cru
Preço Aproximado: R$ 70,00

Este é um achado argentino, inclusive pontuado com 91 pelo RP. Quando eu estive em Mendoza, visitei a vinícola, mas ela ainda não estava pronta para receber visitantes. Mesmo assim, conheci um pouco das instalações e da paixão com que eles fazem seus vinhos. O seu ícone, o Cobos é um "vinhaço". Depois vem o delicioso Bramare e depois esta linha, que é muito bem feita. vinho novo, ainda um pouco alcoólico, mas bem frutado e mineral. Um Cabernet argentino muito bem feito! E, pelo preço e pontuação, vale a pena experimentar!

CHEERS!!
Publicado em 17/07/2009 às 19h17

Os Premiuns do Chile – Por Felipe Kaufmann

 Os Premiuns do Chile   Por Felipe KaufmannConforme divulguei, nos últimos dias 3 e 4 de julho tivemos a melhor feira de vinhos premium do cone sul. Foi em Santiago e estava fantástica, como não podia deixar de ser.

No ano passado, senti uma certa pedofilia no ar alem de muitos egos inflados. Já este ano, o sentimento foi de madurez e pés no chão. Entusiastas, como nós, misturados ao pequeno e seleto grupo de connoiseurs e imprensa local circulavam livremente e sem a muvuca tradicional de uma feira brasileira, entre as mesas das melhores vinícolas chilenas que, despejavam com orgulho seus filhos prodígios nacidos em 2005, 2006, 2007 e 2008. Com a exceção da Almaviva, que estava fisicamente na feira porem sem vinho.

E porque alguém compra um espaço em uma feira de vinho e não o exibe? Presumo ser uma das vinícolas mais arrogantes do mundo, pois marcou hora (somente 2 horas em cada dia) para se provar o mais novo lançamento, a safra 2006. Seu second vin (Epu) estava presente todo o tempo, porém não está nada semelhante às boas safras de 2000 e 2001, ainda mais com o aumento de 120% (desde 2006) em seu preço (varejo) transparece mais uma vez, junto com a cara fechada, de “... o que a Almaviva esta fazendo aqui entre estes terceiro-mundistas...” Nada simpático; uma postura no mínimo duvidosa.
O destaque foi o aumento radical da qualidade de fruta da Viña Loma Larga. Não gosto de Malbec, porém os chilenos estão se superando. Aliás, se tivermos como benchmark os Argentinos, esses estão fritos, pois seus Malbecs de clima frio (Vale de Casablanca) estão primorosos, de cores estupendas (Ok, se Malbec não tiver cor bonita quem vai ter?) mas realmente fora do brilhante normal, um vinho grosso, e largo, com tanino que não enruga o final da língua nem a garganta. Contudo, entre todos que estavam à mostra (Cabernet Franc e Merlot tbm estão muito bem feitos) o bom mesmo ficou para o Syrah que tem uma profundidade e complexidade sem iguais, firme e seguro como a tração integral em um carro, confiável como um vestido preto em uma festa.
Voltando no tempo, a vinícola que primeiro começou a produzir qualidade no Chile, a veterana espanhola Miguel Torres, chega este ano mostrando poder e investindo em um segmento “premium, mas acessível” que está de surpreender qualquer aficionado. Refiro-me a linha “Cordillera” que são assamblages de enlouquecer. O 50% Carmenere 35% Merlot 15% Petit Verdot 2007 esta uma seda só. Uma mistura de vales (em seu rotulo traz somente a não-denominacao de origem “Vale Central”). Vinho bem feito de frutas fresquinhas e saudáveis, com a um toque elegante da madeira e um estilo próprio, sem ser metido a besta e sem pés em Bordeaux. Seus irmãos, 54%Carignan, 24%Merlot 22%Shiraz 2006 e o 56%Shiraz 24% Cabernet Sauvignon 15%Viogner também seguem a mesma linhagem, em especial este último, pois adoro a mistura de uvas brancas, principalmente a Viogner em vinhos tintos, acaba amansando as fortes Shiraz e C.Sauvignon.
A Haras de Pirque apresentou sua safra vigente do Elegance Cabernet Sauvignon, a de 2006 que definitivamente não agradou, junto com o seu primo Ítalo-Chileno Albis 2005 (joint venture mal resolvida) se mostraram desengonçados e pouco afinados; ainda mais se compararmos com o mesmo Elegance CS 2004 (tido como o melhor CS Chileno). Taninos extremamanete fortes e pouco prazeirosos. Jovens e alcoólicos de mais escondiam todo o poder do vale do Maipo onde nasceram. Outra vinícola que despejava um jardim de infância na taça era a Altair, o seu carro chefe de mesmo nome e o second vin, Sideral, ambos 2005 estão batendo seco na boca. Ainda brutos, porem sólidos, bom para se tomar a partir de 2012, e sem dúvida uma batalha perdida pelo “departamento enológico” que sempre implora ao “departamento financeiro”para mais tempo antes de sair ao mercado.
Surpresas para mim? Sim! Conversei com o Ed Flaherty, responsável pelo maravilhoso Zavala 2005 (sim vc leu certo, é o ultra premium da Viña Tarapaca com 90 pontos dados pelo R.Parker) e sim, esta vinícola não tem nenhuma tradição neste segmento, porem Ed realizou um trabalho que vale ser conferido. E melhor, é um americano, enólogo bem humilde, nada petulante. 56% Cabernet Sauvignon 25%Syrah 19%Merlot são um imenso prazer e com boa fruta fez este vinho ser o must da feira.
Por fim, o mais novo e queridinho dos vales para brancos, o de Limarí, apresentou seus resultados: a vinícola ligada a Concha Y Toro, Maycas del Limari trouxe os incríveis Chardonnay 2007 e Sauvignon Blanc 2008. Alias juntamente com o Sauvignon Blanc 1865 safra 2008 da San Pedro estão exatamente como eu gosto: com aquele azedinho doce, ácido na medida certa, e com uma citricidade que da água na boca (e não dor de dente). Frescos, com aspargos e grama cortada.

Espero que tenham aproveitado as novidades e nos vemos em breve!
Tim Tim.
Felipe

Publicado em 16/07/2009 às 18h58

Risoto e Vinho na Grand Cru

 Risoto e Vinho na Grand CruO bistrot e wine bar Prazeres do Vinho, que faz parte da Grand Cru Moema, promove, durante todas as quartas-feiras, a noite “Quarta do Risotto”, com a degustação de 4 vinhos sugeridos pela loja, acompanhados de 3 deliciosos tipos de risotto.

Tudo isso embalado ao som lounge do músico carioca Luy Vieira, a um custo de R$ 49 por pessoa.

Segundo o gerente Eduardo Nogueira, os pratos e os rótulos variam de acordo com a época do ano. “Agora no inverno, as sugestões são sempre voltadas para o consumo de vinhos mais encorpados, assim como os tipos de risotto que oferecemos” – explica.

Todas as receitas são elaboradas pela chef Andréia Sanches, com sugestões de vinhos do sommelier da Grand Cru Fabiano Aurélio, eleito o sommelier do ano de 2007. E mais: o espaço disponibiliza dois táxis para buscar e levar seus clientes que residam na região de Moema e adjacências. O serviço é gratuito e deve ser agendado com antecedência.

Parte da rede Grand Cru, a loja oferece uma carta de aproximadamente 1000 rótulos das melhores regiões vinícolas do planeta, sendo parte deles de importação exclusiva da rede, assim como diversos equipamentos e produtos relacionados ao consumo da bebida. Todos os vinhos consumidos no wine bar são comercializados pelo mesmo preço da loja, inclusive os que fazem parte de promoções.

Serviço:
- Prazeres do Vinho
- Alameda dos Nhambiquaras, 614 – Moema
- Segunda a sexta: almoço do meio dia às 15h e wine bar até o último cliente; Sábado: do meio dia até 22h (para serviço de almoço e jantar) e até o último cliente para os serviços do wine bar.
- Informações e reservas: 3624-5819.

CHEERS!!

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

março 2015
S T Q Q S S D
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com