Publicado em 22/07/2009 às 23h43

Vinhos e Vôos – Por Felipe Kaufmann

 Vinhos e Vôos   Por Felipe KaufmannOlá amigos do EnoDéco,

Continuo a minha lista de vinhos que podemos desfrutar voando:

United Airlines:

Eles refizeram seu menu. Agora, nao ha mais champagne e sim um espumante de Sonoma que nao é ruim, porem as champagnes que eles serviam (Billecard Salmon, Piper Heidsieck, Philiponant etc...) eram ótimas...

De Hong Kong para Chicago - Classe Executiva:
- Espumante:
Iron Horse Brut 2003 Green Valley (Sonoma – California)

- Vinho Branco:
Simi Vineyards Sauvignon Blanc 2006 Sonoma County;
Lockwood Vineyard Chardonnay 2007 Monterey
Firestone Vineyard Select Chardonnay 2007 Central Coast

- Vinhos Tintos:
Andean Vineyards Malbec 2007 - Mendoza
Solterra Vineyards Reserve Cabernet Sauvignon 2007 - Colchagua Valley - Chile

TAM
Não sei porque, mas eles insistem em nao informar as safras dos vinhos...

De São Paulo para Paris - Classe Executiva:
- Champagne:
Drappier Carte D’or

- Vinhos Brancos:
Weingut Brundkmayer Guner Veltliner (Kamptal/Austria)
Chateau de Rougerie Blanc (Bordeaux - França)

- Vinhos Tintos:
Ysios Reserva (Rioja/Espanha)
Chateau Bel-Air Perponcher Rouge (Bordeaux-França)

De São Paulo para Santiago e retorno - Classe Economica:
Vinho Tinto:
Graffigna Cabernet Savignon Classico 2007

Tim tim e até a próxima!

Felipe
Publicado em 21/07/2009 às 22h05

O Encontro Mistral vem aí!

 O Encontro Mistral vem aí! O tradicional e famoso Encontro Mistral vem aí! De 17 a 22 de agosto, o evento percorrerá cinco cidades brasileiras, apresentando mais de 200 grandes vinhos dos melhores produtores do mundo.

Esta é a 3ª edição do Tour Mistral, uma saborosa viagem pelo melhor do mundo do vinho. Neste ano, o evento percorrerá cinco cidades brasileiras – São Paulo (dias 17 e 18), Rio de Janeiro (dia 19), Belo Horizonte (dia 20), Brasília (dia 21) e Curitiba (dia 22) – apresentando mais de 200 grandes vinhos produzidos nas mais prestigiadas vinícolas de 10 países do Velho e do Novo Mundo.

As inscrições poderão ser feitas a partir de 13 de julho pelo tel. (11) 3372-3400 e o valor do ingresso é de R$ 180 por dia.

Aproveitem e garantam os ingressos, que são limitados!

CHEERS!!
Publicado em 17/07/2009 às 19h31

Vinho da Semana – Felino Cabernet Sauvignon 2007

 Vinho da Semana   Felino Cabernet Sauvignon 2007** Felino Cabernet Sauvignon 2007 **

Produtor: Viña Cobos
Origem: Mendoza (Argentina)
Uvas: Cabernet Sauvignon
Safra: 2007
Importadora no Brasil: Grand Cru
Preço Aproximado: R$ 70,00

Este é um achado argentino, inclusive pontuado com 91 pelo RP. Quando eu estive em Mendoza, visitei a vinícola, mas ela ainda não estava pronta para receber visitantes. Mesmo assim, conheci um pouco das instalações e da paixão com que eles fazem seus vinhos. O seu ícone, o Cobos é um "vinhaço". Depois vem o delicioso Bramare e depois esta linha, que é muito bem feita. vinho novo, ainda um pouco alcoólico, mas bem frutado e mineral. Um Cabernet argentino muito bem feito! E, pelo preço e pontuação, vale a pena experimentar!

CHEERS!!
Publicado em 17/07/2009 às 19h17

Os Premiuns do Chile – Por Felipe Kaufmann

 Os Premiuns do Chile   Por Felipe KaufmannConforme divulguei, nos últimos dias 3 e 4 de julho tivemos a melhor feira de vinhos premium do cone sul. Foi em Santiago e estava fantástica, como não podia deixar de ser.

No ano passado, senti uma certa pedofilia no ar alem de muitos egos inflados. Já este ano, o sentimento foi de madurez e pés no chão. Entusiastas, como nós, misturados ao pequeno e seleto grupo de connoiseurs e imprensa local circulavam livremente e sem a muvuca tradicional de uma feira brasileira, entre as mesas das melhores vinícolas chilenas que, despejavam com orgulho seus filhos prodígios nacidos em 2005, 2006, 2007 e 2008. Com a exceção da Almaviva, que estava fisicamente na feira porem sem vinho.

E porque alguém compra um espaço em uma feira de vinho e não o exibe? Presumo ser uma das vinícolas mais arrogantes do mundo, pois marcou hora (somente 2 horas em cada dia) para se provar o mais novo lançamento, a safra 2006. Seu second vin (Epu) estava presente todo o tempo, porém não está nada semelhante às boas safras de 2000 e 2001, ainda mais com o aumento de 120% (desde 2006) em seu preço (varejo) transparece mais uma vez, junto com a cara fechada, de “... o que a Almaviva esta fazendo aqui entre estes terceiro-mundistas...” Nada simpático; uma postura no mínimo duvidosa.
O destaque foi o aumento radical da qualidade de fruta da Viña Loma Larga. Não gosto de Malbec, porém os chilenos estão se superando. Aliás, se tivermos como benchmark os Argentinos, esses estão fritos, pois seus Malbecs de clima frio (Vale de Casablanca) estão primorosos, de cores estupendas (Ok, se Malbec não tiver cor bonita quem vai ter?) mas realmente fora do brilhante normal, um vinho grosso, e largo, com tanino que não enruga o final da língua nem a garganta. Contudo, entre todos que estavam à mostra (Cabernet Franc e Merlot tbm estão muito bem feitos) o bom mesmo ficou para o Syrah que tem uma profundidade e complexidade sem iguais, firme e seguro como a tração integral em um carro, confiável como um vestido preto em uma festa.
Voltando no tempo, a vinícola que primeiro começou a produzir qualidade no Chile, a veterana espanhola Miguel Torres, chega este ano mostrando poder e investindo em um segmento “premium, mas acessível” que está de surpreender qualquer aficionado. Refiro-me a linha “Cordillera” que são assamblages de enlouquecer. O 50% Carmenere 35% Merlot 15% Petit Verdot 2007 esta uma seda só. Uma mistura de vales (em seu rotulo traz somente a não-denominacao de origem “Vale Central”). Vinho bem feito de frutas fresquinhas e saudáveis, com a um toque elegante da madeira e um estilo próprio, sem ser metido a besta e sem pés em Bordeaux. Seus irmãos, 54%Carignan, 24%Merlot 22%Shiraz 2006 e o 56%Shiraz 24% Cabernet Sauvignon 15%Viogner também seguem a mesma linhagem, em especial este último, pois adoro a mistura de uvas brancas, principalmente a Viogner em vinhos tintos, acaba amansando as fortes Shiraz e C.Sauvignon.
A Haras de Pirque apresentou sua safra vigente do Elegance Cabernet Sauvignon, a de 2006 que definitivamente não agradou, junto com o seu primo Ítalo-Chileno Albis 2005 (joint venture mal resolvida) se mostraram desengonçados e pouco afinados; ainda mais se compararmos com o mesmo Elegance CS 2004 (tido como o melhor CS Chileno). Taninos extremamanete fortes e pouco prazeirosos. Jovens e alcoólicos de mais escondiam todo o poder do vale do Maipo onde nasceram. Outra vinícola que despejava um jardim de infância na taça era a Altair, o seu carro chefe de mesmo nome e o second vin, Sideral, ambos 2005 estão batendo seco na boca. Ainda brutos, porem sólidos, bom para se tomar a partir de 2012, e sem dúvida uma batalha perdida pelo “departamento enológico” que sempre implora ao “departamento financeiro”para mais tempo antes de sair ao mercado.
Surpresas para mim? Sim! Conversei com o Ed Flaherty, responsável pelo maravilhoso Zavala 2005 (sim vc leu certo, é o ultra premium da Viña Tarapaca com 90 pontos dados pelo R.Parker) e sim, esta vinícola não tem nenhuma tradição neste segmento, porem Ed realizou um trabalho que vale ser conferido. E melhor, é um americano, enólogo bem humilde, nada petulante. 56% Cabernet Sauvignon 25%Syrah 19%Merlot são um imenso prazer e com boa fruta fez este vinho ser o must da feira.
Por fim, o mais novo e queridinho dos vales para brancos, o de Limarí, apresentou seus resultados: a vinícola ligada a Concha Y Toro, Maycas del Limari trouxe os incríveis Chardonnay 2007 e Sauvignon Blanc 2008. Alias juntamente com o Sauvignon Blanc 1865 safra 2008 da San Pedro estão exatamente como eu gosto: com aquele azedinho doce, ácido na medida certa, e com uma citricidade que da água na boca (e não dor de dente). Frescos, com aspargos e grama cortada.

Espero que tenham aproveitado as novidades e nos vemos em breve!
Tim Tim.
Felipe

Publicado em 16/07/2009 às 18h58

Risoto e Vinho na Grand Cru

 Risoto e Vinho na Grand CruO bistrot e wine bar Prazeres do Vinho, que faz parte da Grand Cru Moema, promove, durante todas as quartas-feiras, a noite “Quarta do Risotto”, com a degustação de 4 vinhos sugeridos pela loja, acompanhados de 3 deliciosos tipos de risotto.

Tudo isso embalado ao som lounge do músico carioca Luy Vieira, a um custo de R$ 49 por pessoa.

Segundo o gerente Eduardo Nogueira, os pratos e os rótulos variam de acordo com a época do ano. “Agora no inverno, as sugestões são sempre voltadas para o consumo de vinhos mais encorpados, assim como os tipos de risotto que oferecemos” – explica.

Todas as receitas são elaboradas pela chef Andréia Sanches, com sugestões de vinhos do sommelier da Grand Cru Fabiano Aurélio, eleito o sommelier do ano de 2007. E mais: o espaço disponibiliza dois táxis para buscar e levar seus clientes que residam na região de Moema e adjacências. O serviço é gratuito e deve ser agendado com antecedência.

Parte da rede Grand Cru, a loja oferece uma carta de aproximadamente 1000 rótulos das melhores regiões vinícolas do planeta, sendo parte deles de importação exclusiva da rede, assim como diversos equipamentos e produtos relacionados ao consumo da bebida. Todos os vinhos consumidos no wine bar são comercializados pelo mesmo preço da loja, inclusive os que fazem parte de promoções.

Serviço:
- Prazeres do Vinho
- Alameda dos Nhambiquaras, 614 – Moema
- Segunda a sexta: almoço do meio dia às 15h e wine bar até o último cliente; Sábado: do meio dia até 22h (para serviço de almoço e jantar) e até o último cliente para os serviços do wine bar.
- Informações e reservas: 3624-5819.

CHEERS!!

Publicado em 15/07/2009 às 18h21

Portugueses contra-atacam

 Portugueses contra atacamNotícia no site da Revista Adega conta que os produtores portugueses preparam um contra-ataque para reconquistar seu espaço no mercado da nação irmã, depois de verem as exportações para o Brasil diminuírem. Seguindo a linha do Ano da França no Brasil, nossos patrícios resolveram instituir no país o Ano do Vinho Português.

Uma parceria entre a Associação Brasileira de Sommeliers e a Viniportugal, a iniciativa consiste em promover palestras com enólogos representativos das regiões mais importantes de Portugal.
Apresentando o pior crescimento entre os exportadores, de apenas 0,66% em relação a 2007, o vinho português teve uma participação no mercado de 11,24% e 14,30%, respectivamente, em volume e valores.
Os vinhos Chilenos foram os campeões na preferência do público brasileiro, deixando para trás os argentinos no índice de garrafas importadas. 34,38% das garrafas que vieram para o Brasil em 2008 foram do país andino. 26,54 % eram argentinas.
Na seqüência da lista vêm os italianos, com 17,91%. Somente na quarta colocação estão os tradicionais vinhos de Portugal. A França é a quinta, com 4,54%.
Para mim, além da notícia desta reação portuguesa, fica a surpresa dos números chilenos e principalmente do baixo percentual de vendas de vinhos Franceses aqui no Brasil. Os mais tradicionais e glamurosos produtores de vinho tem menos de 5% de mercado!!!
CHEERS!!
Publicado em 14/07/2009 às 19h17

Catálogos e News das Importadoras: Julho 09

News Catálogos e News das Importadoras: Julho 09Recebi esta semana em casa, novidades de 3 importadoras que queria dividir com vcs:

Mistral:
O tradicional e extenso catálogo de notas deles, com vinhos premiados, desde os melhores custo-benefício, até aquelas mais caros, deliciosos e imperdíveis vinhos! Realmente o catálogo da Mistral tem muita história para contar. E muita nota para mostrar!

Grand Cru:
Uma lista de vinhos franceses com 15 % de desconto, para comemorar o ano da França no Brasil. São vinhos de Bordeaux, Bourgogne, Alsace, Rhone e Champagne. Nesta lista há bons achados, como Chateau Pey La Tour Reserva 2006 (R$ 93,00), o Bouchard Pinot Noir "La Vignée" 2007 (R$ 83,00) e o Piaugier Gigondas 2005 (R$ 102,00). E há teambém aqueles vinhos que tomamos de joelhos, como os grandes Bordeaux de Saint Emilion, Medoc, Pessac-Leognan, além dos grandes borgonhas, champanhes e vinhos do Rhone.

Expand:
A Newsletter da Expand já arrebenta logo na capa: Conta um pouco da história e mostra os vinhos de uma das mais respeitadas vinícolas italianas, a Casanova di Neri, que tem Brunellos sensacionais e outros vinhos igualmente deliciosos. Inclusive tendo um de seus Brunellos com 100 pontos da WS na safra de 2001. Além dos Casanova di Neri, há outras sugestões legais vinho, como o honesto Quinta do Vallado 2006 (R$ 69,50), o Cono Sur 20 Barrels Merlot 2004 (R$ 95,00) e o Amado Sur 2005, que é um corte de Bonarda, Syrah e Malbec (R$ 45,00).

CHEERS!!
Publicado em 13/07/2009 às 21h49

Jantar Divino

 Jantar DivinoA Vinheria Percussi e a Enoteca Fasano estão organizando, de 16 a 30 de Julho, um jantar que promete ser delicioso.

O restaurante, comandado pelos talentosos Silvia e Lamberto Percussi vão oferecer um jantar harmonizado com vinhos da vinícola Maycas del Limari, uma vinícola que anda ganhando destaque ultimamente com vinhos suculentos, frutados e deliciosos, produzidos no Valle do Limari, o mesmo vale que tem na Tabali, sua vinícola ícone.

O menu completo custa R$ 90,00 e o menu harmonizado com todos os vinhos, R$ 135,00.

O cardápio contempla um Creme de Foie Gras Brullé, uma Polenta ao sabor de Tallegio, costeletas de Cordeiro com Aspargos, Cogumelos e Batatas e terminando com um Semifredo al Marsala.

Os vinhos que acompanham os pratos são da linha Reserva Especial, das uvas Chardonnay 2006, Cabernet Sauvignon 2005 e Syrah 2005.
CHEERS!!
Publicado em 11/07/2009 às 16h02

Vinho da Semana – Centine IGT Banfi 2006

 Vinho da Semana   Centine IGT Banfi 2006** Centine IGT Banfi 2006 **
Produtor: Bodega Banfi

Origem: Toscana (Itália)
Uvas: Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Merlot
Safra: 2006
Importadora no Brasil: World Wine
Preço Aproximado: R$ 71,00

Peguei esta dica no blog do Paulão (http://www.nossovinho.com/) e fui atrás deste vinho, que me parecia interessante. E ele não decepcionou. Um supertoscano (IGT) de corte interessante de Sangiovese (Uva clássica da Região Toscana), Cabernet Sauvgnon e Merlot, ele tem um bom corpo, frutado e acidez típica italiana. Ele tem um amargor um pouco excessivo no final, mas nada que atrapalhe o bom vinho que é.

CHEERS!!
Publicado em 10/07/2009 às 20h18

Vamos abrir a cabeça!

 Vamos abrir a cabeça!Lendo o artigo de Luiz Horta no Caderno Paladar da semana passada, fiquei contente com a "abertura de cabeça" (ou de boca) que ele propõe para harmonizarmos peixes e frutos do mar. Geralmente vemos a grande maioria das pessoas pregando a harmonização deste tipo de comida apenas com vinhos brancos, espumantes e no máximo, com rosés. Porém, o Luiz Horta já começa quebrando paradigmas! Numa primeira proposta ele fala de uma experiência de Hugh Johnson em uma harmonização de lagosta com o sauternes mais famoso do mundo, o Chateau d´Yquem.

Depois, ele usa esta harmonização, no mínimo curiosa para exemplificar que temos que abrir a cabeça quando o assunto é harmonização. Mas claro que levando em consideração fatores básicos e determinantes, como acidez, estrutura e corpo.
O Luiz ainda cita algumas possibilidades interessantes nesta difícil harmonização peixe-vinho, como os vinhos Gran Reserva Espanhóis já bem evoluídos e que são mais leves; alguns Borgonhas; Tintos jovens frutados como os Beujolais e até Malbecs mais delicados podem cair bem.
Meu intuito em comentar este belo artigo, é provocar os amigos enófilos a pensarem e arriscarem um pouco mais nestas harmonizações, para não ficarmos apenas no "papai-mamãe" e arriscarmos a conhecer novas experiência eno-gastronomicas. E podem ter certeza que quanto mais tentarmos, mais vamos aprender e saber o que é melhor, pois não há certo e errado no mundo do vinho. Há o que vc gosta e o que vc não gosta.
CHEERS!!

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

março 2015
S T Q Q S S D
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com