Publicado em 04/11/2009 às 18h37

CONFRARIA DOS PUBLICITÁRIOS: TERRA DE GIGANTES.

 CONFRARIA DOS PUBLICITÁRIOS: TERRA DE GIGANTES.Quinta-Feira passada, 29.10, tivemos mais um capítulo da confraria dos publicitários. E como tem sido em todas as outras, o nível está subindo cada vez mais. O nosso passeio por Bordeaux foi sensacional. Foi um jantar que nos fez literalmente nos sentirmos na região vinícola mais famosa do planeta. Claro que há pessoas que vão falar que é a mais famosa é Champanhe e outras que vão falar que é a Borgonha. Mas para mim, Bordeaux é a principal região vinícola do planeta!

As duplas desta vez resolveram apelar, no bom sentido. E ainda tivermos, para começar os trabalhos, uma surpresa levada pelo meu dupla, Marcio, o Íris du Gayon, um vinho que tem uma produção limitadíssima feita entre o Mouton e o Lafitte Rotshild. Uma localização de dar inveja a qualquer ser humano.

O local escolhido foi a Vinheria Percussi, e fomos servidos e muito bem tratados pelo já conhecido sommelier Jonas. Um tratamento VIP. Depois de começarmos com a surpresa levada pelo Marcio, O Íris du Gayon (Fazendo uma homenagem ao confrade Gustavo Gaion), começamos os trabalhos às cegas. Um vinho mais surpreendente que o outro. O que nos fez ter uma votação diferente, pois o nível estava muito alto. Tivemos que escolher 2 dentre os 4 vinhos, para fazerem uma final. Os vinhos com maior votação foram o 3 e 4, que até então não sabíamos quais eram. Com isto, desvendamos os 2 primeiros vinhos: Château Kirwan 2004, 88 pontos WS, levado pelo Edu e pelo Gaion. O outro foi um Clerc Milon 2003, 93 pontos WS, levado por mim e pelo Marcio.

Com isto, o meu medo se tornava cada vez mais forte: Será que o Gomez ou o Dado, que já eram bi-campeões, iam levar o Tri. Como estavam em duplas separadas, certamente um dos dois seria Tri. Então, que fosse o Gomez, um tricolor carioca gente boa e menos chato que o Dado, corinthiano sofredor e que certamente iria me encher muito mais o saco. Até porque ele faz parte da nossa outra confraria, então eu teria que aturar a encheção por mais tempo. Como a Lei de Murphy impera nestas horas, ao desvendar o ganhador, o vinho número 4, vi que eu estava perdido. Sim, o Dado levou o Tri, formando dupla com o Herbert, que pelo menos é são-paulino. Mas a encheção de saco, que ainda persiste, valeu a pena. Fred e Gomez, os vice-campeões emplacaram um Chateau Lascombes 2003, 91 WS que estava maravilhoso. E o vinho que foi quase unânime da dupla vencedora, foi nada menos que um Chateau Pavie 2003, 96 pontos WS. Um legítimo Bordeaux, maravilhoso, perfeito. E arrisco-me a dizer que foi o melhor vinho que tomamos até hoje na confraria.

Com isto, encerramos mais uma etapa, a penúltima do ano. A última, porém, promete ser, além de diferente, muito empolgante. Teremos a presença das mulheres de todos os confrades e assim sendo, começaremos, para comemorar o ano, com Champanhes e depois iremos para um belíssimo desfile de Brunellos. O problema é não sobrar ninguém pra contar estória depois...
CHEERS!!
Publicado em 03/11/2009 às 18h28

Catálogos e News das Importadoras – Novembro/09

 Catálogos e News das Importadoras   Novembro/09Recebi recentem,ente uma “revista” da World Wine bem interessanten e que foge do padrão das malas diretas que as importadoras costumam enviar. A revista, chamada “World Wine Desgusta”, é uma edição especial aos vinhos franceses.

Ela começa falando da histórica safra de 2005, explicando os motivos pela quais ela é considerada uma safra extremamente especial (e cara!). Fala por exemplo que em Bordeaux, tivemos 8 vinhos que mereceram 100 pontos da Wine Spectator.

Traz uma outra seção com harmonizações de alguns vinhos franceses do catálogo deles, feitas por importantes chefs, como Benny Novak (ICI Bistrô), Laurent Hervé (EAU – Hyatt), Olivier Anquier e Sabastian Cassi (Le Buteque). Além disto, traz uma entrevista com François Perrin, proprietário do Chateau de Beaucastel e Dominique Laurent, um dos negociants mais famosos do mundo, que tem suas raízes na Borgonha.

Além disto, é claro, tem alguns vinhos especiais em oferta, afinal, o catálogo é de uma importadora, né? Mas de todos os que eu tenho recebido, certamente este foi o catálogo mais equilibrado entre conteúdo e ofertas.

Se todos fossem assim, seria bem melhor...

CHEERS!!
Publicado em 02/11/2009 às 20h31

Novidades da Viu Manent

 Novidades da Viu Manent A competente vinícola chilena Viu Manent, sobre a qual já falei algumas vezes aqui no blog, prepara algumas surpresas para o enófilos. A primeira delas é o lançamento do Pinot Noir da linha Secreto, a linha básica da vinícola, mas nem por isto de qualidade inferior. Pelo contrário: Muitas vinícolas investem pouco em seus vinhos básicos, resultando em vinhos demasiadamente simples e sem expressão. Os Secretos são vinhos muito agradáveis (Já tomei o Syrah e o Carmenère) e bem estruturados. Agora, o Pinot Noir vem para dar um pouco mais de delicadeza à esta linha, que tem rótulos bem diferentes e interessantes.

A outra novidade fica por conta de um movimento que muitas vinícolas argentinas e chilenas estão fazendo. Já que a Viu Manent é conhecida por fazer o melhor Malbec do Chile, nada mais justo que atravessar a cordilheira e se aventurar em terras argentinas. Si, eles estão fazendo seu primeiro vinho argentino, com uma casta que conhecem muito bem. E o resultado deste projeto chama-se VIBO, um Malbec que promete deixar muitos concorrentes pra trás.

E quem sabe não resolvem fazer na Argentina o que fizeram no Chile? Vai que eles resolvem fazer o melhor Carmenère argentino??? Vamos esperar e conferir.

CHEERS!!
Publicado em 30/10/2009 às 23h50

Preparem a taça! E o bolso…

 Preparem a taça! E o bolso... Ontem tivemos mais um encontro da confraria dos publicitários e o tema foi a lendária e maravilhosa região de Boredaux. Mas ainda não é sobre este evento que falarei. Não ainda, pois preciso sentar e escrever com calma sobre este que foi o melhor evento até agora. Mas o assunto tem a ver com esta que é uma das principais regiões vinícolas do planeta.

Como já foi divulgado pela imprensa, a previsão para a safra de 2009 em Bordeaux era a melhor possível. E a confirmação veio após as provas de amostras que a Union des Grans Crus de Bordeaux - entidade que reúne os principais produtores da região. As condições climáticas foram excepcionais, incluindo os bons períodos de seca durante as fases mais importantes de maturação e colheita das uvas.

O que nos resta agora é ver como chegarão estes vinhos para nós. Não pela qualidade, pois temos certeza que virão vinhos memoráveis. Mas o que precisamos ver é o preço que estes vinhos chegarão ao mercado. Se pensarmos num passado nada distante, a safra de 2005 desta região foi tida como uma das melhores dos últimos tempos e os preços das garrafas foram proibitivos, mesmo quando vendidos en premier, ação que algumas importadoras fazem com clientes especiais. Pelo histórico, 2009 tem tudo para ser outro exemplo de vinhos exorbitantes. Mas só teremos a certeza quando eles realmente estiverem para chegar...

Enquanto isto, vamos bebendo o que temos na adega, não é?

CHEERS!!
Publicado em 28/10/2009 às 23h02

Vinho e Saúde nos dentes.

 Vinho e Saúde nos dentes.A velha discussão e preocupação sobre o efeito do vinho no esmalte dos dentes acaba de ganhar uma comprovação científica vinda de uma pesquisadora alemã. Só que o papo é outro. Parece que o vinho branco é mais agressivo ao dente que o tinto!

Uma substância ácida presente no vinho branco corrói o esmalte dos dentes de forma muito mais agressiva do que na versão tinto, de acordo com o estudo. E não é a origem ou a quantidade de álcool que determinam o tamanho do dano, mas sim, o PH do produto e o tempo de contato do vinho com o dente.

Um teste feito em laboratório, mergulhou o dente de uma pessoa adulta em um copo de vinho branco. Um dia depois, verificou-se que ele teve perda significativa de cálcio e fósforo.

Mas, agora temos a boa notíca! Um dos hábitos mais comuns, que é harmonizar o vinho com um pedaço de queijo ajuda a diminuir esta agresão. De acordo com a pesquisadora alemã, Brita Willershausen, autora da pesquisa, a mistura dos dois ingredientes pode anular o efeito nocivo do vinho branco nos dentes, devido ao cálcio presente no queijo – exatamente a substância corroída pela bebida.

“A tradição de desfrutar diferentes queijos em combinação com o vinho, pode ter um efeito benéfico na prevenção da erosão dental, desde que estes queijos contenham uma concentração elevada de cálcio”, destacou.

Não que isto vá nos fazer beber menos vinho, principalmente os brancos. Mas é sempre bom saber, não?

CHEERS!!

Publicado em 27/10/2009 às 17h14

Vinho da Semana – Flor D´Englora 2006

 Vinho da Semana   Flor D´Englora 2006 **Flor D´Englora 2006**
Produtor: Cellers Baronia del Montsant

Origem: Montsant, Catalunha (Espanha)
Uvas: Grenache, Cariñan, Syrah e Merlot
Safra: 2006
Importadora: Grand Cru
Preço Aproximado: R$ 52,00

Este vinho anda fazendo um verdadeiro barulho desde a sua recente chegada ao Brasil. A explicação é simples: Um vinho espanhol, de R$ 52,00 que levou nada menos que 92 pontos de Robert Parker. Obviamente a curiosidade dos enófilos foi instigada e muita gente tem experimentado este vinho. Há uns 2 anos atrás eu experimentei o também espanhol Panaroz Jumilla, também da Grand Cru e que havia levado altos 90 pontos de Parker e me decepcionei com o vinho. Logo, queria tirar a prova deste novo espanhol bem pontuado. Não vou dizer que é um vinho dos Deuses, que é surpreendente, pois não podemos esperar, por este valor, um vinho com a mesma qualidade de outros vinhos que levaram 92 pontos, como o italiano Solengo 2005 (R$ 298,00), ou o também italiano Barbaresco Galina (R$ 490,00), que são 2 vinhos que sou fã. Mas verão que é um ótimo vinho por este valor. Um vinho jovem, leve, que passou por inox e não por carvalho e por isto expressa muita fruta. Um vinho bem agradável e até para ser servido um pouco mais fresco que os tintos comuns. Vale a pena o investimento, principalmente se quiser impressionar os convidados falando sobre sua pontuação... Um bom achado!
CHEERS!!
Publicado em 26/10/2009 às 17h40

Os Premiados do Gambero Rosso

 Os Premiados do Gambero RossoJá que estamos falando de Itália nos posts sobre a Geografia do Vinho, nada mais justo que citar que acaba de sair a aguardada premiação dos vinhos italianos pelo Guia Gambero Rosso. Com classificações de 1, 2 ou 3 bicchieri (taças em italiano), neste ano foram premiados 391 vinhos.

A região que mais emplacou a premiação máxima, “3 bicchieri” foi o Piemonte, com 84 vinhos. Logo depois vem a Toscana, próximo tema do nosso post sobre a Geografia do Vinho, com 60 vinhos. Depois seguem o Veneto com 34, Friuli com 31 e Alto Adige com 24. Compeltam a lista das 10 principais regiões melhores pontuadas, a Sicilia e a Lombardia com 18, a Campania com 16, o Marche com 15 e a Emilia-Romagna com 14.

Os prêmios de destaque saíram para:
Vinícola do Ano - Bruno Giacosa
Vinícola Revelação – Gallegati
Enólogo do Ano - Roberto Ferrarini
Melhor Espumante - Trento Altemasi Graal Riserva 2002, Cavit
Melhor Vinho Branco - Fiano di Avellino 2008, Colli di Lapio
Melhor Vinho Tinto - Gattinara Osso San Grato 2005, Antoniolo
Melhor Vinho Doce - Colli Piacentini Vin Santo Albarola Val di Nure 1999 Conte Barattieri.

Acho que o número de “3 Bicchieri” mostra a importância de cada região italiana, enologicamente falando. Piemonte, Toscana e Veneto são, sem dúvida nenhuma, as principais regiões da velha bota. Mas há regiões emergentes e importantes que ainda não tem muito destaque, mas que que estão crescendo, como Abruzzo e Umbria, que emplacaram 13 e 9 vinhos na classificação máxima.

Mas detalhes, inclusive com um víedeo e todos os vinhos premiados, acessem http://www.gamberorosso.it/article?product=1768&id=233722

CHEERS!!
Publicado em 26/10/2009 às 00h03

Vinho da Semana: Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon 2002

 Vinho da Semana: Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon 2002**Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon 2002**

Produtor: Quinta de Pancas
Origem: Alenquer (Portugal)
Uvas: Cabernet Sauvignon
Safra: 2002
Importadora: Vinci
Preço Aproximado: R$ 36,00

Um belo achado da Vinci por este valor. Um vinho que já tem 7 anos de idade e que é bem equilibrado, sem ser muito alcoólico, com uma madeira bem sutil. Um vinho que levou 88 pontos da WS na safra de 1999 e que mostra que o produtor é capaz de produzir bons vinhos.

CHEERS!!
Publicado em 23/10/2009 às 21h22

Um Vinho Caridoso.

 Um Vinho Caridoso. Segundo o site da revista inglesa Decanter, O Twitter lançou um "vinho beneficente" em parceria com o produtor Crushpad.

Segundo os fundadores do micro-blog, esta é a primeira “inovação social" deles e que virão outras. As vendas dos vinhos vão ajudar o "Room to Read", uma associação que ajuda crianças a serem educadas no mundo todo tornando-as pessoas melhores, para um mundo melhor.

Engarrafado sob o vinho nome de "Fledgling", o vinho ganhou também tem uma página do twitter e um site (http://www.fledglingwine.com/) onde os seguidores podem acompanhar a produção e o desenvolvimento dos vinhos.

Cada caixa vendida equivalerá a mais ou menos 60 livros para ensino das línguas locais às crianças espalhadas pelo mundo.

Segundo Stephen Bolger da Crushpad, "Seja feliz. Faça o vinho. Faça o bem"

Os 2 vinhos produzidos serão um Pinot Noir e outro Chardonnay.

Parece uma ação legal e que pode servir de exemplo para outras pessoas e produtores espalhados pelo mundo, e por que não, no Brasil?

CHEERS!!
Publicado em 22/10/2009 às 17h55

Geografia do Vinho: Itália – Vêneto

 Geografia do Vinho: Itália   VênetoTerminando o norte da Itália, temos a região do Vêneto, que fica na parte Noroeste do país e compreende cidades importantes e conhecidas como Verona e Veneza e chega a fazer fronteira com a Áustria. uma curiosidade a ser destacada é que foi desta região que vieram muitos imigrantes italianos que hoje produzem vinhos no Rio Grande do Sul.

É desta região que vem famosos vinhos como o Soave (Branco), Bardolino e principalmente o Valpolicella (Amarone e Recioto)e o Prosecco.

O Valpolicella é um tinto seco e leve elaborado com uvas não tão conhecidas por nós, como Corvina Veronese, Rondinella e Molinara. É um dos vinhos italianos mais exportados. Dentro dos Valpolicellas, há algumas 2 divisões:

- Amarone: É sem dúvida, o maior nome da região e que goza de maior prestígio. É um vinho bem encorpado e aromático, com um mínimo de 14% de alcool, chegando a casos de 16%. O processo de produção deste vinho é diferente dos tradicionais. Os melhores cachos são colhidos e as uvas são colocadas para secar em esteiras durante cerca de três meses. As uvas se desidratam e concentram e algumas sofrem a ação do fungo Botrytis cinerea, como as uvas dos franceses Sauternes. Depois disto, acontecem as fermentações e eles são armazenados nas adegas por 2 anos antes de serem vendidos.

- Recioto: É um vinho cujo processo de produção é praticamente igual ao do Amarone, mas em determinado momento, a fermentação é interrompida e o nível de açúcar no mosto acaba ficando bem concentrado. Logo, percebemos que é um vinho doce, mas bem encorpado como o Amarone.

O Bardolino também é um vinho leve, produzido com as mesma uvas do Valpolicella, mais a uva Negrara, mas que deve ser bebido bem jovem e refrescado.

O Prosecco é um vinho espumante, muito apreciado e difundido no Brasil, mas que perde para o Asti em termos de consumo no país da bota. O curioso aqui é que Prosecco é uma uva, uma denomiação e uma região!

E por último temo o branco Soave, feito com as uvas Trebbiano di Soave e Garganega. É um vinho seco e aromático e tem 3 classificações: Soave Classico, Soave Classico Superiore e o Soave Recioto.

Sobre a região, ela é a maior exportadora de vinhos da Itália e tem hoje a Vinitaly, uma das principais feiras de vinho da Europa. E muito do potencial vinícola desta região tem a ver com a importancia da cidade de Veneza na antiguidade, pois era uma cidade muito importante por sua localização, ao lado do Mar Adriático e também da Austria.

Próxima parada: A maravilhosa e glamurosa Toscana!
CHEERS!!

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

setembro 2016
S T Q Q S S D
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Home de Blogs +