Publicado em 17/06/2009 às 13h58

Pra quem for ao Chile…

Cata+Iconos+2009 Pra quem for ao Chile...Wine Lovers,

A segunda edicao da melhor feira de vinhos chilena esta aí (veja mais informacoes ao lado).

A "Cata Vinos Icono Chilenos" sera dias 3 e 4 de julho das 19:00 as 23:00 no Hotel Ritz Carlton em Santiago.
Para os que pensam em ir ao Chile nesta época, é uma grande chance de participar deste importante e delicioso festival!

Para terem um desconto especial no ingresso, enviem um email para o Felipe Kaufmann, colunista do "Vinhos e Voos" aqui no blog para reservar o seu ingresso e ter 25% de desconto (de CHP $ 21.000 por CHP $ 15.750).

O e-mail dele é: vinhos@jjimp.com.

CHEERS!!
Publicado em 17/06/2009 às 13h19

Vinho da Semana: Pizzella Malbec 2006

 Vinho da Semana: Pizzella Malbec 2006** Pizzella Malbec 2006 - La Posta**

Produtor: La Posta
Origem: Mendoza (Argentina)
Uvas: Malbec
Safra: 2006
Importadora no Brasil: Vinci
Preço Aproximado: R$ 46,84

Este Malbec de pequena produção é um verdadeiro achado. Considerado um dos "Top Values" da Argentina pela Wine Spectator, ele também mereceu impressionantes 90 pontos de Robert Parker, comprovando sua excelente relação qualidade/preço. E para comprovar que não é um acaso, outras safras já foram bem pontuadas pela WS e por RP. É um vinho impressionante pelo seu custo!
CHEERS!!
Publicado em 16/06/2009 às 20h51

Californianos bons de briga

 Californianos bons de brigaRecentemente a Wine Spectator fez uma degustação de vinhos californianos de até 20 dólares.

Claro que um vinho de 20 dólares não custa apenas o cambio do dia (Aproximadamente R$ 2,00). Se fosse assim, seria bom!
Podemos considerar que um vinho de 20 dólares lá nos Estados Unidos custa aqui no Brasil mais ou menos uns 70 ou 80 reais e já passa a ser uma faixa de preço que o custo-benefício às vezes pode não ser tão bom. Mas de qualquer forma, listarei abaixo os 5 vinhos melhores avaliados e caso alguém queira ir atrás e como curiosidade aos leitores.

Curiosidade: Um dos vinhos, o WINE CUBE, é um vinho em caixa de 3 litros, que acaba sendo um super custo-benefício se considrearmos que a garrafa normal custaria US$ 4,25.

- BERINGER Pinot Noir Napa Valley 2007
Pontuação: 89 US$20

- GOLDSCHMIDT Fidelity Alexander Valley 2006
Pontuação: 88 US$11

- VALLEY OF THE MOON Pinot Noir Carneros 2007
Pontuação: 88 US$20
- ACACIA Pinot Noir California A 2007
Pontuação: 87 US$17

- WINE CUBE Cabernet Sauvignon-Shiraz California 2007
Pontuação: 87 US$17 / 3 lts.

CHEERS!!
Publicado em 15/06/2009 às 20h44

Nas mãos das mulheres

 Nas mãos das mulheresExistem diferenças entre vinhos feitos por homens e por mulheres? Os de autoria feminina são mais delicados? Essas são algumas das perguntas que a Revista Prazeres da Mesa se propôs a responder em uma degustação especial que fizeram.

No mundo vinícola já é reconhecido que a sensibilidade das mulheres para degustar e sentir os aromas de um vinho é, na maioria das vezes, superior à do homem. Nesta degustação, porém, não mostrou nenhuma diferença marcante nos vinhos moldados por elas em relação aos que são feitos por enólogos homens. Esses exemplares que degustaram, mostraram virtudes e qualidades que os fazem merecedores de fazer parte de qualquer adega.

Um brinde a elas!

-- Quinta da Manuela 2001 --

Castas: Tinta Roriz (Tempranillo), Tinta Barroca e outras
Enóloga: Margarida Serôdio Borges
Douro, Portugal
Importadora: Vinci.

A mentora desse vinho é Margarida Serôdio Borges, ex-esposa de Dirk Nieport, um dos fa-mosos “Douro boys”. Revela um buquê amplo, grande complexidade, muita fruta e uma excepcional textura com um final longo e prazeroso. Sem dúvida, um grande vinho.

-- Chocapalha Reserva 2004 --
Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz
Enóloga: Sandra Tavares da Silva
Estremadura, Portugal
Importadora: Vinci.

A Quinta de Chocapalha pertence à talentosa e bela Sandra Tavares da Silva, também responsável pelo Quinta do Vale D. Maria. O vinho tem aromas complexos e notas características de chocolate e frutas vermelhas maduras. É um vinho intenso, rico, vigoroso, com taninos sedosos e de final longo – tem vida para 5 a 10 anos.

-- EQ Syrah 2006 --
Casta: Syrah
Enóloga: Paula Cárdenas Sáez
Matetic, Chile
Importadora: Casa do Porto.

Paula Cárdenas Sáez é engenheira agrônoma com passagem por diversas vinícolas ao redor do mundo. Syrah delicioso, com algumas notas de tostado e defumado. Na boca, as frutas tomam conta de forma elegante e persistente, com um final macio e sedoso.

-- Quinta Nova Reserva 2005 --
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca e Tinta Amarela
Enóloga: Luisa Amorim
Douro, Portugal
Importadora: Vinea.

Luisa Amorim criou a vinícola em 1999 numa propriedade que data do século 17, com 120 hectares de terras, dos quais 85 formados com vinhedos. Vinho com corte típico do Douro, tem aromas florais (violetas) e de frutas vermelhas. O sabor gostosamente envolvente e longo.

-- Floresta Apalta 2004 --
Castas: Cabernet Sauvignon e Carménère
Enólogos: Cecília Torres e Andrés Ilabaca
Santa Rita, Chile
Importadora: Grand Cru.

Cecília foi eleita Enóloga do Ano, no Chile, em 2006. Vinho afinado por 17 meses em carvalho francês, com notas de goiaba e menta, uma boca redonda com taninos macios e retrogosto frutado, longo e prazeroso.

-- Cipress Sauvignon Blanc 2006 --
Casta: Sauvignon Blanc
Enóloga: Maria Luz Marin
Valle de San Antonio, Chile
Importadora: Vinea.

Maria Luz é fundadora da vinícola Viña Casa Marin, construída, entre 2003 e 2004, a 4 km do Pacífico. Esse Sauvignon Blanc é exuberante, revelando aromas característicos de maracujá e damasco, com algumas notas minerais. Na boca, uma bela acidez e um corpo denso proporcionam uma deliciosa aventura sensorial.

-- Villa Tirrena Merlot del Lazio 2004 --
Casta: Merlot
Produtora: Noêmia D’Amico
Lazio, Itália.
Importadora: Mistral.

A vinícola tem como forte seus vinhos brancos. Esse Merlot é uma boa exceção, elaborado pelo enólogo Carlo Corino. Com notas de frutas vermelhas e pretas, como cerejas, cassis e ameixa. Notas também de chá de camomila e/ou erva-doce. Na boca revelou acidez equilibrada, taninos macios e álcool, sem exagero.

-- Susana Balbo Malbec 2006 --
Castas: Malbec e Cabernet Sauvignon
Enóloga: Susana Balbo
Agrelo, Argentina
Importadora: Cantu.

Susana Balbo é sem dúvida a enóloga argentina mais famosa no Brasil. Vinho potente, vigoroso e envolvente. Tem muito de tudo: fruta vermelha, álcool, taninos e boa acidez. O vinho repousa por 13 meses em barricas francesas de carvalho. Um detalhe interessante: os vinhedos são de pé franco (sem enxertia).

-- Brunello di Montalcino Selezione Prime Donne 2003 --
Casta: Brunello
Enóloga: Donatella Cinelli Colombini
Toscana, Itália
Importadora: Grand Cru.

Donatella é a última descendente do clã Cinelli Colombini, que possui propriedades e vinícolas na Toscana. Vinho com aromas discretos de frutas, com algumas notas vegetais. Na boca, é equilibrado, com taninos redondos e macios. Alguns anos de guarda devem melhorar sua paleta olfativa.

-- Lokal Silex 2004 --
Castas: Touriga Nacional e Alfrocheiro Preto
Enóloga: Filipa Pato
Beiras, Portugal
Importadora: Casa Flora.

Filipa é filha de Luis Pato, o homem que revolucionou a viticultura na Bairrada, em Portugal. Esse vinho foi fermentado em lagar de inox, com pisa manual, e afinou em potes de 650 litros durante 12 meses. Um belo exemplar da nova geração de vinhateiros de Portugal: fruta, equilíbrio e corpo.

-- Bourgogne Leroy 2001 --
Casta: Pinot Noir
Enóloga: Lalou Bize-Leroy
Bourgogne, França
Importadora: Zahil.

Lalou Bize-Leroy é uma respeitável senhora de ar bonachão. Foi diretora do Domaine de La Romanée-Conti até 1989. Vinho de cor evoluída, com reflexos âmbar. No nariz, as frutas vermelhas estavam discretas, abafadas pelos aromas secundários. Corpo leve, taninos macios e a acidez característica dos bons Borgonha.

-- Susana Balbo Brioso 2005 --
Castas: Cabernet Sauvignon, Malbec, Cabernet Franc, Petit Verdot e Merlot
Enóloga: Susana Balbo
Agrelo, Argentina
Importadora: Cantu.

Susana Balbo criou Brioso com um corte bordalês. O resultado é um vinho elegante, com aromas ainda fechados, e que vai ganhar muito com a guarda. Na boca, ele revela um corpo médio com álcool moderado. Parece mais um Bordeaux que um vinho argentino. Cantu.

-- Sideral 2003 --
Castas: Carbernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Sangiovese
Enóloga: Ana Maria Cumsille Ubago
Valle de Rapel, Chile
Importadora: Grand Cru.

A Altair é uma subsidiária da Viña San Pedro. Apesar de ser da safra 2003, o vinho apresentou-se um pouco fechado com taninos ainda jovens e duros.

CHEERS!!
Publicado em 14/06/2009 às 18h44

Histórias contadas pelos rótulos

Continuando a contar a história dos rótulos de vinhos do porto, vamos a mais 2 exemplares:

Vinho do Porto Santa Cruz

 Histórias contadas pelos rótulos

O velho cavaleiro lusitano serenamente empunhando sua espada, observa uma caravela aproximando-se daquela terra que se chamaria um dia Brasil. Rótulo em homenagem ao Brasil, com grande riqueza de detalhes dourados gravados em alto relevo. A casa Weise e Krohn é um das mais tradicionais Casas de Vinho do Porto, que investiu em arte e qualidade gráfica nos seus rótulos.

Vinho do Porto Poças Junior
 Histórias contadas pelos rótulosTer terras no Douro, vinhedos próprios para uma casa de Vinho do Porto, fundada em 1918, era coisa rara. A maioria das marcas eram somente comerciais, compravam seus Vinhos de lavradores do Douro. No início da década de 50 do século XX a Casa Poças Júnior informava seus consumidores com este rótulo que eram proprietários da Quinta das Quartas. Para época, uma foto estampada em um rótulo foi uma inovação.
CHEERS!!
Publicado em 13/06/2009 às 23h20

Resumo das Revistas do Mês

 Resumo das Revistas do MêsVou estreiar, conforme promteido etsa coluna mensal com os destaques das revistas mensais de vinho do nosso mercado. Geralmente acabo lendo a Revista Adega, Vinho Magazine, Wine Style e alguma outra que tenha para comprar. Vamos lá:

REVSTA ADEGA - No. 43

- Entrevista legal com John Duval, o mago da Shiraz na Australia e um dos responsáveis pelo sucesso do ícone Penfolds Grange, falando de seu projeto com Felipe Tosso,da Ventisquero.

- Entrevista com o Guilherme Correa, o melhor sommelier do Brasil, falando do concurso mundial de sommeliers que vai encarar em 2010 no Chile.

- Uma instrutiva e fascinante matéria sobre uvas menos ou quase nada conhecidas do público, como a Ribolla Gialla, Fiano, Inzolia, Viura e outras. To pensando até em fazer um dicionári sobre as uvas diferentes...

- Uma matéria falando esmiuçadamente sobre os Taninos e como eles podem ficar mais aparentes ou mais escondidos num vinho

- Artigo de Ramatis Russo sobre as temperaturas ideais para servirmos os diferentes vinhos.

- Um belo report sobre a Expovinis

- Na seção "Enoarquiteura", falam sobre a belíssima Família Zuccardi, que curiosamente já visitei e posso confirmar que a hospitalidade e ambiente são realmente especiais.

- E por último, uma degustação bacana de 3 diferentes azeites.

REVISTA VINHO MAGAZINE - Número 82
- Um passeio sobre a Africa do Sul e seus vinhos, que vão muito além da famosa Pinotage, mostra alguns vinhos degustados com boas dicas para os leitores, além da história dets país com o vinho.

- Falando do país vizinho, a Nova Zelandia mostra o poder da Pinot Noir nesta "Ilha" e comprova que é um grande potencial vinícola.

- Um artigo interessante de Julio Anselmo de Souza Neto sobre a Bodega Chacra, uma preciosidade que elevou o patamar da Patagonia argentina e colocou esta região entre os detaques vinícolas do novo mundo.

- Uma matéria muito boa contrapõe o famoso e polemico Michel Rolland e o americano e crítico de Rolland, Jonatha Nossiter, autor e cineasta do documentário Mondovino, que acaba de lançar um livro com o mesmo nome do filme, criticando Rolland.

- Uma matéria que questiona as pesquisas que dizem que o vinho pode ajudar no combate ao cancer.

Espero que gostem desta nova seção e seja útil a todos!

CHEERS!!
Publicado em 13/06/2009 às 22h59

Vinho da Semana – Leyda Single Vineyard Vintage Selection 2006

 Vinho da Semana   Leyda Single Vineyard Vintage Selection 2006 ** Leyda Single Vineyard Vintage Selection 2006**

Produtor: Viña Leyda
Origem: Valle de Leyda (Chile)
Uvas: Cabernet Sauvignon, Carmenère, Syrah e Cabernet Franc
Safra: 2006
Importadora no Brasil: Grand Cru
Preço Aproximado: R$ 76,00 (Em promoção)

Uma das mais novas vinícolas do Chile, fundada em 1998, ela vem ganhando destaque por seus vinhos marcantes, em especial o seu Lot 21, que tem ganhado premios e altas notas pelo mundo.

Este Single Vineyard, que significa que todas as uvas foram retiradas de um mesmo vinhedo, é bem concentrado e um corte interessante e bem feito destas uvas. Com 14 meses de passagem em carvalho, ele tem um final agradável de madeira junto com as frutas que marcam o vinho. Por R$ 76,00 é uma boa opção em sua faixa de preço.

CHEERS!!
Publicado em 11/06/2009 às 23h33

Grand Tasting Grand Cru

 Grand Tasting Grand CruA Grand Cru promoverá no dia 22 de junho a segunda edição do esperado Grand Tasting, um dos mais importantes eventos da agenda de degustações promovidos pela importadora. Devido ao grande sucesso obtido na primeira edição e para atender a demanda de seus clientes, que mostram cada vez mais interesse pelo conhecimento do universo dos vinhos, desta vez o evento será realizado no Hotel Renaissance, atendendo, assim, um número ainda maior de pessoas.

Serão 8 estações com temas distintos como uvas específicas, tipos de vinhos e até mesmo grandes achados. Assim, os visitantes poderão degustar o que há de melhor relativo a cada um dos temas e alguns dos 500 rótulos com mais de 90 pts de Robert Parker e Wine Spectator que a Grand Cru oferece em seu portfólio.

Vale a pena conferir!!

Data: 22 de junho de 2009 - (segunda-feira)
Local: Hotel Renaissance - Alameda Santos, 2233
Horário: 19h30 as 23h
Custo: R$ 180 / pessoa
Informações e reservas: 3062-6388RSVP: Patrícia Aires
Vendas e informações: - info@grandcru.com.br

CHEERS!!
Publicado em 11/06/2009 às 23h03

Copa das Confederações do Vinho

 Copa das Confederações do Vinho O Paulão, publicitário, leitor, enófilo e blogueiro fez uma brincadeira interessante: Resolveu aproveitar o período da Copa das Confederações de Futebol para fazer a Copa das Confederações do Vinho. Serão 8 países com 16 disputas e a grande final acontecerá no dia 28 de Junho.

O bacana será ver como se comportam as diferentes uvas, os diferentes métodos de vinificação e os diferentes terroirs de cada vinho. Claro que na teoria podemos ter algumas covardias, como França x Iraque ou Itália x Egito. Mas acho que será divertido. A tabel deverá ser lançada em breve. Para companharem mais sobre esta competição, no mínimo curiosa, acessem http://nossovinho.com/?p=6180 e acompanhem as disputas!

Paulão, parabéns pela criativa e deliciosa inciativa!

CHEERS!!

Publicado em 10/06/2009 às 20h31

Armazenamento Diferente

WIT Armazenamento DiferenteCriado por um engenheiro agrônomo e enólogo francês, o WIT é um tubo de vidro lacrado com screw-cap que serve para acondicionar bebidas, azeites e especiarias. No mercado de vinhos é uma solução interessante para o envio de amostras, reduzindo o custo e o tempo de transporte em relação às garrafas tradicionais, o que o torna o perfeito embaixador para ações comerciais.

O frasco WIT usa uma tampa-lacre de rosca em alumínio que garante a inviolabilidade e a não adulteração do produto. Há uma linha WITNESS enologie especialmente desenvolvida para analisar as propriedades enológicas de vinhos. Os tamanhos disponíveis são de 40, 50, 60 e 100 ml. Os dois primeiros são mais adequados a destilados e azeites, o de 60 ml é a dose ideal para degustação técnica e descoberta de vinhos, e o de 100 ml já é uma dose individual de consumo - uma taça – atendendo ao mercado de restaurantes, bares, hotéis e aviões.

Vendo esse produto nos perguntamos como é que ainda não tinha sido inventado...Na França a empresa presta serviços de gravação serigráfica personalizada e envasamento do produto, entregando os lotes de frascos prontos ao cliente. A transferência do vinho para o tubo WIT é feita sob atmosfera controlada livre de oxigênio e o WIT encapsulado garante uma amostra de vinho perfeita por até um ano.

O WITMAKER é um kit que permite ao produtor envasar os vinhos em sua própria vinícola. Para grandes vinícolas e cooperativas é feita uma transferência de tecnologia para adaptação da linha de engarrafamento ou pode ser adquirida uma linha WIT.

O WIT pode ser personalizado: o design e cor da serigrafia aplicada ao tubo, a cor da tampa de rosca e o design da embalagem. Um kit de WIT com vinhos de alto nível em um estojo personalizado é um presente de luxo, bastante original e com um custo bastante reduzido em relação ao produto originalmente engarrafado.

Concebido em parceria com o INRA de Montpellier e l’Ecole des Arts et Métiers de Paris, o WIT ganhou diversos prêmios: Premio Oenovation 2008, Premio Agropole 2007 e Premio Top de l’Innovation du Loir-et-Cher 2007. O WIT é uma grande novidade que mudará o conceito de amostragem e degustação de vinhos para sempre.

A empresa apresentará seu produto WIT no Brasil a partir dejulho, para negociações com vinícolas, cooperativas e destilarias brasileiras.

CHEERS!!

Perfil

André Rossi (Déco), 35 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”, curso este que tem duração de 2 a 3 anos e é preparativo para o Instituto Master of Wine
Leia mais

Publicidade

Arquivo

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com