Publicado em 07/09/2011 às 22h17

Nova Coluna no EnoDeco: Pequenos Goles.

Pequenos Goles 300x199 Nova Coluna no EnoDeco: Pequenos Goles.


Hoje começo uma nova seção aqui no Blog, que espero que seja util a todos. A ideia da coluna "Pequenos Goles"surgiu num almoço com o amigo Luiz Fernando Brandão, grande admirador e consumidor de vinhos. Durante este almoço, conversando sobre os Sauvignon Blancs do Vale do Loire (França), comecei a falar dos grandes vinhos feitos com esta uva na Nova Zelandia e no Chile e que no Chile os grandes Sauvignon Blanc daquele país são feitos nos frios vales de Casblanca e San Antonio ou mesmo no Vale do Limarí, norte do Chile. Foi então que ele deu a ideia de fazer pequenas e rápidas dicas, que sejam úteis aos leitores e consumidores na hora de comprar, escolher ou beber um vinho. E achei bacana.



Então, resumindo, esta será uma coluna semanal, talvez a mais curta delas, mas que procurarei trazer informações uteis e objetivas. E é claro que come;co falando do tema que originou esta coluna:


O Chile, sem dúvida nenhuma, é um país onde os vinhso tintos predominam. Mas os bons brancos tem crescido em quantidade e principalmente qualidade! E a Sauvignon Blanc é a principal uva branca daquele país e faz vinhos realmente especiais. E os melhores, como disse acima, vem dos vales de Casablanca e San Antonio ou do Vale do Limarí. Então, ao comprarem um Sauvignon Blanc do Chile, dêem preferência a algum que venha de um destes 3 vales.



Semana que vem tem mais "Pequenos Goles" no EnoDeco.



CHEERS!!



Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!
  

Posts Relacionados

Publicado em 27/06/2011 às 23h08

UVAS ÍCONES: A CURIOSA HISTÓRIA DA EX-EXTINTA CARMENÈRE.

Carmenere UVAS ÍCONES: A CURIOSA HISTÓRIA DA EX EXTINTA CARMENÈRE.


Amigos, a partir desta semana começarei a reproduzir a coluna que escrevo semanalmente no novíssimo e promissor Portal Bicofino (www.bicofino.com.br). E começo com uma série de textos em minha coluna que falarão sobre algumas uvas “especiais”, que se tornaram símbolo de alguns países. Serão algumas semanas falando sobre estas uvas, que comumente encontramos nos rótulos e composições de muitos vinhos que tomamos.



Mas para começar a coluna desta semana, vale fazer uma pequena introdução. Ainda vivemos num país onde o consumo de vinho não é grande. Nossa cultura ainda é a da cerveja e da cachaça por sermos um país tropical e sem a tradição vinícola de outros países até mais próximos que a Europa. Por conta disto, o mercado do vinho, que começou a se tornar mais relevante na década de 80 ainda é pequeno perto destes outros que citei. Mas seu potencial é enorme e cada vez mais, vejo o consumo e a consciência das pessoas melhorando em relação ao vinho.



Dito isto, que pode não ser novidade para muitos, queria falar sobre as “uvas ícones” dos principais países produtores de vinho. Mas o que é que isto tem a ver com o consumo de vinhos no Brasil? Tudo. Afinal, como mercado emergente e em crescimento que somos e por estarmos perto de dois grandes produtores do novo mundo -Chile e Argentina – acabamos bebendo muitos vinhos destes países. E a maioria destes vinhos é de uvas que chamamos de ícones, afinal, foram nelas que estes países depositaram boa parte de seus investimentos, hoje bem reconhecidos.



Começando pelo Chile, a Carmenère tem uma história curiosa. Devastada pela Filoxera, devastadora praga que atingiu os vinhedos da Europa no final do século XIX, a Carmenère, tinha sido dada como extinta. Até que um ampelógrafo Francês descobriu que o que se imaginava que fossem vastas plantações de Merlot, era na verdade a “extinta” Carmenère, que por sua similaridade havia sido confundida com a famosa uva muito plantada no mundo todo, principalmente na margem direita de Bordeaux. Desde então (A descoberta foi apenas em 1994!!) boa parte do marketing dos vinhos chileno tem sido depositado em cima da Carmenère, pois é um dos únicos lugares do mundo onde ela ainda existe. Pelo que tenho estudado, há também alguns vinhedos de Carmenère no extremo nordeste da Italia, onde ela também estava sendo confundida, mas desta vez com a Cabernet Franc. Mas é no Chile que ela está fazendo seu nome com grandes vinhos.



Qual o estilo dos vinhos feitos com Carmenère? Varia muito de acordo com a região e o modo com que cada vinho é feito. Temos que lembrar que ela também é muito usada em cortes (mistura) com outras uvas e os estilos de vinho variam muito. Mas de uma forma geral, os vinhos feitos com esta uva costumam ser de cor intensa, na maioria dos casos tendendo ao vermelho rubi e seus aromas vão desde as frutas vermelhas, pimenta, terra e ervas. Seus taninos não são tão agressivos, são vinhos que podem envelhecer muito bem e geralmente são vinhos encorpados ou de médio corpo. Mas como falei, seus estilos variam muito de acordo com a região, o método de produção e envelhecimento.



Semana que vem falarei sobre uma velha conhecida dos brasileiros que gostam de vinho: Malbec.



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 18/02/2011 às 19h10

VINHO DA SEMANA: CONO SUR 20 BARREL’S CABERNET SAUVIGNON 2005

cabernet sauvignon 105x300 VINHO DA SEMANA: CONO SUR 20 BARRELS CABERNET SAUVIGNON 2005

 

Vinho: Cono Sur 20 Barrels Cabernet Sauvignon 2005

Produtor: Cono Sur

Origem: Vale do Colchagua (Chile)

Uvas: Cabernet Sauvignon

Safra: 2005

Importadora: Expand

Preço Aproximado: R$ 57,00 (Em promoção! Preço original  R$ 95,00)


Uma bela barganha da Expand neste Sale que estão fazendo! O Cono sur 20 Barrel's Cabernet Sauvignon é um vinho estruturado, com ótimo corpo e um típico Cabernet Sauvignon chileno, de clima quente. Sua cor rubi intensa já mostra um vinho encorpado e no nariz as frutas vermelhas se misturam com um pouco de mineral, acho que terra e uma madeira bem presente, fruto de seus 12 meses em barricas novas. Na boca é cheio, suculento e com final longo. Um belo vinho, principalmente em promoção! Levou 90 pontos de Robert Parker e vai muito bem com carnes vermelhas ou um risoto mais denso, de sabor intenso, como um risoto de brie ou gorgonzola.



CHEERS!! 

Siga o EnoDeco no Twitter.

 

Posts Relacionados

Publicado em 31/12/2010 às 06h00

VINHO DA SEMANA: TABALÍ RESERVA CHARDONNAY 2008

Vinho: Tabalí Reserva Chardonnay 2008

Produtor: Tabali

Origem:  Valle del Limarí (Chile)

Uvas: Chardonnay

Safra: 2008

Importadora: Grand Cru

Preço Aproximado: R$ 49,00

31 Dez Tabali Reserva Chardonnay1 VINHO DA SEMANA: TABALÍ RESERVA CHARDONNAY 2008

Mais um vinho branco como o vinho da semana. Este vinho é um belo custo-benefício que vem de um vale bem ao norte do Chile, vizinho ao deserto do atacama. Seus 8 meses de reserva em barricas lhe trazem uma estrutura bacana, que já é proveniente da uva, mas que melhora no seu tempo em barricas. No nariz, a madeira se equilibra com as frutas e até algumas flores. E na boca ele mostra ainda mais as frutas, deixando o vinho extremamente agradável e saboroso. Uma boa pedida pro verão!

CHEERS!!

Posts Relacionados

Publicado em 12/11/2010 às 12h55

O PRIMEIRO A GENTE NUNCA ESQUECE.

Vinhos para o final de semana O PRIMEIRO A GENTE NUNCA ESQUECE.

Esta frase, conhecida por quase todos os brasileiros, vem do famoso comercial "O Primeiro Sutiã", que é um dos grandes clássicos da propaganda brasileira. Muitos sabem que Washington Oliveto foi o criador desta peça memorável e que entrou para a cultura popular do país, coisa que este cara sabe fazer muito bem. Não escolhi esta frase por acaso para começar o primeiro post da nova era do EnoDeco, agora aqui no R7, com muito orgulho!



Primeiro porque tive o imenso prazer de trabalhar por 4 anos e meio com esta figura genial e absolutamente capaz de coisas que não imaginamos! Segundo porque ele gosta de vinho como poucos e bebe muito bem! e por último porque depois de pouco mais de 2 anos de vida, o EnoDeco passa a alçar vôos mais altos e isto me deixa muito feliz, pois como a assinatura do blog diz, este é um "Despretensioso blog sobre vinhos" e foi assim que ele começou: Despretensiosamente. Mas foi ganhando corpo e reconhecimento, chegando a ser indicado pelo Guia 4Rodas de Vinhos 2009 como um dos 10 blogs de vinho mais interessantes da "blogosfera brasileira" e também passou algumas vezes a figurar entre os 10 blogs mais acessados do Enoblogs, o grande e único agregador brasileiro de blogs de vinho, com quase 250 blogs de vinhos cadastrados. E para fechar o raciocínio, posso dizer que este post é aquela primeira vez que a gente nunca esquece.



Mas vamos ao que interessa. Falar de vinho! E já de cara aproveito para inaugurar uma nova coluna, num dia muito propício para isto: Véspera de feriado! A coluna que está nascendo, "Vinhos para o Final de Semana" vai indicar bons vinhos, principalmente bons custo-benefícios para tomarmos num feriado ou final de semana. E de cara quero aqui indicar 3 bons vinhos que andei tomando e que podem fazer parte deste nosso feriado que começa daqui há algumas horas:

 


BRANCO: ** La Joya Sauvignon Blanc Reserva 2007 **

Este vinho é um belo branco chileno de R$ 39,00 tem boa acidez, um toque de madeira que ficou interessante, apesar de ser uma uva que não costuma ser muito envelhecida em madeira e muito saboroso e aromático. Bom para tomar num dia quente, à beira da piscina ou acompanhando pratos com frutos do mar, peixes e também no aperitivo com queijos. A importadora é a World Wine (http://www.worldwine.com.br/)

 


ROSÉ: ** Conde de Vimioso Rosé 2009 **

Um surpeendente rosé português, que custa R$ 37,00 na importadora Decanter (www.decanter.com.br). Persistente, saboroso, foge daqueles rosés que só tem cor, mas o sabor e os aromas são de vinho branco. Este é um rosé que tem muita fruta vermelha no nariz e na boca, lembrando groselhas, morangos e framboesas, até por ter sido feito com 2 uvas que tem muito corpo (Syrah e Touriga Nacional). Refrescante e ótimo como apertivio antes do almoço, acompanhando patês mais leves e queijos suaves.

 


TINTO: ** Dante Robino Bonarda 2008 **

Este argentino é um vinho diferente dos famosos Malbecs que estamos acostumados a tomar. Trazido pela importadora Grand Cru (www.grandcru.com.br) a R$ 36,00, ele tem um bom corpo, sem ser extremamente encorpado, com o álcool ainda um pouco presente, mas não em excesso e cai bem numa noite mais fresca ou mais fria, acompanhando uma boa massa com molho de tomate ou carnes mais leves com molhos e acompanhamentos não tão aromáticos ou intensos.



Espero que tenham gostado e aproveitem este espaço que é de vocês! Aqui o intuito é criticar, sugerir, comentar, trocar experiências e o que mais quiserem!


CHEERS!!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 35 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”, curso este que tem duração de 2 a 3 anos e é preparativo para o Instituto Master of Wine
Leia mais

Publicidade

Arquivo

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com