Istituto Grandi Marchi 215x300 GRANDI MARCHI. GRANDI VINI. SÓ A NATA ITALIANA!

 

Blogueiros, jornalistas e formadores de opinião costumam ser convidados para muitos eventos, degustações, jantares com produtores e etc… Mas alguns ficam na memória, seja pelo evento em si, seja pelos vinhos. E posso dizer que esta degustação teve um nível de vinhos acima da média. A degustação foi promovida pelo Istituto del Vino Italiano di Qualitá. O instituto é formado por 19 grandes marcas vinícolas que se uniram para melhorar a qualidade e a percepção dos vinhos italianos e tem nomes como Gaja, Antinori, Micele Chiarlo, Mastroberardino, Masi, entre outros.

 

 

Abaixo colocarei um pouco dos vinhos degustados, alguns deles realmente impressionantes!

Jermann - Capo Martino 2009 (Friulli) - R$ 255,00, Importadora Cellar.

Uvas: Tocai Friulano, Ribolla Gialla, Malvasia Istriana e Picolit.

Aromas florais, manteiga, pessego. Bom corpo, um pouco untuoso, acidez bem presente, final longo.

 

 

Alois Lageder - Benefizium Porer Pinot Grigio 2008 (Alto Adige) - R$ 113,23, Importadora Mistral.

Uva: Pinot Grigio.

Nariz floral (lírios), e limão. na boca, um vinho absolutamente fresco, leve mas não é simples. Bom final. Um vinho para fugir da ideia dos Pinot Grigios simples para se beber na piscina. Um vinho mais complexo e que pede uma comida, um peixe com molho de limão ou frutos do mar. Para o consumidor brasileiro, é um vinho ainda caro.

 

 

Argiolas - Costera, Cannonau di Sardegna DOC 2009 (Sardegna) - R$ 99,30, Importadora Vinci.

Uvas: Cannonau (Grenache), Carignano (Carignan) e Bovale.

Nariz com especiarias, pimenta, ameixa e uma madeira mais sutil. Na boca, boa acidez taninos médios mas ainda podem amaciar mais e por não ser tão complexo, é um vinho que aparece mais o álcool do que deveria, já que tem apenas 13,5%. Final médio-longo. Um vinho diferente do que estamos acostumados a beber, mas que se comparado com alguns vinhos desta faixa de preço, fica atrás.

 

 

Ambrogio e Giovanni Folonari - Baia al Vento, Bolgheri Superiore DOC 2008 (Toscana) - R$ 237,00, Importadora Cantu.

Uvas: 80% Merlot, 20% Cabernet Franc.

Nariz extremamente agradável, mineral e um aroma muito forte de azeitonas. Na boca, ainda jovem, agressivo no álcool (14%), taninos macios que ainda podem ficar melhores. Acidez bem presente e equilibrada, intensidade de sabores e final longo. Um belo vinho de guarda.

 

 

Michele Chiarlo - La Court Nizza, Barbera d’Asti Superiore DOCG 2007 (Piemonte)- R$ 304,00, Importadora Zahil.

Uva: Barbera

Nariz bem italiano: Terra, madeira velha, ameixa e ervas. Na boca, vinho bem mineral, fresco, taninos ainda podem ser amaciados, mas não estão agressivos. Intenso e final longuíssimo. Um vinho de guarda... um belo vinho de guarda e o melhor vinho do evento!

 

 

Antinori Guado al Tasso Bolgheri Superiore DOC 2007 (Toscana) - R$ 420,00, Importadora Wine Brands.

Uvas: 57% Cabernet Sauvignon, 40% Merlot, 10% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot.

Outro nariz bem italiano, apesar do corte bordalês. Muita terra, madeira velha, funghi, herbáceo. Na boca, intenso, acidez e taninos equilibrados, mas ainda mostrando muita vida pela frente e final de boca longo. Um clássico dos Super Toscanos. E de vida longa! Mas confesso que esperava mais deste que é um ícone dos Supertoscanos!

 

 

Umani Ronchi - Pelago Rosso 2005 (Marche) - R$ 198,00, Importadora Expand.

Uvas: 50% Cabernet Sauvignon, 40% Montepulciano e 10% Merlot.

Nariz complexo, terroso, com ameixas e ervas. Na boca, bom corpo, taninos bem marcados e acidez presente. Final longo.

 

 

Mastroberardino - Radici Taurasi DOCG 2006 (Campania) - R$ 198,00, Importadora Mistral.

Uvas: Aglianico.

Nariz de frutas vermelhas e ervas. Na boca, o corpo médio contrasta com os taninos, bem presentes. Típico perfil dos Taurasi, que são chamados de “Barolos do Sul”. Final longo e intenso. Vinho jovem ainda, apesar dos 6 anos de idade.

 

 

Rivera - Puer Apuliae, Castel del Monte Nero di Troia DOC 2005 (Puglia) - R$ 190,00, Importadora Italian Wines Seletion.

Uva: Nero di Troia.

Uva que tem ganhado importancia e tem ressurgido na Puglia, terra onde a Primitivo e a Negroamaro ainda são as estrelas. No nariz, terra couro e minerais. Na boca é intenso, apesar dos 7 anos, álcool ainda está bem presente. Taninos bem presentes, mas não atrapalham. Final longo e um vinho bem diferente e bom para explorar uvas novas.

 

 

Tasca d’Almerita - Rosso del Conte DOC 2006 (Sicilia) - R$ 317,41, Importadora Mistral.

Uvas: Nero d’Avola e outras uvas permitidas pela DOC Regaleali.

No nariz, ameixa preta, madeira nova, resina. Em boca, um vinho complexo, fácil de beber e extremamente gastronomico. Corpo médio e final longo e agradável.

 

 

Masi - Amarone Classico Riserva di Costasera DOCG 2006 (Veneto) - R$ 370,00, Importadora Mistral.

Uvas: Corvina, Rondinella, Molinara e Oseleta

Um legítimo Amarone! Vinho intenso tanto em nariz como em boca, com boa acidez, álcool bem presente (15,5%, que é “pouco” para um Amarone) e intensos sabores e aromas de frutas secas. Taninos ainda rústicos e que assim ficarão por um bom tempo ainda… Mas um vinhaço!

 

 

Lungarotti - Rubesco Vigna Monticchio Torgiano Rosso Riserva DOCG 2005 - R$ 277,61, Importadora Mistral.

Uvas: Sangiovese e Canaiolo

Mais um vinho de sangue italiano com carácter terroso, herbáceo e mineral. Na boca, intenso, taninos bem presentes, ótima acidez e muito equilibrado. Ligeiro amargor no final.

 

 

Parabéns ao Instituto pela belíssima degustação e pelo altíssimo nível dos vinhos escolhidos. Só fiquei com uma pontinha de vontade de beber uns Gajas, quando vi que eles faziam parte do instituto… mas não dá pra reclamar em nada do nível dos vinhos!

 

 

CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!