Publicado em 04/05/2012 às 09h51

VINHO DA SEMANA: FALERNIA ELKI SANGIOVESE 2008.

falernia sangiovese 88x300 VINHO DA SEMANA: FALERNIA ELKI SANGIOVESE 2008.

 

Vinho: Falernia Elki Sangiovese 2008

Produtor: Viña Falernia

Origem: Vale do Elki (Chile)
Uvas: Sangiovese

Safra: 2008
Importadora no Brasil: Premium
Preço Aproximado: R$ 38,00



Esta vinícola não para de me surpreender. Vinhos bem feitos, alguns inusitados e diferentes e outros que a princípio podem parecer "mais do mesmo", mas não são. A Viña Falernia foi fundada no Valle do Elqui, um vale semi-desértico no norte do Chile, em 1998 pelo italiano Aldo Olivier, residente na região desde 1951 e produtor de frutas variadas, inclusive uvas. E desde então tem feito vinhos bem bacanas, com relação custo-qualidade muito interessantes!



E este vinho é mais uma prova de qualidade e surpresa. Afinal, garanto que são poucos aqui os que já beberam um Sangiovese (Uva típica da Toscana, Italia) do Chile. Este vinho de menos de R$ 40,00 é bem bacana. Coloração rubi de intensidade média, no nariz traz frutas vermelhas, um pouco de especiairias e ervas. Na boca é agradável, com os mesmos sabores que sentimos nos aromas, destacando a cereja e as ervas, taninos redondos e macios, acidez equilibrada e final médio-longo. Um vinho, acima de tudo, fácil de beber e por este preço um grande achado! 



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 14/08/2011 às 22h24

VINHO DA SEMANA: CHIANTI CASE SPARSE D.O.C.G. 2008

Chianti Case Sparse 175x300 VINHO DA SEMANA: CHIANTI CASE SPARSE D.O.C.G. 2008

 

Produtor: Fratelli Nistri
Origem: Toscana (Italia)
Uvas: Sangiovese
Safra: 2008

Importadora no Brasil: Expand
Preço Aproximado: R$ 49,80



Chianti é um vinho italiano muito conhecido, talvez o mais conhecido de todos. Há Chiantis de todos os tipos, desde os mais simples até os mais complexos, sendo que alguns são Riservas, e estes costumam ser excelentes vinhos! No geral os bons Chiantis tem valores mais elevados, mas há algumas exceções. E este Chianti, que bebi recentemente, é uma exceção.


Um vinho fácil de se tomar, redondo e bem interessante. A cor dele, rubi de intensidade média mostra que é um vinho relativamente jovem. No nariz, boa intensidade de aromas, framboesas e amoras, com um toque de madeira e uma leve pimenta do reino. Na boca tem corpo médio, acidez alta como todo bom italiano e taninos corretos e agradáveis. Um bom final e quando vemos que ele custa aproximadamente R$ 50,00, ele fica ainda melhor, pois são raros os bons Chiantis com este preço.   



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 27/07/2011 às 14h29

COLUNA FLAVOUR GUIDE: O QUE É O BRUNELLO DI MONTALCINO?

Flavour Guide2 300x190 COLUNA FLAVOUR GUIDE: O QUE É O BRUNELLO DI MONTALCINO?


No Blog do Flavour Guide, que escrevo semanalmente, comecei uma série sobre alguns vinhos famosos. Não de produtores específicos, como Chateau Petrus, Chateau Margaux, Vega Sicilia e outros. Mas de tipos e estilos de vinhos famosos, como os Brunellos di Montalcino, os Barolos, Amarones, Sauternes, Chateauneuf-du-Pape e outros estilos e tipos de vinhos famosos. E nestr primeiro texto, falarei sobre um dos meus "queridinhos", os Brunellos:

 

" Começando a falar pra vcs um pouco mais sobre os tipos de vinhos mais famosos, como prometi na semana passada, vou começar com um dos meus preferidos, o Brunello di Montalcino. 

 
 
 
Este vinho italiano é originário da Toscana, particularmente da cidade de Montalcino e seus arredores. O grande nome e praticamente criador do Brunello di Montalcino é a família Biondi Santi, que no final do século XIX, por volta de 1860 começou a produzir um vinho escuro, intenso, longevo e extremamente elogiado. Os anos foram se passando e o vinho foi se tornando a resposta toscana ao Barolo, famoso vinho do Piemonte. Biondi Santi e outros produtores continuavam fazendo um vinho maravilhoso, mas ainda sem a fama de muitos outros Italianos e Franceses. Até que na segunda metade do século XX, o vinho teve seu BOOM, virando um dos maiores ícones da Italia (Se não o maior) e do mundo!
 
 
 
 
Para poder constar no rótulo de um vinho as palavras “Brunello di Montalcino D.O.C.G” ele precisa passar por uma série de rígidos pré-requisitos, como a uva utilizada (Sangiovese Grosso), o redindimento máximo por hectare, o tempo mínimo que ele precisa envelhecer em barricas, etc... Apenas um parêntese para explicar, DOCG significa Denominazione di Orignie Controlata e Garantita, que é um “atestado” de qualidade que alguns vinhos levam. Mas isto é assunto para depois...
 
 
 
 
Para se ter uma ideia do trabalho que dá um Brunello, não se lança nenhum Brunello di Montalcino no mercado antes que ele tenha 5 anos de idade. Ou seja, se saírmos hoje para procurar um Brunello di Montalcino 2007, 2008, 2009 ou 2010 para comprar em qualquer lugar do mundo, não encontraremos. O Brunello tem seu irmão mais novo, o Rosso di Montalcino. Este também segue algumas regras, mas elas são mais menos rígidas que os Brunellos. Um Rosso, por exemplo, pode ser lançado depois de 1 ano de sua colheita.
 
 
 
 
Por todos estes cuidados e regras que um Brunello precisa, não são vinhos baratos. Os Riservas então, menos ainda, afinal eles são ainda mais especiais. Mas todos eles, inclusive os Rossos, são vinhos deliciosos e fascinantes! "

CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 27/05/2011 às 15h24

SANGIOVESE EM TERROIR FRANCÊS.

sangiovese 300x204 SANGIOVESE EM TERROIR FRANCÊS.


Recentemente o grande vencedor do TOP5 do evento "Encontro de Vinhos" foi um vinho italiano feito com a tradicional uva Tempranillo, que tem como grande área produtora, a Espanha.



Agora é a vez de ver outra uva ícone de um país ser destaque num vizinho. Segundo o site da Revista Decanter (Decanter.com), a italiana Sangiovese tem sido destaque na região de Herault, sul da França. Os produtores Domaine de Gournier, des Peyrats, de la Bousquette, Clos des Roques, e de St. Laurent tem feito experiências com esta uva, com o principal objetivo de se destacarem no mercado, pois não é uma uva típica daquele lugar.



Isto acaba sendo bom para nós consumidores e para o mercado, que ganha vinhos diferentes e sendo assim, podemos experimentar cada vez mais tipos e estilos de vinho. O importante para estes e outros produtores que fazem experiências com uvas pouco comuns em suas regiões, é encontrar que variedades se adaptamo melhor a cada terroir e assim podem dar vinhos de qualidade. Exeplos não faltam no mundo todo, inclusive aqui no Brasil, onde já bebi vinhos feitos com castas portuguesas, também com Teroldego e Barbera (Italia) e outros mais.



Vamos esperar e ver os resultados da Sangiovese em terroirs franceses...



CHEERS!!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 35 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”, curso este que tem duração de 2 a 3 anos e é preparativo para o Instituto Master of Wine
Leia mais

Publicidade

Arquivo

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com