Publicado em 24/06/2014 às 13h02

Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

Copa dos Vinhos10 150x150 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

JOGO: URUGUAI  x ITÁLIA – GRUPO B

DATA: 24.06

LOCAL: NATAL

 

 

Inicialmente, meu palpite para este jogo decisivo, de 6 campeonatos mudiais em campo, onde a Itália joga por um empate e o racúdo Uruguai, por uma vitória: Uruguai 2 x 2 Itália.

 

 

ITÁLIA

Diferente da Inglaterra, que não tem tradição vinícola, a Itália é conhecida como OENOTRIA, ou seja, a “Terra do Vinho”. Com vinhedos plantados em quase toda sua totalidade de regiões, a Itália é hoje o segundo maior produtor do mundo, perdendo para a França. Tem vinhos e regiões cultuadas no mundo todo, tais como a Toscana, que é o coração da vinicultura italiana com seus Chiantis, Supertoscanos, Nobile de Montepulciano e Brunellos; Piemonte com seus Barolos, Barbarescos e Barberas; Veneto com os Valpolicellas, Proseccos e Amarones; Campania com seus Aglianicos; Puglia com os Primitivos; Sicilia com os Nero D’Avolas. E por aí vai. Muitas outras regiões, uvas e vinhos, fazem da Itália uma referencia nesta bebida.

 

 

 

URUGUAI

Nosso vizinho do sul é um país pequeno, mas que produz alguns grandes vinhos. A principal região produtora é Canelones, que fica ao sul do Uruguai e que fica perto da cidade Turística de Punta del Este. A produção ainda é pequena, mas a qualidade vem melhorando a olhos vistos. A grande rainha de lá é a Tannat, sem dúvida nenhuma. Uva francesa originária da região de Madiran, ao sul de Bordeaux, ela se deu muito bem em solos uruguaios. Inicialmente os Tannats eram duros, difíceis de tomar pois esta uva é muito tânica e encorpada. Mas eles vem amaciando e se tornando mais fáceis de beber e hoje em dia pode-se dizer que aqueles Tannats mais “ásperos” e duros já deram lugar a vinhos mais harmoniosos e macios. Outras uvas internacionais como Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Tempranillo também são bem plantadas. Das brancas, a Sauvignon Blanc e a Chardonnay são os destaques.

 

 

 

 

ITALIA

- MABARBERA D’ASTI LIBERA DOCG 2009

- PRODUTOR: BAVA

- REGIÃO: PIEMONTE

- UVAS: 100% BAREBERA.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 80,20 (No site da importadora WORLD WINE  - www.worldwine.com.br)

- Já que o outro vinho que indiquei foi da Toscana, nada mais justo que ir para a segunda região mais importante de lá na minha opinião, o Piemonte, que conta com 9 DOCG’s, o maior número de DOCG’s em uma só região na Itália. Este vinho é um ótimo Barbera em termos de custo x benefício. Excelente acidez, como  um Barbera deve ser, com corpo médio, frutas vermelhas e uma madeira leve pra complementar um vinho bem agradável e que vai muito bem com um macarrão ao molho bolonhesa por exemplo.

 

bava libera barbera d asti docg italy 10463905 158x300 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

 

URUGUAI

- BOTANNAT DE RESERVA 2011

- PRODUTOR: BODEGAS CARRAU.

- REGIÃO: CANELOLES

- UVAS: 100% ALBARIÑO.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 68,00 (No site da importadora ZAHIL  - www.zahil.com.br)

- Um vinho bem tradicional e conhecido do Uruguai, de uma bodega também muito famosa. Este Tannat da Carrau é um excelente custo x benefício pois é um vinho complexo, bem representativo do que é a Tannat, passa 15 meses em barricas de carvalho e não é duro. Vinho fácil e agradável, tem muita fruta preta, taninos bem presentes, mas sem incomodar.

 

 

vinhos de corte juan carrau tannat reserva 93x300 Copa dos Vinhos: Itália x Uruguai

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 19/06/2014 às 12h45

Copa dos Vinhos: Uruguai x Inglaterra

Copa dos Vinhos5 150x150 Copa dos Vinhos: Uruguai x Inglaterra

 

JOGO: URUGUAI  x INGLATERRA – GRUPO B

DATA: 19.06

LOCAL: SÃO PAULO

 

Inicialmente, meu palpite para este jogo de “campeões mundiais desesperados”, já que os dois perderam na primeira rodada e o azarão Costa Rica está em primeiro lugar no grupo da morte. Uruguai 2 x 2 Inglaterra.

 

 

INGLATERRA

Para muitos pode estar sendo uma surpresa este post, visto que pouca gente, ou quase ninguém sabe que a Inglaterra produz vinhos. Pois é, ela produz. Vale dizer que ainda é algo  muito pequeno e regional ainda, sem muitas expressões nas exportações. Os vinhos brancos, rosés e principalmente os espumantes são os grandes destaques. Com um clima frio no sul do país, Pinot Noir e Chardonnay formam 40% das plantações por lá e são a base dos espumantes ingleses. O clima e os solos da região de Sussex são similares aos de Reims, na região de Champagne, o que explica a predileção deles pela produção de espumantes. Outro fator a favor da qualidade dos espumantes de lá é que eles são todos safrados e não como a maioria dos Champanhes, que usam o blend de vinhos para fazerem seus champanhes mais “mainstream”. Mas há um grande desafio que é a construção de marca. Os preços são altos. Seus competidores são os famosos e glamorosos Champagnes e outros também famosos e bem vendidos espumantes como a Cava e o Prosecco. Vale ver nos próximos anos como se desenvolve a indústria local. Infelizmente não sei de espumantes ingleses disponíveis por aqui, então vou ficar devendo a indicação de algum. Mas se alguém souber, fica aberto o espaço.

 

 

URUGUAI

Nosso vizinho do sul é um país pequeno, mas que produz alguns grandes vinhos. A principal região produtora é Canelones, que fica ao sul do Uruguai e que fica perto da cidade Turística de Punta del Este. A produção ainda é pequena, mas a qualidade vem melhorando a olhos vistos. A grande rainha de lá é a Tannat, sem dúvida nenhuma. Uva francesa originária da região de Madiran, ao sul de Bordeaux, ela se deu muito bem em solos uruguaios. Inicialmente os Tannats eram duros, difíceis de tomar pois esta uva é muito tânica e encorpada. Mas eles vem amaciando e se tornando mais fáceis de beber e hoje em dia pode-se dizer que aqueles Tannats mais “ásperos” e duros já deram lugar a vinhos mais harmoniosos e macios. Outras uvas internacionais como Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Tempranillo também são bem plantadas. Das brancas, a Sauvignon Blanc e a Chardonnay são os destaques.

 

 

Como não temos vinhos ingleses para indicar, vamos a dois uruguaios:

 

 

URUGUAI 1

- MARICHAL RESERVE COLLECTION TANNAT 2011

- PRODUTOR: MARICHAL

- REGIÃO: CANELONES

- UVAS: 100% TANNAT.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 75,00 (No site da importadora RAVIN  - www.ravin.com.br)

- Este produtor sempre me chamou a atenção com seus vinhos. Ele tem uma boa gama de vinhos, sempre de muito boa qualidade, desde a linha de entrada até o seu vinho ícone, o Grand Reserva. Este Tannat Reserva é bem o que se espera desta “nova geração de tannats” mais macios. Muita intensidade no nariz e na boca, taninos macios e fáceis e um final longo. Um belo vinho!

 

marichal reserve collection tannat 23 Copa dos Vinhos: Uruguai x Inglaterra

 

URUGUAI 2

- BOUZA ALBARIÑO 2012

- PRODUTOR: BOUZA.

- REGIÃO: CANELOLES

- UVAS: 100% ALBARIÑO.

- PREÇO APROXIMADO: R$ 108,00 (No site da importadora DECANTER  - www.decanter.com.br)

- Nada tradicional, nada comum. Albariño é uma uva reconhecida na Espanha e em Portugal (Alvarinho), mas este produtor conseguiu fazer um belo vinho, diferente e delicioso, usando esta uva. Um vinho de médio corpo, complexo e intenso, com muito mineral e floral. Excelente acidez e um final longo, fazem deste vinho algo diferente e interessante de ser provado!

 

bouza albarinio 2011 ppal 79x300 Copa dos Vinhos: Uruguai x Inglaterra

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 14/03/2014 às 09h00

As Uvas Mais Saudáveis.

No final do ano passado saiu este infográfico na Folha de SP. Na ocasião, eu  guardei, mas troquei de computador  e não estava achando a imagem. Pois agora achei e estou postando, pois acho importante todos saberem sobre alguns dos efeitos benéficos do vinho e quais são as uvas mais "saudáveis". Lembrando, claro, que o vinho em si, independente da uva, é uma bebida que traz muitos benefícios para a saúde!

 

13357452 As Uvas Mais Saudáveis.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 10/09/2013 às 10h38

O Vinho Brasileiro: Pizzato Fausto Tannat 2010

 O Vinho Brasileiro: Pizzato Fausto Tannat 2010

 

Vinho: Pizzato Fausto Tannat 2010

Produtor: Pizzato

Origem:  Serra Gaúcha (Brasil).

Uvas: Tannat.

Preço Aproximado: R$ 33,00 

 

 

Recentemente, o leitor Waldir Ramos me lançou um desafio (Veja aqui no comentário dele) e aqui estou eu para cumprir. Ele queria que eu indicasse um vinho nacional perto da faixa dos R$ 30,00. E depois de dar uma fuçada por aí, acabei numa vinícola que, pra mim, é referência em vinhos de qualidade no Brasil e tem feito vinhos cada vez melhores, em todas as faixas de preço: a Pizzato. E este Tannat deles, pra mim, é um grande exemplo de um vinho brasileiro nesta faixa de preço que vale a pena.

 

Um vinho que nesta faixa de preço tem uma boa persistência, tem uma boa complexidade de sabores e aromas e bom corpo, não pode ser ignorado por nós. Este Tannat é um dos grandes exemplares desta uva aqui no Brasil, que para muita gente, ainda tem muito futuro pela frente e pode se tornar uma das nossas principais cepas para vinhos finos. Ou seja, um belo vinho, por um custo honesto e acessível.

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 28/03/2013 às 12h04

As Maravilhas de Salta: As Vinícolas que Valem a Pena!

4262519420 244f192961 z 300x200 As Maravilhas de Salta: As Vinícolas que Valem a Pena!

Yacochuya

 

Para o último post sobre Salta e Cafayate, vamos falar das vinícolas. Aqui em Cafayate existem pouco mais de 15 vinícolas. Mas listarei as que valem a pena visitar, seja pela paisagem, seja pelos vinhos. Ou pelos dois:

 

 

Bodega El Esteco: A antiga Michel Torino tem vinhos de várias faixas de preço e estilo. Histórica e familiar, hoje é uma das grandes e importantes Bodegas de Salta.

 

 

Felix Lavaque: Alguns dos melhores vinhos de Salta estão aqui, na minha opinião. As Linhas Quara e Felix só tem vinhos bons e também para todos os bolsos e gostos.

 

 

Yacochuya: A famosa vinícola em que Michel Rolland é sócio, faz vinhos intensos, encorpados e alcoólicos. Vinhos de guarda e os melhores (San Pedro e Yacochuya) são caros. Mas vale a paciência para guardar e beber em alguns anos. A vista é deslumbrante pois fica em cima da cidade.

 

 

El Porvenir: Uma vinícola antiga, que foi restaurada e está com nova operação desde 2002. Vinhos muito bem feitos pelo competente e jovem, enólogo Mariano, ele ainda contam com a consultoria externa de Paul Hobbs, mais um enólogo-craque do vinho mundial.

 

 

Piatelli: Esta vinícola, já conhecida em Mendoza, está terminando de construir um projeto ambicioso que custou nada menos que 12 milhões de dólares. Ao terminar, contará com um restaurante e estruturas para o turismo que deixam qualquer gigante do mundo do vinho com inveja. Os vinhos que provamos, ainda sem rótulo pois estão ainda na segunda colheita e em tudo para ter destaque.

 

 

 

 

Um parênteses que vale a pena fazer sobre os vinhos em geral desta região: A uva branca Torrontés é sem dúvida a rainha de Salta e isto é inegável. Vinhos aromáticos e muito fáceis de beber. Além dos bons Malbecs e Cabernets daqui que também se mostraram muito interessantes. Mas fiquem de olho naquela que consideramos a uva ícone do Uruguai, a Tannat. Os Tannats de Salta tem surpreendido a todos e muitos deles se mostram mais fáceis de beber que os uruguaios. Usada em cortes ou em varietais, a Tannat aqui tem dado resultados fantásticos e logo mais veremos alguns deles ganhando destaques internacionais!

 

 

Amigos, Salta é uma região pouquíssimo explorada e que vale a pena visitar, por inúmeros motivos. Quem vai, não se arrepende e de quebra ainda consegue ver paisagens maravilhosas e beber vinhos surpreendentes.

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 18/03/2013 às 23h32

Vinho da Semana: Bodegas Carrau Tannat de Reserva 2010

 Vinho da Semana: Bodegas Carrau Tannat de Reserva 2010

 

Vinho: Carrau Tannat de Reserva 2010

Produtor: Bodegas Carrau.

Origem:  Canellones (Uruguai).

Uvas: Tannat.

Importadora no Brasil: Zahil.

Preço Aproximado: R$ 65,00.

 

 

Tannat é uma uva que até pouco tempo atrás era pouco difundida e conhecida. Mas nosso vizinho Uruguai tratou de dominá-la e começar a fazer um trabalho fantástico com esta que é uma uva francesa, que vem do sul da região de Bordeaux, mais precisamente de Madiran. Mas os Tannats de Madiran não tem nada a ver com os uruguaios.

 

 

Vale dizer que é uma uva que não é muito eclética. Ou seja, nem todo mundo gosta. E um dos principais motivos é sua rusticidade, sua adstringência e alguns casos, um corpo excessivo que incomoda muita gente. Mas os Tannats uruguaios estão cada vez mais fáceis e mais dóceis e precisamos experimentar para ver como eles estão mudando. Para melhor. Ah, uma observação importante: A região argentina de Salta (norte) tem produzido excelentes e surpreendentes Tannats!!

 

Mas voltemos aos uruguaios, e a este mais precisamente. O Carrau Tannat de Reserva é um vinho honesto, com bom custo é ótima qualidade. Com uma cor típica rubi escura, é um vinho novo, mas que já carrega as principais características da uva: Aromas de frutas escuras, como ameixa, ervas, tabaco e madeira. Na boca, um vinho intenso, com taninos bem presentes, que ainda podem ser amaciados com o tempo, mas nao são tão agressivos. Sabor intenso e final longo, que fica na boca. Um belo exeplo de tannat uruguaio, por um valor OK.

 

 

 

CHEERS!!

EnoDeco no Instagram: http://instagram.com/enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Posts Relacionados

Publicado em 25/10/2012 às 17h51

VINHO BRASILEIRO NA TAÇA: DAL PIZZOL TANNAT 2009

1cfd0d5577673c3a728cf6c9f404d4cb8292 225x300 VINHO BRASILEIRO NA TAÇA: DAL PIZZOL TANNAT 2009

 

Vinho: Dal Pizzol Tannat 2009

Produtor: Dal Pizzol

Origem:  Serra Gaúcha (RS)
Uvas: Tannat

Preço Aproximado: R$ 42,00

 

 

É bom voltar a falar dos nossos vinhos, sem ressalvas. E que continue assim por muito tempo, sem que venham com mais surpresas para nós!

 

 

Dal Pizzol é um produtor que vem ganhando reconhecimento dia após dia no cenário nacional. A mais recente conquista é pelo enólogo da casa Direceu Scottá, que foi eleito o enólogo do ano, premio tão esperado e aguardado pela indústria nacional.

 

 

Falando deste Tannat, é um grande vinho e uma grande surpresa, que mostra que esta uva, sem bem cuidada e cultivada, pode dar bons vinhos por aqui. Com envelhecimento de 15 meses em grandes pipas de madeira, a Tannat se torna, neste vinho, macia e fácil de beber. Os aromas de frutas negras, cravo e pimenta se misturam com uma madeira sem exageros. Na boca, tem ótimo corpo e bom final, agradável! Mais um belo vinho desta competente vinícola que vem fazendo ótimos vinhos!

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

 

Posts Relacionados

Publicado em 10/10/2011 às 10h59

SURPRESAS URUGUAIAS.

marichal 300x65 SURPRESAS URUGUAIAS.


Recentemente tive o prazer de participar de um almoço com o enólogo Andrés Marichal, da Bodegas Marichal, uma vinícola uruguaia que tem surpreendido a todos pela qualidade de seus vinhos e também por algumas coisas diferentes, que veremos mais pra frente. Este delicioso convite foi feito através da Ravin, importadora que tem, assim como Marichal, surpreendido o mercado com alguns rótulos bacanas, diferentes e também alguns clássicos como Frescobaldi, Zuccardi, Valdivieso e o mostro sagrado da Toscana, Sassicaia. Com seus 2 anos de vida, os sócios Rogerio D’Avila e Alberto Porto Alegre realmente estão com um portfolio que surpreende!



Neste almoço no restaurante “Vino!”, que também teve a presença da sempre simpática Viviane D’Avila, Diretora de Marketing da Ravin, Andrés começou servindo uma de suas invenções e que eu chamo de surpresa. O Marichal Reserve Collection Pinot Noir Blanc de Noir 2010 é um orte de 60% Pinot Noir e 40% Chardonnay, com coloração rosada bem clara. Aromas delicados de frutas vermelhas e toques mais minerais, lembrando pedras. Na boca, um corpo leve, boa acidez, sem taninos e com final médio-longo que agrada muito. Um vinho diferente que vale os R$ 55,00, principalmente num dia quente ou para ser tomado como aperitivo.



Logo depois veio outra surpresa, o diferente Marichal Reserve Collection Pinot Noir /Tannat 2008. Como notaram, é um corte de 2 uvas que teoricamente não tem nada a ver: A delicada e suave Pinot Noir, com a austera Tannat. Com predominância da Pinot Noir (70%), tem uma coloração rubi intensa. No nariz as frutas negras da Tannat predominam mas sente-se claramente aquela fruta vermelha da Pinot no fundo, deixando uma mistura de aromas bem interessante. Álcool ainda um pouco aparente, boa acidez, taninos macios, corpo médio e final médio-longo. Também custa R$ 55,00 e é uma boa compra para alguém que queira experimentar este corte que não é muito comum de acharmos por aí.



Seguindo este belo almoço, veio o Marichal Reserve Collection Tannat 2009: Pelos mesmos R$ 55,00 tivemos um vinho bem equilibrado, com aromas intensos, ótimo corpo, bons taninos e final longo. Um belo exemplar de Tannat uruguaio, a um preço justo para os padrões brasileiros.


E por último vamos à grande estrela do almoço, o Marichal Grand Reserve Tannat 2005: Vinho que passou 18 meses em barricas de carvalho e mostra uma elegância impressionante! Cor rubi intensa, já com toques mais atijolados que mostram seus 6 anos de idade. Um nariz maravilhoso, elegante e complexo: Ameixas, madeira, terra e algo herbáceo se misturavam deixando delicioso. Na boca, não deixou por menos: Taninos macios, mas podendo ainda evoluir mais, encorpado, acidez agradável e final bem longo. R$ 125,00 por um vinho muito, muito bom!



Realmente um almoço memorável, com vinhos, comida e companhias agradabilíssimas! Parabéns à Ravin por esta descoberta e ao Andrés Marichal pelos vinhos realmente muito bons!

Posts Relacionados

Publicado em 04/09/2011 às 22h01

VINHO DA SEMANA: CATAMAYOR TANNAT RESERVA 2008

Catamayor Reserva Tannat 79x300 VINHO DA SEMANA: CATAMAYOR TANNAT RESERVA 2008

 

Produtor: Castillo Viejo
Origem:  San Jose (Uruguai)
Uvas: Tannat
Safra: 2008

Importadora no Brasil: World Wine
Preço Aproximado: R$ 33,50 (Em promoção!)



Já havia falado do vinho superior a este, o Reserva de Família, vinho que me encantou no World Wine Experience. Este vinho, de preço bem acessível é um ótimo exemplar do que esta uva símbolo do Uruguai pode fazer. Sua cor é rubi intensa e no nariz este vinho tem uma excelente intensidade de aromas. Amoras, madeira, e alguns toques herbáceos são bem presentes e deixam uma boa impressão logo de cara. Na boca, é um vinho com boa acidez, corpo médio, taninos redondos e macios e um final médio-longo. Um vinho equilibrado, que a este preço é uma excelente oportunidade!!    



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 31/07/2011 às 21h42

VINHO BRASILEIRO NA TAÇA: PIZZATO RESERVA TANNAT 2005.

pizzato tannat reserva 2005 191x300 VINHO BRASILEIRO NA TAÇA: PIZZATO RESERVA TANNAT 2005.

 

Vinho: Pizzato Tannat Reserva 2005

Produtor: Vinícola Pizzato

Origem: Vale dos Vinhedos - RS (Brasil).

Uvas: Tannat.

Safra: 2005

Preço Aproximado: R$ 37,00

 

 

A Tannat é uma das uvas tintas que vem chamando a atenção de muita gente. Já bebi alguns e este se encaixa na lista de vinhos interessantes e bons de se provar. Com um lote único de apenas 7.000 garrafas, este vinho mostra uma personalidade bacana, principalmente por se tratar de um cinho com 6 anos de idade, afinal, muitos vinhos nacionais com etsa idade já passaram de seu melhor momento. E não é o caso dele.



Cor rubi intensa, com poquíssimos toques mais atijolados e este já é um bom indicativo de que ainda tem um bom tempo de garrafa pela frente. No nariz, frutas pretas, como ameixa, ervas e uma madeira harmônica deixam o nariz deste vinho bem agradável. Na boca, taninos redondos, bom corpo, final de boca longo e uma acidez correta. Um belo vinho nacional, feito comuma uva em destaque por aqui e por um preço honesto!



CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com