Publicado em 25/12/2012 às 12h08

PANETONE COM VINHO. COMBINA?

panetone 001 113789 50ba0bf979f51 300x225 PANETONE COM VINHO. COMBINA?

 

Para terminar a série das comidas de final de ano, vamos à parte doce. E nada mais representativo que o bom e velho Panetone. Não é comum comermos panetones e pensarmos em vinho, mas as harmonizações podem ser surpreendentes.

 

 

Hoje existem vários tipos de Panetones: Os tradicionais com frutas secas, os chocotones, os com doce de leite e alguns outros. Pois bem, vamos aos 2 principais tipos, que sõ so tradicionais e os chocotones. E já começamos por uma semelhança: A doçura de ambos, mesmo que em graduações diferentes. E aí vale a velha máxima de que quanto mais doce (caso do chocolate), mais intensa deve ser a doçura do vinho. Então, no caso dos panetones tradicionais, prefiram os vinhos brancos doces, que vão desde um moscatel ou um Moscato D'Asti, chegando até os Late Harvest (Colheita Tardia) ou mesmo os gloriosos Sauternes e Tokajis.

 

 

No caso dos chocotones, a harmonização se limita um pouco mais pois o chocolates é uma comida difícil de harmonizar. Mas quando acertamos, temos uma combinação maravilhosa. E a minha dica vai para os Vinhos do Porto ou similares, como Madeira ou Marsala por exemplo. O grande doçura e o elevado teor alcoólico ajudam a balancear a intensidade do chocolate com o vinho e fazer uma harmonização deliciosa!!

 

 

 

CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 21/12/2012 às 13h25

COMIDAS DE NATAL: LOMBO E BACALHAU. MAS E O VINHO?

lombo natalino 300x225 COMIDAS DE NATAL: LOMBO E BACALHAU. MAS E O VINHO?

 

Continuando com as nossas harmonizações de final de ano, vamos falar do do Lombo, que é uma outra carne que geralmente vemos nas mesas, fazendo companhia ou substituindo as aves. O lombo é uma carne um pouco mais forte e que pede um vinho mais encorpado que as aves que falamos no outro post. Boas opções poderiam ser Merlots, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Syrahs por exemplo. No caso destes 2 últimos, precisamos tomar cuidado para não serem extremamente encorpados. E no caso do Syrah, ainda tem uma outra coisa que precisamos prestar atenção: Como o molho que acompanha o lombo geralmente é bem diferentes dos agridoces das aves, dê preferência a um Syrah o velho mundo, como os Chateneuf-du-Pape, Cotes-du-Rhone ou outros syrahs. Os bons e velhos Bordeaux, além dos Riojas e Chiantis (Que são feitos com tempranillo e sangiovese respectivamente) podem ser ótimas opções também.

 

 

Há quem estraneh eu colocar o Bacalhau na lista de pratos de final de ano, mas eu já vi algumas vezes. Então, vamos lá: Este é um prato que pode ir de um branco leve como um Alvarinho, até um tinto mais encorpado como um Alentejano ou Douro, se nos restringirmos ao país típico deste prato, Portugal. Isto porque é um prato cheio de nuances e perigos para o vinho e as formas de se fazer um bacalhau são as mais variadas possíveis. Se seguir a dica de prestar atenção na intensidade aromática e peso dos ingredientes, já tem um bom caminho andado, lembrando que o bacalhau por si só já é untuoso, com certo corpo. Ingredientes leves vão pedir um vinho branco, mas com certo peso/corpo. Ingredientes mais pesados, vinhos mais encorpados. Mas muito cuidado com os taninos em excesso pois eles podem jogar a harmonziação ralo abaixo.

 

No próximo e último post, os panetones!!!

 

 

CHEERS!!
Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 03/12/2011 às 17h48

VINHO E SANGUE NA LITUANIA.

Beaujolais Nouveau Blood  300x225 VINHO E SANGUE NA LITUANIA.


Já mostrei aqui no Blog algumas vezes, exemplos e idéias diferentes de design e inovações que são aplicadas no mundo do vinho. E mais um exemplo bacana surge lá na Europa, num país que não tem o vinho como grande parte de sua cultura. Vi no site da Rvista Adega que a agência lituana Astos Dizainas McCann Erickson criou uma embalagem especial para o vinho Beaujolais Nouveau em forma de bolsas de sangue. E não por acaso foi para este tipo de vinho.



A idéia surgiu porque o Beaujolais Nouveau é um vinho novo, para ser bebido jovem e que não precisa de grande guarda, pelo contrário, é para consumo imediato. E já que a agência passou este ano por muitas mudanças, o comando da agência resolveu simbolizar o novo, o recomeço com este vinho. E além disto, acredito que queiram dar um recado de que os funcionários que estão no "rótulo" da bolsa precisam dar o sangue pela agencia, não acham? Os rótulos trazem a foto e informações sobre os "doadores", funcionários da McCann, e foram apresentados dentro de coolers com gelo e o endereço do site onde se podem conhecer todos os "doadores". Só acho que faltou uma coisa: Que esta excelente idéia fosse complementada por uma ação de doação de sangue... Aí ficaria perfeita!



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 17/06/2011 às 16h20

ZIDANE X MATERAZZI? NÃO. TOSCANA X BORDEAUX, PIEMONTE X BORGONHA…

Italia x França 300x224 ZIDANE X MATERAZZI? NÃO. TOSCANA X BORDEAUX, PIEMONTE X BORGONHA...


A eterna disputa, ano a ano, sobre quem é o maior produtor de vinhos do mundo, ganhou mais um capítulo recentemente.



Conforme matéria veiculada hoje na TV, a Itália oficialmente passou a França em termos de produção de vinho, segundo dados da Comissão Européia, com 5 milhões de litros produzidos no ano passado. Esta ultrapassagem da Itália tem alguns motivos, entre eles a melhora na qualidade e na imagem dos vinhos italianos, mas também contaram com a sorte de verem os franceses produzirem 4% menos que no ano anterior. E nesta batalha de números, 4% é muita coisa. Outro dado importante é que em números de apelações (denominações) controladas, a Itália também superou a França. Isto não significa necessariamente mais qualidade, mas sim que os Italianos estão preocupados com as regulamentações e com um produto final sério e de qualidade.



Mas uma coisa é curiosa: A Itália exporta quase o dobro do que a França. Mas nem por isto fatura mais. Pelo contrário. O faturamento nas exportações francesas é 20% superior ao país da bota e o motivo é claro: Seus vinhos acabam sendo mais caros e valorizados!


Esta "guerra" (quem dera todas as guerras fossem assim...) não tem data para terminar, pois ano a ano sairão novos números e podemos ter inversões na tabela. Podemos inclusive a médio prazo, ter surpresas como a Espanha, que hoje tem a maior área plantada de vinhedos do mundo!



CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

Siga o EnoDeco no Twitter!
Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Posts Relacionados

Publicado em 04/01/2011 às 06h00

PAPO VINHO: JERIEL – Blog do Jeriel

Esta semana o Papo-Vinho é com o Jeriel, do www.blogdojeriel.com.br um blogueiro atuante e que faz parte da diretoria da SBAV, uma das mais atuantes entidades do mercado. Espero que gostem e agradeço ao Jeriel pela disponibilidade!

04Jan Jeriel PAPO VINHO: JERIEL – Blog do Jeriel

CHEERS!!

Como começou sua história com o vinho?

Na época da Faculdade (Direito - Mackenzie), trabalhava no caixa de um restaurante muito famoso que não existe mais (Bayuvar). Vendia-se muito vinho e vez por outra provava os que faziam parte da carta: Chateauneuf-du-Pape, Dão, chilenos (Concha y Toro, Cousiño-Macul, Santa Helena) e na época o único argentino conhecido era o Don Valentin. Em casa, meu pai de vez em quando abria uma garrafa de vinho, sempre nacional da Serra Gaúcha: Cabernet Franc ou Merlot.

Qual a sua leitura sobre o nível dos blogs de vinho atualmente?

Ótima. Temos blogueiros de alto nível, gente muito séria que sabe o que está escrevendo. Acredito que uma das funções dos blogs é auxiliar na divulgação dos vinhos produzidos aqui no Brasil (alguns blogs são especializados somente em vinhos nacionais) e dos importados. Recentemente, este mesmo EnoDeco, divulgou em primeiríssima mão a importação de vinhos da Noza Zelândia por preços razoáveis por uma grande rede de supermercados. Essa é, para mim, uma das principais funções dos blogs: noticiar fatos do mundo do vinho com agilidade, simplicidade e clareza, porque hoje em dia com a internet as pessoas estão ávidas por informações.

Você costuma trocar ideias com outros blogueiros de vinho ou vocês se consideram concorrentes?

Sim, com alguma frequência. Acredito nessa interação. Concorrência existe em todo lugar, mas acredito mesmo que no atual momento seria mais oportuno os blogueiros agirem em conjunto para ganhar mais visibilidade, porque muitos "agentes de mercado" e até o público estão preocupados com nossas opiniões.

Teve alguma decepção com algum vinho ou algo relacionado ao mundo do vinho?

Nada digno de nota.

O que vc acha que falta para um real amadurecimento ao mundo do vinho?

De maneira geral falta um pouco mais de transparência. Explico: as pessoas não sabem exatamente porque o vinho custa tão caro no Brasil, existe muito preconceito contra vinho branco, muita demagogia em torno de vinhos orgânicos, biodinâmicos (não sou contra, mas há vinhos muito mais caros sem a correspondente qualidade) e finalmente aqui em São Paulo muitos só querem consumir vinhos do Velho Mundo porque são melhores. Em recente viagem ao Uruguai tive a oportunidade de "redescobrir" os vinhos desse país "esprimido geograficamente" pelo Brasil e pela Argentina. Muitos dos vinhos que bebi, às cegas, passariam por vinhos europeus. No meu blog, vinhos da América do Sul recebem o mesmo tratamento dos Europeus.

Qual vinho vc já tomou que mais marcou a sua vida?

Posso citar vários, mas o Château Mouton Rothschild realmente confirmou toda sua fama nas três oportunidades que pude prová-lo. Mas há também Supertoscanos e Superchilenos que decididamente gosto.

Que vinho é o seu sonho de consumo?

Alguns Californianos de produtores "garagistas". São os vinhos que menos conheço, mas vez por outra um amigo viaja e traz algumas garrafas e toda vez fico surpreendido com o altíssimo nível alcançado, porque conseguem fazer caldos tão bons quanto os melhores franceses, italianos, espanhóis, etc. O último que tomei foi o "Pahlmeyer Napa Valley 2004" (não é considerado garagista). Perguntei para um importador quanto custaria para trazer para o Brasil e ele me disse que cerca de R$ 1.000......algo desanimador....mas o vinho é inesquecível, com seus 15,2% de álcool parecendo 12%, com sua fruta copiosa causando uma sensação interminável no palato, enfim, uma grande pena que os produtores americanos não se preocupem com o Brasil, porque realmente a produção norte-americana é impressionante.

Veja mais:
+ Veja os destaques do dia

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Posts Relacionados

Publicado em 31/12/2010 às 06h00

VINHO DA SEMANA: TABALÍ RESERVA CHARDONNAY 2008

Vinho: Tabalí Reserva Chardonnay 2008

Produtor: Tabali

Origem:  Valle del Limarí (Chile)

Uvas: Chardonnay

Safra: 2008

Importadora: Grand Cru

Preço Aproximado: R$ 49,00

31 Dez Tabali Reserva Chardonnay1 VINHO DA SEMANA: TABALÍ RESERVA CHARDONNAY 2008

Mais um vinho branco como o vinho da semana. Este vinho é um belo custo-benefício que vem de um vale bem ao norte do Chile, vizinho ao deserto do atacama. Seus 8 meses de reserva em barricas lhe trazem uma estrutura bacana, que já é proveniente da uva, mas que melhora no seu tempo em barricas. No nariz, a madeira se equilibra com as frutas e até algumas flores. E na boca ele mostra ainda mais as frutas, deixando o vinho extremamente agradável e saboroso. Uma boa pedida pro verão!

CHEERS!!

Posts Relacionados

Publicado em 14/11/2010 às 06h00

PORTUGUESES SEMANA QUE VEM. ARGENTINOS NA OUTRA.

wine red glasses PORTUGUESES SEMANA QUE VEM. ARGENTINOS NA OUTRA.

Uma degustação de vinhos portugueses semana que vem. Uma de vinhos argentinos na outra semana. E eu terei que faltar nas duas, pois serão as últimas aulas das minhas turmas do curso de iniciação ao vinho e tenho que honrar o compromisso com meus queridos “alunos”!

 

A primeira é a degustação dos vinhos portugueses da região do Tejo, centro de Portugal e onde fica a capital Lisboa. A Comissão vitivinícola da Regional do Tejo está fazendo um trabalho forte de divulgação dos seus vinhos e vai realizar uma degustação para imprensa e convidados na próxima 4ª. Feira, 17.11.

A outra degustação é na Grand Cru da Bela Cintra, que receberá no dia 25 de novembro, Guillermo Barzi Canale, o enólogo e proprietário da conhecida Bodega argentina Humberto Canale. Serão cinco vinhos degustados, entre eles o Íntimo Family Reserve 2008, um grande vinho! Mais informações sobre o evento pelo site da Grand Cru ou pelo telefone (11) 3062-6388.


Aos que forem em alguma destas, bons vinhos... e mandem notícias depois!

 

CHEERS!!

Posts Relacionados

Perfil

André Rossi (Déco), 37 anos, é formado pelo instituto inglês Wine & Spirits Education Trust (WSet) nos níveis 1 - Foundation, 2 - Intermediate e 3 - Advanced, cursados em Nova York. Atualmente está cursando o quarto e último nível do WSET, o “Diploma”.

É também um dos únicos cinco Brasileiros residentes no país a ser credenciado como Professor deste mesmo WSet, tendo sido aprovado pelo WSet Educator Training Program 2011, em Nova York.

Editor e Idealizador do Blog EnoDeco, que é hoje o blog oficial de vinhos do portal R7, um dos blogs de vinho mais acessados do Brasil, e que já foi indicado pelo Guia 4 Rodas 2009 como um dos 10 melhores eno-blogs do Brasil.

Colunista da Revista Cool Magazine, da Revista Online Bloggers e também Editor de Vinhos da 4a. Edição do Flavour Guide , projeto anual do crítico gastronômico Josimar Melo. É jurado e avaliador de vinhos de vários eventos e revistas especializadas.

Há 2 anos é o Relações Públicas da Wines of Argentina (WofA), associação das melhores e principais vinícolas argentinas, sendo o responsável pela comunicação, eventos, degustações e todas as ações que a WofA faz em todo o Brasil, para divulgar e comunicar o vinho argentino por aqui.

Foi o ganhador do concurso “Meu Vinho com Susana Balbo” que foi disputado por 30 blogueiros e jornalistas de vinho, onde o principal objetivo era fazer o seu próprio vinho, usando 5 variedades disponibilizadas pela mais importante e premiada enóloga argentina, Susana Balbo. Seu vinho foi escolhido entre os 30 competidores, numa degustação às cegas pela enóloga e sua equipe, tendo um vinho assinado em conjunto com Susana, o Dominio del Plata Essential Limited Edition 2011.

É Publicitário de formação e foi Diretor de Atendimento de grandes agências como W/Brasil e Lew’Lara/TBWA, tendo passado também por Young & Rubicam, DPZ, Leo Burnett e Publicis. Antes disto, trabalhou na área de marketing da importadora Expand.

Publicidade

Arquivo

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com