20
agosto
07h06

 

 

MM Humor

Hoje é dia de Martha Medeiros, escritora, cronista e poetisa.

Mais do que tudo, uma pessoa legal - e isso já seria quase o bastante.

Ela tem um dom incrível: ela fala às mulheres e acerta na mosca. E acertar na mosca com mulheres só mesmo sendo uma delas - e, às vezes, nem assim.

Olha essa:

"Eu triste sou calada
Eu brava sou estúpida
Eu lúcida sou chata
Eu gata sou esperta
Eu cega sou vidente
Eu carente sou insana
Eu malandra sou fresca
Eu seca sou vazia 
Eu fria sou distante
Eu quente sou oleosa
Eu prosa sou tantas
Eu santa sou gelada
Eu salgada sou crua
Eu pura sou tentada
Eu sentada sou alta
Eu jovem sou donzela
Eu bela sou fútil
Eu útil sou boa
Eu à toa sou tua."

_____________

IMG 20140819 WA0008 300x168 Humor

Na gravação da noite passada tiramos umas fotos. Essa turma é o que chamamos TURMA DA PESADA. Esse é o pessoal que carrega o piano.

Tem amigo meu aí que conheço há mais de 30 anos.

De repente, ontem, esse bando de marmanjos virou criança. Raramente fazemos isso entre nós, tirar fotos. Foi legal.

_______________

Isso é verdade

humor 300x300 Humor

EU PRECISO SEMPRE DE BOM HUMOR

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
19
agosto
06h37

 

aracybiografia1 150x150 Araca, a Dama do Encantado

Acho que já falei dela aqui, mas vou falar de novo. A gente vai ficando velho  e repetitivo, fazer o quê?

A verdade é que muita gente nunca ouvi falar na Aracy de Almeida, outros ouviram muito - mas apenas como jurada do Show de Calouros do Silvio Santos.

É importante dizer que a Aracy era a interprete favorita de Noel Rosa, tendo cantado a maioria de seus sucessos.

A danadinha tinha um jeito tipo malandra carioca.  Era conhecida como a Dama da Central (ela andava muito de trem)  ou a Dama do Encantado (o bairro onde morava aqui no Rio) -   e fez enorme sucesso das décadas de 30, 40 e 50, principalmente.

 Ouça aí?

 Camisa Amarela, 1939

http://youtu.be/o0ABCf6Yf3s

 

 

_____________

Meu amigo - que até é bonitinho - recebeu o seguinte telefonema da Aline, uma amiga nossa.

"Deu uma merda aqui!

Não comenta nada com ninguém pelo amor de Deus, preciso de um favorzão seu, urgente!

Estou na delegacia, acabei de ser presa!

O policial está alegando que eu sou a pessoa mais feia do mundo!  Tem como você vir aqui para ele te ver? "

Francamente...

____________

Buenos dias!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
18
agosto
06h49

 

 

Hoje é dia de Honoré de Balzac, que morreu em 1850.

O cara escreveu um bocado, tendo contabilizado dezenas e dezenas de romances.

Escreveu a Comédia Humana, que eu ainda não tive fôlego pra ler inteira. Mas já li bons pedaços.

20140817 2100512 168x300 Balzaquianas

Na Comédia Humana, Balzac faz um retrato minucioso da sociedade francesa de sua época.

Talvez seu livro mais famoso seja exatamente A Mulher de 30 anos que, no Séc. XIX já era considerada uma mulher experiente, com muitos filhos e ocupações - meio que acabada para o amor.

(Tenho comigo que, ainda hoje, uma mulher na faixa dos 30 e tantos tá com tudo e não tá prosa.)

O fato é que o livro do Balzac deu às mulheres da época uma espécie de sobrevida afetiva, dissociando a obrigatoriedade de ser jovem para poder amar.

Desse livro é que se origina a expressão BALZAQUIANA para denominar as mulheres de 30.

E a GiuPress saúda, com amor, a todas as mulheres, de todas as idades.

_______________

Botando as coisas nos trilhos

trem 300x238 Balzaquianas

________________

SAM PRAN FRANT

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
17
agosto
07h06

 

 

drummond1 300x193 Uma pedra no meio do caminho

 O Velho e Bom Drummond ocupou lugar de destaque na poesia brasileira desde os Modernistas do começo do Séc. XX até a sua morte, em 1987.

Mas era tão só em sua poesia que ultrapassou os movimentos literários e construiu um lugar único para si próprio.

Homem simples, mineiro de Itabira, circulava pelo Rio solícito e comum.

E só quem se reconhece comum poderia ser tão genial.

P.S

E apesar disso, ainda tem gente que, repetidamente, rouba os óculos da estátua do Drummond colocada num banco da praia de Copacabana.

2007051900 blog uncovering org letras drummond poesia morte leiteiro estatua copacabana1 300x225 Uma pedra no meio do caminho

"O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar.

O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar.

O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar."

________________

Momento Pai e Filha

Muito legal, muito legal!

http://youtu.be/YX3msJKBV_s

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
16
agosto
07h57

 

GOGOS DRACULA BELA LUGOSI 213x300 O ator de um personagem só

Bela Lugosi, o Drácula

Bela Lugosi foi um ator húngaro com uma história de vida curiosíssima. Nascido em 1882, filho de banqueiro, fugiu de casa aos 11 anos, trabalhou como minerador até começar a fazer pequenos papéis em companhias teatrais húngaras. Estava começando a trabalhar no cinema mudo da Hungria quando estourou a Primeira Guerra. Aí há duas versões: uma de que foi ferido na Guerra e daí teria surgido seu vício por morfina, para combater as dores. Outra versão nos dá conta de que teria sido dispensado da Guerra fingindo ser louco.

Quando liberado, foi para a Alemanha, mas ficou pouco, indo logo para os States, onde começou a participar de peças de teatro com imigrantes húngaros na América, Aí fez uma versão teatral do Drácula que, segundo fontes da época, era tão assustadora e real que chamou a atenção do diretor da clássica versão cinematográfica.

A coisa fez tanto sucesso que alçou Bela Lugosi ao estrelato. Isso foi sua glória e sua pequena desgraça.

Virou ator de um único personagem, embora já tivesse interpretado clássicos.

Morreu em 1956, depois de ter sido meio redescoberto por Ed Wood, o pior cineasta do mundo. Ed Wood colocou Bela Lugosi em seus filmes e ajudou a bancar o tratamento contra a morfina que acabou por matar Lugosi.

_______________

Coisas do passado

Antigamente, quando eu era jovenzinho - nem tão jovenzinho assim - eu fazia muita publicidade.

E fiz grandes comerciais, daqueles que todo mundo gostava de fazer.

Veja essa campanha, de 1987.

Já mostrei um aqui, agora mostro outro da mesma campanha.

http://youtu.be/j26FJTfi-FQ

_____________

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
15
agosto
07h26

Amanheceu sem chuva, mas o frio ainda prevalece na Cidade Maravilhosa.

Hoje é Dia dos Solteiros e eu fico aqui pensando, sem brincadeira, que ninguem deveria sentir-se obrigado a casar. Parece que há uma pressão social induzindo as pessoas para o casamento a partir de uma determinada idade. Para as mulheres, a pressão parece ser ainda maior porque a questão Não vai casar, não? vem acompanhada de outra ainda mais constrangedora: não vai ter filhos, não?

Acho que ninguém deveria sentir-se pressionada por nada e nem ninguém além de seu próprio desejo. Quer dizer: quem tem sonho, vontade e necessidade de se casar, que se case. Tem gente que não tem vontade nem de casar e nem de ter filhos. Não tenha e seja feliz.

Ficar solteiro pode ser tão bom quanto ficar casado.

Não posso afirmar porque sempre estive casado.

A verdade é que, muitas vezes, aquele dito popular se aplica a todo mundo: quem tá fora quer entrar e quem tá dentro quer sair,

Solteiros ou casados, vamos aproveitar nossa sexta-feira.

__________________

TUDO PELA AUTONOMIA

Você, caro amigo, que gosta de beber. Você que não vive sem  aquela dose alcoólica pra deixar o cerebelo central muito doido. Você que sempre se queixa de que não consegue  se afastar do balcão do boteco por causa da birita: eis aqui a solução para todas as suas questões.

O negócio é bom pra chuchu -  e muito confortável e eficiente.

Quer beber? Quer encher a lata sem ficar preso a lugar nenhum?

Então compre esse equipamento e seja feliz.

http://youtu.be/lZ5-M0CmYTs

_______________

Minha filha Juju me mandou essa e eu achei sensacional.

IMG 20140814 WA0002 Casados e solteiros

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
14
agosto
07h04

 

 

isadora duncan 201x300 A vida

Isadora Duncan foi uma famosa bailarina americana do começo do Séc.XX.

Talvez tenha sido a precursora da dança moderna porque insistia em dançar desobedecendo as rígidas regras do balé clássico.

Alcançou grande sucesso, mas teve um fim trágico e nonsense: sua echarpe  enroscou-se na roda do carro conversível onde andava , enforcando-a.

Segundo uma amiga, antes de entrar no carro Isadora teria dito:

- Adeus, amigos, vou para a glória!

A vida é uma coisa realmente imprevisível.

____________

Falando em mulheres, macacada, eis aqui a cena clássica da Marilyn com a saia levantada pelo vento do bueiro.

Cena filmada em 1956 e  na memória de todo mundo ainda hoje.

o pecado 261x300 A vida

___________

O dia amanheceu com cara de inverno mesmo.

Chove fraco e a vontade é ficar na cama aproveitando pra não fazer nada. Mas como a vida não nos permite excessos, o jeito é criar coragem e enfrentar o frio e o tempo, que, como dizia Cazuza, não para. Não para, não.

As notícias predominantes ainda nos falam da morte do Eduardo Campos.

Vamos combinar: 2014 está sendo um ano esquisito para o Brasil.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
13
agosto
05h40

A primeira vez que fui à Bienal do Livro eu era bem pequeno.

Quem me levou foi meu tio Domingos, que, na época, ainda era noivo da Tia Fátima.

Meu tio Domingos já era cabeleireiro, mas ainda não era o famoso cabeleireiro que se tornou anos depois. Na época, ele tinha um Fusca e, cá entre nós, não sei a certo o que foi fazer na Bienal e nem a razão de ter convidado só a mim. Talvez porque eu fosse comportadinho e não ia dar trabalho, talvez para treinar como seria ter filhos... fomos os três.

O fato é que chovia adoidado e chegar até o Ibirapuera com o Fusca foi uma tarefa e tanto. O limpador de parabrisa não dava conta de tanta chuva. Mas chegamos e começamos a passear. Não me lembro dos meus tios comprando nada. Pode ser que compraram, mas não me lembro mesmo.

Tomamos um lanche, passeamos e meu tio me disse para escolher alguma coisa que ele me daria de presente.

Assim que passamos diante de um stand enorme, cheio de livros pra crianças,   eu fiquei atônito de contentamento. Contive minhas reações porque sempre fui muito tímido. Demorei pra escolher, entre tantas opções.

Escolhi Bambi.

Ao contrário de ser uma historinha feliz, Bambi é uma tragédia - mas é uma história de vida.

Nem me lembro direito, mas parece que, no livro, a mãe é morta por um caçador e, em determinado momento, o pai diz pra ele que ele já pode se virar sozinho e o manda embora.

A última imagem do livro, que é cheio de ilustrações, é justamente a do pai, imponente, no alto de um morro e o Bambi lá embaixo, indo embora triste e olhando pra trás. O olhar do pai revela que ele não deve voltar, deve seguir em frente.

Aquilo me marcou demais. Eu guardo  livro até hoje.  Isso já faz quase 50 anos. Eu era semialfabetizado, era pequeno mesmo.

Só não fotografei meu livro porque não tive tempo de procurá-lo entre os tantos que tenho aqui, mas ele é igualzinho esse aqui, ó:

bambi 233x300 Bambi

 

Lembro ainda que quando saímos da Bienal a chuva ainda era forte, forte.

Quando íamos sair correndo em direção ao Fusca, coloquei o livro debaixo da camisa pra não molhar.

Minha tia achou aquilo engraçadinho e olhou pro meu tio sorrindo. Depois olhou pra mim com aquela cara de que bonitinho.

Sempre achei minha tia linda. Ela era noiva de cabeleireiro e pintava os cabelos. Ela loira e estava sempre com os cabelos arrumados.

Lembrei dessa história porque exatamente hoje,  em 1942, estreiava Bambi, em Nova York.

Minha tia continua linda e loira.

Meu tio Domingos morreu. Gostava tanto dele...

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
12
agosto
04h00

Cleopatra A naja

No ano 30 A.C. morria Cleópatra, aos 39 anos.

A menina era fogo na roupa, a danadinha. Falava seis idiomas, casou, descasou, papou Júlio César, papou Marco Antonio e não deu moleza pra ninguém.

Depois de todas as  brigas pelo poder etc e tal, acabou morta por uma picada de naja, encerrando sua vida de aventuras.

Essa imagem aí de cima foi guardada por nosso Editor-Chefe, que, recém-formado, trabalhava no palácio como Assessor de Imprensa da Cléo.

Um segredo guardado pelo valoroso Editor-Chefe  da GiuPress e que ele só nos revela agora é que, apesar de ter matado Cleópatra com seu veneno, a cobra naja passou muito mal e precisou de vários dias de internação para se recuperar. Quase quase,  o veneno da Cléo acaba com a naja, coitada.

_____________

 halteres 274x300 A naja

Não  é verdade que a gente sempre deixa as grandes decisões para as segundas-feiras?

Segunda-feira começo a estudar. Na segunda vou procurar emprego. Segunda tomo coragem e digo que te amo.

É ou não é?

Pois então!

Eu decidi no domingo que nesta segunda-feira começaria a malhar pesado.

E cumpri, macacada!

A prova está aqui. Gravei a aula pra vocês acreditarem em mim.

 http://youtu.be/xLOjVm4F8Vg

_______________

250px Robin Williams 225x300 A naja

Que coisa...

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
11
agosto
07h26

 

Screenshot 2014 08 01 15 02 25 300x297 Você é ator? E trabalha com quê?

Curiosa essa questão aí.

Isso nos mostra que, apesar das enormes mudanças para melhor, ser ator ainda é uma coisa meio marginal.

Quando comecei a fazer teatro, minha própria avó me olhava torto. Acho que ela me achava vagabundo, perdido.

Ela passou a me considerar alguma coisa quando me viu na TV, anos depois.

Nossa grande Fernanda Montenegro falou tempos atrás algo sobre a diferença entre ser famoso e ser ator.

Sem querer fazer juízo de valor, ator não é necessariamente aquele cara que sai na capa da revista. Pode ser, mas não necessariamente.

Famoso é artista, personalidade. Ator é diferente.

Pode-se até se encontrar o ator e o artista na mesma pessoa, mas são poucos.

Não é incomum perguntarem a um ator o que ele faz e o ator responder:

- Sou ator.

E a pessoa pergunta, curiosa:

- Sei, mas trabalha com quê?

As pessoas sem conhecimento de causa acham que ator não trabalha...

Curioso isso.

Mas esse é apenas mais uma das lutas que o ator enfrenta pra construir sua carreira.

Faz parte.

_______________

Largo São Francisco Direito 300x200 Você é ator? E trabalha com quê?

 Em 1827, D. Pedro I instalou o primeiro curso de Direito no Brasil. Em São Paulo e em Olinda.

O curso de São Paulo, ainda existente,  da tradicional Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, forma grandes advogados.

E não sei se em razão da coincidência de hoje ser o Dia do Estudante, Dia do Garçon e Dia do Advogado (isso não será coincidência), é também o Dia do Pindura. Alguém sabe o que era isso, Dia do Pindura?

Tratava-se de um hábito iniciado pelos estudantes de Direito do Largo de São Francisco de cabularem as aulas, irem aos bares que frequentavam o ano todo, consumirem e sairem sem pagar:- Pindura, pindura! (Claro que a grafia certa seria PENDURA, mas ficou sendo PINDURA mesmo)

Depois de um tempo, devido ao prejuízo, passou a ser comum os donos dos estabelecimentos fecharem as portas no dia 11 de agosto.

Será que existem isso ainda?

Acho que não.

Quando eu era pequeno ainda se ouvia muito isso.

_____________

Amanheceu frio. Chegamos à metade do Inverno, mas o clima por essas bandas está longe de assustar.

Daqui a pouco, o Sol aparece para nos dar aquela esquentadinha e pronto. Só volta a esfriar de noite.

Aqui no Rio uma blusinha fina resolve o frio.

Boa semana para todos e SAM PRAN FRANT.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com