Um sapo. Tinha cara de sapo, o menino. Nada mais que um sapo coaxando desde o nascimento. Feio e sem graça, o garoto cresceu naquele clima de rejeição, coitado. Acontece que, junto com a carência e a extrema feiúra, desenvolveu-se nele uma... Continue lendo