12
julho
07h00

 

No dia 12 de julho de 2010 morria Paulo Moura, um dos maiores instrumentistas do Brasil.

O destino me deu a sorte de ser vizinho de Paulo Moura por alguns anos, mas eu troquei apenas algumas poucas palavras de vizinho com o cara - mas tive coisa melhor:- sempre que estava no Brasil - (porque o cara tocava no mundo todo) - eu tinha a sorte de ouvir - de graça, de graça -  Paulo Moura, na varanda da casa dele, tocando nos finais de tarde, aprimorando o que só ele ainda achava que podia ficar melhor. Eu ficava lá, na minha casa, só sentindo a viagem musical do Paulo Moura fazendo bem pra minha alma...

 

http://youtu.be/ch5l7rSK9Jg

 

_________

 

Maciel, o Ciclista

 

 

ciclista O músico e o ciclista.

 

Ontem eu tava conversando com um cara aqui perto de casa, falando pequenas bobagens, quando um ciclista se aproximou de mim. Não era " um cara de bicicleta" , era um ciclista. A gente repara logo pelas roupas que o cara não é amador. Esses caras têm um preparo físico incrível. Eles sobem Kms de ladeira conversando sobre a bolsa de valores ou o último jogo de futebol, sem ofegar. Os caras são fogo mesmo. Eu os vejo os montes por aqui, quase sempre.

Pois bem: eu dizia que o ciclista se aproximou de mim para pedir uma informação:

Disse o ciclista, com olhar e tom de voz humilde:

- Pode me dizer como eu faço pra chegar na Record?

Eu respondi, um tanto triste por ter que dizer a verdade:

- Amigo, você tá longe pra chuchu...é muito longe daqui.

Ele, ainda humilde, deu uma de que não se importava e falou:

- Longe? Eu to vindo de Pernambuco. Chegar no Recnov vai ser fácil. Eu quero ver se a Record faz uma matéria comigo, já que eles vão transmitir as Olimpíadas.

Quando o cara falou que tava vindo de Pernambuco eu fiquei meio paralisado, mas tive a iniciativa de tirar uma foto pra mostrar pra vocês. Anotei o telefone do cara para o caso de conseguir que alguém ouça a história dele.

Antes de ir embora, me deu um sorriso agradecido e cúmplice. Pareceu-me que ele achou engraçado achar um artista na rua.

Acho que nem lhe ocorreu que, talvez, eu pudesse ajudar.

E, talvez, nem possa mesmo. Vamos ver.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com