Publicado em 07/08/2015 às 08h12

As obras da Olimpíada

 

O Inverno carioca tá curioso.

Nossos dias têm atingido a temperatura de 32 graus, e nem as manhãs e noites exigem grandes agasalhos.

É tradicional que agosto seja um mês seco, mas esses dias propícios a banhos de mar estão surpreendendo. O clima é de outono.

bairroLagoa2 300x225 As obras da Olimpíada

Macacada, quero comentar sobre as Olimpíadas que começam daqui a um ano aqui na Cidade Maravilhosa.

Segundo afirmação das autoridades, e sem contestação da imprensa, tudo estará pronto para receber os atletas, os jornalistas e os turistas do mundo todo.

Exceto algumas obras pontuais,  estaria tudo sob controle. As maiores críticas vão para a qualidade da água da Lagoa Rodrigo de Freitas. A Lagoa receberá as provas de Vela e, infelizmente, as promessas de despoluição da Lagoa não serão cumpridas. Depois de vários adiamentos, recebemos a notícia de que, agora, a próxima data é pra daqui a uns 20 anos. Quer dizer: não será dessa vez.

Agora, de fato, eu vejo as obras caminhando de vento em popa. Se ficarão prontas, não sei, mas trabalha-se dia e noite por aqui. Estações de metrô começam a tomar forma, viadutos há muito esperados também.

Tomara que o caos dos últimos anos se revele proveitoso para a cidade, os moradores e os turistas que iremos receber.

O Rio merecia, faz tempo, uma boa repaginada.

Eu só fico pensando em quanto desse dinheiro todo foi parar no bolso dessa rapaziada que assina os papéis das obras...

Se a Policia Federal continuar investigando com seriedade, vai faltar cela pra tanto engravatado.

Publicado em 06/08/2015 às 07h44

Ralando

20150805 1806331 e1438857173200 168x300 Ralando

Na foto, os meninos tirando um sarro do titio. Aliás, no caso do principezinho chato, ele tira um sarro do vovô.

Ontem tivemos um daqueles dias de gravação muito cansativos. Muita gente gravando, estúdio cheio, horas e horas de pé e, apesar disso, muito bom humor.

Na foto, a gente ainda estava no camarim terminando de se preparar. Depois, não vimos mais o Sol. Saímos do estúdio 9 da noite com as canelinhas pegando fogo.

E mesmo assim rimos muito.

Agora de manhã to no centro do Rio renovando uns documentos, mas teremos uma tarde e noite como a de ontem.

E quer saber? Eu adoro.

SAM PRAN FRANT

Publicado em 05/08/2015 às 06h58

Uns pichulé…

 

 

colagem CM e MM 300x189 Uns pichulé...

O dia 5 de agosto nos tirou Marilyn Monroe e Carmem Miranda, em 1955 e em 1962, respectivamente. Duas divas de primeira grandeza. Duas personalidades interessantes e, sabe-se lá, duas pessoas cuja fama  foi um fardo um tanto difícil de carregar.

____________

Uns pichulé...

Eu fico relutante em ficar falando de política, mas o caso nem é de política, é de polícia. De Policia Federal.

Com a nova prisão do Zé Dirceu, as desculpas minguaram de vez.

A Polícia Federal garante que o Zé Dirceu, mesmo já condenado pelo Mensalão, mesmo preso, ainda assim continuava a arrecadar fundos para os cofres do Partido e para seu próprio cofrinho pessoal.

Olha que coisa interessante: a Justiça promoveu um bloqueio preventivo nas contas de vários investigados. Sabe o valor do bloqueio? 20 milhões - de cada investigado.

Convenhamos: deve existir uma meia dúzia de gente honesta que tem esse dinheiro na conta. Agora, conseguir juntar 20 milhões apenas sendo assessor, deputado ou diretor de estatal, aí a coisa fica feia. Tem muita coisa errada por aí.

Cana, cana neles. Sempre defenderei total direito a defesa, sempre defenderei o respeito ao ser humano, mas vai ser difícil explicar essas coisas.

A não ser que seja como um desses caras, (e nem foi aqui no Brasil, mas na Malásia, ainda esta semana). O figurão da política local foi pego com quase 2 bilhões de reais na conta. Isso, madame, eu falei 2 bilhões.

Sabe como ele explicou a origem do dinheiro? Doação.

Naturalmente, os investigadores da Malásia tinham que fazer a pergunta que não quer calar:

- Doação, meu senhor? Que bom! Quem fez a doação?

Acredite se quiser, o meliante respondeu, sério.

- Doação de origem desconhecida.

Quem é mais cara de pau? Eu ou ele?

Francamente...

O que nos dá esperança aqui na terrinha é que a Polícia Federal não parece dar sinais de que vai arrefecer e nem ceder às pressões externas.

E nós queremos que a coisa chegue ao fim, com muita gente presa, seja quem for.

Publicado em 04/08/2015 às 06h36

“O Rio está muito violento…”

 

Macacada Amiga da GiuPress!

Como todo mundo sabe, as UPPs  (Unidades de Polícia Pacificadora), que já ocuparam uma dezena de favelas na tentativa de acabar - ou, pelo menos, minimizar  o tráfico de drogas -  resolveram alguns problemas, diminuíram algumas espécies de crimes, mas, contudo, porém, acabaram criando outros.

Há reclamações de moradores das comunidades de alguns desmandos da polícia, há notícias constantes de enfrentamentos e até de algumas mortes de inocentes durante todo esse processo.

E há uma outra questão: a bandidagem que começou a encontrar dificuldades de fazer seus negócios nas favelas, acabaram se espalhando pela cidade em busca de novas oportunidades.

E aí, novas vítimas etc e tal.

O R7 noticiou, ontem, um caso curiosíssimo de ladrão que rouba ladrão. Ou melhor, de ladrão que aplica golpe em traficante.

O polícia monitorava um cidadão que, junto com um menor (claro!) tentava chegar ao Rio de Janeiro com 15kg de cocaína que pretendia vender por aqui. Enquanto  esperava pelo menor que traria a droga de ônibus, o traficante foi roubado. Levaram o celular do meliante lá na Rodoviária.

O cara ficou desesperado porque ele precisava muito do telefone para acompanhar a chegada do menor com a droga. Ele correu até os camelôs da Saara, que é a 25 de março do Rio, para comprar outro celular. E foi enganado pelo vendedor, que lhe vendeu um aparelho falso.

Como o traficante é um consumidor consciente, ele voltou pra reclamar. Sabe o que aconteceu? O vendedor pegou o telefone e sumiu, deixando o traficante a ver navios.

Depois de muita dificuldade, o traficante acabou se encontrando com o garoto que trazia a cocaína e pronto. Foi preso.

Na delegacia, o traficante foi singelo:

- O Rio é uma cidade muito perigosa.

A vida tá dificil pra todo mundo...

SAM PRAN FRANT.

Publicado em 03/08/2015 às 08h16

Semana Cheia

 

PASERRRRR 300x151 Semana Cheia

Mais uma semana começa e o tempo está firme e seco. E longe de parecer Inverno.

Tivemos um final de semana de sol, embora o calor tenha sido do tipo agradável, que dá pra aguentar.

Não fosse a necessidade de chuva na região sudeste,  a coisa estaria perfeita.

Quanto ao futebol, ando numa fase sem entusiasmo. Quase não vejo nada. Porém, (e sempre existe um porém), ontem tivemos Flamengo e Santos no Maracanã e eu resolvi parar de arrumar a cozinha pra assistir aqui em casa.

Acontece que, de repente, o Flamengo estava ganhando por 2x0 e ainda estávamos no primeiro tempo. Como sou santista desde pequenininho, desliguei a TV e fui lavar louça. Acabei fazendo umas comidinhas pra turminha comer de noite, dei uma geral no quintal e, quando fui ao computador ver as coisas, vi que o Santos tinha empatado o jogo.

Quer dizer: o futebol é mesmo uma caixinha de surpresas.

E ainda vi que aquela lutadora linda, com uma verruguinha no rosto e barriga negativa, foi ao Maraca ver o jogo. A Ronda, que lutou aqui no Rio sábado de  noite e detonou nossa lutadora brasileira em 30 segundos. Mas aí não foi surpresa nenhuma.

Agora é trabalho, muito trabalho!

Semana bem cheia nas gravações. Muita coisa vai acontecer num futuro próximo -  e demora e é difícil de gravar.

Vai valer muito a pena.

SAM PRAN FRANT.

___________

Em breve, uma pesquisa completa sobre WESLEY SAFADÃO...

Publicado em 02/08/2015 às 09h18

O que só a experiência ensina

 

 

maquiagem 300x213 O que só a experiência ensina

Essa foto mostra bem como nossos profissionais de figurino de maquiagem são feras.

Essa minha cara está sob o efeito de mais de 1 hora de maquiagem pesada, que envolve próteses etc e tal.

Depois de várias experiências e estudos, nossa equipe chegou a um nível de perfeição que só o tempo trás. Não se acham, soltos no mercado, profissionais capazes de fazer isso.

Parabéns a essa turma que nos prepara assim todos os dias.

Espero ter a sorte de ter vida suficiente para ficar velho assim e ainda mais.

_____________

E quero pedir licença para reproduzir um texto do meu querido amigo  Roger Gobeth que define o pensamento de muitos de nós.

Fizemos juntos, Roger e eu, entre outras coisas, algumas temporadas de Malhação. E, além de ator, Roger é arquiteto e ótimo fotógrafo.

Aliás, Roger, antes de tudo, é um cara inteligente e muito legal.

Eis o texto dele:

A revista Veja desta semana traz uma reportagem sobre a novela Malhação e numa citação minimamente grosseira, pra não dizer algo pior, ela diz:
"Já passaram pelo programa mais de 500 atores, de gente que sumiu (ou está na Record) a estrelas do horário nobre."
De sucesso e fracasso eu posso falar com a sabedoria daqueles que já experimentaram o gosto doce e amargo de ambos. Já brindei sucessos na Globo e Malhação mesmo é o melhor exemplo, na Band com Floribella que agora está sendo oferecida no Netflix e na Record, empresa na qual estou completando 10 anos, com Vidas Opostas, Rei Davi e agora com os 10 Mandamentos.
Fracassos também encontrei nessa caminhada e é natural que isso nos aconteça pois se existisse o segredo do sucesso, a TV não viveria suas crises de audiência.
Mas o fato é que eu sou o mesmo ator na busca pelo aperfeiçoamento a cada novo trabalho, seja ele na TV no cinema ou no teatro, na Globo na Record ou em qualquer outra. E de fato somos esses operários defendendo uma história onde ela estiver sendo contada. Essa divisão de times é pequena, burra e preconceituosa. O triste é encontrar isso dentro dos colegas da própria classe, como também nos veículos de informação.
Aliás hoje, diferente do que defende a Veja com seu discurso excludente, nós da Record estamos nos refestelando num sucesso enquanto nossos colegas de lá vivem o amargo de um dos seus maiores fracassos. E assim é.
Ninguém é maior ou menor que ninguém, como ser humano, por isso.
Essa é carreira que a gente escolheu. Com as frustrações e as alegrias que são encontradas em qualquer carreira.

Publicado em 01/08/2015 às 07h15

Fases da Lua

 

o fenomeno da lua azul 121 300x199 Fases da Lua

Ontem tivemos a chamada Lua Azul. Não que ela estivesse azul de verdade,  mas ela é chamada assim quando acontece a Lua Cheia duas vezes no mesmo mês,  a cada 3 anos. A Lua fica um pouquinho mais perto da Terra, cerca de 20km.

Neste mês que julho que se encerrou ontem, tivemos Lua Cheia logo no começo do mês, dia 2, e ontem.

E a força gravitacional da Lua, sabemos todos, mexe com toda a Natureza e os seres vivos.

Até os vampiros são influenciados pelas fases da Lua.

Os vampiros e as mulheres. As mulheres, as mulheres...

Existem fases, realmente, em que as mulheres ficam de lua virada...

E a gente espera que este estado se espírito feminino, terrível às vezes, passe logo e nos devolva a paz...

SAM PRAN FRANT.

Publicado em 31/07/2015 às 08h34

História proibida

 

 

caralho 300x204 História proibida

Já peço desculpas antecipadamente pela expressão de hoje, mas há sempre uma discussão quanto ao nome daquela cestinha que fica no alto dos mastros das caravelas: os mais eruditos dizem que se chama GÁVEA, mas a língua portuguesa parece chamar de CARALHO.

Não é gozação e nem desejo de causar polêmica, mas as explicações parecem fazer sentido.

Dizem os especialistas em navegação que ficar ali em cima, na gávea, não era uma tarefa agradável. Dali sente-se o balanço do navio com muita intensidade, o que faz com que o marinheiro passe muito mal. Daí vem a expressão usada ainda hoje: vá pro caralho...

Era uma espécie de castigo usado pelo comandante do navio para punir marujos desordeiros. Dizem que depois de passar algumas horas - às vezes dias - pendurado lá em cima, o cara descia com tanto enjoo e tontura que ficava mansinho um bom tempo.

Se o correto é gávea ou caralho, importa pouco. O que importa é que foi lá de cima que o marujo gritou TERRA Á VISTA e foi descoberto o Brasil.

E foi a partir dali que nossa saga de país começou.

É do caralho, não é?!

SAM PRAN FRANT.

Publicado em 30/07/2015 às 05h55

O Passarinho

 

 

Quintana 1 300x225 O Passarinho

Os anos se vão, mas eu não consigo deixar de homenagear Mário Quintana - o poeta da síntese.

Jamais vou me perdoar por ter tido a oportunidade de falar com ele, a sós inclusive, e não ter feito isso. Já contei aqui que fiquei hospedado no mesmo hotel onde ele morou por anos e que hoje é um centro cultural em sua homenagem.

Passei em frente ao apartamentinho dele e a porta estava aberta e ele lá, sentadinho.

Meu coração pulou, mas segui em frente com medo de importuná-lo.

E talvez tenha sido bom. Tenho comigo a convicção de que não devo conhecer as pessoas pelas quais tenho muita admiração.

Eu adoro a obra do Chico Buarque, por exemplo. Já fui, várias vezes em anos passados, convidado a jogar bola no Politeama, o time que Chico manteve com os amigos. Toda semana havia jogo. Nunca fui. E não fui apenas para não ter que conhecer o Chico pessoalmente.

Existem pessoas que prefiro apenas admirar - ao longe.

Quanto ao Quintana, prefiro acreditar que foi isso o que aconteceu comigo. Deixar que o poeta ficasse sempre vivo em mim, sem tocar em sua evidente humanidade.

" A ironia atinge apenas a inteligência. Inútil desperdiçá-la com quem está longe do seu alcance. Contra estes ainda não conseguiram inventar nenhuma arma. A burrice é invencível."

Publicado em 29/07/2015 às 07h57

Amor de mãe

 

de coracao para colorir 1 7 objetos 300x278 Amor de mãe

 

 

Queria comentar com vocês aquele episódio que aconteceu na China, na escada rolante, viram?

A mãe subia a escada rolante com o filho no colo e, ao final, a escada afunda e começa a engolir e amassar a mãe. A mulher, já sabendo que não tinha salvação pra ela, tentou a todo custo salvar o filho empurrando-o pra fora do perigo. A imagem é tocante - (e chocante).

A mulher morreu ali mesmo, mas salvou o filho.

Eu tenho uma inveja interessante do amor materno. Aliás, tenho até uma inveja da maternidade, do ato de parir. Meus amigos a quem revelo isso me olham com aquela cara desconfiada - e eu entendo.

Não que eu quisesse parir, mas, sem dúvida, tá aí uma coisa que nós, homens, jamais saberemos como é.

Eu acho até que esse fato - a experiência do parto - desculpa as mães de todos os excessos com os filhos. Mãe estraga os filhos.

Mas eu imagino que quando você, literalmente, bota uma criança no mundo, você sente um amor inimaginável.

Não deve haver mesmo nada parecido com o amor materno.

CORAÇÃO MATERNO

Ouça essa música, grande sucesso de Vicente Celestino, de 1951, regravada por muita gente.

Aqui temos uma versão mais atual do Caetano Veloso.

Preste atenção na letra que nos mostra, dentro de toda a tragédia, todo o amor de uma mãe por seu filho.

Perfil

Giuseppe Oristanio é ator faz tempo. Devido a sua origem suburbana, desenvolveu múltiplas habilidades: ataca de pedreiro, encanador, cozinheiro, costureiro... E quando sobra tempo, procura não fazer nada porque, de todas as suas atividades, vagabundear é a que mais gosta. Fez faculdade de jornalismo, mas abandonou quase no fim por não lidar bem com a objetividade. Gosta de divagar, inventar, misturar realidade com ficção e gosta, principalmente, de se divertir. Nunca leve muito a sério o que ler por aqui. Pode ser mentira.

Leia mais

Publicidade

Galeria de fotos

Top 10 Comentaristas

  1. 1
    Giuseppe Oristanio13091 comentários
  2. 2
    clara2167 comentários
  3. 3
    goristanio1871 comentários
  4. 4
    DAGVAN MONTEIRO1681 comentários
  5. 5
    Janaina1620 comentários
  6. 6
    CARLOS999 comentários
  7. 7
    Raquel956 comentários
  8. 8
    clara759 comentários
  9. 9
    Vítor Antunes695 comentários
  10. 10
    Diva De Montalbán551 comentários

Arquivo

fevereiro 2016
D S T Q Q S S
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829  
Home de Blogs +