12
janeiro
05h39

 

 Hoje, em Gothan City

 Hoje um dia muito rápido em São Paulo, sem tempo pra nada. Bate e volta, sem tempo pra respirar.

Aqui no Rio chove  há 3 dias. Molha e não seca. A chuva até para, mas continua nublado e molhado. O interessante é que, apesar do verão, estamos vivendo dias de temperatura amena, o que, cá entre nós, não deixa de ser uma benção.

Espero que essa chuva escolha o lugar certo pra cair. Que ela deixasse os morros de lado e caísse na cabeceira dos rios, pra encher os reservatórios e amenizar o risco de falta de energia.

Aqui no Rio temos tido problemas pontuais de falta de energia. Alguns desses problemas são obviamente normais, decorrentes de muita chuva e quedas de galhos e outras coisas. Mas existem momentos, quando falta energia, que me ocorre que haja alguma espécie de boicote surdo, algo meio escondido, por parte das companhias de energia.

Sempre penso: será que eles estão arranjando problemas onde não tem, apenas para pressionar o governo a não diminuir a conta de luz?

Não sou paranoico e nem entendo disso. Sou um ingênuo, sempre fui.

Mas... sei lá.

________

BATMAN, O Original... 

batman Luz, câmera, Batman

Quem tem idade suficiente pra se lembrar disso?

Eu assistia direto na TV, quando era menino. Isso passou na TV ainda antes dos anos 70, e continuou passando por muitos anos.

Aliás, se procurar, é capaz de assistir ainda hoje em algum canal.

Esse aqui é  o seriado original da TV.

http://www.youtube.com/watch?v=pPmYyD0RVRY

_________

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
11
janeiro
08h42

Whisky a Go Go foi um clube noturno, considerado como a primeira discoteca do mundo, inaugurada em 1963, nos States.

whishy 300x147 Discoteca, obrigado!

Tocaram por lá artistas como Linkin Park, The Birds e Alice Cooper.  O The Doors  chegou a ser a banda da casa, até serem despedidos por tocarem a canção The End Jimi Hendrix, Neil Diamond, The Who, Ramones, Led Zeppelin, The Police, Oasis e Metallica - entre muitos outros - botaram pra quebrar por lá.

No Brasil, esse movimento musical deslanchou mesmo através no Nelson Motta, só pra variar. O Nelson Motta parece ser onipresente quando o assunto é música brasileira.  Em 1976, no mesmo Shopping da Gávea onde fiz agora Doidas e Santas, o Motta inaugurou o Frenetic Dancing Days, que mexeu com a cabeça e agitou a noite dos cariocas.

Além de ser um local de dança e comidinhas, a grande sacada eram as garçonetes. Elas serviam as mesas normalmente, mas, no meio da noite, paravam com tudo, subiam nas mesas e cantavam - e cantavam muito bem - para o delírio da turma toda que enchia a chamada discoteca.

Hoje, algumas das Frenéticas são minhas amigas, especialmente a Sandra Pera - que na época das Frenéticas era cunhada do Nelson Motta (casado com a Marília Pera, então). Leiloca também faz parte do meu círculo e é um amor comigo, sempre.

O Frenetic Dancing Days fechou, mas as Frenéticas seguiram adiante e fizeram história, conquistando uma colocação importante no cenário musical brasileiro.

sandra leiloca e livro Discoteca, obrigado!

Na foto, Sandra Pera e Leiloca

Muito dessa história, com todos os seus romances e detalhes musicais, estão no livro da Sandra Pera,  (As tais Frenéticas, Eu tenho uma louca dentro de mim), que, aliás, já mostrei aqui.

Vale a pena.

___________

Agradecido

E como hoje é Dia Internacional do OBRIGADO, quero agradecer, SEMPRE.

Peço pouco e agradeço sempre.

Obrigado. Muito Obrigado!

SAM PRAN FRANT

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
10
janeiro
08h51

No começo da década de 90, recebi um texto para consulta. Isso é normal. Pessoas te convidam pra fazer uma peça e te mandam o texto pra ver se você gosta, se pode, se quer  fazer etc e tal.

Assim fez a Andréa Pachá, em 91.

bILHETE PACHÁ 238x300 As voltas que a vida dá

Redescobri o texto - e esse bilhete, acima -  agora, mais de 20 anos depois.

Infelizmente, na época, eu estava envolvido em outros projetos e não pude fazer. Mas o texto era tão bom que eu arquivei e o reencontrei agora.

Achei o texto e procurei a Andréa. E esse Facebook é fogo. Achei na hora, pedi pra que ela me adicionasse.

Sabe no que ela se transformou, macacada?

Juíza. Hoje a Andréa Pachá é juíza!

E o mais legal vem agora, porque o bichinho da  arte não abandonou a Juíza Andréa Pachá.

Ela lançou um livro.

E olha só o que saiu no jornal sobre ela e o livro.

Andréa Pachá 225x300 As voltas que a vida dá

A Vida não é Justa, o livro da Juíza Andréa Pachá

Essa foi uma ótima sacada, fala a verdade?!

E é claro que eu vou comprar o livro e me divertir com as histórias das Varas de Família.

E sempre seguindo o lema da GiuPress:

SAM PRAN FRANT!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
9
janeiro
08h23

 

Pedro  Tá bom, Eu fico

"Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que fico."

Meses depois era declarada a Independência do Brasil.

E aí virou essa zona toda...

_______

Isso fez parte da minha infância

http://www.youtube.com/watch?v=Z-DVi0ugelc

O pouco que sei do idioma italiano aprendi cantando.

Tínhamos em casa uma vitrola que tocava aqueles bolachões de 78 rotações. Uma faixa de cada lado. Muitos desses discos eram de música italiana. Sempre de noite, minha irmã dormia e meu irmão estudava. Depois da novela, na TV preto e branco, meus pais me pediam que eu fosse colocando e trocando os discos na vitrola.

Aprendendo as músicas, acabei aprendendo o idioma. Como canto mal, também não falo bem italiano, mas canto e falo.

Quando jovem, a gente brincava com meu pai e chamava o meu velho Antonio de Domenico Modugno que, hoje, faria 84 anos - mesma idade do meu pai.

SAM PRAN FRANT !

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
8
janeiro
07h26

 

Macacada do meu Brasil:

Outro dia eu coloquei aqui o Elvis cantando pra vocês, mas vou empurrar uma outra canção do cara porque, hoje, Elvis completaria 78 anos - se é que eu fiz a conta certa.

Eu sempre penso nesses caras que morrem cedo. O que teriam feito de tivessem a oportunidade de envelhecer?

São tantos, não são?

Como teriam desenvolvido suas carreiras? Teriam produzido coisas espetaculares ou o talento deles teria arrefecido?

Quem sabe?

Vou mostrar pra vocês a última apresentação do Elvis. Naturalmente, ele não sabia que seria a última, mas é evidente que ele não está legal.

Veja até o fim, ele encerrando a música, saindo do palco e indo embora - para sempre.

http://www.youtube.com/watch?v=y0I62hcYYiA

_________

Brabuleta, leta, leta

fascinantes borboletas coloridas 46 300x300 E se...

___________

Comunicado da Diretoria da GiuPress

O Editor-Chefe encostou a Clara na parede e ela chegou a sentir o hálito do cigarro misturado com a colônia pós barba do ancião.

- Onde estão as fotos do amigo oculto, Dona Clara?

Clara sorriu, esquivou-se daquela pressão, e disse, decidida:

-  Olha aqui, Chefe...só colocando uma garrucha na cabeça dessa turma.

E arrematou, sorrindo:

- Vou sair mais cedo, hoje, Chefe. Preciso fazer as unhas...

(E a GiuPress não consegue encerrar 2012 por causa desse amigo oculto.)

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
7
janeiro
06h45

 

Dia do Leitor

Se levarmos em conta que eu não sou um intelectual e nem tenho uma vida acadêmica, sou um cara que tem  muitos livros.

E tenho livros por dois motivos: porque guardo os livros que passam pela minha vida - os que me marcaram de alguma forma. E porque gosto do objeto livro. Acho legal as capas, o cheiro das folhas etc e tal.

Tenho comigo livros importantes da minha infância e que me acompanham ainda hoje, com o mesmo carinho que eles merecem pelas experiências emocionais que me proporcionaram.

As coisas mudaram nos últimos anos. Lê-se muito na internet, e agora começa a tomar corpo a comercialização de eBooks. Isso é legal pra chuchu porque permite que você carregue numa viagem todos os livros que deseja - e sem carregar peso.

Eu ainda prefiro o objeto/livro, mas vai ser muito legal pra quem pesquisa, faz trabalhos de faculdade, poder andar com os livros todos bem à mão, num livro virtual desses.

Tudo isso é uma questão de gosto.

O divertido pra mim é ler.

Embora seja uma questão de gosto, não resta dúvidas de que a leitura  - além de ser uma coisa divertida - desenvolve muito a capacidade de raciocínio, aumenta o poder de memorização e ajuda - muito muito - a falar bem, escrever bem etc e tal.

E se nada disso serve, eu ainda digo que quem lê bastante namora melhor. Porque fala melhor, seduz melhor e é mais bem sucedido nas paqueras.

_______

Gato Vira-Lata

000026 300x195 Livros

Qualquer Gato Vira-Lata tem uma Vida Sexual Mais Sadia que a Nossa

Felipe Folgosi, Fabiana Alvarez e eu.

Texto do Juca de Oliveira e Direção da Bibi Ferreira.

Quer a verdade?

A peça era muitíssimo melhor do que o filme.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
6
janeiro
07h41

Código Morse

. --
.---- ---.. ...-- ---.. ,
... .- -- ..- . .-..
-- --- .-. ... .
..-. .- --..
... ..- .-
.--. .-. .. -- . .. .-. .-
- .-. .- -. ... -- .. ... ... Ã ---
-.. .
- . .-.. É --. .-. .- ..-. ---

_________

O domingo amanheceu bonito, prometendo um dia de sol.

Mas, no Acre, que tem um fuso horário de menos 2 horas em relação ao nosso, o sol ainda nem apareceu. Foi apenas em 1963 que o antigo território do Acre virou o 27 estado da Federação. Antes, foi um dos territórios e, antes ainda, pertencia à Bolívia.

Depois de conflitos entre seringueiros bolivianos e brasileiros, e índios, as negociações diplomáticas acabaram por resolver a questão e o Brasil comprou o território no comecinho do Séc. XX.

Ainda hoje, o Acre é o estado brasileiro menos povoado. Segundo o Censo de 2011, o estado do Acre possui menos de 800 mil habitantes e suas principais atividades econômicas ainda são a extração da borracha dos seringais, das castanhas, além da pecuária e agricultura.

Quem nasce do Acre, segundo a última reforma ortográfica, é acriano.  Mas para os habitantes locais a reforma não colou e eles continuam denominando-se acreanos.

E a GiuPress informa que o italianinho tem vontade de conhecer o Acre, que é o único estado da federação que ele não conhece.

Um dos acreanos mais ilustres foi o ambientalista Chico Mendes, assassinado por defender os ricos recursos naturais de toda a Amazônia.

SAM PRAN FRANT!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
5
janeiro
07h14

O ano novo mal começou e já estamos no dia 5, o que nos mostra, mais uma vez, como o tempo voa.

E o tempo passa tão rápido que eu nem me lembro ao certo há quanto tempo fiz a peça dessa foto aqui, olha só:

IMG 4072 300x200 Sessão Nostalgia

A Mulher do Candidato, 2007, por aí, mais ou menos

Uma peça curiosa escrita pelo querido Walcyr Carrasco e dirigida pela Cininha de Paula. Infelizmente não fez muito sucesso, mas nos divertiu bastante. Na foto, uma cena com Anselmo Vasconcelos. Mel Lisboa e Andrea Avancini também faziam o espetáculo. E a gente se divertia demais fazendo uma coisa exagerada, quase circense, criticando certos aspectos da política nacional.

Anselmo e eu improvisávamos bastante e era divertido.

_________

Do seu jeito

Esse é mais um exemplo de grande artista que se consumiu em problemas - mesmo cheio de talento, beleza e tudo o que uma pessoa pode desejar.

Fico sempre comovido e admirado com a trajetória de certos gênios da raça.

Elvis é um deles.

http://www.youtube.com/watch?v=IYCTjB6OYrE

______

Cronograma...

A GiuPress apurou, através de seus espiões espalhados pelo mundo, que amanhã teremos a foto da Jack com seu presente de amigo oculto, o que aumenta significativamente nossas chances de encerrar nosso Natal antes da chegada do Carnaval.

Sam Pram Frant !

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
4
janeiro
06h41

Chuvas

A história se repete. Todo mês de janeiro chove e acontecem deslizamentos de encostas, alagamentos, perdas materiais e, o pior de tudo: gente morre.

Sem querer chover no molhado - e sem brincadeira - tá mais do que na hora de atacar esse problema com seriedade.

Não é uma questão fácil, mas ocupar as favelas e expulsar as leis do tráfico também sempre foi um problema difícil  - e a solução está  acontecendo com sucesso. Basta realmente ter vontade de resolver.

Apesar das dificuldades e das crises mundiais, nosso Brasil vive um momento legal. Como sociedade, temos que subir, a cada dia, mais e mais degraus de nossa autoestima. Vencer a força da natureza, sabemos todos, é impossível.  Mas não podemos deixar que muitos brasileiros e brasileiras vivam em situação deplorável, correndo perigo de vida a cada chuva, nas cidades. Isso é degradante para todos nós - humilhante mesmo.

Não podemos mais ficar à mercê da sorte.

Uma única noite de chuva e o caos já se instalou.

Não podemos mais aceitar que não se faça nada - ou se faça pouquíssima coisa para resolver essa questão que é tão antiga e catastrófica.

________

Sem malícia...

Mente Poluida 300x300 A triste história se repete

Nem tudo é o que parece...

__________________

O dia amanheceu bem nublado e a previsão é de mais chuva nos próximos dias.

SAM PRAM FRANT !

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
3
janeiro
07h06

 

Nino Rota

Nino Rota foi um grande compositor de trilhas sonoras para cinema e teatro, morto em 1979.

Trabalhou com gente como Fellini, Visconti, Zefirelli e Francis Ford Copolla - para quem fez a trilha do Poderoso Chefão, conhecidíssima, aliás.

Muitas vezes conhecemos a coisa, mas não sabemos quem fez.

É esse o caso, por exemplo:

http://www.youtube.com/watch?v=lSj9IdwLfzo

Muitas das obras primas do cinema italiano foram musicadas por Nino Rota.

_________

Falando em Cinema

Nossa diva de Santos, a Srta. Montalbám, não manda a foto do amigo oculto, mas mandou o primeiro filme de 2013.

Sempre antenada nos babados de nossa organização, ela criou seu roteiro.

Veja só:

http://goanimate.com/videos/0ZAU_yG_onlU?utm_source=linkshare

_____

Deduções

O Depto. de Deduções da GiuPress fez um estudo aprofundado das repercussões havidas com a reclamação do Editor-Chefe quanto ao desleixo de membros de nossa Organização que não enviaram as fotos do amigo oculto. Pensamos muito a respeito, quase a noite toda.

E, vejam só: depois de muito esforço, estamos quase concluindo o seguinte:

1. A Srta. Montalbám, a diva de Santos,  não mandou, mas tirou a foto. Isso significa que ela recebeu o presente, mas como está com o coração palpitando forte nesse final de ano, ela conseguiu perder a foto num pendrive qualquer.

2. Nossa india Potira, a Jack, informa que não mandou a foto por um motivo prosaico: ela ainda não recebeu o presente.

3. Nosso valoroso Emerson informa desde Minas Gerais que ainda não mandou o presente.

Quem é esperto para deduzir coisas?

Informações, diretamente para a redação da GiuPress...

Enquanto isso, SAM PRAM FRANT!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com