Publicado em 09/09/2013 às 06h37

Cachorro quente

 

 

Parece que a semana começa com muitas novidades, mas o acontecimento deste final de semana que não é novidade alguma é o fato de o São Paulo perder mais uma no Campeonato Brasileiro. O que está acontecendo com os caras?

A segunda amanheceu com tempo estável aqui no Rio.

Nem vou dizer que terei um dia tranquilo porque posso me enganar. Todas as vezes em que planejo não fazer nada, não dá certo.

Então, mudando de assunto, vou falar do cachorro quente:

cachorro quente 300x164 Cachorro quente

Saibam todos, macacada amiga, que o cachorro quente apareceu no século XIX. E a coisa era simples, como é ainda hoje. Coloca-se uma salsicha, ou mais, dentro de um pão sovado e pronto, tá feito o cachorro quente. Os caras colocam, também, picles e outras coisas que não são populares no Brasil.

E mesmo por aqui, a forma de se fazer um cachorro quente varia de lugar para lugar.

Em SP, muitos colocam purê da batata,  no Rio o pessoal coloca batata palha, em Minas o pessoal  coloca milho verde. Há uma grande variação quando se trata de cachorro quente.

Dizem que na Paraíba eles colocam carne moída e mais coisas. Não sei. Nunca comi cachorro quente na Paraíba.

O fato é que o cachorro quente continua sendo muito popular no Brasil inteiro e é vendido em muitas esquinas do país.

E eu confesso que, quando a situação aperta, eu paro nesses carrinhos de rua e como. E gosto, e nunca passei mal.

Pronto, falei do cachorro quente e até me deu vontade de comer um agora, logo cedo.

Vixi...

Como é o cachorro quente por aí, onde você mora?

Publicado em 08/09/2013 às 08h20

Deu xabú!

 

deu xabú Deu xabú!

 

Macacada do meu Brasil!

Aquela que prometia ser a MAIOR MANIFESTAÇÃO POPULAR DA HISTÓRIA acabou dando xabú. A grande explosão popular virou um traquezinho tímido.

Acho que faltou povo de verdade pra dar volume e força a esse movimento que, aparentemente, teve uma parcela maior de participação dos sindicatos.  E, infelizmente, os sindicatos perderam sua força na nova sociedade brasileira.

Se isso é bom ou ruim, só o tempo nos dirá, mas o fato é que nas manifestações de junho/julho - mesmo com todos os idiotas da baderna - sentia-se a pulsação do cidadão comum, da dona de casa, do estudante de verdade.

O que aconteceu ontem, sempre preservando as exceções, foi uma reunião minguada de grupos organizados e seus membros. Nada mais. Deu xabú, deu xabú.

____________

COMUNICADO INTERNO DA GIUPRESS

sorteio 150x150 Deu xabú!

Seguindo orientações do nosso Editor-Chefe, o Depto. de Promoções e Brindes da GiuPress abre oficialmente as inscrições para o sorteio de um brinde para saudar a chegada da Primavera.

Como nossos membros são vorazes porque sabem que a GiuPress não economiza da hora de presentear seus agentes, já temos 3 inscritos mesmo antes de abertas as inscrições - e isso prova que nóis é fogo.

O resultado do sorteio será apresentado em nosso canal no Youtube, nos mesmo moldes dos sorteios anteriores.

O mais novo estagiário da GiuPress, que começou semana passada e não tem muita noção de como funciona a coisa, assim que leu o comunicado sobre o sorteio, acabou abordando nosso Editor-Chefe para perguntar, todo educado:

- Senhor,  por favor: o senhor sabe qual será o prêmio, senhor.

- Sei, respondeu o Editor-Chefe, olhando candidamente para o garoto curioso.

- E então, senhor, qual é o prêmio, senhor?

E o Editor-Chefe, puxando fumaça do cigarro, respondeu, seco:

- Não é da sua conta.

Publicado em 07/09/2013 às 03h44

Hoje tem Passeata? Tem, sim senhor!

 

Tive uma noite maravilhosa, ontem, no teatro.

Reencontrei amigos queridos demais.  Pessoas que conheço desde o tempo da minha estreia em teatro, aos 14 anos.

Eu vejo essa gente amada e volto a ser criancinha novamente.

Como sou uma anta, me deixei levar pela emoção e não tirei fotos pessoais. Ainda vou achar fotos por aí...depois publico, caso ache.

________________

Hoje é Dia da Independência, feriado nacional.

Estão previstas manifestações Brasil afora, e eu apoio.

Naturalmente as autoridades já planejaram nas ações para evitar que vândalos irresponsáveis estraguem as intenções pacíficas do movimento.

Juízo na cachola dos inocentes e cadeia aos bandidos que invadem o movimento da sociedade.

Nossos políticos estão precisando mesmo de um pouco de passeatas porque são muito caras de pau.

____________

MACACADA AMIGA

A Primavera se aproxima a passos largos e o Editor-Chefe da GiuPress, aquele ancião desagradável, mandou um bilhetinho som a seguinte determinação:

"Bolar um sorteio de Primavera. Temos que oferecer um mimo aos leitores!"

Pensando nisso, começamos agora uma consulta a todos os agentes da GiuPress para inventar uma desculpa para presentear alguém.

Todo mundo sabe que o Chiquinho, nosso agente que nunca aparece cotidianamente, vai ser o primeiro a fazer sua inscrição para participar do sorteio. Isso, sim, virou rotina. E- pior - o cara ganha, o cara ganha.

Bom sábado a todos, com muito amor no coração e um beijinho do italianinho mais lindo do pedaço.

Sam Pran Frant

Publicado em 06/09/2013 às 06h13

Hippie

 

Num artigo datado de 1965, o jornalista Michel Fellon usou a palavra HIPPIE  pela primeira vez.

A rapaziada adotou um símbolo inglês, produzido para protestar contra  o lançamento de bombas atômicas e criou o slogan PAZ E AMOR.

Peace symbol.svg Cópia Hippie

O slogan Ban the Bomb -  proíbam a bomba -  virou Peace and Love.

 Em geral jovens, o pessoal vivia em comunidades,  pregavam a paz. protestavam contra a Guerra do Vietnã, já pensavam em causas ambientais, num contato mais forte com a natureza e praticavam a liberdade sexual - além de queimar um fuminho legal, naturalmente.

Tocavam violão em rodinhas e se vestiam daquele jeito que todo mundo sabe.

Um filme que nos mostra bem qual era a onda da rapaziada chama-se Hair.

Nesse filme tem aquela música A Era de Aquário, símbolo do Movimento Hippie.

http://youtu.be/Cb8luHdpR84

 _______________

Da Série Cinquenta Fotos Tiradas no Momento Certo

kite surfing with whale below aerial shot from above 199x300 Hippie

______________

Dia do Sexo

Macacada do meu Brasil e símios  espalhados pelo mundo afora, hoje é Dia do Sexo.

Então, é o seguinte: aproveitem  a vida .

Sam Pran Frant.

Publicado em 05/09/2013 às 06h08

Love of my Life

 

 

freddiemercuryimg461 202x300 Love of my Life

Freddy Mercury nasceu em 1946 e morreu em 91.

Durante mais de 20 anos foi o cantor e o principal compositor do Queen, banda de rock.

Esteve no Rock in Rio e levantava as plateias aonde quer que fosse.

Carismático, com formação clássica, dividiu o palco com os maiores cantores de ópera de sua época.

Viva ele!

Love of my Life

Rock in Rio 85

http://youtu.be/sxPLzWTVpeQ

____________

OS MONARCAS

Pena que não poderei estar presente no lançamento do filme OS MONARCAS , que fizemos lá no sul.

Vai ser num dia de teatro, então...

OS MONARCAS 211x300 Love of my Life

O Rio vai ferver este mês. Muita coisa vai acontecer por aqui, entre elas, o Rock in Rio, que vai agitar a cachola da rapaziada.

O bagulho vai ferver, mano!

SAM PRAN FRANT.

Publicado em 04/09/2013 às 06h35

O Teatro vai acabar?

foto 2 225x300 O Teatro vai acabar?

Há décadas e décadas dizem que vivemos uma crise e que o Teatro está morrendo.

Nós, de teatro, sempre reclamamos da falta de apoio, de incentivo dos órgãos governamentais ligados à cultura etc e tal.

E estamos certos ao reclamar.

Em razão disso, vira e mexe fazemos reuniões para discutir quais seriam as ações apropriadas para trazer mais gente para o teatro, criar novas plateias, incentivar o jovem a frequentar teatros.

Ontem foi um desses dias.

Organizada pela APTR - Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro -  tivemos uma reunião  para discutir  o que fazer nos próximos meses, num ano como esse, atingido por uma série de eventos fora de controle: passeatas, manifestações, eventos esportivos, violência urbana. Cada um desses eventos provocando estragos na frequência de público nos teatros.

Muitos grupos teatrais penam para se manter.

O objetivo é pensar, em grupo, os caminhos do teatro no Brasil.

Faremos muitas ações para estimular o público a consumir Cultura - e essa é uma coisa de curto prazo. Bom, muito bom.

Acho que temos que nos organizar, também, para atitudes de médio e longo prazo.

Segundo a avaliação da APTR, as passeatas e manifestações e, inclusive, o incêndio da Boite Kiss, em Santa Maria, que nos alertou sobre questões de segurança -  e que fechou alguns teatros no Rio,  foram algumas das razões da crise de 2013.

Foi. Foi, sim. Mas não só.

Mesmo relativizando a crise, enumero aqui algumas coisas óbvias que precisam de providências.

Temos, antes de tudo, de cuidar do público como um consumidor de Cultura - um consumidor especial, sim, mas sempre um consumidor.

E o consumidor precisa ter uma série de serviços para facilitar sua vida.  O público está acostumado às poltronas reclináveis dos cinemas, com porta-copo. É certo que o teatro exige outra postura, mas não é preciso oferecer a eles poltronas que rangem, no mínimo. Os teatros precisam de HALL, de cafeteria. Onde andam os baleiros de antigamente?

É certo que ninguém tem a receita do sucesso e que, tanto o sucesso quanto o fracasso, nos surpreende, às vezes. De toda forma, temos peças que parecem pedir para não serem vistas.

Temos que estar antenados à vibração da sociedade. Não se trata de oferecer ao público  "o que ele quer", mas de sentir o cheiro das ruas, dos bares, dos escritórios, dos estádios. Pra que o público sinta-se incluído na atividade teatral, ele precisa sentir-se representado como ser humano. O ser humano,  nossa matéria-prima.

Temos que falar ao coração do ser humano. Nosso público é esse.

Como fazer isso? Talvez saindo de um casulo em que nos colocamos como "artistas" e falando com as pessoas nas ruas, mas falando de verdade, como iguais e como estudiosos do comportamento  e do SENTIMENTO humano.

Trabalhamos com as emoções, amigos, com emoções. O que faz o teatro sobreviver aos séculos e a todas as mídias é justamente isso:  as emoções que somos capazes de despertar em quem nos vê no tablado.

O teatro é forte!

Imagino que esteja claro para todos que os apelos à audiência - (ao público) - se fragmentaram e se multiplicaram.

Quem quer um programa sobre o desenvolvimento das baratas, vai achar.

Quem quer uma peça de teatro sobre a alma do javali vai acabar achando. (Vai ter pouquíssimo público, claro)

Não é curioso que - apesar da dita crise - tenhamos  dezenas e dezenas de peças em cartaz a ponto de nos faltarem salas de espetáculo?

Gente produzindo teatro tem. Mas eu acho que nós, artistas, temos uma enorme dificuldade de encarar nossa atividade como uma atividade CULTURAL, SIM, mas comercial e lucrativa também.

Correndo o risco de parecer  um capitalista selvagem, sinto vontade de dizer que temos medo de ganhar dinheiro.

O que isso tem a ver com o público?

O teatro disputa público com o cinema, com a TV, com a Internet... e temos inimigos: a violência, a falta de grana, a meia entrada fajuta, entre tantos outros.

Precisamos,  cada dia mais, aguçar nossa sensibilidade e exercitar a criatividade para sentir a pulsação do público.

Todas as ações de curto prazo são necessárias, sim. Chamar o público através de campanhas como a que começamos a fazer ontem é ótimo - e não deveria ser uma ação tipo emergencial, mas constante,  como fechar um borderô. ESSA SERIA NOSSA PROPAGANDA INSTITUCIONAL PERMANENTE.

Todas as ações devem caminhar lado a lado, mas devem caminhar. O show não pode parar mesmo.

Sugiro que comecemos a pensar naquilo que oferecemos ao público. Repito: não se trata de  vender-se ao gosto popular, nada disso.  Apenas não se frustre se o público não for ver  à Derrocada da Sereia Apache que Vive nos Alpes.

Nós lidamos com gente, gente de verdade. Anseios, política, sim, amores, desilusões, sonhos de futuro, frustrações...  As emoções humanas é o que nos move e  o que sensibiliza o público.

Peças que empurrem o público em direção às suas próprias emoções. Punheta, não. Punheta o público bate em casa – e de graça. Qualquer que seja o espetáculo que façamos, devemos sempre levar em conta as emoções.

- Boa qualidade dos teatros, com serviço elegante e eficiente. (Esse é um projeto de longo prazo,  mas precisa começar logo.  Somos improvisados, improvisados.)

- Incorporar, cada vez mais, as novas mídias ao processo do fazer teatral  - e à sua divulgação.

- Sugiro, ainda, que haja uma contribuição (pequena, pequena – e, talvez, voluntária) de todos os que estão em cartaz para a manutenção de uma campanha permanente – como essa VEM para o TEATRO, vem.

Precisamos ter humildade para admitir que uma parte da culpa é nossa.

Nossos erros, pelo menos,  temos condição de consertar.

Já seria um bom começo.

Vamos à luta, sempre. Minha modesta força de trabalho estará sempre à disposição.

Publicado em 03/09/2013 às 06h28

Voto aberto, já!

 

 

Eis aqui um bom exemplo que simplifica o entendimento sobre nossa política, hoje.

A FALTA DE VERGONHA ATINGIU NÍVEIS ASSUSTADORES.

dEPUTADO HONESTO 300x239 Voto aberto, já!

Nossos políticos perderam totalmente a compostura.

_______________

recorte 300x186 Voto aberto, já!

DONA XEPA tá no final.

Vou ter que ver na internet o capítulo de ontem porque, pra falar a verdade, esse negócio de estar de férias na TV é uma armadilha. Ficar em casa me deixa muito mais ocupado, muito mais.

São 6h30 e eu já to na luta, correndo por aí.

Bom Dia, macacada!

Publicado em 02/09/2013 às 06h21

ARPANET

 

 

No dia 2 de setembro de 1969, dois computadores se comunicaram pela primeira vez, transmitindo informações.

ARPANET é assim como a MÂE da Internet.

Como sabemos, essas experiências tecnológicas tinham sempre um objetivo militar. O mundo vivia a Guerra Fria e os americanos queriam se proteger de possíveis ataques e da espionagem soviética. A ARPANET conseguia fazer com que a troca de informações fosse inviolável.

 A coisa cresceu tanto que, ainda na década de 70, as utilizações e as denominações se dividiram:  Milnet, para assuntos secretos e militares e INTERNET, de uso público.

arpanet 300x188 ARPANET

Coloco esse esqueminha aqui para o caso de algum doido conseguir compreender. Eu não faço ideia, só imagino

_____________

Cão e Gato

A gente vive dizendo que cão e gato só brigam, né?

Dá uma olhada nisso.

Achei o máximo.

http://youtu.be/tJiv9iV9TBA

__________

BUENOS DIAS, MACACADA. 

 

Publicado em 01/09/2013 às 09h43

Quando entrar setembro

 

O longo mês de agosto se foi e setembro nos recebe com a promessa da Primavera.

http://youtu.be/6oeMm4KGsmA

 ***

genekellyleap 249x300 Quando entrar setembro

 E setembro começa comemorando o Dia dos Bailarinos.

Só pra deixar claro: dançar bem é um sacerdócio. Quem dança de verdade, em nível profissional, sofre.

Tá sempre com dor, tá sempre ensaiando, tá sempre comendo pouco - é um sacrifício.

Veja uma cena linda, clássica e que nos mostra o quanto uma pessoa pode ser sensacional dançando.

Cena clássica do filme Cantando na Chuva, com Gene Kelly.

http://youtu.be/D1ZYhVpdXbQ

Não é mole, não, macacada.

Quanto mais fácil parece, mais o camarada ensaiou e trabalhou nisso.

Bom Domingo e Sam Pran Frant.

Publicado em 31/08/2013 às 03h04

Os LPs e a Rainha do Rádio

 

vinil cinzas 1 Os LPs e a Rainha do Rádio

Em 1951 aparece o primeiro LP, o famoso Disco de Vinil.

Reinou absoluto - e em evolução - por algumas décadas,  até ser  vencido pelos CDs.

Há, agora, um aumento do mercado de VINIL aqui no Brasil e no mundo.

Eu mesmo tenho ainda dezenas deles em casa.

Sãos discos produzidos de forma mecânica. Todos sabemos que são os microssulcos existentes no disco que, em contato com a agulha, produzem aquele delicioso som do LP.

Só que eles são frágeis e precisam de enorme cuidado, senão...

___________

A Rainha da Voz

Dalva Os LPs e a Rainha do Rádio

Dalva de Oliveira morreu em 1972.

 Gravou, talvez, 9 entre as dez marchinhas de Carnaval mais famosas da história. Isso no tempo em que as músicas de carnaval buscavam alguma qualidade.

Tem muito babado envolvendo nossa Dalva...

Viva ela.

http://youtu.be/MiI4-UPZeyk

Perfil

Giuseppe Oristanio é ator faz tempo. Devido a sua origem suburbana, desenvolveu múltiplas habilidades: ataca de pedreiro, encanador, cozinheiro, costureiro... E quando sobra tempo, procura não fazer nada porque, de todas as suas atividades, vagabundear é a que mais gosta. Fez faculdade de jornalismo, mas abandonou quase no fim por não lidar bem com a objetividade. Gosta de divagar, inventar, misturar realidade com ficção e gosta, principalmente, de se divertir. Nunca leve muito a sério o que ler por aqui. Pode ser mentira.

Leia mais

Publicidade

Galeria de fotos

Top 10 Comentaristas

  1. 1
    Giuseppe Oristanio11756 comentários
  2. 2
    clara1885 comentários
  3. 3
    goristanio1871 comentários
  4. 4
    DAGVAN MONTEIRO1513 comentários
  5. 5
    Janaina1506 comentários
  6. 6
    CARLOS999 comentários
  7. 7
    Raquel952 comentários
  8. 8
    clara759 comentários
  9. 9
    Vítor Antunes679 comentários
  10. 10
    Diva De Montalbán544 comentários

Arquivo

abril 2015
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com