21
julho
às 22:48

Após desistir da idéia louca de seqüestrar o diretor de Rebelde para fazer parte da novela teen, Karinna com K e dois enes ataca novamente. Dessa vez, ela tem outro objetivo: se tornar uma legítima PERSONALIDADE DA MÍDIA.

– Mas como você pretende fazer isso? – perguntou Bruno, seu amigo, fiel escudeiro e único fã. – Existe algum curso, workshop?

– Deve existir! – respondeu, convicta, com os olhos vidrados no computador, enquanto consultava o Google. – Acabei de achar uma coisa:

Eric Schimidt, presidente executivo do Google, foi eleito como a Personalidade de Mídia em 2010. Ele será homenageado com o prêmio Media Person of the Year em cerimônia que acontecerá no Palais des Festivals, em Cannes, França.[...] Ele ajudou a empresa a passar de uma iniciante do Vale do Silício a líder global em tecnologia. [...] "Sob sua liderança o Google realmente mudou a forma como as pessoas no mundo acessam a informação no dia a dia. Ele ajudou, em impressionante curto período de tempo, o Google a transformar-se no maior meio de publicidade do mundo e uma das marcas mais valorizadas.", declarou Philip Thomas, CEO do Cannes Lions. [...]

– Viu, só? – perguntou, Karinna, animada. – Ser personalidade da mídia não é pouca coisa, não! O chefão do Google é personalidade da mídia!! E olha que eu nunca vi esse homem na praia, andando no calçadão, atacando de DJ... É chique ser personalidade da mídia!

– Acho que ele trabalhou, é um pouco diferente... – tentou explicar Bruno, sendo logo cortado pela figura com K e dois enes:

– Isso é preconceito! Eu interpreto, canto, danço, sapateio, faço de um tudo! E mesmo assim estou desempregada há anos! Se eu me tornar uma personalidade da mídia, pode ser que...

– Que...

– Que, no mínimo, eu consiga descolar uma vaga em reality show! – completou ela. – Eu gosto de animais, sei cuidar de cachorro, cavalo, da vida dos outros... Eu quero, eu posso, eu consigo!

Bruno sabia que não adiantava discutir. A nova profissão já havia seduzido Karinna com K e dois enes. Após um intenso período de pesquisas e estudo, consultando as mais diversas fontes, não é que a moça recolheu valiosas informações? Se não existia um curso para se tornar uma personalidade da mídia, ela seria a pioneira no setor, já que elaborou uma verdadeira cartilha a ser seguida:

COMO SE TORNAR UMA PERSONALIDADE DA MÍDIA
paparazzi Como se tornar uma personalidade da mídia
1. Vá à praia no Rio. Se estiver em forma, sairá nota elogiando o corpão. Caso contrário, os quilos a mais ganharão destaque. Nos dias nublados, também vá à praia. É inusitado e mostra força de vontade: “nem mesmo o dia nublado, espanta Karinna com K e dois enes da praia”. Pauta garantida. Se der, faça uns exercícios, tome banho de mangueira, brinque com criança ou tire foto com algum “fã”. E finja que não viu o fotógrafo. Se viu, não gostou muito.

2. Passeie com amigos no Leblon, mas não tente chutar as bolas de cimento da calçada. Ou tente; é inusitado e mostra personalidade. Para mostrar que é “normal”, vá à farmácia ou ao supermercado – mesmo que você more na Barra, faça isso no Leblon. E não esqueça das livrarias, para fazer o estilo intelectual. Resista às revistas e pegue um livro. Pelo menos na hora da foto.

3. Quando o assunto é ousar, experimente também usar uma sunga para ir ao escritório, andar com roupa de ballet pela rua, um vestido curto para ir à faculdade... É sempre interessante e pode gerar um buxixo.

4. Provoque alguma celebridade no twitter. Se ela responder, bom sinal. Se der RT, nota garantida e ganhará mais seguidores. Dica: Implique com erros de português, corte de cabelo, pesos e medidas. Sexualidade também rende. Ache um absurdo aquela piadinha cretina. Dê RT em campanhas, mesmo que nem leia o texto. Fica bonito. Passe rapidinho só para dar bom dia, apesar do dia corrido. Narre as festas e locais maravilhosos por onde passar, mas não exagere. Se a festa é boa mesmo, nem dá muito tempo de ficar na internet e todo mundo sabe disso. Dê RT nos elogios e mostre ao mundo que as pessoas te amam. Filosofe. Mostre que você é ligada no cosmos e que o universo tem muito mais a ensinar – mesmo que você não tenha aprendido metade. Poste vídeos-cabeça. É digno. Rende.

5. Em casos extremos, finja que morreu e peça para alguém postar. Também rende, mas não mais que a morte em si. Melhor evitar.

6. Relacionamento estável é algo que rende pouco. Declarações de amor pelo twitter, fotinhos fazendo coração com a mão, passeios com a família de um, de outro... Viagem romântica com direito a foto na banheira tomando champagne. Tudo isso tem vida curta – embora os relacionamentos terminem antes mesmo dessa fase passar. Tatuagem com o nome do amado é uma boa. Garante nota quando faz, dá pra exibir durante o relacionamento, depois – quando a pessoa já está com outro e fica aquele climão constrangedor e, por fim, quando a pessoa decide apagar.

7. Engravidar de cantor e jogador de futebol já é clichê, mas ainda funciona. Principalmente se rolar barraco, pagamento de pensão, traição... Há sempre um programa de TV para quem quer polemizar. Mas também há o lado Teletubbies da gravidez, que funciona bastante e traz benefícios. Irradie fofura, alegria, muitas letras repetidaaaaaaaas, exclamações e cheirinho de bebê. Isso garante bastante permuta. Mas torça para seu filho não nascer antes da hora – garanta os nove meses de pauta. Depois tem batizado, aniversário, estréia de peça infantil, praia, Leblon... O filho pode seguir os passos do pai, a filha pode mudar de sexo, são muitas possibilidades. Ter filho, definitivamente, rende.

8. Ataque de DJ.

9. Engorde e faça drama. Melhor culpar uma depressão do que o McDonalds. O emagrecimento pode gerar pauta em programa de TV, notas em site e até mesmo capa de revista de corpo. Histórias de superação sempre dão ibope. Dificuldades para emagrecer geram identificação. Ex-gordinha ainda ganha o título de ex, o que sempre rende. E pode falar que sofre bullying, que está na moda.

10. Cante. Se cantar bem, pode rolar convite para estrelar musicais e expandir a carreira. Cantar mal e gravar CD também é uma boa. Letra pobre e coreografia ridícula também tem grandes chances de virar hit. Você você você você pode testar que dá certo.

11. Use o celular a seu favor. Se estiver à toa num local, dá pra fingir que está ocupado, recebendo convites e estudando propostas. Fingir que briga com alguém mostra poder. Twittar mostra que é interativo. E colocar o aparelho no decote rende matérias, capas de revistas e programas de TV.

12. Como mencionado anteriormente, ex-alguma-coisa-ou-alguém também tem espaço garantido. Apresente-se como Ex-tal e garanta sua nota.

13. Em todas as alternativas anteriores, também dá para a pessoa posar nua. Mas comece com um ensaio sensual, pagando um peitinho ou uma transparência de leve. #ficaadica

Depois de ler tudo isso, Bruno apenas encarou Karinna, que sorria, orgulhosa.

– E então? Ainda acha que não pode dar certo?

Bruno nem precisou de tempo para pensar.

– Acho que pode, sim...

**Karinna com K e dois enes é atriz-modelo-manequim-DJ e uma personalidade da mídia em formação.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
17
dezembro
às 22:40

A Fazenda está em reta final e os peões puderam assistir, em primeiríssima mão, ao capítulo de estreia da minissérie Sansão e Dalila. Não, você não entrou no blog errado e eu não sou o Britto Jr.! Mas não poderia deixar de comentar sobre essa curiosa experiência; assistir, diante da TV, a reação dos telespectadores enquanto acompanham uma história que escrevi. Não é uma curiosa inversão? É como se, nesse momento, você estivesse lendo essas linhas e eu pudesse ver suas reações! Sorria, você está sendo filmado! Já pensou se o autor pudesse acompanhar as reações de cada telespectador ou leitor? No caso dos livros, por exemplo: quando alguém abrisse algum livro meu e começasse a ler a história, uma janela abriria em minha TV e eu poderia acompanhar as reações do leitor. Saberia se a história estava agradando, se a piada estava funcionando, se o sono estava prestes a ganhar batalha... Nesse caso, também valeria a pena ter um daqueles microfones para dar um grito e manter a pessoa de olhos bem abertos...

Delírios de uma mente imaginativa, eu sei, mas foi quase isso que aconteceu nos últimos dias, por conta do programa. No teatro temos a resposta ali, imediatamente; sentimos a vibração do público e podemos saber se agradamos ou não. Já na TV, esse feedback vem de outra forma, por meio da repercussão, ibope, entre outros recursos que nos servem como parâmetros. Mas não vemos a emoção dos telespectadores, a não ser das pessoas próximas. Por isso foi tão interessante observar a reação dos participantes do reality ao assistirem ao primeiro capítulo. E, principalmente, notar o quanto se emocionaram com a história. Admito que fiquei orgulhoso. Não só por mim, mas por toda a equipe. Trabalhamos tanto para apresentar essa história que atingir a emoção do telespectador é uma grande vitória. E posso garantir que a minissérie está muito, mas muito emocionante. Em todos os capítulos temos uma importante passagem da trajetória de Sansão, como a luta com o leão, o enigma aos filisteus, a luta com o exército de mil soldados, a retirada das portas de Gaza, a derrubada do templo dos filisteus... Muita ação, romance e até mesmo humor! Falando nisso, também dei boas risadas com as imitações do Daniel e da Lisi, como Sancolão e Dalisi. E confesso que torcia para esse casal vingar, acho que eles combinam tanto...

Também acredito que haverá torcida por muitos casais, na minissérie. Vilões que certamente serão odiados, surpresas que provocarão espanto, tristezas que provocarão choro... E eu adoraria, de verdade, poder assistir a reação do telespectador. Seria um ótimo reality show. Nesse caso, também valeria a pena ter um controle que desse choque caso a pessoa tentasse mudar de canal... Enfim, novos delírios de um autor...

Não perca as emoções finais de A Fazenda (olha o Britto aí de novo!) e prepare-se para as emoções de Sansão e Dalila, que estreia dia 04 de janeiro.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks