Há 16 anos, acontecia um dos ataques terroristas mais emblemáticos e mortais da história. O atentado às Torres Gêmeas, em Nova York, até hoje persiste como um dos assuntos mais marcantes deste século. Apesar do distanciamento histórico, ainda não foi superado e esquecido.

Além do impacto geopolítico e de gerar uma guerra sangrenta no Afeganistão, o episódio teve influência em diversas áreas da sociedade, inclusive na cultura pop.

Por conta dos atentados, bandas e cantores precisaram mudar estratégia de divulgação de discos, alterar capas e excluir músicas que, de alguma forma, estavam relacionadas com o assunto.

Mariah Carey

Mariah Carey lançou o filme Glitter e sua trilha sonora exatamente na data em que aconteceu o ataque terrorista. Originalmente, o longa deveria estrear em julho, mas um problema de saúde da cantora afetou esse plano inicial e um adiamento precisou ser considerado. Não é possível dizer de forma acertada que o fraco desempenho do projeto está relacionado com o o incidente, mas uma estreia no cinema não comoveu o País naquele momento.

Mariah Carey   Glitter De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Strokes

O clássico álbum de estreia da banda nova iorquina, Is This It, continha uma música chamada New York Cops, que ironizava o desempenho desses profissionais. Como ainda não havia sido lançado nos Estados Unidos, o CD teve essa faixa excluída. When It Started substituiu a canção original no álbum.

41C7YZXE2TL De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Blink 182

No mesmo período, o trio de pop punk planejava lançar o clipe para o single Stay Together For The Kids. Originalmente, o vídeo mostraria cenários destruídos, mas a banda e o diretor acharam melhor amenizar as imagens e excluir uma parte das cenas com escombros.

701471476440 blink 182 stay together for the kids music video ov De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

30 Seconds to Mars

A banda de Jared Leto precisou alterar a imagem da capa do primeiro disco da banda, que mostrava um avião em chamas com um piloto sendo ejetado. A imagem foi substituída por uma foto de um jovem piloto.

 De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Dream Theater

No dia 11 de setembro, o grupo de heavy metal lançou o CD Live Scenes From New York, cuja capa mostrava o skyline da cidade e as torres gêmeas em chamas, ao fundo. Imediatamente, a capa foi trocada por uma versão sem relação com os atentados.

Live scenes from a memory De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Bush

A banda de Gavin Rossdale precisou trocar a capa de Golden State, que teria a foto de um avião. Para não atrasar o lançamento, o CD trouxe apenas o nome do grupo na arte.

416liaA3RtL De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Rammstein

A banda de heavy metal alemã lançou um dia antes dos atentados o clipe de Ich Will, que mostra cenas de um ladrão com bombas amarradas no corpo. O vídeo teria estreia em 11 de setembro nos Estados Unidos, mas foi cancelado.

maxresdefault De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro

Jimmy Eat World

Também em 2001 o Jimmy Eat World lançou um dos discos mais bem sucedidos do ano: Bleed American. O nome não foi bem aceito após o incidente e o disco foi disponibilizado novamente como Jimmy Eat World e a faixa título, rebatizada como Salt Sweat Sugar.

51dLHtqGq9L De Mariah Carey a Strokes: músicos foram afetados pelo 11 de setembro