6C3A85C536896CFEDA79B55B16B38594 Terence Trent DArby morreu e agora se chama Sananda Maitreya

Na segunda metade dos anos 80, Terence Trent D'Arby foi lançado como um artista que tinha condições de rivalizar em sucesso e importância com Michael Jackson, Prince e George Michael.

A aposta pretensiosa até que surtiu resultado inicialmente. O primeiro disco dele, Wishing Well, de 1987, foi um verdadeiro fenômeno que lhe rendeu prêmios no Grammy, fortuna e reconhecimento em nível mundial.

Mas o astro pop andrógino que por dois anos foi um dos principais nomes do pop, "morreu". Mas essa morte aconteceu lentamente e foi influenciada pelo fracasso dos trabalhos posteriores.

Logo no segundo álbum, Neither Fish Nor Flesh, Terence não conseguiu repetir o mesmo êxito e foi sendo esquecido à medida que seus singles iam caindo de posição nas paradas de sucesso ao longo dos anos.

A morte metafórica do músico foi consumada com novos CDs que ninguém ouviu ou elogiou. E assim, o próprio Terence forjou um "suicídio", se matando e abandonando todas as lembranças da época em que foi um grande astro da indústria. Em 2001, trocou o nome e passou a se chamar Sananda Maitreya.

Em entrevista ao The Guardian, ele diz que não gosta de falar muito sobre o passado e que uma série de sonhos e orientações espirituais o influenciaram a tomar essa decisão.

Ao contrário de Prince, que em uma determinada dos anos 90 época mudou um nome para um símbolo e passou a ser chamado de O Artista pela imprensa, Terence nunca mais voltou atrás e mantém essa decisão pouco comum no show business há uma década e meia.

Ele acredita que o antigo nome influenciava negativamente a vida e a carreira. Mas desde que assumiu a nova persona, ele se esforça para fingir que o que aconteceu com ele antes de 2001 não tem ligação com o seu eu atual.

maxresdefault Terence Trent DArby morreu e agora se chama Sananda Maitreya

Mas sendo Sananda ou Terence, a verdade é que o artista não tem atingido resultados muitos satisfatórios do ponto de vista comercial.

No Twitter, ele soma 3,4 mil seguidores e no Facebook, 25 mil. Mesmo assim, continua a produzir e a arriscar. O próximo disco, programado para sair em 13 de outubro, é Prometheus & Pandora. Triplo, o projeto e tem nada menos que 53 músicas, de gêneros como rock, blues, soul, funk e r'n'b. As faixas têm todos os instrumentos tocados por ele.

Morando em Milão com a esposa, aos 55 anos o americano de Nova York aposta na Europa como um novo mercado a explorar. Para ele, o continente é mais receptivo às experimentações do que os Estados Unidos.

Apesar de todas as declarações dele, os fãs ainda se questionam se Terent tomou essa decisão ao fracassar como novo ídolo pop que superaria MJ e Prince (o que o teria deixado envergonhado). Ou se, de fato, o seu nome de batismo atrapalhava a vida e a carreira (versão que o artista prefere usar ao ser questionado sobre a decisão de mudar o nome).