aviao Em crise, Pânico volta a perseguir Galvão

Galvão, Arnaldo e Ronaldo reclamando de pane no avião

Enfrentando uma das maiores crises de audiência de sua história, o "Pânico" (Band) resolveu recorrer a uma vítima antiga de suas brincadeiras: o programa está novamente perseguindo Galvão Bueno.

Há duas semanas, o humorístico da Band voltou a caçar o narrador da Globo. O pretexto da vez é um pedido de desculpas. O programa cismou que Galvão teria ficado chateado com o repórter Daniel Peixoto, o Alfinete, do "Pânico", que desmentiu uma turbulência no voo de Santiago para Temuco, dias atrás.

Galvão chegou a postar foto nas redes sociais, ao lado de Arnaldo César Coelho e Ronaldo, dizendo que o avião em questão deu um susto neles . Alfinete, que estava no mesmo voo, disse que o narrador exagerou.

Desde então, o "Pânico" resolveu correr atrás de Galvão, que rendeu, anos atrás, uma das maiores audiência da história do programa. No domingo (28), no Chile, o humorístico enviou uma bela modelo, com uma rosa nas mãos, para pedir desculpas para o narrador. Galvão não deu a menor bola para o programa.

O desespero atrás do famoso narrador tem explicação. O "Pânico" vem registrando audiência na casa dos 5 pontos, um dos piores índices do programa na Band. A atração estagnou no quarto lugar em ibope no horário.

Em 2007, o "Pânico", ainda na RedeTV!, bateu recordes de audiência com a campanha "Dança Galvão", em que os personagens Vesgo e Silvio perseguiam o narrador pedindo que ele fizesse a divertida "dança do Siri".

Após várias abordagens sem sucesso, Galvão topou a brincadeira. A "conquista" do "Pânico" aconteceu na Itália, na entrada do circuito de Monza, de onde Galvão transmitiu o GP da Itália de F-1. O sucesso da brincadeira foi tanto que, na época, era comum ver em estádios de futebol a exibição de cartazes na torcida com os dizeres "dança Galvão".

O "Pânico" vai continuar perseguindo o narrador.

http://r7.com/pTPz