marcelo Não sei se a Luciana tem ciúmes ou paranóia, diz Marcelo Carvalho

Fugir dos enlatados. Apostar na produção nacional e ser multiplaforma. Esse é o caminho  para a TV aberta segundo Marcelo Carvalho, sócio e vice-presidente da RedeTV!.

Para ele, mesmo com a concorrência de novas mídias, a TV aberta está longe de acabar, nem será abandonada de vez pelos jovens. Ainda é um 'canhão', mas só irá sobreviver se investir em munição própria, programação brasileira. "Quem depender só de conteúdo de terceiros vai se estrepar", diz Carvalho.

Em entrevista ao blog KTV, o empresário fala da crise enfrentada anos atrás pela RedeTV!,  e se revela um fanático por séries. Carvalho não gosta de novela, gênero que, segundo ele, anda afugentando os jovens da TV. Vem daí das  alfinetadas  na Globo. "Como é possí­vel que a maior emissora do paí­s tenha a mesma grade de programação (novela 1, novela 2, jornal, novela 3) definida por Walter Clark e Boni há 50 anos?? Tem que mudar", explica.

Também provoca seus ex-funcionários, a turma do "Pânico", hoje na Band. Diz que estão "envelhecidos".

Apresentador do "Mega Senha", Marcelo Carvalho ainda se diverte falando do ciúmes da mulher , a apresentadora Luciana Gimenez. "De nós dois, o artista é ela, a famosa é ela. Mas o que eu sofro com essa mulher ciumenta não está escrito."

Na sua opião, qual será o futuro da TV aberta no Brasil?

Marcelo Carvalho - A TV aberta vai e continuar a ser o grande canhão, a grande fonte de entretenimento e informação dos brasileiros. Aos que pensaram que o surgimento e o crescimento da TV a cabo, o surgimento e crescimento da Internet, do mobile, matariam a TV aberta, eu respondo com dois fatos: Nós somos produtores de conteúdo. Todo o resto é primordialmente plataforma de distribuição. Prova disso é que os canais de TV aberta são os mais assistidos na TV paga.  Semanas atrás assisti, em Los Angeles (EUA), a uma palestra do CEO da CBS, o maior canal de TV aberta dos EUA (e por conseguinte do mundo). A CBS hoje tem mais audiência do que há 11 anos. Isso desmonta a tese de encolhimento da TV aberta .

 Como você vê o consumo de TV no país com essas multiiplaformas: TV, tablet, celular... 

Coitados dos que ainda se enxergam como retransmissores. Esses estão fritos. Mas, os que apostam em produção, em programar fórmulas populares,(não me refiro a  populescas, digo popular no sentido de diversão, informação ou serviço de caráter universal) somente se beneficiarão da amplitude de plataformas . Ou seja, o sujeito vai, cada vez mais, assistir ao Ratinho no canal digital , a Gimenez na TV paga, a  "Fazenda" no tablet , ao Silvio Santos no celular enquanto estão no ônibus ou no trem, etc.

Os canais abertos terão de mudar para sobreviver a concorrência de outras plataformas?

Quem não tiver DNA digital e a cabeça aberta para a multiplataforma , ou pouca produção própria , dependendo só de conteúdo de terceiros, vai se estrepar.

Acha que essa onda de canais no YouTube vai passar ou é só  o começo de um novo jeito de produzir conteúdo audiovisual? 

Todas as formas de criação de conteúdos interessantes são bem-vindas. O que ocorre é que quem fizer sucesso numa outra plataforma, fatalmente, terá a chance de migrar para uma visibilidade maior  , indo para a  TV Aberta. Se terão sucesso ou não, depende da adequação. Dois exemplos: Alguns dos integrantes do Porta dos Fundos, sucesso na internet, optou pelo comodismo de ir para a Globo, que não tem punch ou versatilidade para lhes dar a liberdade necessária. E lá, mesmo com todo o talento, eles não aconteceram. Caminho inverso teve o pessoal da Rádio 89, que com bom humor, liberdade de criação e quebrando paradigmas, já bateu o "Pânico" (Band) no confronto há várias semanas. E, pode escrever, em mais um ano o "Encrenca" será a grande coqueluche da TV Brasileira como foi o "Pânico", que hoje está envelhecido.

 O que você gosta ou tem assistido em TV?

Sou fanático por séries. Para mim são o melhor gênero da TV mundial.

O que você não gosta na TV?

Odeio telenovela.

As pessoas não vão mais se reunir na sala de casa  para ver o noticiário da noite ou a novela?

Exatamente como previram o fim dos cinemas , e hoje ha cada vez mais recordes de bilheteria , a experiência de reunião na frente de uma tela grande em nossos lares não acabará. As pessoas vão continuar a se reunir em frente a TV da sala. Isso é o que a tela grande proporciona. Além disso, as fantásticas TVs 4K e curvas, que continuarão evoluindo, oferecem uma experiência audiovisual incrí­vel para a famí­lia. Contudo , não nos enganemos : cada vez vez mais,  haverá pessoas assistindo a tv  também no smartphone, no tablet...

As emissoras abertas se matam para fisgar o público jovem, que já consome audiovisual de uma maneira diferente. Alguns dos meus entrevistados dizem que a TV aberta vai acabar assim que geração de 30 anos acabar, pois não haverá mais público. Você pensa assim?

Absolutamente não! Content is king. O conteúdo é o que precisa ser adaptado para os jovens e não vice-versa!! O que vai acabar são os gêneros não consumidos por gente jovem , e não o veículo .  Se  tentar forçar meus filhos oferecendo dobrar suas mesadas para isso , nem assim eles assistirão novelas. Eles acham uma coisa da avó deles . Então a reflexão que se faz é : Como é possí­vel que a maior emissora do paí­s tenha a mesma grade de programação (novela 1, novela 2, jornal, novela 3) definida por Walter Clark e Boni há 50 anos?? Tem que mudar. Séries, por exemplo, jovens, seja de episódios semanais ou minisséries curtas, conquistam o mundo inteiro. Programa de humor, informativos, talk show não perderam em nada a audiência. Vamos lembrar que 'Roque Santeiro' na década de 80 foi assistida por mais de 90% das pessoas. Hoje nãoo existe mais lugar para isso. O declínio é irreversível. Mas, não vamos confundir o tipo do conteúdo com a plataforma de distribuição.

O caminho para a TV aberta é investir no ao vivo e no jornalismo?

Jornalismo com certeza. Ao vivo e factual na linha de shows, com certeza. Mas, dramaturgia, por exemplo, não pode ser ao vivo. Game shows e talk shows são mais bem acabados se gravados e bem produzidos.

 E o futuro da RedeTV!, vc consegue imaginar como estará emissora em 10 anos?

A RedeTV! é a bola da vez e será cada vez mais. Vou dar um exemplo: a RedeTV! é a Apple dez anos atrás. As outras são o PC.

Na história da emissora, quais foram os maiores acertos da RedeTV! até agora, e os maiores erros?

Temos uma história linda de criar talentos: foi assim com a Luciana, com o Pânico, com o Encrenca. Também reciclamos artistas e produtos consagrados como o Nelson Rubens, o João Kléber, o Silvio Luiz e, agora, o trio do Melhor Pra Você. Temos também a capacidade de criar novas fórmulas como o TV Fama, que quebrou o paradigma de uma TV não falar da outra... Os erros eu prefiro não citar.

Já dá para largar a vida de empresário e viver com o seu salário milionário de apresentador? 

HAHAHAHAA

A Luciana (Gimenez) continua com ciúmes do público te parando nas ruas para tirar foto? 

São duas situações: a fama e o ciúmes. De nós dois, o famoso, o artista, o ídolo é ela. Agora, ciúmes, pelo amor de Deus. O que eu sofro com essa mulher ciumenta não está escrito. Já não sei mais se a Luciana tem ciúmes ou paranóia (risos) .

http://r7.com/mQUY