Incêndio da Boate Kiss Morte do menino Bernardo e incêndio na Boate Kiss estão em série sobre crimes famosos

Incêndio na Boate Kiss chocou o país em 2013

A briga pelo conteúdo nacional que cumpra a cota de programação brasileira independente e já começou na TV paga.

O canal AXN, do grupo Sony, acaba de tirar do A&E um de seus top 5 de audiência: a série "Investigação Criminal", produção da Medialand, que traz em forma de documentários os bastidores de grandes crimes que abalaram o Brasil. Além de levar as três temporadas já exibidas no A&E, o AXN fechou mais duas inéditas, totalizando 50 episódios que começam a ser exibidos em horário nobre aos domingos, a partir do dia 30 de agosto.

"Investigação Criminal" já mostrou detalhes de casos como Isabella Nardoni, Maníaco do Parque, Mercia Nakashima, Liana Friedenbach e Felipe Caffé (Champinha). Nos novos episódios, ganham destaque o Caso Eloá - morta pelo namorado Lindembergue Fernando Alves, em 2008, o Vampiro de Niterói e João Hélio, estes dois últimos do Rio de Janeiro.

A sexta temporada de "Investigação Criminal" já está em pré-produção e vai explorar os casos do sul do país, como o de Bernardo Boldrini.Bernardo, 11, desapareceu no dia 4 de abril de 2014, no sul do país, data em que foi morto. Seu corpo só foi encontrado no dia 14 de abril. Segundo as investigações da Polícia Civil, o menino morreu em razão de uma superdosagem do sedativo midazolan e foi enterrado em uma cova. O pai e a madrasta de Bernardo estão presos acusados pelo assassinato do garoto.

Outro destaques da temporada da série é a  tragédia da Boate Kiss, de Santa Maria, do Rio Grande do Sul. Um incêndio na boate ocorrido em janeiro de 2013 vitimou mais de 240 jovens e feriu outras 700 pessoas.A exibição será só em 2016.

http://r7.com/BEP7