nada Minissérie da Globo é acusada de plágio

Débora Falabella é a protagonista da minissérie da Globo

A minissérie “Nada Será Como Antes”, da Globo, já enfrenta uma polêmica antes mesmo de sua estreia. Parte do elenco e da produção da peça de teatro “Caros Ouvintes”, há dois anos em cartaz, alega que a produção é um plágio de sua história.

Há algumas semelhanças entre os enredos, como a trama principal que se passa na época da transição do rádio para a novela, o romance do chefe com a mocinha, o vilão que interfere no andamento da trama e um ator que perde espaço na TV por sua imagem não combinar com a sua voz.

Mas vale lembrar que "Nada Será como Antes" é um projeto antigo de Guel Arraes e Jorge Furtado, que só ganhou corpo há pouco tempo na Globo.

A minissérie estreia dia 27 de setembro na Globo. No elenco estão nomes como: Osmar Prado, Cássia Kiss, Débora Falabella, Murilo Benício, Bruna Marquezine, Daniel Oliveira, Jesuíta Barbosa e Letícia Colin.

Com direção artística de José Luiz Villamarim, a tramna se passa em 1946 e levará o público para o início da era da televisão no Brasil.

Os produtores da peça estudam entrar com um processo contra a Globo, por plágio.

Procurada, a comunicação da Globo diz que não há como comparar as obras uma vez que a minissérie ainda nem estreou. A rede diz que a transição do rádio para tevê - e todos as curiosidades de seus bastidores - é um fato histórico que serviu de inspiração e referência para inúmeras obras. "Nada Será Como Antes" narra o drama romântico de Saulo (Murilo Benício) e Verônica (Débora Falabella), entremeado por outras histórias que também se passam nos bastidores da implementação da primeira tevê no Brasil.

http://r7.com/8EOX