images 24 Fátima Bernardes é detonada por Bolsonaro em velório de policiais : marginais!

Fátima Bernardes se meteu em uma grande polêmica após fazer uma simples enquete em seu programa na Globo, o "Encontro".

Na semana passada, Fátima questionou no ar quem deveria ser salvo primeiro, um policial ou um traficante. Ambos estariam feridos, mas o bandido estaria em estado mais grave.

Os convidados do programa escolheram sem pestanejar salvar o criminoso. A partir daí, começou a polêmica nas redes sociais. Fátima foi acusada por muita gente de defender traficantes e internautas e policiais foram para as redes atacar a apresentadora.

Nessa leva veio o deputado Jair Bolsonaro, que postou domingo (20) um vídeo atacando a apresentadora.

Bolsonaro estava no velório dos policiais mortos em uma operação no Rio neste final de semana. Eles morreram após ter o helicóptero onde estavam abatido por bandidos.

Segundo Bolsonaro, Fátima e a mídia estão sendo 'marginais' ao defenderem direitos humanos apenas para bandidos.

Ele disse que Fátima prefere dar prioridade para salvar a vida de um traficante do que a de um policial.

Para Bolsonaro, enquetes como as da apresentadora alimentam o desmerecimento e desrespeito aos policiais.

"Fátima Bernardes prefere conduzir o seu programa dando mais atenção a um traficante ferido do que a um policial ferido, um herói a serviço nosso na rua. Uma política completamente equivocada sobre direitos humanos, onde só a bandidagem encontra guarida junto a esses também marginais defensores dos direitos humanos", atacou Bolsonaro.

"A mídia tem de valorizar os verdadeiros heróis", disse ele.

Procurada, a Globo disse que o ‘Encontro com Fátima Bernardes’ propõe diariamente temas e discussões relevantes ao público e à sociedade.

"No programa em questão, a partir da cena de um filme em cartaz que mostra o dilema ético vivido por um médico em uma emergência, o ‘Encontro’ não só propôs a reflexão sobre o caso, como também convidou um médico especialista para esclarecer ao público sobre a conduta adequada em situações semelhantes à mostrada no filme, onde a personagem tem que escolher entre atender a um traficante, um policial ou uma criança.
A discussão destacou que as questões éticas da profissão de médico devem prevalecer sobre os julgamentos de valor, concluindo que todos devem ser atendidos, sem distinção, e de acordo com a gravidade de seu caso. No debate deste ou de qualquer outro tema, o programa preza sempre pelo respeito a todos.
Tem, inclusive, enaltecido a profissão de PM’s, bombeiros e socorristas no quadro ‘Heróis de Farda’, que mostra aqueles que se destacaram pelo bom exemplo", diz a emissora em comunicado.

O que você acha disso tudo?

http://r7.com/m3q6