carne1 Escândalo do carne faz empresas gastarem milhões em publicidade em poucos dias

Empresas citadas gastam fortuna para reverter estrago na imagem

Com a deflagração da operação da Polícia Federal batizada de "Carne Fraca", que investiga manipulações de frigoríficos sobre carnes, frangos e outros derivados, grandes empresas envolvidas no escândalo torraram verdadeiras fortunas em poucos dias em espaços publicitários tentando se explicar.

A operação cita gigantes do ramo da alimentação, como o grupo JBS, responsável por marcas como Seara e Friboi e o grupo BRF, responsável por marcas como Sadia e Perdigão.

O escândalo é grande, a repercussão negativa maior ainda, e para tentar conter o rombo provocado na imagem essas empresas estão gastando milhões nas últimas horas comprando espaços publicitários para fazerem comunicados nacionais, a fim de tranquilizarem o público em relação a seus produtos.

Os maiores jornais de todo o país trouxeram no sábado (18) e hoje, domingo (19), anúncios de página inteira de marcas como BRF esclarecendo que seus produtos não estão adulterados. Anúncios assim não custam menos de R$ 200 mil.

Nas rádios, comunicados dessas empresas também estão sendo levados ao ar, em espaços comprados em horários de audiência em alta. O mesmo tem sido feito nas emissoras de TV.

Globo, Record, SBT, Band e RedeTV! estão exibindo notas de esclarecimento de grupos citados na operação, nos intervalos comerciais da programação.

Para se ter uma ideia do dinheiro gasto, uma única inserção de 30 segundos no intervalo comercial do "Jornal Nacional", da Globo, por exemplo, onde foi exibido um desses comunicados, não sai por menos de R$ 800 mil.

Nos próximos dias, mais dinheiro deve ser investido por essas empresas para tentar conter a crise de imagem.

http://r7.com/wSf7