hilbert Rodrigo Hilbert merece ser indiciado por abater uma ovelha na TV? Fala sério!

Rodrigo Hilbert terá de prestar esclarecimentos à polícia após uma cena polêmica de seu programa no GNT, o "Tempero de Família".

Em março de 2016, o marido de Fernanda Lima abateu um filhote de ovelha no ar, no programa, com objetivos culinários. A cena causou indignação em muita gente, principalmente em entidades protetoras de animais.

Hilbert foi indiciado a prestar depoimento na 14ª DP do Rio de Janeiro, no Leblon, após uma ONG catarinense de defesa e proteção aos animais prestar queixa em uma delegacia de São Joaquim (SC).

"É assim que geralmente se mata um carneiro que vai para o supermercado, né? Não adianta a gente achar que a carne chega à nossa mesa sem ter que fazer isso. O animal tem que ser abatido", disse Rodrigo Hilbert no programa exibido pelo canal GNT.

Após forte reação nas redes sociais e muitas críticas na época, Hilbert se defendeu em seu Facebook.

"Venho de uma família grande, igual a muitas outras nesse Brasil, que tem como tradição plantar e criar o próprio alimento que consome. Foi com esse espírito que a nova temporada do “Tempero de Família” se ergueu, com o objetivo de documentar a vida desses pequenos produtores, que cultivam e criam para o autoconsumo. Não tínhamos a intenção de incitar qualquer violência contra animais, mas apenas de registrar o dia-a-dia desses trabalhadores que lutam para criar e alimentar suas famílias. Reforço as minhas desculpas verdadeiras a quem tenha se sentido ofendido", escreveu o bonitão.

Após o ocorrido, o "Tempero de Família", nunca mais exibiu qualquer cena do tipo.

Hilbert é um cara da paz, tranquilo mesmo, e com certeza não teve intenção de ofender ninguém com a imagem. Só quis mostrar a parte rústica do processo de preparar o alimento. É assim que se vive em zonas rurais, como a que ele foi criado. As pessoas criam galinhas, porcos, bois, ovelhas, patos, coelhos e comercializam e consomem esses animais.

Como eu já disse uma vez, boi não dá em árvore. A cena chocou muita gente, mas a repercussão negativa já deixou claro que o público não quer ver isso. Eu não gosto de ver matar nada, nunca. Mas gosto de carne. O ato de matar um animal para o consumo não é crime. Exibir talvez não seja a cena mais linda de se ver, mas também não é para tanto. Polícia? Inquérito? Fala sério.

Será necessário mesmo indiciar o rapaz por isso? Com tanta corrupção, bandidos à solta e confusão nesse país, é esse mesmo o tipo de denúncia que a Polícia tem de se preocupar?

http://r7.com/Hp63